quarta-feira, 12 de junho de 2013

Carta para Julieta

Obs: Essa blogagem foi inspirada em uma reportagem da revista Seleções sobre as secretárias que aparecem no filme "Cartas para Julieta", onde uma congregação em Verona, na Itália, recebe cartas no mundo inteiro enviadas para a suposta Julieta, personagem de Willian Shakspeare, famosa por ter se entregado à morte após o óbito do seu amado.

Imagem by Freepik


Julieta:

Escrevo-te porque por experiência própria sabes o quanto o tamanho do amor que se sente determina a quantidade de passos que podemos dar em direção à ele.
Numa sociedade dominada por tecnologias, imediatismo, informações e efemeridades, frequentemente escuto falar o quanto as pessoas não compreendem o sentimento amoroso, o quanto lhes parece abstrato e talvez até, infantil. Por isso falo a você, que sofreu por escolher entregar-se aos impulsos do coração, porque só alguém que já sentiu assim será capaz de entender sem julgar.
Eu não sabia o que era o amor até reconhecê-lo através dos olhos. Sim, é pelos olhos que se reconhece o amor, não pela beleza, popularidade ou inteligência...pelo menos comigo foi assim.
Mas como histórias de amor reais raramente terminam previsíveis, piegas e óbvias como contos de fada, depois do "foram felizes para sempre", a ruptura tramada por armadilhas mundanas foi inevitável e necessária para que se vivesse, antes do amor, a experiência necessária de vida. O que não se podia supor é que fragmentos de cada um foi junto com a bagagem do outro...e não houve mais unidade da própria alma.
Refazendo a metade perdida em vultos e sombras de amores ilusórios, os anos se passaram, alegrias vieram e novas partidas foram inevitáveis, porque a completude foi insaciavelmente procurada, porém nunca plenamente encontrada.
A surpresa é que essa história não está enfadada a ter um final infeliz e ficar sepultada nas memórias do passado. Para trás, apenas os erros. Ambos procuram pistas de como resgatar a parte que viaja junto com o outro, com calma...porque ambos sabem que seus fragmentos estão seguros. Há maior segurança do que saber que parte de si está junto a quem se ama?
Não peço conselhos à ti, peço somente que escute e compreenda. É para ele que estão guardados os mais luminosos sorrisos, meus beijos em todas os seus sabores, meus sonhos mais incríveis, meus abraços saudosos nas partidas e calorosos nos retornos...são seus meus cuidados e entregas.
Cada um faz suas escolhas e somos ínfimos para compreendê-las. Você escolheu morrer...ainda que o seu amor repouse na morte, o meu deseja buscar pela frente muito chão de vida para caminharmos juntos, só para sorvê-lo e deixar-me sorver em cada pedaço e gota.
Me despeço pedindo que torça por nós...para que a felicidade mútua seja o repouso da espera.

Um abraço com um sorriso,
Bia.

Participação para a Blogagem Coletiva do blog Escritos Lisérgicos.






34 comentários:

  1. Olá, querida Bia
    Menina do céu, que carta elegante e com um toque e fragância de suave odor!!!
    Sem palavras!!!
    Ou melhor, como muitas palavras que eu gostaria de ter dito ao meu Romeu:
    "me sorver em cada pedaço e gota"...
    Me fez recordar um conselho que uma tia me deu uma certa vez: "-Olhe bem nos olhos dele, é pelos seus olhos que vc vai passar o seu amor"...
    Sábio conselho, né???
    Seja muito abençoada e feliz!!!
    Bjm de paz e b em

    ResponderExcluir
  2. Show! Adorei amiga, bela a sua participação e o amor, quando verdadeiro e sincero enfrenta todos os obstáculos para ser plenamente vivido. Bjus

    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  3. Oi Bia!
    Linda e emocionante história minha querida. O amor é o sentimento mais perfeito, que envolve o ser humano na sua totalidade: espírito, alma e corpo. Que este dia seja celebrado evidenciando o amor que une dois seres apaixonados. Feliz dia dos namorados!
    Beijos com carinho
    Gracita

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Bia!
    Adorei o modo como você se expressou: "Há maior segurança do que saber que parte de si está junto a quem se ama?" É assim que o amor verdadeiro se apresenta, um ao mesmo tempo se sente o outro.
    Amei sua participação!

    ResponderExcluir
  5. Muito bonito o texto, Bia. Lembrou-me o livro Tempo de Esperas. rsrs
    Achei o tema da BC interessantíssima.

    Um beijo e uma ótima noite dos namorados.

