segunda-feira, 3 de março de 2014

Pequeno glossário da ressaca

imagem do google


Ressaca, segundo a Wikipédia, "descreve a soma dos efeitos fisiológicos desagradáveis que se segue a uma grande ingestão de bebida alcoólica." O Carnaval é uma época típica dos sintomas devido ao passe subentendido de que nessa data está liberado abusar "só um pouquinho". Bem, costumo beber pouco e raramente, mas estava pensando que há outros tipo de ressaca, que causam igualmente essa letargia desagradável e o incômodo peso na cabeça - seja físico ou consciencioso. O que todas em em comum? Causam indisposição, mau humor, sensibilidade ao barulho, dor de cabeça e vontade de se esconder do mundo!

Ressaca física: quando abusa-se dos limites do corpo, seja por ingestão de bebidas ou alimentos em excesso. Há inúmeras receitas malucas para curá-la, como "tomar outra cerveja para passar" (!!!). Funciona: beber muita água, consumir frutas (em especial banana, para repôr o potássio), verduras  e rezar para que passe logo! Também acontece quando fazemos mais exercício do que estamos acostumados. Funciona: dar uma pausa de pelo menos um dia e pegar um pouco mais leve para evitar lesão e sobrecarga.

Ressaca moral: quando faz-se algo que não é bem aceito pela sociedade.Em alguns casos a sociedade tem razão, em outros apenas se deixa levar pela necessidade de julgamento cruel e mesquinho. Funciona: evitar dar explicações para evitar especulações e esperar. Quanto menos explicar, mais rápido perde a graça e as pessoas esquecem ou buscam um novo alvo.

Ressaca intelectual: há duas pontas - quando cansamos de conviver com obviedades e cultura baixa ou quando racionalizamos e explicamos tanto que acabamos ficando insuportáveis. Funciona: no primeiro caso, procurar novos amigos, eventos ou aprender novos assuntos. No segundo caso, esquecer um pouco a razão, contemplar o belo e principalmente, se divertir!!!

Ressaca blogosférica: quando perdemos a inspiração ou passeamos pela blogosfera e vemos só as mesmas pessoas falando sobre as mesmas coisas da mesma maneira. Funciona: esperar a inspiração voltar e não comentar se perceber que o faz só por obrigação.

Ressaca emocional: quando perdemos ou magoamos alguém, nos desestabilizamos ou nos sentimos sobrecarregados. Funciona: chorar, dormir, tomar um banho, usar a razão, dar-se tempo - mas não tanto que permita a instalação de uma depressão - pedir desculpas, sorrir e rezar. Não necessariamente nessa ordem.

Ressaca profissional: quando não há satisfação pessoal no que fazemos, não aguentamos mais ouvir as mesmas coisas do colega, alguém "puxa o nosso tapete" ou precisamos resolver de novo o que já estava resolvido. Funciona: tentar manter a calma porque sob stress fica bem mais difícil tolerar o meio e encontrar soluções que sempre acabam aparecendo.

Ressaca no pulso ou polegar: quando fica dolorido por tantas horas que se fica navegando na internet. Funciona: usar munhequeira elástica para mantê-lo na posição correta e diminuir o ímpeto cibernético, hahaha.

O melhor da ressaca é saber que com paciência elas acabam passando. Mas não abuse do direito de usá-las de forma recorrente, sob pena de que se tornem crônicas e doentias.
Se persistirem os sintomas, procure um médico, um amigo, um abraço de quem ama, informação de boa qualidade e sobretudo, use em todos os casos um artifício eficiente que é de graça e só faz bem: bom humor.

E você, já teve algum tipo de ressaca que esqueci de listar?


Convite: conheçam minha novidade clicando aqui.


63 comentários:

  1. Adorei esse post. Foi uma daquelas ideias super sabe!!! Adorei mesmo, eu nunca tive ressaca motivada por bebidas porque não bebo, mas já tive ressacas físicas motivadas por excesso de trabalho... Recentemente fui vitima de uma baita ressaca moral-emocional-profissional, tive uma crise de choro no meio do centro da cidade na véspera do carnaval acredita? Que horror, ao menos segundo suas dicas fiz a coisa certa, comprei um pacote jujuba, um sanduiche calorico [que não foi da mac donalds], chá gelado e fui assistir um filme dramatico e chorei na privacidade da sala escura do cinema pelas dores de outros... e na sequencia estou aqui curtindo o carnaval em casa... e lendo... lendo... lendo...

