domingo, 15 de julho de 2012

Todo o Sentimento

Imagem by Freepik

Parada num tempo em que só a delicadeza de palavras e gestos é capaz de convencer e mover meus ponteiros adiante.

"Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.
Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.

Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.

Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu."



Chico Buarque



49 comentários:

  1. Chico Buarque num começo de tarde de domingo... Delicioso!

    Ah, Bia, eu daqui torço pra que você não fique tanto tempo estática. Que os seus ponteiros tenham que ser urgentes, tamanha seja a chuva de delicadezas e gestos a te molharem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene! Não estou estática em todos os sentidos, somente em alguns...Mas sem dúvida chuvas de delicadezas fazem muito bem e sempre provocam sorrisos. Um abraço!

      Excluir
  2. Linda letra amiga, fique bem e deixe os ponteiros avançarem e te levarem para um mundo de realizações! Bjinhosssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen. Estou bem e realizando, sem dúvidas. Um abraço!

      Excluir
  3. Chico Buarque é um espetáculo, é tudo o que ele escreve é assim! Certamente, os ponteiros de seu momento vão te levar para tudo o que você desejar, Bia... abraços e lindo domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbie. É desses ponteiros que falo: os do momento, que não dependem de ninguém, mas da vontade de Deus. Um abraço!

      Excluir
  4. Ficarei com esses versos do Chico, pensando como uma perda pode ser sentida da forma que ele escreveu. Bjos. Boa semana.
    Depois de te perder,
    Te encontro, com certeza,
    Talvez num tempo da delicadeza,
    Onde não diremos nada;
    Nada aconteceu.
    Apenas seguirei
    Como encantado ao lado teu."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eder. Perdemos e ganhamos o tempo todo. O sentir talvez faça toda a diferença. Um abraço!

      Excluir
  5. Bia, ando me arrastando, tanto de cansada quanto de problemas que nao sei como resolver, por isso meio ausente dos meus blogs, dos amigos. Não desista de mim... prometo que vou ficar bem e voltar a todo vapor...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym. Entendo o que quer dizer, há fases tão difíceis que parecem não acabar nunca. Estou torcendo para que tudo fique bem o mais depressa possível. Óbvio que não desistirei de você, não desisto jamais de pessoas que valem a pena. Sem falar que adoro seus escritos! :) Um abraço!

      Excluir
  6. Chico... e seus encantos! - como diria minha mãe (rs)
    Descreveu meu estado de ânimo nas últimas semanas, apesar de ser assim, que deliciosa leitura !

    Beijo
    Uma excelente semana !
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jhosy. Acho que essa letra suscita diversas interpretações. Não a interpreto como uma letra triste. A vejo como um estado de resignação em que os sentimentos estão ali, apenas estão carentes de delicadezas para que permaneçam encantado. E quem não carece de delicadezas? Não sei bem em qual caso estado descrito você se encaixa. Só espero que esteja bem. Um abraço!

      Excluir
  7. Olá!Bom dia!
    Amiga teimosa Bia!
    Tudo bem?
    ...dizem que todo poeta sente as coisas um pouquinho a mais do que todo mundo. É como se eles tivessem essa habilidade sensorial de perceber o lado mais colorido de tudo... e sair traduzindo por aí em palavras que nem sempre entendemos.Por isso eu penso que o único jeito de achar amor num relógio é olhando os ponteiros: por mais que o tempo faça os dois darem voltas, eles sempre vão se esbarrar um no outro. Sempre...e sempre!
    Boa semana!
    ah...verdadeira poesia Chico Buarque...lindo de ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis. Eu concordo, acho que o poeta vê as coias por outras lentes, muitas vezes incompreendidas pela sociedade em geral. Ah, achei linda a sua comparação do amor com os ponteiros do relógio! Me fez abrir um sorriso! Um abraço!

      Excluir
  8. Chico Buarque simplesmente encanta! Perfeito tudo Bia! Parabéns pela escolha! bjs e ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Albuq, selecionei esse poema há meses, só agora senti vontade de publicar. Achei que combinava com a atmosfera lânguida e chuvosa de domingo. UM abraço!

      Excluir
  9. Olá,
    "Parada num tempo", eis a questão, amiga Bia. Sabe, as vezes a gente fica muito tempo parado em uma estação, na esperança de ouvir o apito da locomotiva se aproximando. Só que esse trem nunca chega e a vida vai passando, quem sabe ele deixou de circular, mudou de linha, descarrilhou-se, ou talvez nem saiba que existe alguém o esperando na velha estação.

    Dê corda a seus ponteiros e experimente embarcar em uma outra estação. Quem sabe não esteja lá o que procuras.

    Minhas reverências à Chico Buarque, dispensa comentários.

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nestor. É interessante como o que escrevemos desperta interpretações. Não estou totalmente parada, meu amigo. Após longos meses de reflexão e estudos, me vejo fazendo muito do que gostaria e estou a embarcar em muitos trens, principalmente nos vagões amigos. Estou bem. Apenas carente de delicadezas, mas bem. Um abraço!

