domingo, 9 de dezembro de 2012

Economia de palavras e amigo secreto

Imagem daqui

Ontem eu estava assistindo uma entrevista da escritora Fernanda Young e ela disse algo muito interessante: mulheres costumam (não é regra) ser acumulativas e homens costumam ser excludentes, ou seja, a mulher agrega uma nova função à anterior, enquanto homens resolvem uma coisa de cada vez. Talvez por isso meu cérebro ande tão congestionado.
Ando com inúmeros temas salvos no meu rascunho e inspiração para falar sobre cada um, mas há alguma trava emocional que tem me impedido de fazer isso. Tenho visitado os amigos mas evitado comentar porque não estou confiando em minhas palavras. O meu coração está apertado como quando se coloca um tênis e se aperta demais os cadarços, sabem como? E mais do que uma sensação emocional, é uma sensação física.
Na balança tenho colocado alguns sentimentos conflitantes e percebo que o que se sobressai é o sentimento de justiça. Por ele sofro tanto, por tentar ser justa e por perceber injustiças, mas sem dúvida é um norteador. Ele certamente deve ser o cadarço que está deixando meu coração sufocado, pelos dois motivos.


A justiça tem vindo condicionada à uma série de exigências, vinculadas à atitudes, então deixa de ser justiça. Justiça é sentimento, ação, discernimento, neutralidade, ainda que não esteja à nosso favor. E eu não gosto de ser injusta, mesmo quando há respaldo e razões contundentes para isso.
Compreendi que as pessoas tem um problema em assumir responsabilidades. Quando somos novos evitamos assumi-las porque somos inseguros por não conhecer o mundo. Quando mais velhos evitamos assumi-las porque estamos seguros e não queremos testar a insegurança. E nesse dilema muitas vezes fica de lado algo primordial que faz a vida valer a pena: a felicidade.
Mas eu, tal qual um peixe na piracema, sempre estou indo contra a maré e nunca tive problemas em assumi-las, beirando ao exagero quando assumo as responsabilidades dos outros #erro. Aprendi a pesar minhas escolhas e projetar suas consequências para o futuro. E quando cérebro e coração estão concordando, é sinal de que precisam ser seguidos. Ou será só reflexo do stress de final de ano? 
O que eu queria mesmo era ser somente uma história em quadrinhos do Calvin ou do Garfield...


****


Estamos no dia 09 e há alguns dias resolvi participar de um amigo secreto proposto pela Ângela do blog Blogando por aí. Através de um sorteio virtual, descobri que eu ainda não conhecia meu amigo secreto e achei realmente muito interessante sua história.
Já relatei aqui que durante a adolescência tive minha fase mística, onde sempre estava cercada por cristais, incensos, baralhos de tarô e cigano. São heranças que permanecem guardadas na casa dos meus pais.
Embora já não faça mais parte do universo místico, respeito a arte e seus rituais. O Emanuel, do blog Conversas Cartomânticas, traz no sangue a arte da leitura das cartas, aprendendo a lê-las com seu avô. Já escreveu e publicou um livro sobre o assunto e embora trabalhe com História da arte, continua exercendo a leitura e através dos seus textos mostra a fascinação e o conhecimento que tem sobre o assunto.
Para presenteá-lo elaborei um selo em de boas vindas para o novo ano e deixo o link de um cartão de Natal virtual muito interessante. Aqui está o selo...

BannerFans.com

...E para acessar o cartão de Natal é só clicar aqui.
Emanuel, espero que goste dos meus presentes!

****
Pingos da semana estão publicados aqui.

77 comentários:

  1. Poxa, Bia, sei como vc está se sentindo e é algo assustador. Todo dia eu tb desejo que minha vida seja apenas um filme de mau gosto kkkkk
    Parabéns pelo seu amigo secreto, achei interessante essas questão de ler cartas, algo diferente de que se falar.
    Bjos e boa semana!
    http://amonailart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Val, boa comparação. Aqueles filmes chinfrim de quinta categoria, hahaha. Também gostei do meu amigo, história interessante.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Vai menina! Não se deixe ser levada pela correnteza!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maneco. Já me deixei por um tempo mas com braços devidamente fortificados vencerei a correnteza.
      Um abraço!