    Ah, ressaca bloguistica também é comum néh?!? Hoje percebo que comento e posto muito menos que há alguns anos atrás, saturei em muitos sentidos de muitas coisas.... mas basta da um tempo que a vontade de blogar e papear volta... as vezes também vale conhecer novos blogs, se permitir forjar novos laços com velhos companheiros de virtualidade.

    Cheros Bia, foi massa vim aqui hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pandora!
      Estou saindo de uma ressaca física provocada pelo trabalho e pensando numa estratégia para não cair nela de novo.
      Puxa, já passei por isso, de ter uma crise pública... embora não faça questão de usar óculos de sol nesses momentos eles são salvadores. Não sei você, mas sou muito branquinha e qualquer ameaça de choro me deixa com os olhos e ponta do nariz vermelho, um horror, hahaha, todo mundo percebe...
      Suas atitudes foram fantásticas, doce, sanduíche, chá e filme = combinação perfeita para aliviar a dor e o cansaço. Esses dias li num livro que quando estamos assim devemos chorar com força e vontade, que nem criança, para lavar tudo de uma vez e passar tudo bem rapidinho. ;)
      Também estou menos frequente em blogs, principalmente por falta de tempo, e acho que postar e passear pela blogosfera aos finais de semana é um bom tempo para evitar a saturação.
      Um abraço, obrigada pelo carinho!

      Excluir
  2. Bom dia Bia.. esta palavrinha causa sérios danos mesmo.. ainda mais nestes dias de carnaval que não sou fã.. mas vejo tanta gente caindo de bebado.. imagina o dia seguinte..
    sobre a ressaca da blogsfera achei bem interessante.. é rídiculo uma pessoa vir e dizer.. gostei.. to te seguindo.. mas nem se apresenta.. se não tem vontade de ler 14 linhas de um poema ou algum outro tema nem perca tempo.. pq da minha aprte não tem retorno..
    a pior foi eu receber no blog da minha amiga onde posto tb o cara me chamar de Nádia outra amiga de versos sendo que a minha foto tava em cima do poema.. achei o fim aquilo mas nem fui tirar satisfações.. não vale a pena gastar nossa boa energia não é.. abração e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samuel!
      Eu não sou contra a festa, os festejos e os festejantes, mas fico mesmo triste quando vejo que alguém passou dos limites e deixou-se abandonar em alguma rua... triste mesmo.
      A visita só faz sentido quando estamos inteiros na leitura e aptos para comentar... tem dias que começo as leitura e vejo que não sai nada de produtivo nos comentários, então para as visitas e deixo para outro dia... interação é fundamental para quem gosta de blogar.
      Um abraço!

      Excluir
  3. Ressaca blogosférica, já senti essa algumas vezes.rs
    Muito bom este post, ri aqui!
    Curtindo sua Fan Page!
    Bj

    Fan Page Femme Digital
    Blog- Femme Digital- Mãe, Esposa, Mulher!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê!
      Muitos desistem do blog quando chegam na ressaca blogosférica...Obrigada pelo carinho, um abraço!

      Excluir
  4. Que legal e nem sabia que tantas ressacas existiam.Mas é mesmo assim. Gostei! bjs, tudo de bom e parabéns pela novidade! Sucesso! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica! Só a palavra ressaca já desperta uma leseira, na gente, né? hahaha Um abraço!

      Excluir
  5. Olá Bia!
    Ainda não tive "ressaca blogosférica"...
    No momento estou 'curtindo' uma grande "ressaca intelectual". Mas já tomei as medidas que ajudam. ;-)

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jan!
      Sinto falta de conversar com pessoas com interesses próximos aos meus e que não se preocupem somente com aparência ou com a vida do outro... o que me faz temer virar uma "chata de galochas", hahaha. Um abraço!

