sábado, 4 de fevereiro de 2012

Monologando com a vida

Imagem by Freepik


Hoje, atipicamente, estou sozinha, viajando para prestar um concurso na capital próxima de casa. Estou no apartamento do meu irmão, pequeno porém confortável, esquentando no forno microondas uma lasanha à bolonhesa comprada no mercadinho da esquina e divagando sobre esse acontecimento maravilhoso que é a vida.
Gosto de ficar sozinha às vezes, não tenho problemas em conviver com minha própria companhia. Longe de casa, então, é um evento. É como se você saísse do seu próprio mundo e pudesse ver a vida de fora. Sem dúvida algo da qual todos precisamos de vez em quando, principalmente se as peças não estão se encaixando.A vida traça desenhos inusitados, belos e assustadores. Quando você pensa que encontrou suas verdades, que já aprendeu as lições que deveria ter aprendido, que achou seu lugar no mundo e que conhece tudo sobre a alma alheia, voilá!, ela nos mostra da maneira mais impiedosa possível o quanto somos leigos.
Minha mãe sempre diz que Deus às vezes dá uma puxadinha no nosso tapete para lembrarmos que Ele existe. Eu diria que Ele resolveu fazer uma reforma na minha casa, pois puxou todos os tapetes de uma só vez, e olha que nós sempre conversamos...
Verdades desconstruídas, convicções nulas, o ressucitar de situações que pareciam perdidas no tempo, o reconhecimento do quanto somos ínfimos diante de uma doença...eu diria que a vida nos força a um quase renascimento. E será à forceps, se há insistência em não perceber que algo precisa ser mudado, que há a necessidade da quebra da zona de conforto. Mais fácil quando entedemos "de cara".
Como sempre escrevo sobre uma verdade que aprendi em um livro, precisamos de referências que nos tragam de volta a nós quando tudo parece novo ou incerto. Minha filha é uma forte referência. Com sua frieza doce consegue temperar meu caminho quando está oscilando entre o muito doce ou o muito amargo, e me faz lembrar que tenho um papel a cumprir: o de ser mãe. E que sou eu mesma uma forte referência para ela.  Me traz de volta para Terra principalmente quando estou flutuando feito uma astronauta no espaço, me perdendo desse mundo. E você, sabe qual é sua referência?
Não vou me estender demais, basta saber que cheguei a algumas conclusões. Hoje sei mais do que já sabia que nunca devemos julgar ninguém por nada. Fato. Sei também que sonhos, por mais distantes e impossíveis que pareçam não são impossíveis. Que a vida não é feita de verdades absolutas, mas de circunstâncias. Que o nosso destino está traçado pelas mãos divinas e a vida tecerá seus meios para que ele se realize, de um jeito ou de outro. Que mudanças são muitas vezes longas e dolorosas, mas geralmente para melhor. E que a nós cabe o papel de encontrar um meio de viver da forma mais feliz possível, fazendo o bem, procurando referências e sendo referência.
Escolha o caminho que quiser, porque a vida se sobrepõe. A vida é soberana.

6 comentários:

  1. Bia
    que bom que você deixa esse espaço livre para comentários livres, pois minha opinião é diferente da sua.
    Acredito que somos os donos do nosso caminho, acredito muito um Deus, mas acredito que Ele nos dá sempre a opção de escolher nosso caminho. ELE está sempre conosco, porém a decisão de estar com Ele tem que ser nossa. Fazemos nossas escolhas e colhemos o fruto delas.

    Amiga um Excelente domingo!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia

    concordo plenamente com você quanto a fazer o bem, procurar ser referência é criar a nossa própria referência.

    Mas com relação ao destino, penso como o Nestor, acho que nós é que traçamos nosso destino, são nossos passos, atos e pensamentos é que o criam, e isto nos é por vezes imperceptível, pois desconhecemos as leis de ação e reação, por isso nos parece às vezes que tem alguém movimentando nossas cordinhas e criando nosso destino.
    Creio que Deus é o amparo, aquele que nos assiste e vai junto, se dispondo para nós a cada instante que o desejarmos, mas o caminho é nosso, as interferências e rumos são nossos.

    Muito boa sorte no concurso, torço por você.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bia minha amiga,

    Bom dia,
    Gosto demais de textos assim como seu, bem realista, tendo a sua própria vida e cotidiano como referência.A vida é uma bagagem de surpresas, e por mais que a planejemos sempre acordaremos assustado com algo inesperado. Acredito que o mundo não muda por ´nós, o sol não vai parar de brilhar porque alguns preferem chuva,mas nós podemos mudar e conquistar se decidirmos apenas viver a vida do jeitinho que ela é. Tem um texto de Clarice Lispector ao dialogar com uma amiga ela diz que a vida exigia muito dela e a amiga lhe responde que ela também sempre superexigiu da vida, e talvez seja este o nosso erro, não viver e apenas exigir,perdendo o melhor que é viver e viver sem medo de ser feliz, lembrando que o tempo não para, e o relógio trabalha 24 horas...é tempo de abraçarmos aquilo que nos faz feliz,,,

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bia, um beijo no seu coração. Às vezes a solidão é uma bela companheira, por mais estranho que isso possa parecer para outras pessoas. O encontro de nos mesmos com o nosso eu, é tão necessário por algumas vezes, que precisamos disso para nos recompor ao ritmo normal de vida.

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente com você, principalemnte com a parte de conviver bem com a minha própria companhia. Gostei muito da postagem e do blog. Um abração e quando puder visite o meu blog! Estarei sempre por aqui!

    ResponderExcluir
  6. Bia, eu preciso tb dessa solidão, dessa conversa consigo mesmo. Acredito que a bondade nos levará mais longe. Não concordo que o nosso destino esteja traçado, porém creio que temos uma missão e que carregamos linhas mestre de acordo com as vidas passadas e portanto, dependendo do que se faça no presente traçará outras linhas em outra vida se espiritualmente nós necessitarmos de mais uma passagem terrena. Sorte no concurso. Bjos. Boa semana.

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...