domingo, 18 de março de 2012

O que levo da vida

Gotas de lições de vida que não se aprendem em livros.

 www.imagensporfavor.com  


Gritos pedindo socorro, por mais alto que sejam, jamais serão capturados por ouvidos (corações) surdos.

Por maior que seja sua vontade de ajudar alguém, de nada adiantará se a pessoa não quiser ser ajudada. 
Você dispenderá tempo, paciência, dedicação e no final carregará uma decepção enorme por não ter conseguido. Não se culpe, sua parte foi feita.

As pessoas são o que são. Não se muda a natureza de alguém, por pior que seja. Só o próprio ser humano é capaz de crescer e moldar seu caráter, se assim o desejar.

O medo é o maior dos sentimentos ruins, porque paralisa  e nos impede de seguir plenos, em frente. 

Se estiver sentindo cheiro de problemas em um relacionamento, tente resolvê-los o mais depressa possível. Deixar pra lá não é uma boa escolha, é melhor tentar resolver numa boa do que explodir ferozmente em certo momento.

A família pode errar muito, mas é a instituição que sempre estará próxima.

O amor verdadeiro sobrevive ao tempo e às mágoas. Ele é maior que tudo e se torna a vacina para os males que possa ter causado. Deixe a vacina agir.

É importante tratar todas as pessoas bem, independente se gostamos delas ou não. O mundo é mesmo muito pequeno e nunca sabemos quando uma pessoa cruzará nossa vida ou fará parte do nosso caminho.

Ter beleza interior e exterior não é garantia de ter da vida o que se quer, mesmo que mereça.

Uma coisa é ceder em alguns momentos em prol do bem comum. Outra coisa bem diferente é você deixar que tentem mudar sua natureza em prol de uma minoria. Isso não é ceder, isso é se anular, e quem se anula, com o tempo, tem a alma tão sufocada que é impossível continuar vivendo feliz. 

Se você tem o dom da facilidade de adquirir o conhecimento, compartilhe o que sabe com quem precisa de ajuda. De nada adianta o conhecimento se for usado só para o bem individual, é arrogante.

Tente manter o sorriso sempre, mesmo que a alma esteja dilacerada. A humanidade não é obrigada a tolerar seu descontentamento. Agora, um sorriso dado com os lábios e com a alma é capaz de doar brilho a quem está por perto.

Algumas vezes, quando você mais precisa de apoio, é nesse momento que as pessoas se afastam, por medo ou por omissão. É o tipo de situação que você precisa resolver sozinho. Só você e Deus.

Viajar é uma herança para a alma.

Apesar de tudo, não deixe de acreditar no amor. Nunca. Jamais. Não se permita isso. Ame sempre.


E você? O que leva da vida?






50 comentários:

  1. Bom dia Querida amiga Bia.
    Amiga olha eu tambem enchergo por esse seu raciocinio pois quando alguem precisa de ajuda ela propia tera de primeiro s eajudar e quando alguem tem algum poblema ninguem tera sido o culpado dai muito bem escrito e tomei a liberdade de copira " um sorriso dado com os lábios e com a alma é capaz de doar brilho a quem está por perto " linda frase e que muito tem de verdade
    tenha um maravilhoso domingo em familia repleto d erealizações e alegrias amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pc Januária, a ajuda é como o aprendizado tem que ser bem vindo para produzir o efeito esperado. E sorrir com vontade, quando estamos bem, é sem duvida contagiante. Um abraço, boa semana!

      Excluir
  2. Todos nós devemos transformar tudo em uma boaexperiência.O nosso desejo não se realizou? Beleza, nãotava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro de uma frase):"Cuidado com seus desejos, eles podem se tornarrealidade".
    Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar eu contra isso.
    Acredito que ou nos conformamos com a falta de algumas coisas, ou não esforçamos para realizar todas as nossas loucuras...seu eu fosse vc...tentaria realizá-las.Quero ser forte o suficiente para enfrentar os obstáculos; paciente para saber esperar o resultado; e capaz de reconhecer, no final de tudo, seu esforço e ver que ele não foi em vão.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com sua frase, Rê, os desejos geralmente são atendidos, devem ser sempre bem pensados. Sabe, em geral sou uma pessoa que luto muito para realizar meus desejos, ou como bem disse, loucuras. Mas há desejos que não dependem só da gente...Esses, só o tempo pode trazer (ou não). Um abraço!