      Excluir
  6. Oi Bia,
    Eu tenho ressaca de dormir pouco e comer demais.
    Não tenho vícios.
    Gostei das dicas
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorli!
      Comer demais raramente é um problema pra mim - ainda bem - mas dormir pouco realmente me faz sentir cansaço e dor de cabeça bem chatinhos. Meu vício? Colocar amor e entrega nas coisas que faço e para as pessoas que amo.
      Um abraço!

      Excluir
  7. Oi tia Bia,
    Ressaca, "quedo"
    Dormimos como anjinhos
    Amanhã vamos brincar no carnaval.He!
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crianças passam longe de ressacas, estão sempre dispostas! ;)

      Excluir
  8. Oi Bia
    Você arrasou na escolha do tema e mais ainda nos tipos de ressaca que não pensamos ou rotulamos como ressaca. E toda ressaca deixa marcas nada agradáveis. O melhor é fazer com moderação. Parabéns amiga pela belíssima construção literária.
    Beijos e bom restinho de feriado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gracita!
      É verdade, ressacas sempre trazem uma lembrancinha desagradável... quanto maior o abuso, maior a proporção no "dia seguinte".
      Um abraço!

      Excluir
  9. Bia, não acordo de ressaca todos os dias, mas, acordo exatamente com o cabelo da personagem aí de cima na ilustração!
    Adorei conhecer os tipos de ressaca, especialmente a dos tempos modernos - a blogosférica!
    Um bom feriado para você. Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, Essa Ana... mostrei à pouco a publicação para minha filha e ela disse que se é para acordar que nem a personagem dos quadrinhos ela tem ressaca todo dia, hahaha.
      As ressacas evoluem conforme a tecnologia... a blogosférica e a do pulso! Um abraço!

      Excluir
  10. Sim, agora tenho de surf carnaval!

    ResponderExcluir
  11. Oi Bia,

    Fui lá conferir a novidade. Um espaço muito bacana e interessante. Parabéns! Que seja um sucesso!
    Não sei se já tive alguma outra ressaca que não as listadas aqui. Você foi bem abrangente e as dicas sugeridas para a superação de cada uma demonstram muita sabedoria de sua parte. Experiência própria?-rsrs. Creio que já passei por quase todas, exceto ressaca por ingestão de bebidas, já que não bebo. Ultimamente tenho estado com ressaca no polegar. Ainda bem que tenho o antídoto guardado por aqui, mas sem uso. Até me esqueci da munhequeira. Creio que todas essas ressacas são terríveis, mas a pior delas, a meu ver, é a ressaca emocional. Esta me derruba. Também tenho sentido um pouco de ressaca blogosférica-rsrs. Sabe que tenho uma grande preocupação de ficar publicando textos repetitivos quanto ao foco ou que já foram abordados, ainda que de forma diferente, em outros espaços? E comentar por obrigação, ninguém merece.
    Ainda bem que os períodos de ressaca sempre passam, principalmente com a adoção dos procedimentos prescritos por você que, aliás, me parecem muito propícios e eficientes. A imagem representou bem o que é acordar com qualquer tipo de ressaca. Nem dá vontade de sair da cama.
    Excelente sua postagem, Bia.

    Obrigada pelo carinho de seus cumprimentos. Não dá mesmo para estar presente em datas especiais comemoradas pelos amigos, mesmo porque nem sempre estamos cientes de tais datas. Pelo fato de ser carnaval, até cheguei a pensar que a data passaria despercebida por muitos amigos, que costumam diminuir o ritmo de visitação durante o carnaval por interesses outros. Mas valeu e fiquei feliz com seu carinho.

