sexta-feira, 18 de abril de 2014

Interpret-a-ação

Sexta-feira da Paixão. Dia Nacional da Literatura Infantil. Com os dias de folga pela frente, retomo minhas atividades no blog e visitas. Eu tô voltando... ♪♫

Imagem by freepik

Fechando um ciclo de postagens, quero relembrar a variedade de interpretações que surgiram com o post dos quadrinhos, esse --->  aqui. Desde o ano passado penso na questão da interpretação. Quando comecei a escrever acreditava - erroneamente - que o que está escrito, está escrito, e ponto final. Com a vivência da experiência da escrita de postagens, e-mails, atualizações do Face, e com estudos sobre a construção da formação interpretativa dos alunos, descobri o quanto pode ser vasto o universo dos pontos de vista. Perigoso ou fascinante.


Inclusive já li em alguns vizinhos blogueiros a chateação que a interpretação errada sobre os escritos pode causar. Hoje entendo que existem as lacunas das entrelinhas, que são preenchidas pelos conceitos pessoais de cada um, resultados de suas vivências, ideias, conhecimento, contexto de vida, seus medos, amores... o que gera essa gama de vertentes nem sempre compreendidas.

Percebo que hoje me reservo no escrever com receio de causar interpretações erradas. Desenvolvi mais  facilidade para me fechar, do que para me abrir, e considero isso necessário, porém desconfortável. Também aprendi com uma sábia amiga a importância de aprender a se distanciar de uma leitura e tentar enxergá-la sem influência direta das nossas convicções. Isso ajuda bastante a manter o equilíbrio, a confiança e a serenidade.

Interpretar a ação da escrita puramente, sem julgamentos ou interferências, amplia a chance de justiça. Não é fácil e nem sempre é possível - ainda escorrego vez ou outra, mas pode ser exercitado. Por outro lado, apresentar outro ponto de vista sobre determinada situação pode ajudar a enxergar um aspecto que nossas experiências e emoções não permitiram, o que pode ser enriquecedor sob o ponto de vista da aprendizagem.

O importante é não tomar as coisas como pessoais, é aprender a ler sem assumir uma postura defensiva ou crítica demais. A leitura precisa ser uma experiência enriquecedora e produtiva, tanto para o escritor, como para o leitor. Precisa servir para construir pontes que encurtem distâncias, e não barreiras de críticas e autoproteção.

E por falar em leitura, estamos na semana do Book Crossing Blogueiros, promovido pelo blog Luz da Luma. Que tal libertar de um livro para que outro possa realizar a experiência da leitura? Eu já separei o meu. o/ Informações aqui. Na Fanpage tem um video mostrando exemplos de como funciona o Book Crossing.




Tem sorteio de Dia das Mães da lojinha, pra participar gratuitamente, clique aqui.

24 comentários:

  1. Bom dia, Bia!

    Passando para desejar uma feliz Páscoa. Renovadora, plena de espiritualidade e harmonia.

    Um grande e fraterno abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Apon! Harmonia na vida faz um bem danado. Busco essa renovação constantemente, tanto no pensar, como noa gir. Um abraço, Feliz Páscoa!

      Excluir
  2. Teus escritos sempre são bons. Gosto de te ler! E as interpretações sempre acontecem.tantas vezes ao nos ler, acreditam que estamos sofrendo ou então felizes demais.
    No entanto, estamos deixando nossa imaginação voar,sempre baseada em uma data, um fato, um acontecimento! Outras vezes, esvaziamos nossos corações por poesias, escritos e os que leem pensam tratar-se de ficção. E assim vamos!rs beijos,FELIZ PÁSCOA! Tuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica! Também gosto demais de você, tanto de te ler, como do que deixa por aqui.
      É verdade, através dos escritos há também a interpretação dos sentimentos, mas acho isso tão pessoal e subjetivo, que somente aqueles explicitados diretamente podem ser considerados.
      Definiu tão bem, chica, as interpretações de escritos podem ser contrárias aos fatos. Tenho a tendência a escrever o que sinto e acabo achando que todo mundo age assim, hahaha, mas hoje em dia procuro me distanciar um pouco par compreender melhor.
      Um abração, Páscoa maravilhosa para você e sua família!

