domingo, 8 de junho de 2014

As reproduções da projeção

Obs: Agradeço as manifestações de carinho em meu aniversário, bom demais!!!

Desde que iniciei o serviço voluntário, aprendi a meditar sobre um conceito que mudou meus parâmetros de vida: a projeção. Passando por um problema na família, lembrei de falar sobre isso, fundamental para ajudar a manter o equilíbrio.

Imagem by freepik

O projetar traz à tona para situações atuais algo que já aconteceu em outro momento. Na minha opinião a projeção é um dos sentimentos mais difíceis e importantes de ser controlado, porque gera medo, insegurança e cobrança, principais bloqueadores da realização. É importante não confundir projeção com aprendizado, aprendemos com as experiências a não cometer os mesmos erros, porém precisamos estar atentos ao fato de que mesmo semelhante, é preciso analisar o contexto dentro da atualidade e dos elementos nela envolvidos e isso demanda uma certa distância e algum tempo - pouco, para não se tornar angústia. Cabe aqui a famosa frase: "cada caso é um caso".

Há uma grande confusão entre projetar e compartilhar. Eu gosto muito de compartilhar opiniões, decisões e responsabilidades! Gosto de ajudar, me sentir útil, saber que minha opinião e conhecimento de vida podem trazer luz e apoio a quem precisa. Assim como é importante que me ajudem nesse sentido quando preciso! Mas sempre busco ter muito cuidado para não invadir essa linha tênue e projetar no outro minhas responsabilidades, desejos e decepções, tornando-o responsável, jogando em seu ombro algo com o qual eu preciso lidar.Tenho esse conceito muito firme dentro de mim.

Sou grata porque grande parte das pessoas que amo e considero amigas agem com esse respeito: meu amor, minha filha, grande parte da minha família e amigos tem essa consciência de respeito e limites. Somente minha mãe, por imaturidade ou medo, às vezes acaba cobrando do outro o que seu próprio mecanismo de defesa não consegue enfrentar e isso, para quem tem dificuldades para dizer não como eu, pode ser um pouco desgastante. Talvez algo que ainda preciso aprender!

Descobri que o cansaço, sobretudo o emocional, me deprime, e esse estado desperta projeções em mim. Isso foi fundamental para que eu aprendesse a parar, observar e filtrar minhas emoções quando me sinto assim. Outrora tomei atitudes e falei coisas dos quais me arrependi depois porque não eram reflexos do momento, mas uma projeção das perdas e derrotas anteriores e consequência do cansaço.

A projeção é importante no sentido de imaginar um projeto. Quando o elaboramos, projetamos o que desejamos que seja o produto desse projeto. Porém, se o percurso ou resultado não for o que esperamos... vem a projeção para dizer que não vai dar (ou não deu) certo! É o momento de isolar o sentimento, resfriá-lo e agir, contornando o percalço ou refazendo o projeto em prol dos resultados que desejamos. A expectativa é uma projeção que desanima quando não acontece como prevemos, o sonho é um sentimento que torna-se viável a partir de um projeto cujo sinônimo é perseverança.

A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro e compreender seu universo sem suas próprias interferências. A projeção é querer que o outro haja ou seja como eu quero ou acho que é o melhor. A empatia é acolhedora e a projeção, sufocante. Podemos até buscar na projeção o inverso, ou seja, reviver um sentimento muito bom para nos dar coragem e energia para fazer algo no presente, uma espécie de "projeção do bem", de cercar-se de bons sentimentos e autoconfiança, mas com cuidado para que não se torne expectativa. ;)

Não é fácil identificar e contornar essa tendência, sobretudo em momentos complicados, sob pressão, com sentimentos à flor da pele, inúmeras vezes fiz (faço) um esforço sobre humano para controlar a projeção... mas afirmo por experiência que é um dos meios mais eficazes de tornar a vida mais leve nos ajudando a ficar bem, principalmente, para fazer o bem a quem precisa e a quem está à nossa volta.


****

Quem ainda não conhece, fica o convite para conhecerem a Fanpage e minhas lojinhas virtuais: Clique Loja de Mimos para compras locais e Loja de Mimos no Elo7 para compras com frete (tem desconto no frete!).


