domingo, 21 de outubro de 2012

Posso perguntar?

Sei que há algum tempo não escrevo algo desvelando meus sentimentos. Será que alguém percebeu isso? Percebi também que tenho usado em alguns textos ou respostas o termo "não sei muito bem o que dizer" quando na verdade sei o que dizer porém temo ser mal-interpretada. O que me faz lembrar que há tempos desejo falar sobre o tema "interpretação", mas quem sabe um outro dia...

Imagem by Freepik



Essa semana foi intensa, daquelas em que você precisa tomar "n" decisões para fazer algo importante para quem ama. Passei por situações e sentimentos antagônicos. Em alguns momentos senti a recompensa de ajudar e fazer o bem por receber soluções que, tenho certeza, não chegariam a alguém egoísta e mesquinha. Em outros momentos senti uma extrema solidão por mais uma vez carregar sobre os ombros o peso das responsabilidades sozinha, mesmo sabendo que nunca me nego a apoiar quem se sente só. Mas como diria um amigo, "no final tudo deu certo".  Se valeu a pena? É claro que sim. Sempre vale a pena quando é para fazer feliz a quem amamos.
Sempre que passo por dias assim sinto meus sentimentos revirados, e tenho vontade de chorar. Minha mãe às vezes se assustava quando me via chorando (ainda criança), e eu dizia, "não ligue, só estou chorando porque estou cansada". Depois acaba (já está) passando. Sentimentos de rejeição e solidão às vezes batem na porta, mas o medo está dominado, o que eu considero um ganho enorme.
Bem, não é hoje que vou me desvelar, não sei quando o farei. Sempre que isso acontece acabo provocando reações completamente contrárias ou inesperadas e então vem o sentimento de culpa. Um bom ditado aqui seria "em boca fechada não entra mosca". E convenhamos, ninguém gosta de mastigar moscas de sobremesa após o jantar...
Hoje eu gostaria de perguntar algumas coisas que tem passeado em meu cérebro galopante. Ando com dificuldades para chegar a conclusões sozinha e se puderem me ajudar, ficarei grata. Lançarei questões leves, se quem passar por aqui puder responder uma a seu modo, estará me ajudando a compreender um mundo que, como diria Renato Russo, "anda tão complicado". Quem se habilita?

  • Estudando, li esses dias que uma criança tem mais facilidade para descobrir e aprender porque não tem medo. Por que então ficamos tão medrosos quando adultos? Seriam as crianças mais espertas e elas é que deveriam ser nossos modelos? Elas deveriam dominar o mundo?
  • Você já realizou algum sonho? Se sim, como fez para fazê-lo? Se não, o que pretende fazer para torná-lo realidade?
  • Por que hélice escreve-se com h e eólica escreve-se sem h se ambas estão relacionadas ao vento?
Queridos, essa semana fui ausente na blogosfera devido ao que já escrevi, mas na próxima semana estarei bem mais folgada e com certeza  retomando minhas visitas e leituras. Sei que elas me fizeram muita falta na semana que passou, porque muitas vezes ler algum escrito ou ver alguma linda imagem tem o poder de mudar meu dia. Enquanto essas coisas tiverem o dom de me alegrar, saberei que ainda estou caminhando na estrada certa.



****
Minha homenagem vai para a Zilmar do blog 

A Zilmar escolhe a dedo pequenos textos ou pérolas e planta em seu espaço lindo, recheado de bom gosto. São geralmente fragmentos que falam sobre a beleza da vida, do recomeço, do ir em frente, quebrar padrões e sobretudo, buscar a felicidade. 

****

A Chica tem um novo espaço na blogosfera para fotos em preto e branco, quem quiser conhecer é só clicar aqui.


115 comentários:

  1. Querida amiga Bia, é estranho como eu e você somos parecidas, e passamos por momentos parecidos, estou passando pelo mesmo que você , e eu estava no mesmo dilema, mas como eu sempre digo "tem que se chegar ao fundo do poço,e não se tendo para para onde ir , você consegue forças para subir"
    Bem eu só tenho duas palavras para ti que é as que quando subi o poço descobri.
    primeiro use como regra básica "siga sempre o seu coração", que é o que alias são o que as crianças fazem , e quando crescemos desaprendemos isso, e segundo tenha sempre um amor no coração, o amor é a chave da vida.
    Espero ter te ajudado.Um beijo caloroso no mundo de tua alma, quando quiser sinta-se a vontade em me visitar em meu cantinho e conversarmos se quiser.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Morgana. Escrever coias que vem da alma dão abertura para que o leitor se identifique e se revele. Também concordo com a máxima de que é preciso ir ao fundo do poço para emergir...só que o fundo estava mais fundo do que eu imaginava. Mas tenha certeza de que já estou bem pertinho da borda. Sempre sigo o meu coração, até porque há um bom tempo ele está ocupado. Mas há coisas que precisam ser resolvidas pela razão...fazer o que!
      Obrigada por sua visita, um abraço!

      Excluir
  2. Muito legal te ler sempre,Bia,das profundezas à brincadeiras, sempre legal! Beijos, linds homenagem à Zilmar e obrigado pelo carinho,. Por lá, o filho é apenas nato,só pra brincar. Um blog sem nada de frescuras.Só pra participar de vez em quando de coisas que gosto! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, obrigada por seu elogios. Tenho certeza de que suas brincadeiras em branco e preto serão tão belas quanto as outras. Um abraço!

      Excluir
  3. Olá Bia. Boa tarde. Valeu pelo comentário e por também participar e ajudar a divulgar a BC de Lendas Urbanas. Para variar, ando meio afastado do mundo virtual, mas sempre dando um jeito, mesmo que rápido, de me comunicar com alguns. E o curioso é que minha vontade de conhecer espaços novos, novos pensamentos, não cessa, por isto já estou seguindo a sua indicada de hoje.
    Sobre o "boca fechada não entra mosca", concordo. Eu sempre considero a pessoa que se cala a mais forte, logicamente, quando não é um calar covarde de consentimento, mas se dá para evitar um conflito, que só vai desgastar e não levará a lugar algum, o silêncio é o melhor argumento. Minha opinião. É óbvio que quando se fere nossos direitos ou algo mais sério, não podemos nos calar. Depende muito da situação realmente.
    A respeito das três perguntas eu penso que...

    1. Crianças são mais livres. Como professora, deve perceber que, tal como no mundo adulto, há as mais e as menos espertas, se deveriam comandar o mundo, não sei. O único que penso é que, o que nos torna mais temerosos quando adultos são... os adultos. É perceptível, basta observar ao redor, em um shopping, uma igreja, e até mesmo dentro de casa, adultos estão sempre podando as atitudes livres da criança. Por vezes até uma risada alta ou um comportamento mais extrovertido diante de visitas. Com o tempo, isto vai acumulando, acredito eu e ficamos uns mais ponderados, outros talvez mais revoltados e ousados, vai da personalidade. Mas no geral, com certeza ninguém chega a ser livre como uma criança antes de ser moldada por padrões sociais, morais novamente.

    2. Sim. Desde criança sabia que eu era um escritor. Eu nunca me considerei um aspirante a escritor ou dizia "quero ser escritor". Eu sempre tive a convicção de que sou, desde que me alfabetizei e comecei a trabalhar as palavras. O sonho realizado foi poder ter em mãos minha primeira obra publicada. Eu corri atrás de informações, de início fiz algo bem underground, o título do livro é Irrealidade Virtual, trabalhei com meu pai que é comerciante, juntei a minha grana e paguei uma gráfica para imprimir alguns exemplares. Eu os coloquei em consignação em algumas livrarias e bancas de revistas, vendeu tudo. Depois, quis algo mais profissional e, aí sim, publiquei 11 NOITES INSONES por uma editora. Ao contrário do que muitos pensam, 11 NOITES INSONES não foi meu primeiro trabalho que chegou às mãos dos meus leitores, no entanto, é considerado por ter sido algo mais mainstream, oficial. E eu tenho agora mais suporte, uma pessoa de confiança que é meu braço direito, que revisa de forma mais profissional, me auxilia na distribuição, nas vendas e eu me preocupo menos com estas burocracias, contudo, isto não significa que eu também não dê a cara a tapa por aí para vender.

    3. Não entendi a metáfora que quis usar com a letra h. rs. Regra ortográfica? Admito que ando perdido AINDA com a nova regra ortográfica, contanto, sei que isto não faz parte da mesma.

    A Chica tem muitos blogues, não sei como ela consegue administrar. Eu a admiro muito por isto. Com um só, por vezes, fico louco. rs.