      Excluir
  3. É vdd depois de alguns posts no blog que percebi isso tbm, escrevemos achando que todos irão entender e nem sempre é assim.
    Já estou participando do sorteio....bom te ver Bia.
    Desejo a ti e toda sua familia uma páscoa abençoada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia! Pois é, nem sempre somos compreendidos como gostaríamos e, já percebi também que quando tentamos explicar demais, aí a coisa desanda de vez, hahaha. Hoje procuro explicar novamente somente aquilo muito distante da minha intenção.
      Desejo boa sorte no sorteio, e Feliz Páscoa a todos por aí!
      Um abraço!

      Excluir
  4. Nesse final de semana comemoramos a Páscoa
    Quero desejar a vc e toda família um dia muito feliz
    Agradeço mais uma vez sua amizade
    Parabéns pelo belo post, abraços pelo carinho de sempre

    Bjussss
    ____________✿Rita!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita!
      Obrigada pelo carinho, que sua família seja abençoada com paz, amor, alegria e saúde! Um abraço a todos!

      Excluir
  5. Olá Bia,
    Aprender a interpretar é bom, difícil é receber um comentário tão errôneo que não acho justo postá-lo para que as pessoas debochem. Não posto e corro o risco de falar com a pessoa o erro e comentar outra vez. Muitos não gostam. Eu prefiro que seja assim, se errar alguma coisa mande um e-mail avisando. As pessoas são difíceis. Nesse meu post eu sei que cometi um pequeno erro. Quando penso em arrumá-lo entra uma pessoa.
    Eu gosto de ser corrigida tanto na escrita como na concordância. É tão bom aprender independente da idade.
    Feliz Páscoa para você e toda a sua família
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorli!
      É preciso maturidade para compreender que erramos em nosso ponto de vista, nem todas as pessoas aceitam esse tipo de aviso. Eu prefiro que me falem se entendi/escrevi algo erroneamente do que a pessoa passe a me ignorar ou ser hostil, por exemplo, todos erramos e ter a oportunidade de rever o erro é generoso. Mas nem todos tem essa postura!
      Um abração, que sua Páscoa seja rica em coisas boas perdurando o ano todo!

      Excluir
  6. Muito lindo o texto amiga Bia.
    Uma Feliz Páscoa à você e familiares.
    Bjs.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Carmem, Feliz Páscoa para vocês também!

      Excluir
  7. Bem vinda de volta, Bia. Essa sua amiga é sábia mesmo, te deu um ótimo conselho. A leitura precisa ser feita dessa forma mesmo. E caso não consiga, ao menos tente. Essa iniciativa do blog da Luma é admirável. bjs e Boa Páscoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio, obrigada!
      Hoje em dia é a postura que assumo na leitura, a de distância, sobretudo quando diz respeito a pessoas que gosto e onde o sentimento acaba sempre envolvido. Mas tento me colocar no lugar da pessoa para responder, não que eu não coloque meus pontos de vista, mas tentando compreender pela ótica da pessoa, o que a ajudaria a ouvir... um eterno exercício, né?
      Deixei hoje meu livro, já está publicado na página do Postcrossing. Um abraço!

      Excluir
  8. Bia,
    Interpretar não deixa de ser também, um excelente exercício de alteridade.
    Tenha um Páscoa de luz!
    Bjãooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade... e de generosidade, quando nos colocamos no lugar do outro, sem julgá-lo pro seu escrito. Muitas bênçãos pra você, sempre! Um abraço!

      Excluir
  9. Oi Bia! Confesso que com os blogs tb me policio demais quanto ao que irei postar. Somos responsaveis por cada coisa que escrevemos e os blogs são um registro histórico que deve ser respeitado. Adorei seu post,sempre super inteligente! Bjs e uma boa Páscoa pra vc,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne! O escrito tem essa carga da responsabilidade. Acho bonito olhar para o que passou como registro, vamos observando onde erramos, onde evoluímos, onde podemos melhorar ainda mais...
      E tem outro lado, eu gosto demais de ler os e-mails de quem amo, só de receber uma mensagem já fico tão feliz, e esse é o lado bom do escrito, né? Podemos resgatá-lo sempre. :D
      Um abraço, obrigada pelo carinho!