44 comentários:

  1. Bia,
    tuas preciosas considerações avivam esta corriqueira situação.Projetar no outro nossas frustrações tem sido pauta corrida e muitas das vezes, erradamente ignorada.É sempre mais fácil achar um bode expiatório para minhas dificuldades e com isso consolar-me nesta ideia.
    A empatia é bastante comentada e pouco praticada. Pena!
    Aproveito a visita para lhe dar os Parabéns e lhe desejar muita saúde e alegrias infindas!
    :) Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Calu!
      Levantou uma questão delicada, o ignorar é um ponto a se pensar. Aceitar essa sobrecarga como se fosse algo normal gera um estado de fadiga crônico, tanto mental quanto emocional. Não dá para tratar naturalmente algo que não é natural. Natural é cuidar, proteger, acarinhar. Há pessoas que estão tão acostumadas a encontrar bodes expiatórios que acham isso de seu direito, sem se preocupar verdadeiramente se isso está sobrecarregando o outro.
      Empatia demanda atenção, generosidade, maturidade e treino.
      Agradeço o carinho e a contundência costumeira.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Bia, te ler é sempre legal.Gosto de ver como pensas! E ter projetos é importante.Saber continuar, persistir e ver resultados de fora pra dentro são muito bons! Que tenhas sempre sucesso é o que desejo! Mereces! bjs,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica!
      Uma coisa que aprendi é que os projetos raramente saem exatamente como planejamos, mas ele sai quando não desanimamos e até mesmo, melhor do que o esperado. Mas para realizar é preciso paciência e alimentar o ânimo, sempre, mesmo quando parecemos perder o fio da meada! Ele está ali, é só reencontrar a pontinha!
      Obrigada pelos desejos, sei que sua boa energia é sincera!
      Um abraço!

      Excluir
  3. Oi Bia,
    Preciso evoluir muiiiiito pra chegar pertinho desse nível que você tá haha.
    Não projetar é complicado,mas uma coisa sei que já faço,me colocar no lugar do outro,na verdade acho que às vezes me coloco tanto no lugar do outro que não vejo o meu,pode isso?!haha
    Preciso de equilíbrio em muitos sentidos.
    É sempre bom ver como você expõe os pensamentos,ver a maturidade que hâ em ti.
    Abraço =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suelen! Ler seu comentário me fez pensar que o perigo da evolução é chegar num ponto... em que se começa a regredir, kkk! Ou onde acabamos ficando tão distantes dos outros que acabamos incompreendidos, nesse ponto não quero chegar. Por isso alimento minha emoção todos dia, amando, olhando a natureza todo dia com novo olhar... razão demais tira a beleza da vida.
      Saber se colocar no lugar do outro é uma evolução e tanto, nada fácil num mundo que prega o egoísmo e o egocentrismo, Su, pode se considerar orgulhosa de si! :)
      Obrigada pelo carinho, um abraço!

      Excluir
  4. Antes de mais e sabendo que estou atrasada, desejo que tenha tido um dia de aniversário, e mais que esse dia tenha iniciado uma época de grande alegria e felicidade para si e para os que a rodeiam.
    Tenho andado um bocado ausente, pois as aulas estão a terminar e tem sido vários os passeios de estudo. O último será dia 12 a Coimbra. Depois que começarem as férias sobra um pouco mais de tempo.
    Gostei muito do post. Quem dera ter a sua capacidade de controle de projeção de maus sentimentos.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elvira!
      Tive um mês de aniversário incrível e inesquecível, acredito ser uma data especial que sempre merece ser muito comemorada! Esse mês é o aniversário do meu amor e isso para mim é especial e motivo de muita alegria! O comemorar é importante para manter o ânimo sempre firme e forte!
      Também estou perto de um período de recesso e férias, com certeza estarei mais presente na blogosfera, que tanto gosto!
      Esse controle sobre a projeção demanda grande esforço... tem horas que dá vontade de se abandonar à mercê da emoção, mas ela só é boa quando diz respeito a sentimentos bons, os sentimentos ruins não ajudam a vida a ir em frente, que é sua direção. Com alegria, as dificuldades tornam-se mais leves.
      É uma exercício constante...
      Um abraço!

      Excluir
  5. Olá

    São belas
    as palavras
    que nos acariciam
    o coração...

    Obrigado por semear o belo
    em um mundo tão carente
    de sentimentos bons.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aluísio!
      Obrigada pelo carinho... gosto de semear o belo. Ainda hoje ajudei uma senhora idosa e muito querida num caixa eletrônico... é impagável ouvir um "muito obrigada" e um "Deus te abençoe" sinceros! Traz uma alegria incrível para o coração! :D
      Um abraço!