    Continue aproveitando o que resta do feriadão.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera?
      Experiência própria? Bota experiência nisso... acho que a que menos tive foi a convencional, de bebida, hahaha. Tenho há um bom tempo ressaca no punho e no polegar, não só por navegar na internet, mas devido às costuras e ao serviço escolar... coitadinho do lado direito, está sempre sobrecarregado. Munhequeiras são ótimas, aliviam e ajudam na recuperação, corre pegar a sua! :)
      Essa preocupação com o conteúdo publicado também é minha. Além do medo de me tornar repetitivo, em meio à ressaca emocional podemos acabar por falar "lé" e fazer compreender "cré", o que não é nada agradável. Aprendi a escrever sempre me pautando pela razão e acho que é bem melhor assim.
      Adorei a imagem justamente por isso... a imagem de quando temos qualquer tipo de ressaca, a vontade de e esconder do mundo... é necessário se permitir superar essas fases para lembrar o quanto viver vale a pena.
      Você merece todo o carinho, Vera, não só no aniversário mas durante o ano todo, é uma mulher especial!!!
      Um abraço, seja feliz!!!

      Excluir
  12. Bom dia Bia achei muito bom esse post
    não sabia que tinha tantas ressacas assim
    mas por incrível que pareça eu acordo sempre
    de bom humor acho a parte da manhã maravilhosa
    tenho disposição pra tudo...a tarde acho que fico com
    algum tipo de ressaca viu....achei legal

    Deixo um beijo com carinho de sempre

    •°*”˜˜”*°•.ƸӜƷ ✶*¸.•*´✶♥ Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita!
      Que legal, acordar bem disposta todo dia! :D
      Eu também tenho mais disposição pela manhã sobretudo para o trabalho. Adorava estudar de manhã, já à tarde acho que demora mais pra passar, melhor seria poder fazer coisas mais interessantes em meio à essa ressaquinha, hahaha.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Oi Bia? Na mosca ! Teu post é tudo que os que se excedem devem ler, muito bom! Quando já me questionava sobre a ressaca moral, rs, continuo a leitura e vou me deliciando e refletindo sobre tudo que vai se descortinando . É por aí , a sensibilidade dos equilibrados prevalece. Fácil na conjuntura atual? Não, mas possível . Creio que a ressaca do Poder é a mais deletéria...Puxa todas as outras , é uma praga social que se alastra pelo mundo fazendo com que potências se digladiem por vários tipos de "guerra".O Poder na nossa sociedade também assume outras conotações e influencia pessoas que a todo custo querem sempre permanecer senhor (a) absoluto(a )ditando normas , nem sempre coerentes. Puxam assim todos para o mesmo "bloco" dos sem noção e sem senso crítico.Excelente postagem, amo quem escreve bem e se faz entender.Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claudete!
      Ressaca moral é algo que nos atinge em cheio mas hoje, com um certo conhecimento sobre a vida, penso que em grande parte dos casos somos nós que damos a dimensão dessa ressaca. As pessoas tem o prazer de julgar a vida alheia sem estar em determinada situação, ou estão escondidas em recalques que as impedem de fazer o mesmo... então hoje em dia dou o mínimo de trela possível para o que pensam. E quem acaba ficando com ressaca é o outro, que fica sem assunto para fofocar, hahaha.
      Bem lembrado, essa ressaca de poder é extremamente prejudicial porque não afeta somente uma pessoa, mas todos que estão em sua dependência, provocando muitas vezes consequências catastróficas.
      Obrigada pelo carinho!
      Um abraço!