      Excluir
  10. Bia esta postagem esta linda demais sabe quando tudo combina? Pois é adoreiiii!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia, gostei da foto, achei que casou direitinho com o poema. Um abraço!

      Excluir
  11. Esse escreve como poucos um ótimo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Waldir. Para falar a verdade conheço pouco da obra do Chico, mas esse poema é sem dúvida muito bem escrito. Um abraço!

      Excluir
  12. Sou grande admiradora da forma como Chico usa as palavras. Há sabedoria em suas construções. O tempo da delicadeza , quando chega, estimula e dá prazer. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene, disse tudo. Que venha a nós o tempo da delicadeza, sempre! Acho que é disso que o mundo anda carente. Um abraço!

      Excluir
  13. Olá Bia,

    Não pare. Esse tempo pode demorar ou não acontecer sem que você o provoque. Dê corda no relógio e siga, confiante! A motivação poderá estar logo ali, na virada da primeira esquina da vida.
    Chico Xavier disse certa vez que quando o desânimo quiser se instalar devemos levantar e andar.

    Chico é sensacional.

    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera. Se há algo que não tenho mais feito é provocar o tempo, mas sem dúvida continuo dando corda no relógio, hoje mais do que nunca. E concordo plenamente com Chico Xavier. Sacudir a poeira para que não se torne uma grossa camada é minha especialidade. Um abraço!

      Excluir
  14. Oi Bia
    Voltando de viagem, como vc viu no meu blog, e colocando as visitas aos amigos em dia. Que lindo texto do Chico Buarque, se é uma música eu não a conhecia ainda. Adorei!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana. Sabe que eu não havia pesquisado ainda a música? Agora que li seu comentário resolvi dar uma espiada no Youtube, realmente foi gravada. Um abraço, espero que tenha aproveitado as férias!

      Excluir
  15. Bia,
    Chico é empre bem vindo e as letras dele traz profundidade e sabedoria.
    Bjks doces e uma boa semana pra vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marly! Boas as palavras e uma coberta, tudo o que precisamos nesse friozinho gostoso! Um abraço!

      Excluir
  16. Delicadeza é uma ótima bateria.
    Bjos!
    http://amonailart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valquíria, com certeza. Algo leve, doce, porém faz uma diferença enorme. Um abraço!

      Excluir
  17. Olá!Boa noite!
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boas férias...Boa semana!Beijos!
    ...fui...

    ResponderExcluir
  18. O Chico é, com certeza, ao lado de muitos, como Renato Russo, Cazuza, um dos poetas da MPB! Lindo! Bia querida, muito obrigada, de coração pelo voto! Porque não colocas o botão do Google+1 no "Culinária na Boa"? Que o amor renovador e a Paz de Jesus Cristo habitem nossos corações sempre! Uma abençoada semana, repleta de muita paz e alegria! Grande e carinhoso abraço!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elaine. No painel aparece o botão Google +, não sei porque não aparece na página principal. Por falta de tempo ainda não pude verificar, mas providenciarei com certeza. Um abraço!

      Excluir
  19. Oieee tudo bem?
    Conheci seu blog pelo blog Momentos Cecilia, achei muito interessante e criativo. O Chico é demais, gênio!!!
    Grande abraço !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia, seja bem vinda! Também gostei muito da colocação das palavras. Um abraço!

      Excluir
  20. As vezes me sinto assim "parada tempo", mas como sou inquieta e faladeira só dura meia hora rsrsrsrs.

    Desculpe Bia, Não resisti! Todos temos tempos diferente, e até para o vazio, temos que se dar esse tempo. Chico é um bom companheiro nas palavras e na delicadeza...

    Beijo neste coração inquieto e cheio de sentimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia. Eu sou uma pessoa tranquila, porém inquieta. Ficar parada no tempo não combina muito comigo. Achei interessante o que disse, até para o vazio é preciso tempo...Um abraço!

      Excluir
  21. Não sou fã de Chico Buarque, mas reconheço o valor do seu trabalho e gostei de ler a letra. Os ponteiros nem sempre depende de nós e cabe a nós compreendermos isto.
    Gosto de vir aqui.

    ResponderExcluir
  22. Essa letra é maravilhosa, Bia!
    Um tempo que refaz e recupera, tempo de vagarosa urgência, tempo de aprender a amar! Este é sempre um tempo de delicadeza!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Bia Hain... Eis o meu novo covil:
    http://oslugaresdemim.blogspot.pt/

    Beijo amigo,
    Margarida
    (exilio do (in)consciente)

    ResponderExcluir
  24. Nossa que letra linda do Chico,delicadeza anda em falta hoje em dia,mas quando caminha ao lado do amor transforma muita coisa.
    Uma ótima quarta-feira Bia,abraço,=)

    ResponderExcluir
  25. Chico Buarque é maravilhoso. Adoro todas as suas letras. São músicas que parecem poemas.

    ResponderExcluir
  26. Teu blog é ótimo, parabéns!

    Vem conhecer o meu:
    leiakarine.blogspot.com

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.