    Bom domingo Bia.


    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chris. O calar enquanto consentimento é o que me incomoda, provavelmente o que mais me incomoda hoje em dia, mas como li em um post seu, não adianta debater sobre assuntos quando os outros não querem enxergar. Então só há duas opções: o afastamento ou o silêncio. Enquanto planto as sementes do afastamento, medito no silêncio da paciência.
      Sobre as crianças percebi isso esses dias numa formatura, como as crinaças têm essa natureza exploratória...o duro é saber qual o limite dos padrões saudáveis para a boa convivência humana e quais aqueles que bloqueiam a felicidade na idade adulta.
      Acho fascinante ler a maneira como fala da sua arte de escrever, com paixão...ter alguém mais experiente disposto a ajudar é sem dúvida um ganho para sua carreira.
      A pergunta 3 é uma brincadeira saudável e pelo que li abaixo tem a ver com a origem das palavras.
      Nossa, a Chica é campeã em administrar blogs, poderia escrever um livro sobre isso, hahaha
      Um abraço!

      Excluir
  4. PS: Não sei se tem erros, não sabia que estava com moderação ativada. rs. Quando a moderação não é ativada, reviso só depois que publico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimos abusando da minha paciência me fizeram ativar a moderação, pelo que vi acontece com todos que tem blogs bem frequentados! :)

      Excluir
  5. Bia,
    Eu li o seu post antes do almoço e voltei agora para comentar...
    É que fiquei pensando, pensando, pensando numa resposta para as suas perguntas todas, mas não consegui encontrar.
    Cheguei à conclusão de que nenhuma resposta é boa o suficiente para as perguntas que a vida nos faz. E isso por um único e bom motivo: para cada uma delas existem milhares de respostas e cada coração tem a sua própria.
    Para mim, uma criança aprende tudo mais rápido apenas porque está vendo tudo pela primeira vez...Nós adultos já estamos cansados e ficamos cegos para tantas coisas!
    Os sonhos se realizam porque chegou o momento deles acontecerem. Luto pelos meus, mas sei que dependem do momento certo. Quando ele chega, faça chuva ou sol, nada os detêm.
    Mas essas são as minhas respostas...
    As suas virão ao seu encontro, minha amiga querida, cedo ou tarde, pode acreditar.
    Quanto à última pergunta...Honestamente, não faço a menor ideia! Hahaha!
    Vou esperar que algum de seus leitores possa satisfazer essa dúvida que agora também é minha!

    Um abraço cheio de carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isa. Na verdade eu não tenho mesmo feito muitas perguntas, as bloqueio antes que tomem conta do meu cérebro, e acredito que deve ser justamente pelo que definiu:respostas demais para um só coração. Concordo com suas duas respostas, porém acrescento que enquanto adultos ficamos cegos para algumas coisas e enxergamos demais outras, o que provoca dor ou erro. Sobre os sonhos, alimento todos os dias minha fé e força de vontade para realizá-los...dominando o medo de que não aconteçam.
      Um abraço!

      Excluir
  6. Ei Bia..

    Temos uma certa afinidade quanto a sentimentos, pouco falo sobre mim, pouco me desvendo, e por vezes me pego chorando ,, sentindo , gritando por dentro silenciosamente em um sufoco bem oculto pra não alarmar os que estão ao meu lado.

    E se me perguntam o porque minha resposta é idêntica a sua "Estou apenas cansada" mas vai passar. É um descobrir nosso que pensamos , melhor vivenciarmos calada do que buscar pessoas que nos questionem o que nem nós temos explicação não é mesmo?

    Quanto as suas perguntas acredito que uma criança tem facilidade em aprender e descobrir realmente porque não tem medo de arriscar, de aventurar se, de falar o que pensam mas por uma única razão são dependentes e tem ao lado pessoas que lhe dão segurança , que vão lhe socorrer quando houver perigo, que vão gritar o nome dela quando a mesma não estiver vendo, que vão lhe dar carinho quando a tristeza vier, que lhe darão tudo na hora certa , e estão livres de responsabilidades.

    Quando nos tornamos adultos o que mais almejamos é nossa independência , nossa liberdade porém não percebemos as consequências do querer ser e poder sem ter ninguém que nos guie. De repente nos vemos em um mundo só, onde toda e qualquer decisão requer responsabilidade, não temos mais quem nos proteja, quem responda por nós,quem nos defenda, quem nos da colo e é ai que entra o medo de agir e não conseguir, de chorar e não ter quem nos abrace como queríamos, de falar e não ter quem nos entenda, de querer e não poder . Quando um adulto diz que há uma criança nele, assim como eu digo sempre acredito ser apenas o lado infantil de brincar, sorrir , mas a ousadia, a pureza e a inocência perdemos no caminho.

    Se eu disser a você que nunca realizei sonhos eu mentiria , porque já sim ,pequenos e grandes também, uns os mantive outros não tive a capacidade de mantê lo e outros ainda nem realizei. Como os consegui? Nas certezas que a vida dá ,na esperança que alimentei e na fé que sustentei em Deus.

    Quanto ao enigma do H e seu relacionamento com o vento o que digo é que embora tenha o mesmo destino ambos tem funções diferentes , éolica depende do vento pra funcionar, livre, natureza, hélice depende do homem , da energia criada pelo homem. Talvez meu raciocínio não seja lógico mas acredito que um é livre pra agir, o outro totalmente dependente.....:), ahhhh pergunta difícil esta rsrsrs

    Quanto ao blog indicado não conheço, mas já vou la conhecê lo
    ...

    Abraços Bia e fica bem viu.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cecília. Fico pensando sobre essa característica que alguns de nós temos de sofrer sozinho, calado, "pra não incomodar"....até que ponto isso pode ser bom ou ruim? Tem razão, explicar as origens do cansaço pode se tornar mais cansativo ainda.
      Achei bonita sua resposta sobre as crianças...mas admito que ser um adulto sempre gritando para que alguém as socorra num momento de dificuldade realmente não combina comigo. Embora lute demais para conservar a ousadia e a pureza, não sei até quando será possível resistir. As responsabilidades aceito bem
      Já realizei alguns sonhos, mas foram de maneira tão torta, e por vezes difícil, que as vezes fico pensando se terei a capacidade e a bênção de ter um dia as coisas como sonhei para mim...a fé alimento sempre.
      Adorei suas deduções acerca da terceira pergunta, hahaha, fazem sentido! Um abraço!

      Excluir
  7. Olá minha querida amiga, estou mais uma vez com meu recadinho pronto, essa semana fiquei praticamente sem net, estava com uma ruim, troquei piorou, não sei mais o que fazer, interior tem dessas coisas!!
    Passei para desejar muita paz e amor na tua vida, parabéns pelo blog, cada vez com mais novidades, sucesso!! Um autor desconhecido escreveu lindamente sobre o amigo:
    Força da Amizade
    "A força da nossa amizade vence todas as diferenças... Aliás... para que diferenças se somos amigos? Quando erramos... nos perdoamos e esquecemos Se temos defeitos... não nos importamos... Trocamos segredos... e respeitamos as divergências... Nas horas incertas, sempre chegamos no momento certo... Nos amparamos...nos defendemos... sem pedir... fazemos porque nos sentimos felizes em fazer... Nos reverenciamos... adoramos... idolatramos... apreciamos... admiramos. Nos mostramos amigos de verdade, quando dizemos o que temos a dizer... Nos aceitamos , sem querer mudanças... Estamos sempre presente, não só nos momentos de alegria, compartilhando prazeres, mas principalmente nos momentos mais difíceis..."
    O amizade é um sentimento nobre e esse mundo virtual fortalece grandes amizades e isto é muito bom para um mundo onde as pessoas não tem mais tempo para o outro. Abraçoss, fica com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lourdes, agradeço seu carinho sempre constante em meu espaço. Linda mensagem, um abraço!

      Excluir
  8. Olá Bia!

    Vim visitar-te e trouxe-te um pequeno presente...

    Ganhei o Prémio Dardo em reconhecimento do meu trabalho e reconhecendo a qualidade e, o excelente trabalho que tens feito no teu blog ofereço-te este prémio com carinho e amizade. Então, passa no blog e vem buscar o teu selo. É só clicares na imagem directo, que o link da imagem vai abrir.

    Parabéns!

    Um beijo,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    P. S. - Já realizei muitos sonhos. Para realizá-los pesquisei na internet e lutei por eles até conseguir, mas tenho consciência que para realizá-los precisamos ter Fé: determinação, paciência e saber esperar pois, tudo tem um momento certo para acontecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cris, obrigada pelo prêmio, já está na minha Galeria. A fé eu tenho com certeza e sempre que quero atropelar o tempo penso: "na hora certa tudo vai acontecer...". Então acho que estou no caminho certo, não é? Um abraço!