      Excluir
  6. Bia,

    o cansaço, especialmente o emocional, tambem me deprime, mas eu luto feito uma desesperada para não deixar durar muito, não me dobro mais. Acho que umas lagrimas servem para lavar minha alma e assim purifica-la.

    Eu só compartilho com voces, amigos virtuais, com mais ninguem, absolutamente, fui obrigada a aprender a me contentar e não me deprimir. E por isso mesmo, não faço mais projeções, aprendi a deixar a vida me levar. Isso devido a tudo que passei e ainda passo.

    "A empatia é acolhedora e a projeção, sufocante." - é uma verdade. Eu procuro fazer o bem, agindo conforme meus princípios morais e eticos, porque não consigo brigar contra minha essencia, e ela é boa para este mundo cada vez mais indiferente

    Seus textos sempre são maravilhosos.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, fadinha amada!
      Você sempre tããão parecida comigo!!! Sim, também percebi que o cansaço era uma armadilha a qual não poderia me render, porque ele passa, mas as pessoas não costumam ser muito condescendentes com atitudes impensadas, hahaha. Por um tempo necessário de transição segurei as lágrimas porque não pude vacilar nenhum minuto, e foi o certo... mas agora me permito chorar de vez em quando. Li num livro que quando o coração estiver pesado devemos chorar que nem uma criança, com força e sentimento, para como, disse, purificar o coração... mas por um período muito breve, que é para dar lugar rapidamente à força novamente e não fraquejar. Funciona! (conosco)
      É, muito também divido por aqui, com quem amo, algo com minha filha,algo guardo comigo, quando acho que não acrescentaria nada e ainda pode provocar o temeroso erro de interpretação. Escrever é meu meio de liberar o que me angustia por dentro.
      O melhor em você é sua essência boa, não a perca de vista, nunca, mesmo quando o mundo parecer injusto... tenho certeza que essa é a parte do qual não podemos abrir mão.
      Obrigada por sua companhia, sempre! Abraços!!!

      Excluir
  7. Bia, muito bom esse seu texto. E que bom que todas as pessoas que vc ama agem com respeito a todos esses pontos mencionados por vc. Ótima reflexão. E o cansaço emocional não deprime só vc não, deprime todo mundo que sente isso. É péssimo. E isso que vc falou sobre projeção é mt interessante. Bjs e boa semana. E parabéns atrasado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio!
      A questão de estar com pessoas que respeitem o limite é primordial. Às vezes podemos nos sentir sobrecarregados achando que estamos fazendo algo errado, quando na verdade estamos é perto de pessoas que nos fazem sentir assim. Quem gosta quer ver o outro bem, de verdade, e para isso não é preciso muito. :)
      Há pessoas que sob cansaço emocional ficam agressivas, outras ansiosas, outras desanimam, enfim, cada um reage de um jeito... é uma grande e doída armadilha emocional.
      Um abraço!

      Excluir
  8. Bia,

    Você abordou um assunto que mexeu muito comigo.
    Gosto de ler o que você escreve, e estava com saudade de vir aqui e interagir com todos vocês.
    Uma linda semana! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lucinha! Desejo que o assunto tenha mexido contigo positivamente... desse jeito, vale a pena compartilhar o que sabemos e pensamos. Eu também ando com saudades de interagir! Um abraço!

      Excluir
  9. Oi, Bia! Com família sempre é difícil né, todos da minha família apenas projetam, não tem nem um pouco de empatia e por isso me sinto muito sufocada. Como percebo essa tendência deles, também faço um esforço sobre humano para ter mais empatia, venho tentando me distanciar desse comportamento que é contagioso hehehehe
    Bjos!
    http://amonailart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Val! Percebo essa sua sufocação há algum tempo, através do que deixa por aqui... acho que quando somos jovens os pais depositam muitas expectativas sobre nós, sobre aquilo que gostariam que fossem sem se preocupar com o que pensamos sobre a felicidade. Hoje em dia minha família mudou bastante seus pontos de vista e compreendem que essa busca da felicidade é o que importa, de fato. Desejo que sua família também faça essa descoberta e possa compreendê-la e apoiá-la.
      Ir na contra-mão e tentar quebrar esse padrão agindo com empatia com certeza é a melhor direção que pode seguir... foi como agi e eles dizem que aprenderam a mudar pontos de vista a partir disso.Uma postura que requer firmeza e coragem, porém a mais justa. Porém há pessoas com as quais você pode agir com a maior empatia do mundo que nunca saberão valorizar isso, ao contrário, irão se prevalecer. Dessas talvez o melhor seja um pouco de distância.
      Um abraço!