      Excluir
  3. Ora, ora, trava emocional?... E escrevendo um texto como esse? Narrativa que flui como um cardume de peixe na piracema e com uma franqueza - que você mesma se atribui - de transparência cristalina desconcertante. Não, você não quer ser somente como um personagem de história em quadrinhos, você faz a história, nos brindando com textos magnificamente escritos.
    Boa semana amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. J.R., quanta gentileza em seu comentário! É a franqueza que não me permite escrever sobre outro assunto, visto que só consigo falar sobre o que sinto no momento. E fiquei lisonjeada com o trecho final do seu comentário. Um abraço!

      Excluir
  4. .


    Antes eu achava que a
    saudade matava.
    Hoje eu tenho certeza.

    Beijos,

    silvioafonso







    .

    ResponderExcluir
  5. Gosto de te ler e ver tuas reflexões e questionamentos. Quando o cérebro e coração estão indecisos ou contrastantes é hora de uma acalmadinha e ouví-los bem... Lindo presente ao amigo secreto! beijos,ótimo domingo!chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, eles não estão mais indecisos há muito tempo. Não preciso mais de calma, preciso de ação. ou vou acabar doente. Adoro suas palavras! Um abraço!

      Excluir
  6. Acredito que quando a emoção e a razão estão sintonizadas, este deva ser o caminho correto.
    Nada como um dia após o outro, para nos mostrar que caminho seguir.
    Achei lindo o seu selo e parabéns pelo amigo secreto.
    Beijocas e Boa Semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sol! Também acredito, e acredito que me render à esse equilíbrio me trará serenidade. Um abraço!

      Excluir
  7. Essas sensações de bloqueios, de estar meio calada é em grande parte pq exigimos muito de nós mesmos. Ninguém pode escrever um texto maravilhoso deste com bloqueios mentais, não mesmo minha cara!
    Um presente maravilhoso esse que vc fez ao seu amigo secreto. Achei a ideia interessante.
    Bjks doces Bia e uma boa semana, sem cobranças tá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marly. Não sabe como sua leitura sobre os meus escritos elucidaram a origem do bloqueio. Certamente que a auto-cobrança tem papel decisivo nisso.
      É interessante, sentei para escrever umas duas linhas e acabei escrevendo um pequeno texto...talvez nem tudo esteja perdido.
      A ideia do amigo secreto foi mesmo genial.
      Um abraço!

      Excluir
  8. Olá Srta, amei seu blog e as suas palavras, lindas palavras, soltas e belas! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ives, gosto de soltar palavras quando a alma está presa. Um abraço!

      Excluir
  9. É que uma mente inquieta e cheia dos mais encantadores pensares, assim feito a tua, vez ou outra quer aquietar-se, daí fica essa confusão. E, vê que bloqueio generoso? Te induziu a nos dizer assim, com tanta clareza e propriedade.

    Mentes brilhantes fingem que bloqueiam, é? Rsrs.
    Beijo, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene, obrigada por seus elogios. Acredito que matou a charada, me aquietei demais e para alguém de espírito livre, isso não é nada bom. Um abraço!

      Excluir
  10. Olá Bia.

    Nadar contra a maré, fortalece a “musculatura” da perseverança e da determinação, alargando horizontes, dilatando possibilidades, desafiando nossos próprios limites. Em frente sempre, esse o real caminho.

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apon, que belas dicas! Quem anda para trás é caranguejo, e eles já tem patas fortes o suficientes para isso, hahaha. Avante, sempre. Um abraço!

      Excluir
  11. EU gosto de ler as coisas dela, é bem interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lu, você é um doce! Um abraço!