      Excluir
  9. Oi Bia,
    acho que todos temos esses dias de cansaço,desânimo ás vezes, sem muita explicação, mas o que importa, como vc citou, é ter o medo dominado,este sim é causador de desconfortos maiores.
    E, a ele, também atribuo a crescente incapacidade dos adultos frente a novos conhecimentos ou situações.Ele,o medo, que se multifaceta em vergonha, pudores, vaidade,orgulho,intransigência e teimosia mina gota a gota o sentir e o agir dos adultos, empobrecendo os olhares e as descobertas destes seres que se acham superiores.

    Já os sonhos são coloridos e mutáveis como mosaicos dum caleidoscópio.Quando crianças são uns e até fáceis de realizarem-se.Em jovens,trazem mais complexidade, já que estão misturados aos sentimentos.Na vida adulta, ganham aspectos mais objetivos.Alguns podem ser comprados,outros, não há valor monetário que os possibilite.Na maturidade, tornam-se mais simples e acessíveis.No meu caso, realizei alguns, adequei outros e almejo uns tantos.
    Mas,"...vou que vou,
    pela estrada que dá numa praia dourada,
    vontade de não fazer nada,
    como a natureza mandou..."

    Tenha uma semana repleta de realizações positivas.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Calu! O medo é um dos piores sentimentos que podemos carregar, faz enxergarmos tudo com as lentes do fracasso, da incapacidade. E definiu perfeitamente quando disse que o medo reveste o ser humano de sentimentos desnecessários (muitas vezes uma proteção) e reduz as possibilidades de vida.
      Ah, adorei seu parágrafo sobre os sonhos...é utopia dizer que não precisamos de dinheiro para realizá-los, mesmo quando residem na simplicidade, mas garanto que os meus são simples e envolvem mais sentimentos do que bens materiais.
      Um abraço!

      Excluir
  10. Oiii Bia, semana de resoluções em prol de quem ama, se foi pela sua filha isso é muito bom, no fim compensa nossos esforços, afinal mãe é mãe! Respondendo sua pergunta, já realizei sonho sim, em 2011 qdo estive na minha primeira maravilha do mundo, meu sonho é conhecer as 7, faltam 4, e cada uma é uma realização, sou obstinada, qdo coloco algo na cabeça não sossego, respiro aquilo sem incomodar ninguém, penso tanto na realização daquilo que não cogito o contrário, acho que é fé mesmo rsrrs mas me planejo, abro mão de outras coisas, pesquiso muitooooo e tenho absoluta certeza que o Universo conspira a meu favor, acho que isso tem sido o principal na realização de todos os meus sonhos "Fé"! Bjooosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen. Matou a charada, as resoluções foram em prol da filha e ela ficou muito feliz! O roteiro que você segue para realizar um sonho me parece perfeito, já ouvi algumas pessoas comentarem sobre isso, já li em livros, admiro você demais por ter essa obstinação. Eu também não desisto fácil e tenho fé...talvez algumas marcas da vida me fizeram desenvolver um pouco de medo, e medo e fé não combinam, mas como disse, o medo já está dominado, então está tudo certo. Um abraço, simbora realizar sonhos!

      Excluir
  11. BIA,

    a questão é que crianças ainda se tornaram adultos, e quando isso acontecer elas , também serão medrosas ou mais cautelosas, acho que este seria o termo.

    Enfim, ser irresponsável sendo criança é mole, duro é fazer isso com a sociedade toda lhe olhando, cobrando, exigindo...aí é que a diferença entre adultos e crianças se definem.

    Pois é BIA, tenho ainda tantos sonhos e impreterivelmente com mulheres nuas kkk .

    Vou delcinar aqui e por razões óbvias, de dizer o que faço e como faço, para concretizá-los!

    Perdoe, mas quer que minta?

    BIA, agora você me pegou e fiquei no ar...

    Mas acho que a razão está naquilo que minha avó sempre dizia:

    -"Paulinho, nunca se esqueça, pois o vento que venta lá, nem sempre é o mesmo que venta cá"

    Sabe Bia, minha avó era um comunista ativista e para ela existiam tantos ventos diferentes, e talvez por isso, as grafias de um, fossem diferentes das de outros, mesmo querendo referir-se a mesma essência das coisas.

    Minha avó achava - como quase uma terrorista - que é uma besteira, insistirmos naquilo que é mentira, ou seja a de que:
    O vento que venta lá, venta cá.

    Bem se não for nada disso, por favor quando descobrir a razão me informe!

    Um abração carioca.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo! Sei que é importante ter responsabilidade, mas a sociedade muitas vezes beira a crueldade, o que reduz a possibilidade da espontaneidade.
      Sobre os seus sonhos, nada espantoso, me parecem provenientes de uma pessoa saudável, hahaha. E não, não precisa entrar em detalhes sobre como realizá-los!
      Sua vó era uma pessoa muito sábia, isso sim. Sinto falta da minha.
      Um abraço!

      Excluir
  12. Bia eu desejo pra vc:
    Eu espero que a vida te surpreenda e que você não se prenda, não se acanhe, não duvide. Porque parte das coisas boas vem das lutas, mas a outra parte vem sem avisar. Eu desejo que os dias te peguem desprevenida, desajeitada, despreocupada. Afinal, o que não foi programado também funciona, nem toda ação inesperada merece ser descartada e algo não planejado pode vingar.
    A regra às vezes é não ter regra. E via de regra, funciona!
    Fernanda Gaona

    Obrigada demais pelo carinho...vc é uma querida...amo tudo que vc posta...adoro seus questionamentos...pq é assim que somos...gente que chora...que se pergunta...que tem dúvidas...que não tem respostas...e que deseja realizar sonhos...pq parece tudo sempre uma grande utopia...mas lindaaa...APONTA PRA FÉ E REMA....

    meu carinho...sempre...

    Zil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zil! Adorei o texto que postou para mim...já fiz tantas coisas sem planejar que deram certas ou erradas, e tantas coisas planejadas que deram mais erradas do que certas, que às vezes não sei mesmo qual caminho seguir. Hoje tenho um plano e estou cumprindo as etapas para realizá-los, espero que a vida dê uma mão antes que eu me sinta incapacitada.
      Adoreeei a frase, "aponta pra fé e rema". Tô remando, minha amiga, tô remando...Um abraço!

      Excluir
  13. Essas fases parece que pegam a gente pelo pé e deixam de castigo até dar na telha de liberar, ou então a gente se veste de uma coragem vinga não sei de onde, feito essa que te fez dominar o medo, daí tudo volta a clarear. Vai clarear, você vai ver!

    A mim você pode perguntar o que quiser, eu só não garanto ter as respostas... Suas questões aí são bem complexas. A terceira eu achei curiosa e engraçada.

    Deixa ver se eu consigo responder ao menos uma: sobre o sonho, sim... Eu sonhava uma transferência de local de trabalho e consegui. E isso facilitou um bocado a minha vida. mas quero realizar sonhos mais lúdicos...

    Beijo, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene. Já clareou, as últimas nuvens estão indo embora, e espero que não voltem tão cedo.
      Conseguir uma transferência é uma boa quando facilita a vida, mas gostei da definição sonhos lúdicos...acho que esses trazem uma felicidade mais duradoura.
      Um abraço!

      Excluir
  14. Olá, selecionei seu blog para receber o selo Versatile Blogger. Para ter direito a ele você deve falar em seu blog quem lhe concedeu e escrever um texto com sete coisas sobre você. Vá lá no Gilberto Cinema e pegue o seu selo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gilberto, obrigada pela lembrança carinhosa, já está na minha Galeria. Um abraço!

      Excluir
  15. É né...me vi desvendada !

    Deixo Rosa pra nós.

    Eu não sentia nada. Só uma transformação pesável.
    Muita coisa importante falta nome.


    volta logo.

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Margoh, já voltei. Estou em espera (e confiante). Um abraço!