      Excluir
  10. OI BIA!
    COMO SEMPRE TEUS TEXTOS, TRAZEM COERÊNCIA E NOS LEVAM A REFLETIR, O QUE É BOM.
    VERDADE QUE TEMOS, O DEFEITO DE PROJETAR NO OUTRO O QUE NA VERDADE SOMOS OU QUEREMOS E ISSO É SUFOCANTE E POUCO PRÁTICO, POIS, É UMA SITUAÇÃO PROVISÓRIA, INSUPORTÁVEL.
    QUANTO A EMPATIA É UM SENTIMENTO EDIFICANTE E SÓ FAZ COM QUE TUDO SE TORNE MELHOR À MEDIDA EM QUE É EXERCITADA.
    FELICITAÇÕES ATRASADAS SIM, PELO QUE TE PEÇO DESCULPAS, MAS, NÃO MENOS VERDADEIRAS.
    QUE TODAS AS FELICITAÇÕES QUE RECEBESTE NO DIA DE TEU ANIVERSÁRIO SE MULTIPLIQUEM NO DECORRER DO ANO.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zilani!
      Fiquei pensando sobre o que escreveu, no uso dos termos "pouco prático" e provisória"... me fez pensar que a projeção não consegue completar uma lacuna porque busca-se que o outro resolva algo que falta a si, ou que só si mesmo pode saber como sanar efetivamente buscando sem receios o enfrentamento pessoal.
      Obrigada pelas felicitações, como eu disse, carinho é seeempre bem vindo!
      Um abraço!

      Excluir
  11. Seu aniversário foi quando? Com isso de você estar fora do Face, a pessoa fica menos informada. Se eu ainda não a abracei, é tempo? Do abraço, é sempre tempo, né? Sinta-se abraçada, Bia. Você é uma pessoa que inspira coisa boa, gosto de estar por perto.
    E é uma pessoa que pensa bonito demais também. Queria eu ter essa maturidade de pensar e ao menos tentar agir e mudar o que não está assim tão bom.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene!
      Sua doçura sempre me encanta! :) Sou uma pessoa que busca ser forte, alegre, "pra frentex", mas careço de doçura e carinho para me impulsionar! Claro que seu abraço sempre é bem vindo, em qualquer época, em qualquer circunstância! Obrigada!
      O preço de pensar com maturidade é ter que alimentar o autocontrole, para que o autocontrole permita a ação... não é fácil para quem é um poço de sentimento como nós, mas algumas vezes, necessário.
      Abraços!!

      Excluir
  12. Bom dia Bia.. muitos tipos de projeçoes existem como bem citaste.. e todas podem nos ajudar ou nos segurar presos no momento em que vivemos.. temos sim a capacidade de projetar o futuro.. pensou criou é a lei.. o que vemos hj em dia é muita invenção como a que vi hj pela manha de um garoto que criou um tal de óculos virtual.. e já vendeu para o facebook.. não sei onde as coisas vão parar.. mais um pouco a gente vai estar andando na rua e cruzando com pessoas usando isso.. o medo ainda alimenta grande parte da humanidade e muitos fogem dele com coisas que sugam a vitalidade sem elas saberem.. que as coisas possam melhorar não é.. abraços e um excelente dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samuel!
      Li em alguns livros essa capacidade que temos de transformar o pensamento em futuro. Muitos embasam esse pensamento cientificamente inclusive, como um fenômeno físico, visto que seríamos feitos de energia física. A capacidade de PNL também é um fato cientificamente comprovado. Por bastante tempo pensei sobre isso, sobre como isso funcionaria, e acredito que tem uma parcela de fundamento, nada mágico ou surreal. Racionalmente falando, seria a capacidade de colocar em prática a perseverança, o foco, o que é possível. Por outro lado existem também os objetivos e energias dos outros e me pego pensando o quanto isso pode interferir na capacidade individual de cada um de focar e transformar seu próprio futuro. Cheguei à conclusão de que independente de física, ciência ou crenças buscar alimentar a alegria, a fé e a autoconfiança, sem perder de vista o que queremos, pode efetivamente trazer uma vida mais suave o que ajuda bastante a conquistar o que nos faz feliz.
      "O medo ainda alimenta grande parte da humanidade e muitos fogem dele com coisas que sugam a vitalidade sem elas saberem.. que as coisas possam melhorar não é..." Interessante colocação. O medo não é um sentimento bom, é dominador, manipulador e enfraquecedor.
      Um abraço!