      Excluir
  12. Gostei da tirinha relacionada ao texto. É fato que o mundo é injusto, com todos. E a justiça está longe de nosso alcance, até porque, como você mesma destacou, mal conseguimos assumir todos os nossos erros, culpas e responsabilidades.
    Ótima reflexão, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, B. Há tempos tenho essa tirinha guardada e hoje ela veio a calhar...nunca esqueci algo que alguém especial me disse: "justiça é uma questão de ponto de vista". A tirinha traduz exatamente isso.
      Mas eu procuro ser justa, está em mim.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Tanta coisa aqui neste post eu li, balançando a cabeça, assim, ãhhhhaa, é isso mesmo,rssss,
    è isso mesmo do cerebro feminino e masculino ser diferente em vários aspectos isso se confirma, e por isso muitas vezes um não entende o outro, por querer que sejam iguais, pensam iguais, e o segredo ai será o respeito.
    A justiça, é relativa florzinha, nem tudo que é direito é justo, e nem tudo que é justo é direito, é injusto, mais é assim que funciona, quando penso nisso, logo me conforto em saber que a justiça dos homens pode ser falha, mas a Divina não falha nunca.

    Paty Alves
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com
    www.tentardec0oracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paty! Acho que essas diferenças entre homem e mulher é o que os torna atraentes, mas o respeito tem que sobressair sempre, independente de sexo.
      Sobre justiça, confio sempre na justiça Divina, mas não se pode esquecer de fazer a nossa parte aqui na terra.
      UM abraço!

      Excluir
  14. OLá Bia, boa tarde, quase noite!

    Gostei muito da sua franqueza e do seu jeito simples em expor seu pensamento sobre o que sente...

    Quando me sinto assim, como você, eu e o meu blog ficamos em silêncio. Silêncio esse que dura dias, semanas...até me assustar e e me fazer voltar...

    Feliz Natal, Bia!

    Beijos da Lu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Lu. Cogitei tirar meu blog do ar por alguns dias, mas me sinto tão bem por aqui...é injusto comigo mesma me subtrair desse prazer da troca e do conhecimento.
      Um abraço!

      Excluir
  15. Oi Bia! Muito obrigado pelos mimos!
    Ter aprendido com a minha avó me marcou muito! Indelevelmente.
    Obrigado, muito obrigado!!!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emanuel, estava ansiosa para saber se você havia gostado dos meus presentes, fico feliz!!! :D
      Seja sempre muito bem vindo ao meu espaço e parabéns pelo orgulho que reflete sua cultura.
      Um abraço!

      Excluir
  16. e é mto isso mesmo!
    percebo que sempre conseguimos acumular funcoes e memorias, enquanto nossos homens sempre substituindo, esquecendo!
    adorei!
    bj
    http://opinandoemtudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Moça, convenhamos que se fossem homens e mulheres fossem iguais perderia toda a graça, hahaha. Mas para que essas diferenças não percam o charme é preciso que ambos se escutem sempre.
      Um abraço!

      Excluir
  17. Bia, a Fernanda tem razão. Eu sou o exemplo do q ela disse...rssss. Bjos e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom contar com um testemunho masculino, Eder, hahaha. Um abraço!

      Excluir
  18. Ah que legal Bia, vou ver se posto o meu amanhã, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar uma espiada por lá, um abraço!

      Excluir
  19. Acredite sei de cada sentimento que vc descreve.Final de ano/avaliações/relatórios/imposições burocráticas/opiniões estrangeiras/conselho de classe/submissão democrática...paro por aqui.Questões pessoais orbitando e piscando á volta, responsabilidades tic-tac-eando minuto a minuto.É pedreira, menina.Sugiro munir-se do coelhinho da Mônica.

    Se servir de consolo, até o Chico tem seus lapsos criativos.Ele confirmou várias histórias sobre o assunto na biografia.
    E vamos falar de brincadeiras: amigo secreto;bem legal esta proposta virtual.

    Teu cartão ficou lindo.
    Uma boa semana,bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Calu! Adorei a ideia de usar o coelhinho da Mônica, acho que seria bem útil, ahaha.
      Há coisas que não podem (e não devem) ser proteladas porque acabam ficando ainda mais complicadas de se resolver.
      Um abraço!