      Excluir
  14. Olá,Bom dia,Bia
    hummm, nunca fiquei de ressaca, segundo a Wikipédia. Nunca fui de beber bebidas alcoólicas e mais ainda quando soube que tenho baixa tolerância. Dizem, os médicos, que os asiáticos (e descendentes) tem mais propensão à isso...no mais, estou com um mix-ressaca...cada dia um mais , dos descritos por vc...talvez, menos resaca moral...não sou muito de engolir ou ver a "banda" passar, isso quando não estou muito nem aí!Pois não dizem que muitas vezes, não adianta explicar, para quem não quer entender? Agora, se tem razão, meus pedidos de desculpas e silêncio, hehehe!
    ..."pulando" muito aí?Eu tô! Da cama para o chão e do chão para a cama!E desses para o hospital.Meu irmão já está bem melhor...internado por mais uns dias, 5 à 7 dias.Pneumonia e anemia profunda.
    Obrigado pelo carinho, belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis! Veja, eu não sabia que asiáticos tem menos tolerância a bebidas... admito que gosto de bebidas alcoólicas, mas um pouco para mim é o suficiente, até porque também tenho pouco tolerância, passar da alegria para o sono é rapidinho, hahaha. Mas não cheguei ao limite de enfrentar uma ressaca.
      "Não adianta explicar para quem não quer entender"... hoje penso bem assim. Trabalho com professoras, em geral uma categoria de personalidade, e aprendi que não adianta muito tentar defender pontos de vista quando o do outro já está arraigado. Então fico quieta, mesmo quando sei que tenho razão, principalmente se for um assunto indiferente. Bem mais fácil, hahaha. Quanto ao escrito do seu blog, não tente explicar porque há muitas pessoas que gostam do seu estilo e, penso eu, é o que importa.
      Eu "pulei" muito fazendo artesanato, mexendo na net, belezaaa! Desejo melhoras sinceras para seu irmão, tive anemia profunda no início da gravidez... além dos medicamentos tomava todos os dias um copão de suco de beterraba com laranja ou cenoura com laranja ou batata-doce crua (aaaargH!)... funcionou muito bem. #ficaadica
      Um abraço!

      Excluir
  15. Hahahahaha!
    Adorei!!
    Não sabia que poderia existir tantos tipos de ressaca assim. Já passei por várias delas, principalmente a última, e a gente sempre sobrevive ;).
    E a loja? Tá um mimo mesmo! Parabéns e sucesso!!

    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Naty!
      Nem eu sabia que existiam tantas até pensar no assunto, kkkk!
      Iiiiisso, menina... o importante é que a gente sobrevive. Importante é manter a todo custo o foco, a fé e o amor bem guardado no coração.
      Um abraço!

      Excluir
  16. Querida Bia,

    No primeiro dia de Carnaval, antes do meio-dia, multidões caminhavam na Olegario Maciel, Barra da Tijuca, para pegarem onibus, taxis, etc... com destino à Zona Sul, etc... tudo com copos nas mãos, bebendo... fiquei pensando como estariam daqui poucas horas. Antes de chegar a noite, muitos já teriam se acabado, vomitando, dormindo, brigando, fazendo sexo com desconhecidos, o que fosse mais. Alem das bebidas, certamente haveriam drogas. Neste caso, penso, que droga de vida!

    Francamente, que se danem os que sofrerem com as ressacas, bebem exageradamente porque querem. Conheço amigos que começaram com poucos goles e se tornaram alcoólatras.

    Bjs Vou ver a novidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym!
      Pois é... não sou contra festas como o Carnaval, penso que toda forma de alegria e diversão é válida, desde que não prejudique ninguém.
      Alguns passam da medida também por causa da bebida e causam danos irreversíveis a si e ao outro, e isso sim, é o lado chato da coisa.
      Penso que cada um é responsável por sua vida e suas escolhas, quer beber até cair tudo bem, desde que não faça mal para o outro.
      Minha família paterna tem tendência ao alcoolismo e acho que por isso sempre me pus um limite bem curto para a bebida. Posso beber, mas sem perder o controle sobre o meu limite.
      Um abraço!

      Excluir
  17. Oi Bia,
    Tema bem oportuno para o momento. Não é difícil de encontrar pessoas por ai com os mais variados tipos de ressaca.

    Sucesso em sua nova novidade. Quando a gente quer, faz acontecer.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nestor... o fazer acontecer é mesmo possível, acredito nisso, mesmo sabendo que é necessária uma boa dose de firmeza e perseverança para não se deixar abater por eventuais contratempos.

      Excluir
  18. Muito bom Bia, hahaha. Juro que quando comecei a ler o texto, imaginei sobre as diversas formas de ressaca, embora não tenha ido tão longe, quanto você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... pois é... o interessante é que esse foi um daqueles textos que fluiu rapidamente, sem força... uma ressaca puxa a outra, kkkk.
      Um abraço!