    ResponderExcluir
  6. Uma boa sorte com o amor!
    Também estou nessa BC!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Bia,

    Teu texto exprime o que realmente importa na história de amor de cada um, a busca incansável pelo caminhar juntos, tendo nos tropeços motivos apenas para continuar e vencer. Ficou perfeito o texto Bia! Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
  8. Bia que texto fabuloso e emocionante. Se a julieta não torcer com certeza torcerei por este amor.
    Sabe que fiquei sem palavras, espero que os pedaços se unam novamente e que Deus os abençoe.
    Uma linda noite. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Bia,

    Adorei a firmeza desta carta, só poderia ser escrita por voce! rsss.... mas olha só, eu quebrei a cara com um olhar; eu me apaixonei porque pensei ver uma otima pessoa num olhar terno e confiável.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Lindo texto, Bia. Nada melhor do que ler algo assim no dia dos namorados. Inspirador. Esse é o amor verdadeiro. Bjs e tenha um bom restinho de dia dos namorados.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite...

    Hoje estou aqui pra desejar que o amor esteja presente em sua vida não só em datas especiais, como o dia dos namorados, mas que possa achar lugar em seu coração em todos os instantes do ano, pois não há nada mais maravilhoso que amar.
    Amar ao próximo, amar a si mesmo, amar a vida e tudo de bom que ela tem a oferecer.


    Beijos 
    Ani

    ResponderExcluir
  12. Bia, ficou linda tua carta,bem inspirada participação! bjs,chica

    ResponderExcluir
  13. Amar é religação de almas. A esperança é que posto que a alma é infinita, o encontro ainda pode ser feito. Bjos.

    ResponderExcluir
  14. E com certeza a Julieta vai torcer pela felicidade do casal, adorei Bia excelente como sempre.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Bia.

    Belo o filme, belíssimo o seu escrito. Também inspirado na peça de Shakespeare, escrevi lá no Blog: (Nova Verona. A segunda vida de Romeu e Julieta). Te convido a dar uma lida.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  16. Olá.

    Adorei sua participação...

    Bjo

    Ana Virgínia.
    filhadejose.blogspot.com
    facebook.com/filhadejose

    ResponderExcluir
  17. Bia, para iniciar, apenas uma ressalva: a BC não foi inspirada no filme, eu tinha exposto na chamada que não tinha assistido e nem lido o livro, ela veio de uma matéria sobre as Secretárias de Julieta que respondem cartas às pessoas e saiu em uma antiga (bem antiga!) edição da revista Seleções que meu pai assina há séculos (acho que desde o tempo de Julieta, ahahah).
    Mas comentando a sua carta, eu acredito que amor seja paz, não combine com morte, há erros e acertos e os mesmos, se for amor de verdade, são superados. Quem sabe até a espera.
    Não posso opinar muito sobre amor porque nunca amei de verdade, no entanto, paixão eu conheço e para mim, Julieta não amou, se apaixonou. Não deu tempo de amar.
    Parabéns pela carta muito bem escrita!
    Abraço e boa quarta.

    ResponderExcluir
  18. Oi Bia
    Gostei muito de sua participação na BC. Um texto muito bem escrito, bem ao seu estilo!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  19. Oi Bia,

    Arrasou.......com certeza uma carta pra lá de emocionante...

    Só quem amou de verdade compreende com a alma o romance de Romeu e Julieta, ao contrário de muita gente, achei lindo ela morrer por amor...rs

    Abçs

    ResponderExcluir
  20. Oiii Bia, linda carta, parabéns pela participação, tenho muita vontade de ir pessoalmente a Verona levar a minha carta rsr bjoooss

    ResponderExcluir
  21. Bia:
    Me vi na sua carta.
    Comigo aconteceu uma situação muito parecida com a que você escreve.
    A diferença é que meu final foi feliz.
    Apesar de uma ruptura de 14 anos, meu amor e eu nos reencontramos, casamos, tivemos uma filha e vivemos felizes.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  22. BIA,

    existe uma frase do Nietsche que poderia servir de referência para tudo por aqui:

    " O amor/morte é tal qual a chama de uma vela que se apaga, cansada e exausta de si mesma".

    Os tais fragmentos, foram a cera daquela vela apagada, pela negativa possibilidade de continuar se alimentando de combustível necessário.

    Icaro, o mitológico trapalhão, morreu neste imbróglio de cera, ao tentar alcançar o sol e a ver derretendo inevitavelmente desfragmentando-se, pela impossibilidade de manter-se coesa, no seu corpo.

    Às vezes Bia, nem sabemos o que causa a morte do amor, e segundo Nietsche é tão simplória de entendimento esta questão, pelo menos nas palavras e metáforas criativas.