      Excluir
  16. Olá querida Bia, maravilhosa sua postagem!! Gosto muito quando escreve por este caminho, acho que porque além de você ter um dom com as palavras que nos encanta, também me identifico bastante com o que você sente e penso : Puxa, não sou só eu que sinto isso!
    E saber que não estamos sozinhos nisso, é reconfortante :)
    Vico a alguns anos numa situação complicada onde tenho que me partir no meio para fazer felizes os que amo e me pego constantemente neste caos emocional que é muito desgastante... mas vale a pena quando vejo que alguém que amo está feliz :)... Mas não é sempre que fico alegre, em alguns momentos me sinto em perdendo de mim mesma e me esfalfando demais... culpa, tristeza... elas sempre aparecem, mas procuro focar no fato de que estou dando o meu melhor e que isso faz a diferença :)
    Sabe eu acredito muito que esta falta de medo nas crianças e a maneira como elas encaram a vida deve ser sim um exemplo para nós. Digo por experiência própria que cresci e me tornei medrosa... por causa disso, respondo a outra pergunta, não realizei meus sonhos... sempre ficava me achando incapaz, acreditava que não conseguira fazer isso ou aquilo... ou seja, aquele medo idiota que só os adultos tem... Hoje, com quase 40 anos, estou tentando mudar isso, quero ter um pouco daquela criança impetuosa que fui e que sempre conseguiu fazer muitas coisas legais e quem sabe realizar meu sonho... :)
    Adorei o texto e seus questionamentos! A última pergunta, não faço idéia da resposta rsersrs

    Um mega beijo e que sua semana seja maravilhosa!
    Desculpe a demora maior que o de costume rsrs é que fiquei viajando muitos dias, fui visitar a família que mora bem longe e aí deixei a net um pouco de lado para poder me dedicar a eles :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samanta! Eu gosto de escrever sobre o que eu sinto. Só aprendi a amadurecer mais as ideias que quero passar. E também gosto de ler escritos assim, trazem mesmo a sensação de "não sou só eu..."
      Sam, entendo o que quis dizer sobre se dividir para fazer feliz quem ama e sobre o quanto isso às vezes pode nos colocar de lado. Mas concordo que acho super válido quando vemos quem amamos feliz. Só não é legal quando se percebe que fazemos o melhor e mesmo assim, parece pouco. Isso é frustrante.
      Eu acho que ainda sou muito parecida com o que eu era quando criança, porque ainda criança já era meio adulta...mas lembro que eu tinha muitos medos e esses é que eu não deve resgatar. Mas como as impetuosidades da adolescência me custaram caro....hahaha, Agora dei um nó em mim mesmo. Só sei que eu quero é ser feliz. E desejo o mesmo pra você.
      Um abraço!

      Excluir
  17. Bia,
    A profundidade das suas palavras me deixam sempre a pensar.
    Eu, como você, muitas e muitas vezes não consigo ou prefiro não falar sobre as coisas que penso e sinto, por que isso sempre gera algum desentendimento aos demais.
    As vezes penso que ando agindo mais pelo bem estar das pessoas a quem amo do que pelo meu. Claro que, o amor aos demais começa com o amor que nutrimos por nós mesmos, mas não são poucas as vezes que o 'eu' tem de ficar de lado em prol do bem ao próximo.

    Eu pensei bastante nas perguntas que você fez a respeito das crianças, e sabe, eu gosto muito de criança. Tanta coisa nessa vida já foi dita sobre elas, e ainda há tanto por dizer. Penso sim, que se conseguissemos viver como adultos mantendo a visão da criança que fomos/somos a vida seria melhor, mais fácil, mais bem vivida.
    Eu me impressiono sempre com a percepção de que as crianças sofrem, sentem, choram de uma forma tão intensa que seria injusto dizer que elas não sentem, a diferença é que apesar de sentir intensamente a criança não se prende à dor, como as vezes o fazemos. E para uma criança, é como se o medo nunca fosse maior do que o desejo do novo, do conhecer, do descortinar novos horizontes.

    Um beijo Bia,
    uma linda semana.
    Jhosy
    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jhosy. Acho que não há problema em se deixar de lado esporadicamente em prol de quem amamos, o fiz nesse caso e não me arrependi. Só não é legal quando isso passa a ser uma obrigação e você é sempre a única pessoa disposta a ceder.
      Muito interessante suas palavras sobre as crianças...choram intensamente uma dor mas a dor não é maior que os seus desejos pelo novo. Perfeito!
      Um abraço!

      Excluir
  18. Minha mãe sempre me dizia que quando ajudasse alguém era para fazê-lo sem esperar reconhecimento, pois as pessoas são egoístas e acham que não fazemos mais que a nossa obrigação.
    As crianças realizam impulsionadas pelo instinto e os adultos vão podando as suas asinhas, até que se tornam adultos retraídos. Quem vive em prol de agradar alguém acaba se mutilando. De vez em quando temos que ser egoístas e pensar apenas nos nossos interesses, senão, passamos a vida, escravizados.
    Já realizei muitos sonhos, mas por conta de seguir o meu instinto. Todas as vezes que pensei demais, nada fiz!
    Hum... Hélice vem da forma helicoidal. E Eólica, vem de Éolo, Deus dos ventos na Mitologia grega e para nós, indica o que é movido pela ação do vento. Acredito que se não existisse o deus de todos os ventos, diríamos apenas "Energia dos ventos" e não "Energia Eólica". Será que ajudei?
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma. A questão é que não devemos mesmo fazer sempre algo esperando reconhecimento, mas todo ser humano precisa de afago pra ser feliz e se você só faz e nem recebe em troca um sorriso chega uma hora em que começa a fazer papel de bobo. Não se trata de não saber, mas de saber a quem fazer.
      Para mim é difícil isso de ser egoísta...mas concordo que é necessário. Um treino complicado pra mim. Geralmente consigo ser egoísta quando já extrapolaram todos os meus limites (muitas vezes, tarde demais).
      É verdade, pensar só se for par focar na realização do sonho. Se for parar para pesar, a coisa não rola.
      Ajudou muito sua resposta sobre hélice e eólica, aula de mitologia e física! Adorei, um abraço!

      Excluir
  19. Essa semana não foi fácil para mim também queria chorar mas não consigo....afff

    - Não sei responder ao certo mas quando crianças não conhecemos muitas coisas, talvez em estado mais puro o medo não faça parte e nem predomine, confesso que estou vivendo dias de medo e tensão.

    - Estou realizando agora o sonho da casa própria, foram mais de 7 anos de preparação, focamos este desejo e deixamos de fazer muitas coisas para realizar.

    Por que hélice escreve-se com h e eólica escreve-se sem h se ambas estão relacionadas ao vento?
    -Essa sei não kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia. Já passei um tempo da minha vida em que não chorava, e acabava com dores de cabeça fortíssimas. Então passei a chorar demais e me senti frágil demais...agora acho que achei um equilíbrio saudável.
      Espero que os seus dias estejam mais suaves agora...e que seu sonho realizado seja um em muitos.
      Um abraço, conte comigo! :)

      Excluir
  20. Oi Bia,

    Assim como você e pelo jeito o resto do mundo, também estou passando por momentos sombrios, rs

    Mas vamos lá, darei minha opiniao sobre suas perguntas:

    Quanto as crianças, acredito que aprendem tudo com mais facilidade por serem livres, nessa fase da vida nao há obstáculos e nem regras, dessa forma tudo se torna concreto e possível...

    Sobre sonhos, sim já realizei o meu maior sonho que era conhecer alguns países da europa, nao sei como explicar, mas sempre fui fascinada em querer descobrir o desconhecido. Quando assistia filmes europeus, algo dentro de mim pulava de alegria, parecia que eu já tinha estado naquele lugar e precisava voltar de alguma maneira.
    Aos 15 anos tive um sonho que nunca esqueci, sonhei que o primeiro país que colocaria meus pés seria a Suiça, e assim aconteceu, em 2002 fiz minha primeira viagem internacional com destino a Lisboa, mas a conexao foi em Zurich (Suiça) lá permaneci algumas horas, e acabei conhecendo a cidade numa van o motorista da van falava espanhol, na época eu nao falava espanhol ainda, mas nao sei como nos entendemos, entrei na van as 7 da manha e passeamos até o meio-dia, de graça, nao paguei um centavo pela viagem, depois me deixou no aeroporto e segui para Lisboa.
    Hoje talvez eu tivesse medo de entrar no carro de um desconhecido, mas naquele dia tudo ocorreu bem, ele foi respeitoso e cavalheiro.
    Depois fiz outras viagens internacionais, tinha vontade de morar em outro país e assim o fiz, permaneci 3 meses em Paris e 10 meses em Palma de Mallorca.

    Hoje tenho outros sonhos, quero publicar meu livro, mas preciso definir-me melhor profissionalmente, isso é tudo que mais almejo.

    Bem, a terceira pergunta eu passo.......kkkkkkkkkk

    Desejo do fundo do meu coraçao que encontre todas as suas respostas...