      Excluir
  19. Me identifiquei com várias ressacas, mas a intelectual pegou cheio! O que eu faço é ficar calada, e muitas vezes me sinto chata mesmo, um horror! E, claro, procuro coisas novas, mas o tédio se instala e nem pra isso tenho vontade... um horror mesmo!

    Uma ótima semana, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clara! É nesse ponto da chatice que às vezes acabo patinando, hahaha... Quando vejo que estou começando a ficar ranzinza procuro lembrar que a beleza da humanidade está nas diferenças e o quanto é enriquecedor observar a natureza humana. Ou pelo menos tento me convencer disso, hahaha...
      Novos materiais de leitura também são ótima escolha para espairecer culturalmente! Um abraço!

      Excluir
  20. Sensacional a sua lista de ressacas!...rss...acho que listou todas e amei os conselhos tb! bjs,

    ResponderExcluir
  21. Bia mais um primor de escrito, já tive se assim pode dizer a ressaca espiritual.
    Pensei ter perdido minha fé em Deus e no mundo. Era um desanimo tão grande, uma dor angustiante que não tinha nem lágrimas para derramar.
    Uma secura sabe...foi horrível. Questionava onde Deus estava e pq não fazia alguma coisa enfim.....depois entendi que a culpa é nossa.
    Somos o mal deste planeta e tbm me libertei affff....ainda bem pensei que ia definhar de tanta amargura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, muito bem lembrada a ressaca espiritual. Já passei por isso e você descreveu muito bem os sintomas que causa: dor, vazio, angústia, amargura... como se você estivesse sem saída, sem acesso à alegria. Como se não merecesse ser feliz... a ausência de fé é substituída por uma sensação autopunitiva. É mesmo horrível.
      E como disse, enxergar as coisas de outra forma é nossa parte. A fé é um mistério e não temos a certeza de que há alguém olhando por nós, mas hoje, quando me vejo questionando Deus, procuro pensar que tudo tem um sentido e lembrar que manter a fé nos fortifica diante das dificuldades.
      Um abraço!

      Excluir
  22. Bia do céu, quanta ressaca!

    Certamente já senti todas elas, rs

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, Experiência completa! Um abraço!

      Excluir
  23. Bia amei os diferentes tipos de ressaca que destacou, muito legal mesmo, a ressaca blogosférica de fato existe kkk, a intelectual tbém, já me peguei nas duas situações kkkk adorei! Bjossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen! Acho que todo blogueiro passa pela ressaca blogosférica em algum momento... só os fortes sobrevivem, hahaha. Um abraço!

      Excluir
  24. Bia, não sei se estou lelé, mas o primeiro comentario foi deixado por mim.... opss... onde foi parar.... no buraco negro da blogosfera! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Syssiiiiim.... já há mais de um ano ativei a moderação, geralmente libero e comento no dia seguinte... olha lá que já está publicado, hahaha. Mas que o buraco negro da blogosfera existe... lá isso existe! Um abraço!

      Excluir
  25. Bom dia Bia!
    Amei o texto, eu na maior cara de pau fico com a primeira e última ressaca do seu texto rsrsrsrs. Vc vai rir desta: Quando li sua última pergunta, veio logo o pensamento "ressaca de corno" rsrsrsrs, já tive ressaca de traição, é horrível, se parece um pouco com a emocional, só que bem pior rsrsrsrsr.
    Tenha um dia luz e sem ressaca!

    Bjãooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia! É o tipo de ressaca que ninguém deseja passar, né? Um abraço, ótima semana!

      Excluir
  26. Olá Bia, fui desafiada a uma brincadeira e lembrei-me de indicar o seu nome. Se puder e der jeito participe. As indicações estão no meu sinais. Muito obrigada e um beijinho. Bom fim de semana. Ailime
    (Depois voltarei para lê-la com mais atenção, desculpe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela lembrança, Ailime, essas brincadeiras são ótimas para conhecermos melhor nossos amigos virtuais, não? Um abraço!

      Excluir
  27. Olá, Bia.

    Muito Bom. Eu acrescentaria a "ressaca cidadã". É aquela que cronificou no Brasil, deriva do porre de passividade e omissão desse povo, adestrado a sobreviver como hienas: Comendo restos e exibindo os dentes (quando os tem).