      Excluir
    2. Perfeito Bia.. muito bem respondido.. que bom que tb busca mais além.. tem um video muito bom sobre pnl.. se não saiu do ar no youtube é
      pnl-programação neuro linguistica- hélio couto..
      e ele tem muitos outros videos.. vi todos dele
      aurora dourada parte 1 e parte 2 é muito bom tb.. caso desejar ver coisas dele basta por o nome no youtube.. abração

      Excluir
  13. Oiii Bia, adorei seu texto, confesso que tenho dificuldade muitas vezes de aceitar que o outro não é como eu acho que ele deveria ser, como eu acho que ele seria mais feliz, acho que esse é o meu maior defeito, quando me coloco no lugar do outro costumo achar que o outro é assim por que não quer fazer o que é correto, por que inventa desculpas etc, mas como vc disse cada caso é um caso! rsrs Bjossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen!
      Ler o que escreveu me fez pensar em meu irmão. Ele vive uma situação em que não está feliz, não o reconheço mais... gostaria de ajudá-lo a transformar isso, quando estamos de fora é mais fácil ver o que faria o outro feliz porque não estamos sob o julgo direto do sentimento. Porém, essa é uma visão que precisa emergir individualmente para que não constitua desrespeito, a pessoa precisa escolher mudar, não posso escolher por ela.
      Claro que "dar uma força" é sempre bem vindo, apoiar, mostrar pontos de vista, mas respeitar a individualidade é um presente nesses dias em que um passou a interferir demais no que o outro é. Por outro lado, a atitude do outro muitas vezes interfere em nossa vida e nesse caso, não dá para pensar tão individualmente assim, hahaha... conviver é um exercício complexo.
      Um abraço!

      Excluir
  14. Oi, Bia!
    As pessoas estão acostumadas a olhar o mundo a partir do seu próprio umbigo e quando amamos, a tendência é não enxergar o outro como realmente é, mas a partir de uma fantasia que criamos. Ou se enxergamos o real e para não nos decepcionar, fazemos o joguinho da empatia. Sei que é complicado se colocar no lugar do outro, sem que o nosso próprio eu esteja inserido na questão. Como bem disse John Kennedy: "As vezes é melhor parar.. olhar para longe... para podermos enxergar o que está diante de nós". Não existe maior aprendizado do que a observação.
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Tem razão, é complicado enxergar o outro sem passar por nossas próprias lentes. Acredito que essa fase de se apaixonar por uma fantasia é algo transitório, com o tempo é impossível sustentar uma imagem sobre algo que não existe. Talvez o problema seja que algumas pessoas insistem em forçar o outro a ser um produto da própria fantasia ou das próprias necessidades.
      Tenho meus defeitos e tenho consciência de que as pessoas que amo tem os seus. Acredito no postivismo, no valorizar o outro por suas qualidades, mas não sustento a ingenuidade de acreditar ou cobrar perfeição, me parece um fardo pesado para qualquer um, assim como quero ser amada apesar das minhas próprias falhas.
      Alguns fazem o jogo da empatia para justificar o injustificável, outros estão tão envolvidos num contexto manipulatório que de fato só conseguem enxergar o quanto se distanciaram de si e o quanto foram magoados depois que se afastam definitivamente.
      Talvez as pessoas tenham dificuldades de desenvolverem empatia porque em alguns momentos pode ser uma desvantagem. Aquele que não é empático, que pensa mais em si mesmo, vai tomando o espaço que você está buscando respeitar.
      Esse sair de si mesmo para observar é algo que assisti em uma palestra (com um tema totalmente diferente, hahaha), algo que me fez pensar e que busco colocar em prática... funciona para manter o foco e a tomada de decisões.
      Sempre me leva a pensar, Luma.
      Abraços!