    Abraços querida amiga



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa!
      Espero que seus momentos sombrios vão embora logo!
      Às vezes eu queria voltar a ser criança...mas eu não era uma criança muito livre, não. Responsável demais.
      Adorei sua história sobre sua viagem...viajar é algo que desejo fazer muito ainda, no Brasil ou para o exterior. Interessante como as coias conspiraram a seu favor naquele dia, não?
      A vida às vezes é cheia de surpresas...
      Tenho certeza de que seu livro será um sucesso, você escreve muito bem. Um abraço!

      Excluir
  21. Bia, um beijo no seu coração. Esse é um aspecto muito presente nas mulheres minha querida, embora ocorra com todos nós de uma forma geral, homens e mulheres. Nosso estado emocional nada mais é que o nosso estado de espirito. Você não é diferente de ninguém, minha querida. Sempre que tenho oportunidade de vim aqui e ler suas publicações, vejo o quanto de talento você tem em dizer através da escrita o muito que brota de dentro de você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo. Acredito mesmo que homens e mulheres sofrem o mesmo tanto, a diferença é que ambos tem maneiras diferentes de se manifestar.
      Obrigada por seus elogios sempre carinhosos, um abraço!

      Excluir
  22. Posso responder?
    1. Crianças vivem a vida com mais intensidade. Não têm tempo para cultivar medos.
    2. É preciso dar a mão aos nossos sonhos e ensinar-lhes o caminho da realidade. Se não fizermos isso, eles se perderão no mundo falso das ilusões.
    3. Hélice e eólico têm raízes diferentes. "Helix" é uma curva tridimensional em forma de mola - imagine a curva que a ponta da pá de uma hélice de avião em voo traçaria no ar. "Eolos" é o deus dos ventos, como alguém aí em cima já explicou.

    Abraços, sonhadora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barcellos.
      1 - Então talvez eu deva usar meu tempo melhor!
      2 - Maravilhoso o que disse, eu tenho andado de mãos bem dadas com meus sonhos e procuro não dar asas para que voem no céu da ilusão.
      3 - Matou a charada! Agora entendi perfeitamente!
      Um abraço!

      Excluir
  23. Olá, Bia!
    Difícil é quando sabemos o que queremos dizer e verbalizamos, então a interpretação pelo outro soa como um golpe de Karatê. Fica um certo desconforto no ar, e daí é preciso explicar o que se quis dizer de verdade. Numa conversa informal com uma amiga que viajará para longe, comentei que não gostaria de ir ao aeroporto, mas que iria... Só que estava subentendido que eu não gosto de despedidas, porque meu choro é inevitável. Para mim o mais complicado é medir palavras - esta a diferença para a criança, que sempre é espontânea e desconhece o medo de errar...
    Beijos
    Yolanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Yolanda! Essa linha entre o deixar subentendido e ser mal interpretada é muito tênue...na dúvida você foi ao Aeroporto, sábia decisão, ela não entenderia se você não fosse. Criança que fala demais acaba sendo mal educada...complicado esse meio termo, né? Um abraço!

      Excluir
  24. Oi amiga.
    Dizer a gente sempre diz, o que complica é a maneira como vai ser a interpretação. E quando ela se dá por caminhos tortos aí costuma ficar muito difícil enveredar pelo caminho da lógica e da certeza.
    E já que perguntou vou te respondendo... hahaha sobre o trabalho dos meninos. O trabalho é coletivo e todos participam da elaboração da mesma figura. Como o nosso projeto tem como tema os contos de fadas serão elaborados 5 trabalhos iguais aos que viu. As figuras têm 1,20 cm por 80 cm Branca de Neve, Cinderela, Rapunzel, Alice e Pinóquio. Além destes tem uma Agenda intitulada "Agenda No Reino dos Contos de fadas" Este trabalho é individual onde cada criança monta a sua colocando os nomes dos personagens e o número de telefone. Vou postar as fotos das agendas que jé estão quase prontas.
    Bem amiga este mesmo trabalho pode ser feito no papel sulfite. No nosso caso estamos preparando o material para a mostra cultural,por isso o tamanho gigante... bem maior que meus meninos que precisam subir na cadeira para alcançar o desenho hahaha. Mas está sendo uma festa. Espero ter elucidado um pouco do nosso trabalho. Temos outros encaminhados. Assim que estiverem prontos vou postar lá no blog.
    Um beijão com meu carinho
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gracita! Já cheguei à conclusão de que esse negócio de interpretação é um bichinho complicado por demais...
      Sempre que consigo dar um pulinho em seu espaço encontro ideias diferentes e criativas para serem trabalhadas em sala de aula. Adoro! Obrigada por suas explicações.
      Um abraço!

      Excluir
  25. Ai nossaaa, adorei o nome do blog, ele foi feito pra mim, porque eu também adoro sentir :)
    Ta tudo maravilhoso por aqui.
    Eu estou seguindo o blog com todo carinho.
    Te convindo a conhecer o meu.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elen! Seja sempre bem vinda, já estou seguindo o seu e gosto demais dos seus escritos. Um abraço!

      Excluir
  26. Querida Bia, as criancas possuem esta ausencia de medos e por ser o medo, a valvula que nos protegem das consequencias, elas precisam dos adultos a ampara-las. O ideal e o equilibrio entre as etapas. Belo texto. Beijao.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tony, há quanto tempo! Sei que as crianças só são o que são porque tem o amparo dos adultos por perto...mas que às vezes dá vontade de ser criança, ah isso, dá. Um abraço!

      Excluir
  27. Oi Bia querida


    Acho que o mundo anda mesmo muito complicado e sempre que podemos complicamos ele um pouquinho mais mão é mesmo...
    Mas também acho que o mundo ficaria bem sem graça se todas as nossas dúvidas fossem sanadas.
    Acho que precisamos de sonhos e tentar realizá-los é claro. E sempre que conseguirmos, sabermos ter humildade pra agradecer a quem nos ajudou, pois nessa vida ninguém é sozinho, não deixar de acreditar que amanhã será melhor e assim por diante sabe?

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ani. É fato que além das complicações do mundo temos o dom de ver tudo da pior maneira possível, principalmente quando não estamos bem.
      Procuro mesmo ser muito grata às pessoas que me ajudam a realizar algo, e também à Deus por me dar uma família que me entende e uma saúde perfeita. E concordo que quem pensa que se basta sozinho está redondamente enganado.
      Um abraço!

      Excluir
  28. Olá!Boa noite!
    Bia...
    ...é verdade!Também não estou muito bem...sentimentos antagônicos me dominam!Mas, como diz o outro: tudo passa, passará...
    Vamos ás perguntas:
    1- Adultos mais medrosos? Penso que não! Ficamos mais prudentes e cautelosos, pois sabemos que poderemos ter que arcar com as conseqüências daquilo que fizermos...John Holt, em seu livro 'How Children Learn' ('Como as Crianças Aprendem'),DIZ:
    "A criança é curiosa. Ela quer compreender as coisas, descobrir seu funcionamento, desenvolver habilidades e obter controle sobre si mesma e seu ambiente. Ela não se limita a observar. Ela não se fecha para o mundo estranho e complicado à sua volta. Para descobrir como a realidade atua, a criança atua sobre a realidade. Ela é audaciosa. Ela não tem medo de errar. Ela pode tolerar um grau incrível de dúvida, confusão, ignorância e suspense...
    2-Sim!Sem #mimimi pois detesto isso,risos, quando um médico me desenganou...eu só pensei em viver um pouco mais...e penso que esse sonho foi realizado...
    3-wikipédia responde...mas não creio q é isso que vc quer saber mesmo...
    Cuide se bem!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis!
      Puxa, até você não andava bem? A bruxa deve estar solta, hahaha...espero que já tenha passado.
      Adorei o escrito sobre as crianças...Nunca fugi às consequências dos meus atos, mas é isso, é o atuar sobre a realidade que nos escapa com a idade, é o achar que a realidade é mais forte e difícil de ser superada, e se pensarmos isso é criado pela nossa cabeça (e sociedade!). E adorei também sobre a capacidade que a criança tem de tolerar...Fantástico!
      Fico feliz de poder ter realizado o sonho de permanecer entre nós e poder dividir conosco tanta sabedoria.
      Em relação ao 3, fiquei com preguiça de pesquisar, hahaha, coisa feia, né?
      Um abraço!