      Excluir
  20. Oi Bia

    Esta inquietação vai passar, o final de ano deve ter alguma culpa nisso, esta é uma época de pressões, como se fosse findar o tempo de fazer algo, mesmo que não estejamos pensando assim estes tempos nos afetam.

    Relaxe, deixe o tempo levar seu aperto e vive, vive descompromissadamente, deixe o tempo resolver o que tem que acontecer, como diz Betânia.

    Te deixo um vídeo divertido e sábio, sobre o cérebro feminino e o masculino http://youtu.be/RLbOuHX8rMA.

    Um beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, sempre tão calma e doce, adoro quando vem aqui, é como receber um abraço carinhoso de uma amiga que se importa.
      Não esqueço seus ensinamentos, lembro-me até hoje de um e-mail que me enviou e do quanto ele é importante para eu lembrar de manter a tranquilidade.
      Tenho feito minha parte e tentado resolver as coisas com calma, uma de cada vez, tentando aliviar a pressão sobre mim, e fiz isso com sucesso, na medida do possível.
      Mas agora, meses depois, com 90% dos problemas e prazos devidamente resolvidos, tento resolver o último item que protelei e que está me afazendo mal, mas não tenho colaboração alheia. Enquanto isso vou tentando sobreviver até que as coisas se resolvam.
      Ri muito ontem com o vídeo que me indicou, até atrasei o almoço, hahaha. Eu queria ter uma "caixa do nada", hahaha.
      Um abraço!

      Excluir
  21. Não consigo imaginar você estática. Tem vida e energia, razão pela qual faz os questionamentos e logo se posiciona, lindamente, sobre eles. A auto crítica nos impede, muitas vezes, de mostrar algo belo. Esse excesso de exigência é que costuma nos deixar em encruzilhadas. Mas você está caminhando com passos firmes. E nada a impedirá de realizar seus sonhos.
    Amei sua escolha do brinde para o amigo secreto. Foi criativa e ficou lindo. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, maravilhosa, sempre acertando "na mosca". Sou mesmo uma pessoa tranquila, porém dinâmica, viva, sempre cheia de ideias, questionamentos e conclusões. Uma pena quando exigem que eu me cale, e o caminho mais curto para me afastar. Me calar quando não concordo e tenho uma razão para isso, para mim, é ser hipócrita, e isso eu não sou. Mas estou firme, e isso é ótimo.
      Um abraço!

      Excluir

  22. Olá Bia,

    Processamos coisas demais e acabamos esgotando o nosso cérebro. Talvez sejamos como o computador, que possui um limite de armazenamento; se excedido, "pifa". No final de ano costumamos sentir o desgaste resultante do trabalho de um ano inteiro. É normal. Você se cobra muito. Pegue mais leve com você-rsrs.
    Seu texto está excelente, coerente e bem articulado. Não há sinal de qualquer bloqueio por aqui.

    Cérebro e coração se entendendo é sempre um bom sinal para ir avante.

    Gostei muito do selinho e do cartão que você fez para presentear seu amigo secreto.

    Ótimo início de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera. Estou pegando mais leve comigo já algum tempo, com certeza. É que simplesmente há situações que não podem ser procrastinadas indefinidamente porque vão machucando por dentro. Há situações e situações.
      Um abraço!

      Excluir
  23. Com certeza as mulheres são mais práticas: fazem várias coisas ao mesmo tempo, prestam atenção em duas conversas, enquanto os homens focam em alguma coisa específica e não ficam se dispersando, talvez por não conseguirmos. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilberto, as diferenças entre homens e mulheres são encantadoras, desde que sempre prevaleça a atenção pelo outro, e o respeito. Um abraço!

      Excluir
  24. Bia, não adianta, pessoas que escrevem como nós não conseguem fazer economia nas palavras, o que eu considero positivo.
    Talvez isto que esteja sentindo seja realmente estresse de fim de ano ou, isto que disse sobre assumir demais responsabilidade pelos outros.
    Querer ser justo neste mundo, lutar pela justiça não é fácil, pois, até quando você entrega todas as armas para alguém lutar por ela, pessoa nem quer se mover, não querem "se estressar". Aquilo que falou da responsabilidade.
    Ficou muito legal o cartão que fez ao seu amigo secreto. Parabéns!