      Excluir
  15. Texto bastante esclarecedor e informativo.
    Na psicologia estudamos muito essa tal de projeção e há uma frase mais ou menos assim "nós somos, o que vemos no outro".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há uns anos, quando estive na psicóloga, ela me chamou a atenção para isso, para o fato de que, aquilo que incomoda no outro, pode ser um reflexo do que nos incomoda em nós mesmos. A princípio discordei, mas observando e pensando, em alguns casos isso realmente se aplica, embora não seja uma regra. É preciso filtrar o que é projeção do que é incompatibilidade. No primeiro caso um trabalho de reconhecimento interior e mudança pode ajudar a resolver, no segundo caso... só mesmo o afastamento.
      Um abraço!

      Excluir
  16. [E uma ansiedade pelas outras coisas.
    Todas.
    O sono está arisco. ]


    Felizes dias Amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Margoh!
      É verdade... ansiedades velas pelo sono que as desvela.
      Ando carente de felizes dias,embora os meus tenham sido bons, dentro do possível.
      Felizes dias pra ti também.

      Excluir
  17. Oi, Bia, como vc está?
    Atrasada, mas quero lhe desejar parabéns por mais um ano de vida... que seja feliz, menina,sempre!
    Com tudo o que vc falou percebi que eu aprendi a não me cobrar tanto, com isso a não projetar o que não está ao meu alcance. E o mais importante, me perdoar por algum erro que sempre ocorre. Somos humanos e isso é até comum, mesmo sendo erro.
    Não que a gente tenha que levar a vida levando, mas algumas coisas do dia a dia tornam nossa vida mais leve, mais saudável e mais de bem com as coisas boas que nos acontecem.
    Agradecer pelo que temos, apesar dos pesares; ter bom humor sempre; não sofrer desnecessariamente por causa de coisas e pessoas que não estão sob nosso controle; não se desgastar demais com assuntos que não podemos resolver imediatamente.
    Parece simples mas não é. Ainda mais quando temos família e somos responsáveis pelo bem-estar dela. Acabamos sendo o exemplo e e não temos à disposição um bom exemplo a seguir.
    Com calma, bom-senso, aceitação e respeito tudo fica bem.
    Beijos, menina!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clara!
      Eu estou buscando me manter bem. :)
      Obrigada pelos votos de felicidade... boas energias são sempre bem vindas!
      O que escreveu resume bem a linha de atitudes e pensamentos que busco manter hoje em dia. Não se trata de abrir mão das responsabilidades, mas de buscar viver com mais suavidade aquilo que não podemos modificar ou resolver de imediato.
      Não quero me tornar uma pessoa anestesiada e alheia a tudo, como se as coisas não fizessem diferença... mas quero poder manter a leveza e a alegria sempre que possível.
      E como você, também não tive muitos exemplos nesse sentido... todos tem a capacidade de se lapidar.
      Um abraço!