      Excluir
  29. Oi Bia,
    boa noite,
    eu tens animado, com parte de sua história
    choram, é bom,
    mas não sempre =(

    *Em pouco tempo, as crianças dominam o mundo!
    *um sonho,
    atravezar o mundo por uma mulher
    (feito) o amor tornou-lo possível
    * este último eu não sei


    O vídeo eu não podia ver
    (video player is too small) = (
    Eu não sei porquê!

    O blog de Zilmar
    é realmente bonito,

    e Chica... está em toda parte! =)

    (Espero não ter feito lio)
    Mil perdões para o meu Português
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ariel, aprendi com uma amiga que aprendeu com um terapeuta: chorar demais nos enfraquece.
      AH, que linda a realização do seu sonho, romântico...tipo de coisa que eu acho maravilhoso!
      Adorei seu comentário, um abraço!

      Excluir
  30. Oi Bia, adoro sua maneira de escrever, de expor suas opiniões.
    Hoje percebi que além de opiniões, voce colocou também um pouco de voce nas entrelinhas, tentou mas não conseguiu passar o que realmente vai na alma.
    Seja o que for, minha querida, lembre-se de que tudo passa. Essa regra é tão batida, mas tão verdadeira. Tudo passa mesmo! não vale a pena sofrer muito (um pouquinho faz parte rsrsrs).
    Dá rugas, os cabelos branqueiam, perde-se tempo e vida quando se pensa muito.
    O importante mesmo nessa vida é ser feliz. E mais naaaaada!
    Eu penso que as crianças não tem medo porque não sabem das coisas.
    Os adultos são mais medrosos porque já viveram o bastante para conhecer os perigos e as maldades do mundo.
    Uma pena isso, mas eu acho que é por aí...
    Um grande beijo amiga.
    (sim, já realizei sonhos, e isso é maravilhoso!, mas já tive também tanta decepção que nem vale a pena relatar. Melhor lembrar dos sonhos!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivani. A questão não é que eu tentei mas não consegui passar, e sim que eu realmente tenho procurado não ser clara demais. ;) Procuro mesmo controlar meus sentimentos e pensamentos ao ponto em que não me amargurem ou envelheçam antes do tempo.
      Também acho lamentável adultos terem medo da felicidade...prudência é algo saudável, o medo é quando a prudência já ultrapassou esses limites saudáveis.
      Fico feliz que tenha realizado sonhos e desejo que muitos ainda venham pela frente. Um abraço!

      Excluir
  31. Bom dia Bia,
    Sobre seu post, daria para escrever um jornal de opiniões mas, procurarei ser bem objetivo e direto.

    Percebi sim, Bia, que você se ausentou de seus sentimentos ou de escrever sobre os mesmos, sabe a gente até sente falta. Quer queira ou não, criam-se laços.

    Quando se faz alguma coisa por amor a alguém, sentimentos de rejeição e solidão, como citastes, devem desaparecer. Amar alguém, significa receber em troca sentimentos que nos fazem bem, caso contrário é parasitismo de alguma parte.

    A chave de todo o conhecimento está nas perguntas. Pergunte sempre. Vamos as respostas: Realmente as crianças têm mais facilidade de aprenderem, pois tudo é novo para elas, quanto ao medo elas também não tem, até que se prove o contrário. Uma criança que brinca com um cachorro, no momento em que é mordida por ele, passa a temer e dificilmente brincará com o cão. Aprendeu a temer. É mais ou menos assim que funciona.

    O que seria da vida se não houvesse sonhos? Já realizei muitos sonhos e pretende realizar muitos outros. O último foi o meu orquidário, hoje estou com 80 plantas. Planejamento, ação e dedicação, são os fatores que uso, para dar vida aos meus sonhos.

    Escreve-se hélice com h, por se tratar de uma palavra etimológica, assim como herói, hábito... Regras de português.
    Abraços.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nestor! Algo me dizia que você perceberia minha ausência de envolvimento emocional profundo em meus escritos...algumas pessoas conseguem nos conhecer muito bem através das palavras!
      Achei interessante seu conceito sobre o amor e sua relação entre a rejeição e solidão...acredito que o amor é uma troca saudável entre dois, mas talvez eu tenha a tendência a ceder demais até o ponto em que a troca vira parasitismo. Algo que precisaria ser corrigido, eu sei.
      Perguntar é inerente ao que eu sou, só aprendi a deixar de hiper-analisar tudo até aquele ponto em que há tantas respostas em que você se sente perdido entre elas.
      Entendo como as crianças aprendem...e confesso que acho triste ter que aprender pelo medo. É melhor aprender pelo prazer.
      Linda a maneira como falou sobre sonhos...concordo com seu passo a passo para a realização deles, mas não sei o que acontece, parece que os meus planejamentos, por mais ação e dedicação que haja, acabam saindo do avesso e culminando numa sensação de fracasso.Sei lá...
      Aprendi a gostar do português mas são tantas regras que dão um nó no cérebro!
      Um abraço!

      Excluir
  32. Todos nós passamos por tempestades, mas, podemos transformar os nosso momentos difíceis em momentos para se refletir.

    Ótimo blog. Seguindo.

    Está havendo um sorteio no meu blog. Sinta-se convidada(o) a participar. Ou, simplesmente conhecer minhas palavras.

    Um Abraço.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/2012/10/sorteio-valorizando-o-nacional.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luzia, a questão é que refletir demais cansa. Reflito desde que me conheço por gente, quando pequena perguntava para minha mãe "de onde viemos, para onde vamos" e ela me olhava com uma cara, parecia que eu era um ET, hahaha. Acho que é por isso que estou um pouco cansada de refletir...sem falar que podemos chegar às conclusões erradas! =/ Um abraço!

      Excluir
  33. Olá minha querida,
    desvelar-se sempre terá um peso,mas o interessante paradoxo é que isso, de uma forma ou de outra, nos alivia. Gr. Bjooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, tem razão. Sempre que eu me desvelo me sinto quilos mais leve, às vezes nem tem tanta relevância o que escrevi, é mais pela sensação de desabafo mesmo. Um abraço!

      Excluir
  34. Bia, lendo suas perguntas fiquei me sentindo uma analfa, eu realmente não sei as respostas delas, sinto muito em não poder te ajudar :/
    Tem dias que os sentimentos estão loucos msm, mas que bom que tudo deu certo.
    Bjos!
    amonailart.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Val, eu já disse que você é muito inteligente e as questões só estão como sugestão, gostei de ter você por aqui! Um abraço!

      Excluir
  35. Minha linda, essa é a história da minha vida. Me revi em tuas palavras.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal quando acontece essa identificação com o leitor...um abraço!

      Excluir
  36. 1 - As crianças não são mais espertas, elas são inocentes, ela vão e metem a cara sem saber se podem sofrer com as consequencias, pois não entendem de fato o que seriam, e nós adultos, ja pensamos nela e pensamos ainda em consequências maiores ainda do que poderiam existir.

    2 - Já realizei vários sonhos por nunca ter desistido de sonhar e tentar.


    3 - Porque o nosso português tem regras e exceções como todas as outras linguas e regras neste mundo.


    Espero ter ajudado!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana, tem razão. Tudo acaba nas consequências. Espero que você tenha a bênção de realizar muitos sonhos ainda. Confesso que adorei a resposta número 3! Acho que sou uma exceção à regra! Um abraço!

      Excluir
  37. Claro que pode, Bia... =]
    Espero que minhas respostas te ajude em algo! ;)

    Crianças x Adultos = os pequenos estão na fase de descobrir e ainda não tem noção do que é certo e errado, por isso não tem medo. E assim como os adultos, existem crianças bobas e crianças espertas.

    Sonhos = sim, consegui com planejamento, dedicação e determinação... contudo, não realizei todos, por isso, continuo planejando... dica: faça uma listinha do que deseja uma vez por ano, antes do ano acabar. Nela coloque seus desejos para 1, 5 e 10 anos... quando o novo ano começar, crie táticas para alcançar o máximo que puder, ao final do ano, reveja a lista, risque o que conseguiu... o que não conseguiu, se desejar, inclua na nova lista, pois no final, uma nova precisa ser feita.

    hélice x eólica = todas as palavras tem sua etimologia derivada do latim... a primeira, seria "helix" e a segunda, "aeolicus", pertencente ou relativo a Éolo, deus dos ventos na mitologia grega e, portanto, pertencente ou relativo ao vento. (Fonte: Wikcionário (http://pt.wiktionary.org/wiki/h%C3%A9lice) e Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_e%C3%B3lica), respectivamente).

    E aos poucos essa correria em sua vida se ajeita, passei nos blogs indicados e deixei minha marquinha lá... abraços e linda noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbie!