    Na realidade crua... bem na realidade, tudo pode mudar e contrariar o filósofo, e nestes casos deveríamos dar as mão ao incrível dramaturgo brasileiro, Nelson Rodrigues quando dizia:

    "Se os meus fatos não correspondem a realidade, então que se dane esta tal da realidade.

    Bia , vamos deixar estes dois grandes, brigando por aqui e aproveitemos para continuarmos, alheios a tudo , correr atrás de um novo amor , ou deste mesmo já existente e torcendo para que a cera nunca se acabe.

    Um abração carioca e iluminado por um vela de sete dias e de longa duração, para todos nós.

    ResponderExcluir
  23. Bia,muito linda a sua carta e participação!Adorei!Bjs,

    ResponderExcluir
  24. Boa noite, Bia. Muito bonita a carta, principalmente quando fala-se das escolhas, cada qual faz a sua e não nos cabe julgar, ainda que achemos estranho, fora de algum padrão imposto pela sociedade.
    O que vale é viver o amor como se deve na opinião individual, sentir e deixar-se levar.
    Conselhos são para ouvirmos, não necessariamente seguirmos, uma vez que a nossa individualidade é que irá determinar o melhor para nós, ainda que seja o nosso avesso.
    Parabéns!
    Obrigada pelo seu comentário em "CAMULFAGEM DO TEU SER!"
    Fiquei feliz por ter gostado!
    Tenha um fim de semana de paz!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  25. OI BIA!
    EM MEUS PASSEIOS PELA BLOGOSFERA TENHO LIDO MUITAS CARTAS PARA JULIETA, ESTOU ACHANDO O MÁXIMO, UMA MELHOR DO QUE A OUTRA.
    PARABÉNS PELA TUA, ESTÁ MUITO LEGAL MESMO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  26. Olá Bia,

    Sua carta está linda, tocante e muito bem escrita. Vi uma matéria a respeito destas cartas, mas faz tempo.
    O amor, quando existe de fato, não se perde no tempo ou no espaço. Os desencontros apenas ajudam a fortalecê-lo, pois ele fica impregnado nos corações apaixonados. Amor é vida, é sonho de realização, é este desejo de caminhar juntos por todo o sempre.
    O resgate virá, Bia, com certeza, e valerá pelo tempo da espera.

    Parabéns pela doce e encantadora participação.

    Beijo e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  27. Boa noite,
    Bia...
    Muito bela a carta e participação na BC.
    Julieta e nós torcemos por vocês.
    eu penso que, sendo a relação a dois, um campo fértil de aprendizagens mútuas, quando se dá o desencontro,temos que deixar estas aprendizagens em repouso e passarmos por períodos onde a “ausência-do-dois”, nos leva inevitavelmente a uma maior percepção do “um” que somos, que vai nos empurrar para a aprendizagem vital – como ficou nossos sentimentos quando não partilhamos a nossa vida com o companheiro(a). Se não houve truques de ilusionismo para manter vivo o que já morreu, por medo de solidão, de mudança, de verdade, o resgate/reencontro virá e valerá, sim, o tempo da espera... sempre lembrando e entendendo que expirado o prazo de validade não adianta insistir, pois se assim for, será a própria vida que se encarregará de mostrar o que tem de “sair de cena”, para que, o que nos é devido possa entrar.
    Obrigado pelo seu carinho
    Bom domingo
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Sua participação ficou ótima, Bia!
    Infelizmente nem pude participar.
    abraços

    ResponderExcluir
  29. Linda participação Bia!!!
    Passando para desejar um ótimo domingo!!

    Bejus

    ResponderExcluir
  30. Enquanto lia senti a divindade tocando meu coração, prova de que o texto teve inspiração! Amei a carta! abração

    ResponderExcluir
  31. Bia. Bom dia.
    Bom dia para tuas palavras e para teus pensamentos, bom dia para tuas provocações e para os temas que guardas aqui ou mesmo em silêncio quando os sentimento não conseguem ser descritos.
    Há tempo não passava aqui em te blog. De repente me vejo de frente com está obra de arte. Mais uma carta para Julieta ampliando as visões. Sempre encontro aqui, olhares a partir de outras torres. Beijos

    ResponderExcluir
  32. Adorei sua carta,um texto maravilhoso,onde Julieta expõe seu grande amor.Talvez haverá um reencontro em outro plano.Quem saberá....

    Bja amiga Bia e obrigada pela visita
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  33. Não se pensa em morrer por amor, mas em se viver por ele, superando os percalços, buscando o entendimento, olhando para a frente. Sua carta está ótima. Bjs.

    ResponderExcluir
  34. Oi Bia!
    Fiquei encantada com seu texto!
    E assim como você prefiro viver de amor à morrer de amor!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.