sexta-feira, 27 de julho de 2012

Timing

Imagem by Freepik

O tempo é a entidade soberana que dá o veredicto sobre o momento da realização dos nossos sonhos.
Eles acontecem na mesma velocidade que os grãos de areia levam para tomar o fundo da ampulheta de nossa existência. Sonhos realizados, ampulheta invertida.


Ei, psiu: quando a minha ampulheta verter na mesma velocidade da sua, 
saberei que os sonhos em comum serão possíveis.



44 comentários:

  1. Muito bom poder virar a ampulheta para seguir um outro norte, uma outra direção. Mas também às vezes, a areia da ampulheta se vai e os sonhos de esvai por entre os dedos... O tempo é aliado ou carrasco, depende de como processamos a vida.
    Beijokas doces querida e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marly, achei o seu comentário de um discernimento incrível. A mesma areia que pode levar à realização de um sonho pode sumir no vento. Verdade.
      E a questão de virar a ampulheta é justamente recomeçar o ciclo dos sonhos quando esses se realizam ou não dão certo. Um abraço!

      Excluir
  2. Olá!Boa noite!
    Tudo bem, Bia?
    ...clichê básico:as escolhas são fundamentais para conquistar algo que somente você ousou sonhar. O tempo de conquistar os sonhos e sorrir só você ousou medir...
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis, eu brinquei com essa história da ampulheta, na verdade a primeira frase estava na rascunho há dias...mas estou realmente buscando parar de medir o tempo. Diminui a sensação de que ele não está sendo usado como eu gostaria. O tempo acontece todos os dias, já os sonhos nem sempre dependem só de vontade para se realizarem. Um abraço!

      Excluir
  3. Olá Bia. Que a sua ampulheta esteja equalizada á da pessoa amada e assim o sonho sonhado se tornará realidade.
    Bom final de semana. Beijinhos perfumados
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Equalização é uma boa palavra para resumir meus escritos. Um abraço!

      Excluir
  4. Nada melhor do que atingir um objetivo para virar a ampulheta atrás de outro... os desafios são a emoção da vida. abraços e lindo final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbie, É isso mesmo. A cada sonho/desafio realizado, a ampulheta recomeça seu trabalho. E assim a vida não se passa com a sensação de que não valeu nada. Um abraço!

      Excluir
  5. Que lindo e tomara que as ampulhetas mostrem o tempo igual...beijos praianos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, adoro quando você vem aqui! Um abraço!

      Excluir
  6. Biaaaaaaaaaaaaaa fiquei toda arrepiada! Lindo, adorei essa parte: "quando a minha ampulheta verter na mesma velocidade da sua,
    saberei que os sonhos em comum serão possíveis."
    Lindo demais! bjsss e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Albuq, é gratificante quando um escrito produz sensações no leitor. Obrigada por seu elogio, um abraço!

      Excluir
  7. Ai, Bia, minha ampulheta quebrou :/
    Bjos!
    amonailart.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valquíria, aaaaaah, não acredito! Vamos fazer uma campanha na blogosfera para conseguir uma nova ampulheta para você, maior e mais forte, para que seus sonhos sejam maiores que os anteriores. Um abraço!

      Excluir
  8. Bia querida! Bom dia! Que possamos todos, um dia, contarmos o tempo em uma única ampulheta e sonharmos juntos um mundo melhor!
    O carinho dos amigos traz um bem e um conforto que nem imaginas! É um alimento para o coração! Terei uma postagem nova na segunda-feira, dia 30 de julho. Gostaria de agendar o "Culinária na Boa" para participar no Blog Novo na semana que se inicia em 27 de agosto, pode ser?
    Grande e carinhoso abraço!
    Sábado e domingo abençoados!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elaine! Lindo o que disse, se as ampulhetas sonhassem um mundo melhor, com certeza seria. Pode agendar sim, sem problemas. Um abraço!

      Excluir
  9. Bia, minha linda, um beijo no seu coração. Às vezes queremos que as coisas estejam dentro de nosso tempo, contudo quem dita as regras é o próprio tempo, que sabe exatamente o momento em que deve se apresentar para nós e, assim, realizar nossos sonhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo, entendo o que quer dizer. Minha briga com o tempo é antiga, desde o ventre da minha mãe, que passou a gravidez inteira em repouso para que eu não nascesse antes do tempo. Já amadureci muito nesse sentido porque a pressa me fez cometer algumas bobagens, mas é sempre uma característica que preciso manter sob controle, porque hoje entendo que as coisas são assim mesmo. Um abraço!

      Excluir
  10. Bia,
    sempre um prazer passar por aqui,
    sempre gosto de ler e refletir sobre o tempo.
    Sobre a possibilidade de o nosso tempo ser paralelo ao tempo de quem amamos, ainda melhor.
    Um beijo,
    Jhosy
    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jhosy! Refletir sobre o tempo é necessário para aprender a respeitá-lo. Um abraço!

      Excluir
  11. Olá!Boa noite!
    Tudo bem, Bia?
    ...rindo em baldes, aqui, com o comentário da Valquiria...
    Bom domingo!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis, foi mesmo genial! hahaha Um abraço!

      Excluir
  12. O tempo tem sua trajetória particular e especial. Nem sempre conseguimos realizar um sonho no espaço desejado. A ampulheta não nos pode tirar a esperança. Ainda que a tenhamos virar, várias vezes, isto não significará que o tempo está esgotado. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene. Leu nas entrelinhas um sentimento que estava implícito nos escritos: esperança. E a beleza da vida está aí, na possibilidade de poder virar a ampulheta e retomar a esperança da continuação e da realização. Como exímia poeta que é, entendeu perfeitamente o que eu quis dizer. Um abraço!