      É real que há crianças bobas e outras espertas...faz sentido. Sobre os sonhos, fiz pela primeira vez uma lista perto do meu aniversário e funcionou, consegui realizar alguns deles! :D Mas há outros que dependem de circunstâncias e outras pessoas, por isso mais difícil de alcançar. Eu imaginei que o uso ou não do h tinha a ver com a origem da palavra, mas só agora entendo porque há diferença entre os dois mesmo sendo provenientes do vento. Um abraço!

      Excluir
  38. Oi Bia
    Acho que todos temos altos e baixos, imagine eu, sendo bi (dois) polar (polos), mas como eu já disse em meu blog, e no blog da Patricia, graças a Deus, consegui encontrar meu equilíbrio, mas tenho meus momentos também. Tenho um sonho a realizar que é de fazer faculdade, se tudo der certo vou começá-la o ano que vem, e esse sonho renasceu, estava engavetado há mais de vinte anos, depois do blog.
    Obrigada pelas palavras carinhosas em meu blog.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana. O que ainda me sustenta é saber que há períodos e alta entre as baixas. Desejo que abrace seu sonho de fazer faculdade (eu retomei a minha esse ano e estou indo muito bem) e não deixe de postar fotos da formatura! UM abraço!

      Excluir
  39. Olá querida amiga Bia
    Hoje vim te oferecer um selo bacana que ganhei de alguns amigos. Passe lá no "Gracitamensagens". Se interessar pegue-o é todinho pra você. Beijos e meu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que gafe, esse ainda não peguei...vou dar um pulinho por lá já, já. Um abraço! E obrigada! :)

      Excluir
  40. Oi Bia
    Excelente teu post. Serve para que todos possamos conhecê-la um pouco mais. É lindo esse teu lado de dedicar-se as outras pessoas, sem dúvida o mundo precisa de gente assim. Só parei para refletir quando tu falou do peso nos ombros de carregar tudo sozinha. Então te pergunto para que reflitas: Tens tido um tempinho para ti? Tens te recompensado por tudo o que fazes? Isso também é importante. Vamos as perguntas:
    1) As crianças são mais felizes e conseguem entregar-se com mais facilidade a tudo porque ainda não tem noção das consequências de cada ato. Nós adultos, por já termos passado por inúmeras situações e por sabermos as regras do jogo nos restringimos mais. Acho que muitas vezes até excessivamente, o que acaba tornando a vida pesada.
    2) Já realizei vários sonhos, mas sempre temos outros a realizar. Alguns caíram pelo caminho, até mesmo independente de minha vontade. Um grande sonho que tive perdeu-se de maneira irreparável, mas nem tudo na vida é do jeito que queremos.
    3) Quanto a hélice e eólica, concordo com a Barbie Californiana, pois a questão não está ligada a regra ortográfica, e sim a origem etimológica das palavras.
    Hélice vem do GREGO, hélix que significa movimento giratório.
    Eólico vem do LATIM, éolo deus dos ventos.
    Quanto ao blog da ZilMar sou seguidor e realmente lá encontro textos inspiradores e muito bem escolhidos que sempre passam uma mensagem interessante.
    Hoje aproveitei da insônia para visitar os blogs rs
    Um abraço e fica com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo!
      Tenho estudado em livros sobre o que falou sobre carregar os pesos em meus ombros e esquecer de mim...sei que isso não é saudável mas aí está algo que tento mudar e não consigo!
      1 - Esse limite entre respeitar as regras do jogo e torná-lo pesado demais é que é o difícil de encontrar. Ser nem tão criança da irresponsabilidade, nem tão adulto da severidade excessiva.
      2 - Não me prendo em sonhos irreparáveis porque o tempo não volta atrás, mas almejo os sonhos reparáveis para deixar para trás a sensação eterna de que algo está faltando.
      3 - Adorei as respostas que tive sobre essa questão, aprendi mais um pouco.
      UM abraço!

      Excluir
  41. Bia,Bia, não ficamos mesmo livres de momentos de inquietude não é minha amiga, adoro seus textos até parece que eles leem a gente e não o contrário...
    Beijos.
    Lílian
    Blog Duas Moças Prendadas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilian. Talvez a identificação se dê pelo fato de que as minhas inseguranças são comuns à todos nós, não é mesmo? Somos humanos, enfim. Um abraço!

      Excluir
  42. Olá Bia...
    As vezes me sinto como vc, com um peso enorme para carregar nos ombros e a vontade de chorar de cansaço me consome, as vezes queremos muito e acabamos conseguindo pouco e isso nos deixe frustados... mas tente acalmar seu coração, o meu anda muito inquieto com tudo que andou acontecendo, mas acredito que com o tempo ele irá sossegar.
    Vamos as suas questões, vou responde comigo mesma.

    Estudando, li esses dias que uma criança tem mais facilidade para descobrir e aprender porque não tem medo. Por que então ficamos tão medrosos quando adultos? Seriam as crianças mais espertas e elas é que deveriam ser nossos modelos? Elas deveriam dominar o mundo?

    Acredito que não deveriam dominar o mundo, o que acontece é que quando somos crianças, não conhecemos a fundo a maldade do mundo, a maldade dos seres humanos. Ainda domingo passado eu e minha irmã estávamos conversando e lembrando que não tínhamos medo de quase nada e hoje somos medrosas, a conclusão que chegamos é que naquele tempo não conhecíamos a maldade e por isso eramos puras e inocentes, por isso que eramos mais corajosas.

    Você já realizou algum sonho? Se sim, como fez para fazê-lo? Se não, o que pretende fazer para torná-lo realidade?

    Sim! Já realizei e não foi apenas um, foram alguns e não fiz nada para realizar, o que eu fiz foi seguindo meu caminho da melhor maneira possível, algumas pessoas não acreditam, mas quando se faz o bem, não importa se é gente ou bicho, isso acaba contribuindo para que seus sonhos se realize.

    Por que hélice escreve-se com h e eólica escreve-se sem h se ambas estão relacionadas ao vento?
    Menina!! Sei lá, talvez o cara que escreveu ou inventou a palvra esqueceu de colocar o H, essa nossa lingua portuguesa me deixa louquinha, é locução, e pronome, verbo, adjetivo e tanto blá, blá, que aposto que até o professor de português formado com doutorado, erra na escrita... kkkkkkkkkkkkk

    Bem! Espero que vc esteja com seu coração mais calmo e se cuide viu, eu estou tentando voltar, espero que dessa vez eu fique... Bjs

    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jane. Imagino o quando deve estar cansada depois de passar por um turbilhão de problemas...
      A maldade é realmente feroz e parece uma faca a cortar nossa inocência. O que é incoerente, já que nascemos para sermos puros de alma.
      Fico feliz que tenha realizado seus sonhos naturalmente...admiro pessoas que vem ao mundo com esse dom.
      Hahaha, as regras de português são mesmo esquisitas...Um abraço!

      Excluir
  43. Oh My God!!!!!!!!!!

    Voce ta parecendo comigo uns anos atrás quando eu tinha um monte de "porques" engolidos, todos dentro da minha cabeça pensante. Sabe o que fiz? parei de fazer tantas perguntas sem solução (para os outros).

    Chorar faz bem, Bia, lava a alma e descarrega tudo que é negativo. Depois seus olhos ficarão mais limpídos, o cansaço será recompensado com um sono bom, ficará mais leve como se comesse salada um dia inteiro!

    Sobre carregar tudo nos ombros: eu me preocupo com minha filha no futuro, visto que ela é filha única. Espero que eu e o pai dela não demos trabalho que a deixe deprimida.

    E... seja lá o que precisar, me escreva por email, vamos trocar phones! RESPIRE fundo. Pense positivamente, deseje isso.

    Ahhh SONHOS?! Ainda não realizei os mais mais mais, mas não desisto. Costumo dizer brincando que: se Roberto Marinho montou o império da comunicação quando mais velho (nasceu em 1904 e fundou a Globo em 1965 - com 61 anos), eu ainda tenho tempo, vou chegar lá antes disso!


    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym. Ah, mas eu também diminuí bastante minha listinha de perguntas...Já não ligo mais de chorar quando estou cansado, só me preocupa quando isso começa a acontecer com muita frequência, do tipo, o copo quebrou e você chora, sabe? hahaha...Mas tenho evitado ficar assim.
      Também me preocupo com o fato de que só terei uma filha para cuidar de mim caso precise, e como detesto dar trabalho, pensamos bem parecido.
      E vamos nos espelhar no Roberto Marinho! (pensando bem eu não quero esperar até os 61...)
      Um abraço!