      Excluir
  3. A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente. Não acrescente dias a sua vida, mas vida aos seus dias.
    Fraternal abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Protestar, suas mensagens sempre me acrescentam alguma coisa. É por isso que gosto de visitar seu espaço. Um abraço!

      Excluir
  4. Realmente isso não se aprende em livros, mas no livro e páginas da vida...

    lindo! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, ler esse livro e entendê-lo é uma arte. Um abraço!

      Excluir
  5. Bia, penso da mesma forma. O que eu levo da vida? Muitas flores de amor pretendendo a semeadura. Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo comentário, Eder. Quero muitas flores de amor para espalhar a semeadura. Partilhemos. Um abraço!

      Excluir
  6. Algumas dessas lições eu também já aprendi... e não foi nos livros :)
    O mais importante é nunca deixar passar esses preciosos ensinamentos, que só a vida é capaz de nos dar.
    Um ótimo domingo, Bia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais que aprender, Isa, saber usar tais ensinamentos é que são elas. Um abraço!

      Excluir
  7. São lições que devemos carregar sempre conosco e aprender a viver sempre. Adorei! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos, Luciana, você me parece saber viver muito bem, com seus ensinamentos simples e sábios.

      Excluir
  8. Bia que presente maravilhoso ler essas palavras no início do dia, Obrigado! :) besitos na alma!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você, pela preciosa visita. Um abraço, boa semana!

      Excluir
  9. Bia, a vida é um eterno aprendizado. Meu pai me ensinou que só devemos ajudar a quem realmente "quer" ser ajudado, caso contrário não há nada que possamos fazer.
    Beijos e um bom domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Solange, seu pai lhe ensinou uma lição preciosa que aprendi a duras penas. Um abraço!

      Excluir
  10. Bia, querida.
    Repassar estes ensinamentos é sempre muito importante, para não desanimarmos, principalmente.
    É verdade, toda mudança acontece de dentro para fora. "Ser convencido de algo" não significa que realmente acreditamos e assimilamos tal conceito.
    Por isso, acho muito importante este auto-exame constante, porque ele traz um conhecimevto de nossa força e de nossa fraqueza e nos torna fortes e firmes. Inabaláveis, mesmo que um dia nos debulhemos em lágrimas. Serão apenas lágrimas de "reposicionamento", de restauração.
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisa, que lindo comentário, "lágrimas de reposicionamento, restauração". Falou de um jeito tão poético que me fez pensar de um outro jeito sobre lágrimas. Lembrarei certamente da próxima vez que elas teimarem em cair. Um abraço!

      Excluir
  11. Querida Bia, eu sempre estou dividindo com as pessoas, mesmo as estranhas, o que aprendi.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza disso, cara Sissym, e prova concreta do que escreveu são os escritos dos seus blogues, que eu adoro visitar. Um abraço!

      Excluir
  12. Oi Bia! Que bom que vc está dividindo seu conhecimento conosco, mesmo que seja dura, a lição que aprendemos na vida sempre é a que fixa mais e a que mais ensina.
    Levo suas palavras comigo.
    Boa semana!
    Bjos!
    amonailart.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valquíria, são palavras modestas de quem já viveu mais do que a própria idade. Mas tenho consciência de que o conhecimento sobre a vida é mutável, os conceitos de hoje podem não ser os mesmos amanhã. Um abraço, boa semana!

      Excluir
  13. Bia querida,
    a vida nos ensina na porrada, já levei um bocado hoje posso dizer que todos os conceitos pré-moldados não me adaptei,minhas "regras" são mutáveis.
    Menina,adoro o que vc escreve
    beijo tenha uma linda semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yasmine, adorei! Um dia aprendo a ser que nem você, menina! Na adolescência não me adaptei muito bem a algumas regras e paguei um preço alto por isso, talvez isso me influencie hoje, a temer as consequências dos meus atos, o que confesso, não acho nada bom, pois torna a vida estagnada e insatisfatória. Quero minha autoestima de volta para ter minhas regras "mutáveis". Um abraço!