      Excluir
  13. Há um momento, Bia, que a linha do tempo de cada um se encontra, qdo isso acontece é pq chegou o momento que os dois caminham sobre o mesmo caminho, pois foi movido pelo amor que essas mesmas linhas se encontraram. Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eder. Sobre essa força, que provoca os encontros e desencontros sobre a linha do tempo, não temos domínio. E acreditar em quem tem domínio sobre isso é o que se chama fé. Um abraço!

      Excluir
  14. sempre vejo a ampulheta como um simples contador de tempo, que é o que ela é!
    acabou a areia, vira-se a danadinha, e começa tudo de novo.
    nunca pensei na ampulheta como o contador de tempo de nossa vida.
    se a areia se esgota, quem vira?
    o que começa de novo?
    suponho que os grãos desçam correndo, e voce me diz que são sonhos, que conforme vão correndo são realizados.
    mas muitos não são realizados Bia, muitos. E então, quando a areia desce todinha, quem vira?
    esse é o enigma da vida, essa é a pergunta que me constrange porque não tenho e nem vejo resposta.
    a resposta mais plausivel, para mim, é que quando acaba a areia, acabou...
    fica tudo alí paradinho, descansando, dormindo. Ninguém vira a ampulheta para uma segunda chance.
    Penso assim.
    Beijos querida, tenha um lindo domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivani. Fiquei pensando longamente sobre o que escreveu. Você é uma leitora recente e há algum tempo eu não postava divagações como essa, que suscitam diversas interpretações, o que eu acho fantástico.
      É fato que muitos sonhos não são realizados e esses vão sendo substituídos por outros. Se não for assim a vida acaba, a pessoa morre enquanto os grãos da existência continuam a correr.
      Entendi que referiu-se ao grão final, ao último suspiro, sobre a qual depois não saberemos quem poderá virar a ampulheta, e se isso acontece de verdade, e em que esfera.
      O meu uso aqui foi para a ampulheta dos sonhos que são (ou não) realizados e da necessidade de se virar o objeto para recomeçar de uma outra forma e manter assim o ciclo da vida em movimento.
      Gosto quando o leitor expressa o que sentiu, me faz pensar sobre o escrito sob um outro ângulo. Um abraço!

      Excluir
  15. Bia, podemos desejar um equilibrio na vida, onde o tempo nos seja sempre favoravel. Mas haveria certo tédio, então, virar a ampulheta será uma escolha acertada.


    (eu tenho o livro na minha cabeceira, tenho por habito reler alguns capitulos ocasionalmente).

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym, é isso aí. O que você chama de tédio eu chamo de vida morna, sem graça, pela ausência de realizações. É nessa hora que a ampulheta pede para ser virada.
      Embora eu tenha adquirido a versão ebook, também gosto de reler capítulos ocasionais de livros que me ensinaram algo importante.
      Um abraço!

      Excluir
  16. Todas as coisas têm o seu tempo certo, Bia!
    O difícil mesmo é conseguir acertar os nossos passos e desejos aos dos grãos de areia da ampulheta!
    Beijos e Bom Domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Isa. E se o tempo não sucumbe à nossa vontade, quem tem que ceder aos seus caprichos somos nós. Um abraço!

      Excluir
  17. Cada um tem sua ampulheta e faz dela o que quiser, virá-la ao mesmo tempo que alguém talvez não seja possível, talvez nós mesmos devemos ao menos tentar controlar a ampulheta de quem nos interessa. Pode ser que dê certo. Melhor do que contar com o tempo e a sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Christian, é fato que cada um faz da sua ampulheta o que bem entende. Por isso sincronizar com a ampulheta alheia em qualquer circunstância é mesmo complicado.
      Um abraço!

      Excluir
  18. Acabamos por ter sempre o que queremos. Não acontece é logo quando desejamos. Que nunca deixes de sonhar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jardim, é verdade. Obtemos o que queremos, mas nem sempre sabemos como proceder. Isso é o que me assusta um pouco. Mas deixar de sonhar, com a minha personalidade, seria preocupante. Um abraço!

      Excluir
  19. Um bom dia pra você!

    Vim deixar meu abraço, nesse dia de
    sol, e agradecer pela presença sempre
    carinhosa no meu Cantinho
    Parabéns por ser essa pessoa querida
    e está comigo sempre
    Bjusssss
    Rita!!!

    Lendo e gostando do que vc posta aqui
    adoro !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita, por aqui está meio nublado, mas ter você por aqui é sempre um prazer. Um abraço!

      Excluir
  20. Ei Bia quando viramos a ampulheta temo a chance de observar a medida dos grãos que passam, embora lento as vezes mas é uma forma de podermos equilibrar nossas emoções, abraçar nossa paciência, respeitar o tempo e acreditar que a velocidade lenta ou ágil chegará ao fim desejado e aos sonhos realizados....:)

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cecília, interessante o que disse. Meu avô tinha uma ampulheta e eu sempre tive fascinação por ficar observando os grãos caindo lentamente pelo estreito espaço...só de lembrar disso me deu uma sensação de que a ampulheta nos mostra a necessidade de equilíbrio e paciência. Um abraço!

      Excluir
  21. Bom dia Bia. Pra você que eu admiro...
    “Uma semana recheada
    De muitos mimos
    Bastante beleza
    Carinhos em demasia
    Enorme sucesso
    E toda alegria.”
    Tenha um esplêndido domingo repleto de muito amor.
    Beijinhos com sabor de amizade.
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gracita, que seu domingo seja especial. Um abraço!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.