    PS: Já postei o banner do Revolta e Romance lá nos Escritos Recomendados, o html do Culinária da Boa eu não encontrei...

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Chris, as palavras me escapam, hahaha. Cheguei à conclusão de que essa questão da responsabilidade é complicada. Mesmo assumindo todas as responsabilidades está difícil resolver o causo... É mais ou menos o que falou sobre a justiça, sobre as pessoas simplesmente não quererem se estressar. Não há sangue-de-barata que aguente.
      Um abraço!

      Excluir
  25. Oi Bia,

    Penso que a diferença entre as pessoas, primeiramente está na vontade de crescer e amadurecer, conheço pessoas que não mudam nunca e se recusam a evoluir, e a pior das espécies são aquelas que não reconhecem o próprio erro.

    Mas cara amiga, vc é diferente, busca a evolução e o crescimento para cada momento que vive, para cada situação que precisa ser superada, por isso mesmo não conhecendo-a pessoalmente, gosto do ser humano que é, venho visitá-la com prazer!

    Então para terminar esse extenso comentário, rsrs

    Desejo que chegue onde precisa chegar e com certeza vai chegar...

    Abçs



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeitamente, Vanessa, a recusa em querer crescer, ser diferente é um dos pontos de conflito, porque muitas pessoas não querem crescer e ainda não querem que o outro cresça porque assim se tem a falsa impressão de que há segurança (no conhecido). E com isso vai ficando a sensação de sufocamento.
      Vou chegar sim, com certeza.
      Um abraço!

      Excluir
  26. Vc escreveu por mim.Sobre sua pergunta lá no blog: vc acertou em cheio.
    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yasmine, estamos então em sintonia.
      Um abraço!

      Excluir
  27. Oi. Tudo blz? Estive aqui dando uma olhada. Muito legal. Gostei. Apareça por la. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja sempre bem vindo, estarei por lá com certeza. Um abraço!

      Excluir
  28. Querida Bia,

    Eu tambem sou como voce: sou tomada por forte sentimento de justiça, já sofri muito, mas precisei aprender a me anestesiar.

    Eu sou mística, mas não sigo nada, deve ser minha enorme falta de tempo para coisas do genero.

    O meu cerebro anda tao congestionado, que eu vivo dizendo: uam coisa de cada vez! Contando que eu não vire homem, rsss... tudo bem!

    Aiiii somos duas!!!!! Eu estou cheia de temas salvos nos rascunhos! Quem vai me salvar?! rssss


    BEIJOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym, penso que anestesia funciona por um tempo, mas quando passa o sentimento vem que vem, latejante. Tenho conseguido administrar um pouco melhor em minha cabeça. Quando vejo que estou pirando penso "foca em uma coisa de cada vez". Mas há pensamentos e sentimentos das quais não se pode simplesmente fugir ou arquivar. Ah, mulheres...
      Um abraço!

      Excluir
  29. Esses sentimentos são mesmo complicados, imagino como se sinta, Bia... nem sempre a justiça é feita. Gostei da ideia do amigo oculto virtual, ano passado participei de um assim.
    Visitei os blogs indicados.
    abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barbie, já nem questiono mais a justiça alheia, eu é que não quero ser injusta. E essa parte estou tentando fazer.
      Um abraço!

      Excluir
  30. Bia, confesso que muitas vezes também quero que minha vida seja apenas uma história em quadrinhos. Entendo perfeitamente o que você quis dizer no texto e eu também vi a entrevista com a Fernanda. A admiro muito. Interessante o amigo oculto. Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Sérgio, seria bom se pudéssemos ser um gibi, não seria? Quem nos dá o direito de escolha, hahaha?
      Também gosto da Fernanda, inteligente e peculiar.
      Um abraço!