      Excluir
  18. Olá Bia, como vai amiga»
    Sempre muito interessantes os seus textos/reflexões que muito me ajudam!
    Este tema da projeção na verdade é bem importante de analisar!
    Apesar da minha idade não sei devido a alguma carência de afeto na primeira infância fui sempre uma pessoa insegura!
    Por vezes dou comigo a exigir dos outros um pouco de como eu gostaria que fossem, porque me parece mais correto.
    O que é certo, sei que isto não é assim e temos que aceitar o outro como é!
    Há uma coisa que me parece não fazer, cobrar! E daí quando peço para, por exemplo, retificarem alguma atitude, será no sentido de ajudar!
    E se não correspondem isso por vezes me deixa triste, porque não me entendem!
    Que acha do que acabo de expor?
    Agradeço a sua atenção.
    Um grande beijinho e desejos de uma boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ailime!
      Fiquei ontem pensando sobre o que escreveu. A responsabilidade na resposta parece maior quando se torna uma pergunta sobre a nossa opinião, hahaha. Mas não costumo me eximir de opinar quando há o intuito de ajudar.
      Vou tentar colocar como busco pensar/agir...
      Eu não me sinto confortável quando tomam uma atitude por mim julgando que é o melhor pra mim sem consultar minha opinião. Só eu mesma posso avaliar o que é melhor pra mim. Pensando assim, busco também pensar em relação ao outro... pode ser que determinada atitude para determinada pessoa seja o melhor pra mim ou sob meu ponto de vista, mas não quer dizer que é o melhor para o outro. Pensar dessa forma é o que me permite ser empática, e para isso existe a capacidade de fazer acordos, que é o encontro do meu ponto de vista com o do outro.
      Quanto a modificar uma atitude que não lhe parece a mais adequada, acredito que, quando fala, é mesmo no sentido de ajudar o outro a se conhecer. Como eu disse, estando fora de um contexto temos possibilidade de enxergar e traduzir as coisas de uma maneira que muitas vezes a própria pessoa não está conseguindo. Opinar seria um meio de cuidar do outro, dos seus sentimentos, e isso é muito positivo. Eu gosto de sentir que o outro me cuida, se preocupa, sinto falta disso quando não há. Não vejo problemas nisso, Ailime... o problema passa a existir quando se quer forçar o outro a agir como eu acho o melhor, ou quando você sofre porque o outro não age como acha que deveria. Faz a sua parte expressando o que vê e sente, mas o desejo de transformação, de novas atitudes, precisa ser uma escolha, uma necessidade e uma iniciativa individual. Quando expressa que não a entendem talvez esteja recebendo essa recusa na mudança do outro como uma afronta pessoal. Hoje em dia quando vejo que algo está me atingindo, penso: "é para me atingir ou estou levando para o lado pessoal?" Também ajuda bastante.
      Agora, se você expõe o que vê na intenção de ajudar o outro e ele se recusa a modificar, fez a sua parte e precisa ficar tranquila em relação à isso, mas é preciso também que o outro arque com as consequências de suas atitudes. Você não pode pagar o preço por um erro que outro está cometendo e se recusa a mudar.
      Espero ter ajudado, Ailime! E tenho consciência de que também tenho muito a aprender ainda.
      Um abraço!

      Excluir
    2. Olá Bia, minha querida e jovem amiga! Como é bom "conversar" aqui um pouco e receber a sua preciosa ajuda! Entendi todos os seus pontos de vista e vou ter em atenção aqueles aspectos em que por vezes estarei a invadir um pouco (não muito) o mundo do outro que são os meus familiares próximos)! Sei que peco por excesso, mas creia que me ajudou imenso a olhar de uma outra forma estas questões!
      Muito obrigada pela sua atenção e foi para mim uma honra receber a sua ajuda que me vai ser muito útil!
      Um beijinho com o meu enorme carinho e reconhecimento!
      Bom fim de semana.
      Ailime

      Excluir
    3. Se tem algo que me deixa feliz é a sensação de ajudar as pessoas que gosto... fico feliz por ter ajudado. opinar é sempre uma grande responsabilidade, embora escolher por uma opinião seja uma escolha pessoal. Um abraço!

      Excluir
  19. Bia,um texto excelente e muito interessante para nosso auto conhecimento. Nada como projetar em pensamento coisas boas para o futuro! Bjs e tenha um ótimo feriado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Projetar bons pensamentos é uma ótima estratégia!!! Tenho usado bastante para manter a alegria e o bom humor! :D Um abraço!

      Excluir
  20. Esses dias mesmo estava vivendo com extremo cansaço emocional, sabe qdo tudo parece desabar? Mas não se de onde tirei forças e reagi. Não gosto de me sentir assim, ´e ruim affff.
    E claro ler tudo que escreve sempre me faz refleti muito, ontem mesmo disse pro Waldir que amo seus textos e que sem duvida deve ser uma pessoa que gostaria de ter por perto e como amiga. Se amadurecimento é nítido em tudo que escreve.

    ResponderExcluir
  21. Bia, seu texto é uma reflexão muito boa... as pessoas não praticam muito a empatia... abraços e feliz aniversário atrasado. ;)

    ResponderExcluir
  22. Oi Bia,
    Eu não costumo projetar nada para mim e nem para os membros da minha família, pois cada um é diferente do outro e pode haver discordâncias na convivência familiar.
    Cada um de nós temos os nossos sonhos e, custe o que custar devemos realizá-los, nem que para isso tenhamos que passar noites e noites em claro estudando para conseguir o nosso intento.
    O meu sonho não é igual e nem semelhante a do meu filho e marido, portanto, eu apenas apoio as tentativas para se chegar ao apogeu.
    Cada um é único e devemos viver em concordância para um bom andamento familiar.

    Amanhã eu volto.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...