      Excluir
  10. Olá Bia, como vai? Essa coisa de interpretação é sério, mas eu procuro entender meus leitores, pois como você, venho a prendendo que cada um, de acordo com suas vivências e convicções e até pelo estado emocional do momento, tem sea maneira de interpretar o mesmo assunto. E como leitora também vejo, muitas vezes, que minha interpretação é diferente de alguns quando vou comentar em algum blog.... normal. Uma ótima abordagem essa sua. Um bj grande, obg pelo carinho e feliz páscoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nádia!
      Falou muito, o estado emocional no momento da leitura também influencia. Já percebi que alguns escritos me atingiram especialmente (positiva ou negativamente) devido ao momento em que estava passando.
      Acho que quando compreendemos essa riqueza de vertentes na interpretação daqueles que nos leem (e que lemos) nos enriquecemos bastante pessoalmente.
      Um abraço!

      Excluir
  11. Olá Bia,

    Interpretar textos exige, além de conhecimento, bom senso, percepção e sensibilidade.
    Considero uma tarefa temerária quando se trata de interpretar textos de amigos blogueiros e principalmente tentar interpretar poesias. Já percebi amigos blogueiros chateados por acharem que seus escritos não estavam se comunicando bem com leitor. Acho interessante quando a escrita é mais direta e sem muita conversa em entrelinhas ou metáforas, pois, isso somente dificulta a real interpretação do texto. Também acho que inúmeras interpretações podem ser dadas a determinados pensamentos. Eu que o diga, como advogada, pois os advogados costumam tirar da letra morta das leis as interpretações que interessam para a sua causa. Exemplo perfeito foi o da sua última postagem. Ri demais quando vi uma interpretação otimista dos quadrinhos (da Zilani) e pensei comigo mesma: por quê não observei sob esse ângulo?-rsrs

    Excelente texto.

    Abraço (Vou lá na lojinha me inscrever para o sorteio).

    ResponderExcluir
  12. Oi Bia,
    Fui lá na Lojinha, mas constatei que já estou participando do sorteio para o Dia das Mães.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera!
      Boa sorte no sorteio! :D
      Olha... também já li muitos blogueiros chateados com a interpretação sobre seus escritos. Eu mesmo já errei, e hoje procuro ser ainda mais cuidadosa na leitura e comentários.
      Também há que se ter compreensão sobre outros pontos de vista... se conseguimos enxergar isso como enriquecimento, com abertura, sem levar para o lado pessoal, com certeza crescemos como ser humano.
      Estudei por um bom tempo leis para prestar concursos, e vi que a Lei tem inúmeras vertentes, brechas, e passei a compreender porquê há tantos meios de interpretação, porquê cabem recursos e mais recursos...
      Na vida também temos direito a recursos, às vezes, kkkkk....
      Aprendi muito com as interpretações sobre os quadrinhos... não sabe o quanto gosto desse tipo de exercício de observação dos leitores!
      Um abração!



      Excluir
  13. Bia,

    Desde minha infancia sempre considerei que "interpretação" é algo muito pessoal. Eu tinha muita implicancia com uma materia chamada de "interpretação de texto". Eu parei de errar quando passei a aceitar o que não aceitava! Ora bolas. Cada um percebe a vida, a palavra, a sentença de uma maneira particular. Há uma idéia que pode ser compartilhada, mas muitas vezes tem um pouco da vivencia. Mesmo que ainda curta.

    Vamos lá!

    Interpretar = decifrar! (é isso mesmo.)

    Interpretar é tentar explicar o que é obscuro, como, por exemplo, um sonho.
    É tentar dar uma significação. E a intenção pode ser mal interpretada, tal como a palavra de alguem que não "cai bem".

    Quanto a Interpretação, que é tentar dar uma explicação (exemplo do sonho), vale-se como uma tradução - traduzir ou comentar. É tentar dar uma tradução ao pensamento de alguém. E nem todos podem concordar!

    Quintana disse: "Não tem porque interpretar um poema. O poema já é uma interpretação."

    E na minha experiência, cada um compreende as invenções, as verdades ou entrelinhas à sua maneira. Alias, tem gente que não "vê" nada. Eu posso dizer que voce sempre consegue ler as minhas "entrelinhas". E esta é uma característica do que eu escrevo, coloco a verdade de maneira abstrata.

    Beijos

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...