      Excluir
  31. Olá Bia,
    Ainda há tempo de esvaziar seu "HD" emocional. Você não precisa acumular tantas coisas para ser feliz. Quanto mais acúmulos, mais preocupações, mais a alma padece, o coração sofre e a saúde se compromete.
    E por falar em justiça, seja mais justa com a principal pessoa que é você.
    Desculpe a bronca... Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nestor, caro amigo, é justamente o que estou tentando fazer: esvaziar o "HD" emocional...definição genial! O que me leva a lembrar que também estou tentando ser justa comigo mesma! Dessa vez a bronca não funcionou porque é exatamente o que estou fazendo, hahaha. Os cansaços não são de hoje, são de longa data.
      Um abraço!

      Excluir
  32. Oi Bia
    Belo texto, um dos melhores que vc já escreveu! Dei risada do quadrinho do Calvin, porque eu vivo dizendo para o Daniel que a vida não é justa kkkkkk. Obrigada pelas palavras carinhosas no blog. Lindo cartão que vc fez para seu amigo secreto virtual, eu adoraria.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seus elogios, esse quadrinho do Calvin é muito bem bolado, hahaha.
      Um abraço!

      Excluir
  33. Estou caindo de cara no mundo dos "adultos", me sinto em ameaça frequentemente, isso me dá medo.
    Medo de assumir responsabilidades é horrível.
    Sou mais forte do que pude imaginar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathália, é um sentimento normal quando se está começando a trilhar o mundo dos adultos. O medo é saudável para prevenir sobre o perigo, mas não pode barrar a capacidade de assumir responsabilidade, porque só assim se aprende e capacita-se a usar as ferramentas da vida para ser feliz.
      Assumir responsabilidades dá medo, mas olhar para trás e perceber que realizou feitos dá uma alegria enorme. E assim você vai descobrindo que sua força interior é muito maior do que você imagina.
      Um abraço!

      Excluir
  34. Oi Bia,é, este equilibrio entre justiça e injustiça é tênue,é preciso lucidez e calma.Calma, porque as vezes somos injustiçados, ou os algozes de alguém.Fique tranquila, fim de ano geralmente traz consigo sentimentos contraditórios.

    Tem mimo pra você : http://sotutoriaislegais.blogspot.com.br/2012/12/selinhos-recebidos.html
    Beijo no coração,uma semana abençoada e produtiva!
    Lílian -Blog:”Duas Moças Prendadas!”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilian. Creio que acertou na mosca. Em momentos de lucidez e calma pude perceber que é preciso resolver algumas pendências que estão magoando algumas pessoas, a cada dia mais. Porém agora é Natal e é melhor deixar passar essa época de festejos. Haja paciência.
      Um abraço, vou resgatar meu mimo! :D

      Excluir
  35. Querida amiga
    Vim agradecer sua carinhosa presença lá no meu cantinho.
    Eu vim também lhe oferecer dois selinhos, um de 700 seguidores e o outro com o desejo de Feliz Natal.
    http://www.mariaalicecerqueira.com/
    Abraço muito amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, muito obrigada pelo carinho, irei buscar o selinho com certeza! Um abraço!

      Excluir
  36. Um dos momentos mais empolgantes na vida de um casal é quando eles descobrem suas diferenças na abordagem dos problemas do dia-a-dia - ela mais abrangente, ele mais profundo - e aprendem a se divertir complementando-se mutuamente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Rodolfo, com diversão os dois crescem juntos e mantém firmes laços de união. Um abraço!

