segunda-feira, 12 de março de 2012

Coletiva: O que você faz de bom?

Olá, fui convidada a participar do aniversário do blog da Bia Jubiart. Ela bolou uma maneira interessante de comemorar: pediu aos amigos virtuais que postassem algo de bom que fazem no seu dia a dia. O selo da coletiva é este aqui:




Em geral, depois de alguma experiência de vida, me esforço bastante para fazer o bem: ajudo quem precisa, procuro participar de campanhas para arrecadar algo para alguém, tento respeitar e ser justa o quanto possível, combater preconceitos e desigualdades, prefiro doar roupas em vez de vender para o brechó (já que tenho a graça de ter, por que não compartilhar com quem não tem?), procuro manter sempre o sorriso mesmo quando tudo está "o ó" para não estragar também o dia do outro...
Mas, pensando bem,  o destaque do que eu mais gosto de fazer para ajudar alguém é ouvir. Saber ouvir, ser confidente. Com a correria e o egoísmo que imperam na sociedade, é difícil encontrar alguém disposto a parar e a ouvir o outro quando precisa desabafar, disposto a se colocar no lugar do outro para entender sua situação e disposto a oferecer não conselhos, mas uma palavra de conforto e sabedoria para ajudar a pessoa a entender as coisas de uma maneira mais clara. Muitas vezes é só disso que precisamos, falar e ser ouvido, com um par de olhos atentos olhando nos nossos olhos. Não estou falando daquelas pessoas que se queixam de tudo o tempo todo e adoram estragar o dia alheio com seus problemas, ou daquelas que pedem uma opinião só para poder discordar depois. Mas pessoas normais que esporadicamente chegam com os olhos baixos ou uma expressão aflita podem procurar em mim ouvidos atentos e dispostos a entender. Muitas pessoas já disseram que eu tenho o dom de passar tranquilidade e segurança em um momento de aflição.
O curioso é que ganham as duas partes: a pessoa que desabafa e consegue seguir seu dia mais alegre e tranquila, e eu, que aprendo muito com as experiências alheias a conhecer as pessoas e a mim mesma, e a rever pontos de vista sobre a vida, esse dom tão dinâmico e mutável.


"Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz."
Madre Tereza de Calcutá

19 comentários:

  1. Boa tarde Bia!

    Amei! Sou meia zen também, até no falar rsrsrs
    Acredito que quem tem paz, passa a paz...

    Linda a sua bondade do TEMPO, ele anda meio sumido...

    Bella, grata pelo carinho e a participação especial em nossa celebração!

    Uma semana iluminada p/ vc!

    Beijooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seus elogios, Bia! Falar sobre o que é bom nunca é exagero. Um abraço, bela iniciativa.

      Excluir
  2. É verdade o que você diz, Bia...conheço seu blog há poucos dias e já adoro as suas palavras. Não sei se é um dom, ou se você escolheu ser assim...mas é muito fácil gostar de você. :) Um Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isa, fico feliz que se sinta bem aqui. Também gosto muito dos seus escritos, este é mais um caso da famosa empatia. Um abraço!

      Excluir
  3. Voltei p´ra agradecer teu carinho.beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você merece todo o carinho por sua imensa simplicidade. Um abraço!

      Excluir
  4. Bia a Isa disse tudo,

    É muito fácil gostar de você, talvez seja essa bondade que você transpira.

    Inclui a coletiva da Bia em meu post, também.

    Um beijo para você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou conferir seu post, Van, você é uma mestra em bons sentimentos. Um abraço!

      Excluir
  5. Acabou de colocar em pràtica, o que disse ;)
    È mais importante saber ouvir, do que falar .

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o tempo, Live, é fácil aprender essa lição. Um abraço!

      Excluir
  6. Li uma vez que, pessoas que procuram ajudar alguém é porque estão querendo ajudar a si mesmas, se sentirem úteis. Algo que talvez seja para refletir.
    Há gente que adora ser ouvida, que lhes passe a mão na cabeça e isto não ajudará a crescer. Há também as incansáveis e que podem lhe esgotar. Há de se ter um preparo psicológico muito forte para isto e talvez você tenha. Espero que sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Garoto sagaz...admiro essa qualidade em você, Christian. Sim, faz todo o sentido, estou me ajudando também, de várias formas. Quanto a passar a mão na cabeça, não é uma atitude que costumo tomar, concordo que não ajuda no crescimento do ser humano, sou inclusive contra. As incansáveis se tornam uma espécie de vampiro, já senti minhas energias enfraquecidas outrora por não saber dosar meu "ouvido". Hoje já me sinto mais preparado para ajudar o outro sem tomar o problema para mim. Um abraço, seus comentários fazem muita diferença.

      Excluir
  7. Bia, ouvir é uma caridade muito apreciada por Deus, quando as pessoas se sentem sós ou em aflição. Parabéns pela linda participação e por ser assim transparente. Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria, o importante é que cada um, com seus dons, ajude o próximo a ser mais feliz. Um abraço!

      Excluir
  8. Bia querida! Adoro suas visitas, ainda mais sabendo da dificuldade que vc enfrenta aqui pela conexão....Parabéns pelo post! Lindo teu texto, tuas palavras! Aprendi, na prática, quando falamos, aconselhamos, o primeiro a ser beneficiado somos nós proprios....E crescemos uns com os outros, em nossa jornada de aprendizado! Grande e carinhoso abraço!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elaine, sim, crescemos todos juntos, e esta troca, quando é sincera e ausente de interesses, só faz o ser humano crescer. Um abraço!

      Excluir
  9. Muito linda sua participação, eis que a opção por ouvir é digna de elogios. Até acredito que muitas pessoas se perdem por não encontrar com quem dividir suas angústias. Podem os problemas parecer maiores do que realmente são. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso como você, Marilene. Talvez eu procure oferecer o que tenho dificuldades para encontrar, alguém disposto a ouvir verdadeiramente, sem julgamentos ou desinteresse. Esses dias escrevi isso para uma pessoa que amo muito, o que é compartilhado se torna mais leve. Um abraço!

      Excluir
  10. Olá,querida
    Vou ficar com as palavras de conforto... poucos sabemos fazê-lo com contemplação pra outra parte...
    Perfeito!!!
    Bjm de paz e festivo

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...