      Excluir
  44. Olá!Boa noite!
    Bia...
    ah..lendo meu comments,esqueci de mencionar: um abraço para Zilmar...blog homenageado e para a Chica!Sorry!
    Obrigado!
    Boa quinta feira!
    Beijos

    ResponderExcluir
  45. Olá to conhecendo teu blog agora, e entendo as tuas ânsias em falar ou não. para mim, escrever e espalhar estes escritos ajudam a aliviar e sentir-se comunicado =]
    acho o mesmo de ti ^^

    Hey adoraria que me seguisse de volta e lesse meu último post pra deixar um comment.

    www.diademegalomania.blogspot.com

    Agradecido, (Clive B.).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clive, seja sempre bem vindo! Escrever é como uma terapia, faz um bem danado! Darei um pulo em seu espaço, um abraço!

      Excluir
  46. o mundo deveria ser comandado pelas crianças adultas. não o adulto que conservou sua criança interior, nada disto, pq no fundo todos tem uma criança interior, mas por aqueles que agem como se fossem, sendo sinceros, espontâneos, sem medo dos julgamentos alheios e arrojados, com vontade de viver!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou e disse, Jeanne, crianças adultas são realmente raridade nesse mundão de Deus. Um abraço!

      Excluir
  47. Vamos falar de sonhos, Bia.
    Já realizei alguns, sim. Aqueles em que precisei juntar cada centavo sacrificado, foram bons, mas são fugazes. Vc paga um preço, e logo que algo melhor, ou maior, ou mais caro.
    Mas o meu maior sonho, sem dúvida, foi meu filho. E paguei um preço alto por ele tbm, pq ganhei o filho e perdi o marido. Foi concomitante e mto sofrido, mas se vc quer saber, eu faria tudo de novo!
    Sonhar vale a pena, não vamos perder a capacidade de sonhar. Devemos perder é o medo. O tal medo que as crianças não têm.

    Um bjo grande Bia e fica bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paty. Meus sonhos financeiros são mais relacionados à estabilidade necessária, como ter uma casa, um carro, mas nada muito sofisticado ou caro. Justamente porque penso que trazem mesmo uma satisfação momentânea e passageira.
      Ter minha filha também dispendeu um grande esforço, sobretudo emocional, mas é uma das pessoas que mais me dá amor e respeita meus limites, e isso não há preço que pague!
      Ah, eu não quero mais sentir medo!
      Um abraço!

      Excluir
  48. Tô chegando agora.... rs


    bjsMeus
    CAtita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cátia, seja bem vinda! Espero que goste do que encontra por aqui. Um abraço!

      Excluir
  49. É, o medo sempre atrapalha. Como dizia Renato Russo: ...o medo de ter medo, de ter medo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está aí algo que eu não gostaria de sentir, acho incapacitante. Um abraço!

      Excluir
  50. Olá...faz já algum tempo que vou seguindo este blog.
    Sei que por vezes... lá vais espreitando o meu ;)
    O que queria dizer é... eu parece que sofro do mesmo mal que tu... algum receio da interpretação que pode ser dada em relação ao que escrevo. Mas a verdade, é que uso a escrita como um desabafo, uma forma de ir expressando meus sentimentos, que por vezes não o consigo fazer na forma oral.
    Não se preocupe com o que os outros vão interpretar.... o que interessa é a INTERPRETAÇÃO que você deu ao que escreveu.
    Um beijo grande
    (vou continuando a segui-la)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto do que encontro em seu espaço, é bonita a determinação que expressa para reconquistar seu amor.
      Infelizmente faz-se necessário cuidar sim das mensagens erradas que podem passar nas entrelinhas...faz parte.
      Um abraço!

      Excluir
  51. Penso que sem inquietude não escreveríamos uma linha sequer. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, é por isso que prefiro a inquietude à apatia. Um abraço!

      Excluir
  52. Excelente texto.

    Estou passando a seguir seu blog, pois ele possui muito valor, parabéns!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, espero que retorne quando desejar. Um abraço!

      Excluir
  53. Bia, suas perguntas são pertinentes e gostei do seu desabafo. Acho que enquanto crianças ainda não temos responsabilidades e como consequência medo de várias coisas. Beijão! ps: me ausentei um pouquinho, mas já voltei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio. Desabafar de vez em quando faz bem...engolir sapos sempre dá indigestão. Um abraço!

      Excluir
  54. Oi Bia.
    Me emocionei com o teu post.
    Bem, aqui vão as minhas respostas para as tuas perguntas:
    - acho que quando crescemos perdemos aquela inocência de que todo mundo é bonzinho. Então vamos ficando meio receosos de se jogar de cabeça em tudo. Temos medo de nos machucar e sofrer até porque sabemos que isso não é legal. Dói. E a gente demora um pouco para se recuperar. Exatamente por essa inocência toda acho que as crianças não devem dominar o mundo, heheheh. Podemos sim aprender com elas a estar mais abertos para as coisas novas e aproveitar mais as coisas boas.
    - Um sonho realizado: com 25 anos eu ainda não conhecia praia. Decidi que nas minhas férias eu iria conhecer. Iria sentir o cheiro e o gosto do mar. Sentir aquela areia quente sob meus pés. E daquele ano não passava. Pesquisei horários de ônibus, preços de hospedagem, tudo. Na época eu era casada e nos organizamos para um final de semana. O tempo foi curto mas muito bom. Ainda lembro do momento em que vi o mar pela primeira vez, era noite e ele era mais barulhento do que eu imaginava, hehehe.
    O sabor de um sonho realizado é muito bom. E o que me deixava mais feliz era o fato de que eu batalhei, trabalhei para estar ali.
    - não sou muito boa em português então essa pergunta não poder responder, hehehehhe.

    Bejus querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Naty! Eu sou uma sonhadora boba e gostaria de acreditar que todo mundo é bom e inocente...mas sei que acreditar nisso faz eu sempre me dar mal.
      Ah, que sonho lindo você realizou..eu sou apaixonada pelo mar e preciso ir até ele (é pertinho de onde moro) mais vezes, pretendo realmente fazer isso nas férias, pegar um ônibus e me largar! Um abraço!

      Excluir
  55. Olá, Bia! Estive viajando, razão de minha ausência, como sabe. Viajar de carro cansa mais e vemos coisas que não gostaríamos e que nos trazem dor. Em 60 km, três acidentes com vítimas fatais. Isso nos leva às famílias que aguardam a chegada de entes queridos. Só comentei o fato em virtude de sua postagem. Não temos respostas e quanto mais vivemos mais nos confundimos. Nosso medo vem das experiências negativas, próprias ou de terceiros. As crianças não analisam possibilidades, apenas vivem. Mas também elas passam a conhecer o medo quando algo as machuca. Aí, é a "força" e a sabedoria dos adultos que vão embalá-las, para que não se tornem inseguras, cedo demais, na vida. Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Marilene. Nossa, deve ter sido uma barra ver tantos acidentes em um percurso tão pequeno! =/ Tenho tanto medo de morrer e deixar meus sonhos pelo caminho...Muito cedo deixei de ter alguém a me embalar...e tive que aprender a ser segura na marra. Estou um pouco cansada de me proteger.
      Um abraço!

      Excluir
  56. Olá Bia,
    Muito obrigada pela sua visita tão simpática no dia de meu niver.

    Chegada aqui deparo com uma pessoa cujas reflexões não me deixam partir sem que deixe as minhas" interpretações."
    1-Sabe, o medo não existe. O que existe é o instinto de defesa. Medo só existe na nossa cabeça e nos impede de sermos mais voluntariosos como medida de precaução. A criança não tem medo, porque ou se sente segura e protegida e não tem ainda a noçao do perigo. Penso...
    2- Sonhos...todos temos. O problema é quando se sonha demasiado alto e esses sonhos se tornam impossíveis de concretizar.
    Não se pode querer o que parece utópico não fazendo nada por isso.
    Depois nós somos o que ñós pensamos. Trabalhar de corpo e alma paara atingir os fins...eis o sonho possível de atingir.
    3- Sobre a hélice, penso que foi respondido.
    E que Eolos, ajude ( se puder) a alcançar os seus objetivos.
    Muitos bjis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Manuela, seja sempre bem vinda! Acho que o instinto de defesa nos prejudica quando trava nossas possibilidades de ser feliz.
      Acho que tem razão, podemos ser nosso maiores inimigos se não soubermos fazer com que nossa mente trabalhe a nosso favor na realização dos sonhos...
      Obrigada por vir aqui, um abraço!

      Excluir
  57. Nice blog, congratulations, skin and feelings........

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.