terça-feira, 13 de março de 2012

Maria-fecha-a-porta


Ando assim, maria-fecha-a-porta. Planta quase mato que se espalha fácil e se mostra sorrindo para quem passa, sem reservas. Simples, sem frescura nos cuidados. Gosta do sol e da chuva. Mas é sensível, o toque de quem não conhece seus melindros faz fechá-la sem demora e ela fica quietinha, reclusa. Morreu? Não, é só  uma travessura infantil...Logo volta a se mostrar totalmente e a sorrir para o mundo. Feliz, radiante e saltitante, esperando o toque certo.
Bia Hain

Imagem by Cláudia Pinheiro Camargos

40 comentários:

  1. Bia, que texto lindo...uma delicia de ler! A simplicidade de se enxergar na pequena planta... Maravilhoso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isa, conservar a simplicidade de se ver nas pequenas coisas torna a vida mais leve. Um abraço!

      Excluir
  2. Bia, que docura de texto, me tocou. Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tocou é porque você é sensível o suficiente para entender. Um abraço!

      Excluir
  3. Todos nós precisamos o toque certo e somos sensíveis!! Lindo!beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Chica, o toque certo nos coloca inteiras para a vida. Um abraço!

      Excluir
  4. Se não a Bia vai entrar...

    Bella, lembrei-me da minha infância, essa Maria fez literalmente parte dela!

    Beijooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha infância também, Bia. Quando pequena eu tentava ficar esperando a plantinha abrir de novo...Só que demorava e, como criança inquieta, eu deixava pra lá! hahaha, Um abraço!

      Excluir
  5. Por vezes fechamos a porta para abrir muitas janelas!
    Se cuide, viu Bia??? Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu ponto de vista, Luar, simplesmente perfeito. Um abraço!

      Excluir
  6. A sério?? :) Não conheço essa flor...
    Mas tem uma cor alegre!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Margarida, suas folhas verdes se fecham quando alguém toca, e parecem mortas. Depois de algumas horas, vão abrindo novamente bem devagar até ficar normal outra vez. Legal, né? Um abraço!

      Excluir
  7. Bia,
    Quando eu era pequena andava pelo cerrado e adorava quando encontrava uma Maria-fecha-a-porta. Batia nela e ela se fechava toda. As folhinhas ficavam ali pegadinhas umas nas outras parecendo que estavam com medo de mim. Eu adorava isso!
    A sua analogia à essa planta eu achei linda!
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marly, eu também adorava encontrar essas plantas (confesso: adoro até hoje!), e passei o gosto para minha filha. Um abraço!

      Excluir
  8. Bia, tenho um enorme prazer, de nas vezes que consigo tempo e oportunidade, vir aqui e te deixar um beijo no coração; pois tenho sempre grande felicidade em ver belas e encantadoras publicações suas, como essa. Por tanto, me permita minha amiga, mas receba mais um beijo no seu coração e um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pc, adoro saber que se sente bem por aqui. Também admiro sua capacidade de expressar com clareza sua opinião sobre diversos assuntos. Um abraço!

      Excluir
  9. Olá Bia!
    É um prazer fazer parte dos seus seguidores,gostei muito do que escreveu,somos tantas Marias.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, será sempre bem vinda! Um abraço!

      Excluir
  10. Gente eu descobri que flor eu sou, sou uma maria-fecha-a-porta, me espalho com facilidade por qualquer terreno, mas sou melindrosa, vacilou me fecho... Antes me sentia uma ostra, mas encontrar uma flor com essa característica é mais delicado!!! Já cheguei aqui amando Bia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Pandora, a flor se espalha com facilidade, há espaço para muitas delas. Pode se juntar ao grupo! Um abraço, volte sempre que quiser!

      Excluir
  11. Oi Bia...não conhecia a Maria-fecha-a-porta, nem sei se tem em Portugal, mas achei muito interessante a forma como te espelhas na sensibilidade de uma bela flor, sem nunca se desmarcar da simplicidade...parabéns...amei...bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Robert, agora até eu fiquei curiosa para saber se há tal flor em Portugal...Ela também é conhecida como mimosa. Se descobrir, me conte! Um abraço!

      Excluir
  12. Que adorável! Eu também adora a Maria-fecha-a-porta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples e doce como você é, Luciana, não me espanta que goste. Um abraço!

      Excluir
  13. Descobri que também tenho muito de mim nessa flor...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todos temos um ladinho Maria-fecha-a-porta, não é?
      Alguns só não admitem! Um abraço!

      Excluir
  14. Oi Bia,
    Por mais extrovertido que sejamos, diante de situações e pessoas que desconhecemos, nossa tendência é ficar quieto e observar.
    Isto é auto-defesa, até criar-se laços de confiança.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábio comentário, Alcara. Reclusão até que o terreno esteja seguro outra vez. Voltamos mais felizes dessa pausa interior. Um abraço!

      Excluir
  15. Fofo Bia!
    Adorei...por mais que sejamos aberto ao novo, é preciso antes sentir o toque e decidir o q fazer - mtas vezes melhor se fingir de morta mesmo.
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, Falou bem, Marcela. Se fingir de morta não é muito a minha cara mas às vezes é a única solução. Um abraço!

      Excluir
  16. Uma flor que tem muito a ensinar com certeza, gostei demais da reflexão.
    Obrigada pelas gentis palavras no meu poema Ser mulher é, vindo de uma alma sensível como a sua me deixou emocionada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Patrícia, deve ter percebido que costumo ser sincera, minha palavras brotaram do que eu vejo através dos seus escritos. Um abraço!

      Excluir
  17. É uma felicidade poder abrir e fechar a porta, recebendo alegria e revivendo, a cada dia, mesmo sem ter morrido. Lindo seu texto. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marilene, abrir a porta para acolher, fechar a porta para arrumar a casa...Faz parte da vida. Um abraço!

      Excluir
  18. Ah! Maria-Bia, esta florzinha delicada é você escrita: espalha fácil, sorri, é simples...e espera o toque certo, para se abrir com gosto. Lindo, lindo!

    Feliz dia da poesia!

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Van, feliz dia da poesia para você também, sabe usar as palavras como ninguém. Um abraço!

      Excluir
  19. Oi Bia,

    Não conhecia a flor e achei linda a analogia.
    Acabo de perceber que faço parte do grupo maria-fecha-a-porta.(rsrsrs).
    Vivendo e aprendendo. Daí a importância de abrirmos o leque de amigos.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  20. OOoi!
    No meu tempo de criança eu chamava de "dorme dorme" ;)

    Bejus

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.