    Um abração e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Apon!
      Dessa ressaca o povo sofre há tempos!!! O complicado é que as mudanças precisam partir de dentro para fora, cada um precisa ter consciência do seu poder transformador para depois realizar cobranças cabíveis e bem fundamentadas.
      Um abraço!

      Excluir
  28. Bia, tudo que realizamos em excesso provoca ressaca, até dormir (rss). Você fez uma ótima lista e confesso que, vez ou outra, tenho os sintomas da ressaca blogosférica. Ainda bem que todas elas passam. Aliás, você já forneceu o remédio adequado (hehehehe). Nunca fui acometida da provocada por ingestão de bebida alcoólica e espero não passar por ela, pois é difícil lidar com quem o faz. Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene, tem razão... quando durmo demais acordo com uma dor de cabeça chatiiiinha!
      A ressaca blogosférica é clássica, quem já tem algum tempo na rede certamente já passou por ela,hahaha. Não tenho medo dos efeitos que a bebida em excesso provocaria em mim, acredito que eu riria muito, muito, mas temo os efeitos do dia seguinte, hahahaha.
      Um abraço!

      Excluir

  29. Querida amiga, andei ausente esses dias, mas, estou retornando e aos poucos visitarei todos que me compreenderam, me visitando deixando lindas palavras nos comentários. Só peço a Deus chuvas de bênção na sua vida, porque sou muito grata pela sua presença marcante em minha vida. De forma virtual mas muito significativa.
    Aproveitando, que amanhã dia 08 de março é comemorado o nosso dia, deixo essa pequena mensagem, com todo carinhos.
    “Bem aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traçam sedas de esperança para a humanidade. Que Deus neste dia tão especial nos conceda mais bênçãos e que ele possa acrescentar em nossa existência mais virtudes, sermos mais felizes , compreendidas , respeitadas e amadas e assim possamos caminhar felizes e irradiar felicidade para quem nos rodeia.
    Que Jesus nos abençoe e nos proteja sempre!
    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER
    Profª Lourdes Duarte



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Lourdes, acho que o tempo anda curtinho pra todo mundo! :) Um abraço!

      Excluir
  30. Oi Bia

    Adorei o post,super bem humorado!
    Olha,conheço bem TODOS esses tipos de ressaca, e mais alguns. Atualmente convivo com a Ressaca Blogosférica e a Ressaca Profissional. Bem assim como vc descreveu: Sem inspiração pra postar e sem saco pra trabalhar.
    Acho que minha filhota está me deixando é preguiçosa!

    Um beijão e um feliz dia da mulher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paty! Penso que essas ressacas são fases normais para todos, né? Tenho tido dias normais demais e isso sempre acaba me tirando um pouco a inspiração, hahaha, mas no seu caso você tem licença poética para uma preguicinha boa! ;)
      Um abraço!

      Excluir
  31. Bom domingo Bia e parabéns pelo dia das mulheres
    somos lindas e poderosas então todo dia é nosso dia
    Com ressaca ou não rsrsrrsrsrs

    Que seja belo o seu domingo

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Rita!!! Injeção de ânimo, hein? Um abraço!

      Excluir
  32. Amiga, seu post caiu como uma luva pra explicar do meu sumiço na blogosfera.
    Estava com ressaca blogosférica, por ter sido tantas vezes copiada por quem monetiza. Fazia com tanto prazer de compartilhar o que aprendo e dei um tempo. Enfim, voltei, mudando alguns posts e postando os rascunhos. Vi que a coisa não parou. Refleti e resolvi continuar, afina, não é qualquer kibadora que vai me derrubar. Bem, espero também continuar a comentar mais nos blogs dos amigos, pra não ter ressaca emocional.
    De ressaca física sofro faz tempo, mas os feriadões nos repõem. Aqui no Japão não existe férias, por isso tantos feriadões.
    Amei sua postagem, situações muito bem lembradas e oportuna.
    Bom domingo e semana pra você!
    Beijos, amiga!

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...