      Excluir
  14. Levo da vida as experiências que nela aprendo no dia-dia, Beijão, www.spiderwebs.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sabrina, tenho certeza disso, me passa sabedoria através dos seus escritos. Um abraço!

      Excluir
  15. Oi Bia, belas lições.
    Não tenho sorrido nadinha...mas concordo q não tenho "fechar" a cara para o mundo. Um dia acho q voltarei a acreditar nas pessoas. Isso é vital para se estar vivo.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcela, o lado chato da vida é esse, a desconfiança de tudo e de todos. Sem confiar, ficamos inseguros, e inseguros, o sorriso denuncia que algo não está bom. Espero que em breve volte a sorrir plenamente, com os lábios e com a alma. Um abraço!

      Excluir
  16. Bia

    Por vezes é tão difícil sorrir, sem vontade!
    Mas é uma das melhores formas de dar a volta por cima aos problemas! Eu tento partilhar até um sorriso, nos momentos de tristeza.
    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Luar, ficar de "cara amarrada" só torna as coisas mais difíceis. Um abraço!

      Excluir
  17. Gostei do Blog e identifico-me com alguns dos textos
    Sigo (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, volte sempre que quiser! Um abraço! :)

      Excluir
  18. Oi Bia,obrigada minha linda,pelo carinho e atenção que me dás...agradecida!
    Quanto a tua postagem...verdade não adianta falar a quem não quer ouvir...é natural sairmos de uma relação dilacerados e até desacreditados,não no amor,mas desacreditando nas pessoas...porém isso até surgir um novo amor,nova armadilha,nova decepção...No entanto, o que são as relações se não ensaios pra se aprender a amar?
    Um dia saberemos...
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mel, tenho ensaiado muito, não para amar, porque o amor é grande, mas para viver o amor em cada instante. Como disse, "um dia saberemos..." Um abraço!

      Excluir
  19. Olá, Bia! Gostei muito do seu blog: essência e conteúdo na medida certa. Parabéns pelo excelente trabalho. Quando tiver um "tempinho", apareça no meu pequeno espaço; terei o maior prazer em recebê-la. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nelson, visitarei em seguida. Um abraço, volte sempre que quiser!

      Excluir
  20. Concordo plenamente com seu texto...

    Bjos

    ResponderExcluir
  21. Lindo texto, adorei! E muito verdadeiro..
    Parabens pelo blog
    bjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Terezinha, será um prazer tê-la por aqui. Um abraço!

      Excluir
  22. Tem uma música, de Túlio Dek, que responde bem ao seu questionamento final, Bia. E o refrão dela diz: "O que se leva da vida, é a vida que se leva." Ou seja, temos que fazer o melhor para nós e para aqueles que fazem parte de nossas vidas, pois isso tudo reflete no resultado de nossa vida. Abraços e bom começo de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barbie, escolheu muito bem o trecho da música citado. De que adianta estarmos aqui, vivos, se não fazemos nossa vida valer a pena? Questionamento diário, minha amiga! Um abraço!

      Excluir
  23. Ajudar quem não quer ser ajudado é como dar murros em ponta de faca.
    Seu texto é todo verdade, e eu so posso dizer Parabéns pelo seu raciocínio tão lógico.
    Beijokas doces e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é claro, Marly, que dando murro em ponta de faca, nos machucamos, em vão...Ótima comparação. Obrigada por ter vindo, um abraço!

      Excluir
  24. é bem assim mesmo, através das atitudes perante a vida e as pessoas construimos nosso ser e nosso destino. bela reflexão, muito a pensar...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeanne, penso que talvez o problema seja esse. Algumas pessoas refletem demais, outras de menos. O primeiro caso trava, o segundo deixa um adulto infantilizado. Mas eu sou suspeita em falar, sempre penso muuuuito. Um abraço!

      Excluir
  25. Gostei muito do teu blog. E se nos seguíssemos uma a outra?*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, vou conhecer seu espaço. De qualquer forma, está sempre convidada a voltar. Um abraço!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.