      Excluir
  37. Oi Bia,
    Li esse texto e achei tão parecido comigo,nossa fico tão revoltada quando vejo coisas injustas,desde criança sou assim e isso é bom e ruim,porque muitas vezes é só isso que acontece,carregamos todas as responsabilidades nas costas,fazemos por nós e pelos outros,nos cansamos,nos estressamos e ficamos assim com um acumulo de coisas por dentro que nos trava.
    Durante alguns dias desse ano passei por isso também,problemas,pressões,coisas erradas nos impedem de fazer outras coisas,porque a nossa sensibilidade não aguenta isso e a tendência é nos isolarmos um pouco até que as ideias voltem ao normal.
    Um ótimo final de semana,abraço,=)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suelen. O conflito acontece quando o senso de justiça clama por atitudes e a pressão me retrai. Não nasci para me retrair, para calar, me acomodar. Sou o tipo de pessoa que pensa e age, não me é possível ver (ou cometer) injustiças e não fazer nada por muito tempo.
      Mas percebi essa retração e já estou me organizando para voltar para o mundo antes que vire uma depressão profunda.
      Um abraço!

      Excluir
  38. Olá!
    Bia
    Tudo bem?
    Passei no Facebook para agradecer os comments no meu blog e como vc não está lá...vim aqui...
    tô em off,justamente por causa do conflito/contraditório entre o coração e a razão.E considero que isso se deve em parte aos sentimentos acumulados durante todo o ano. (Na verdade, esse foi o meu primeiro ano de blog,pois até dezembro do ano passado, meu blog era só familiar e para pessoas bem próximas.).
    Crescemos e aprendemos valores e conceitos de que temos q sermos sempre justos e conseqüentemente não levar vantagem sob aspecto nenhum, para nunca procurarmos os desvios fáceis e abandonarmos as dificuldades que os verdadeiros caminhos podem nos colocar. Mas, depois vemos que ser justo tem que ser dentro dos nossos valores individuais e com nossa própria consciência.E tenho essa preocupação sim,o de ser justo, nunca injusto e jamais se fazer parecer justo. Porém não sou nenhum modelo de justiça. Afinal ela já é cega por natureza e anda de pés descalços. Não é meu caso...
    ... meu corpo pedia descanso( por causa de meu trabalho real), mas eu queria continuar blogando...estava tão estressado que nem soube desse selinho. E como não estava com muito tempo, nem participei de nenhuma BC da Galis para interação com o grupo dela.Pretendo mudar isso.E foi até surpresa saber que tive menção por lá.
    Parabéns!Você merece tudo de bom!
    Obrigado pelo carinho!
    Boas festas
    Beijos

    ClicAki Blog(IN)FELIZ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felis, que bela visita eu recebi! :D
      Também pensei longamente em dar um tempo no blog, justamente quando estava escrevendo esse post. Mas quando percebi o quanto escrevi (era para ser umas duas ou três linhas só)vi que esse é o meu espaço de desabafo, e não seria um bom momento para me subtrair dele. Mas cada um sente de um jeito, não é? Espero que suas ideias estejam entrando nos eixos.
      Essa questão da justiça é sempre contraditória porque pesa os dois lados das questões. É preciso pesar até que ponto a sua justiça não é a injustiça do outro, e ainda, até que ponto a injustiça do outro deve nos privar da nossa própria justiça. No final, acho que você finalizou muito bem, e acho que aí está o meu problema. Talvez fique me preocupando em ser justa demais com os outros e esquecendo que eu preciso me colocar primeiro em objeto de justiça. Mas isso entra em conflito com os valores de generosidade...não há como não dar uma "piradinha" tentando fechar essa conta da melhor maneira possível. Desejo a nós dois que a justiça se faça por si só.
      Vi seu nome na lista da Patrícia e concordei demais, gosto dos seus escritos e da maneira como encara a vida.
      Um abraço, você também merece tudo de bom!

      Excluir
  39. Olà, Bia

    Não vou falar em justiças ou injustiças, nesse tema seu cérebro està correspondendo justamente, depois do que li .

    Se eu não soubesse o seu dia, diria que você é escorpião :).
    Você é como o Calvin, pode não gostar mas entende e segue seu caminho pelas mesmas linhas, ou não ? :)
    Hoje, "vejo-a" talvez insegura ou mesmo até com medo de algo, isso é normal com todos, penso que é o finalizar de ano que ajudo nisso tudo, calma, muita calma, ele està terminando mas hà outro começando, se é que me entende ;)

    Adorei o selo, parabéns .
    Abraços

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.