quinta-feira, 19 de junho de 2014

Bem em ação enriquece o coração!

Em outubro de 2012, listei no post "Músculo involuntário, ação voluntária" algumas iniciativas e serviços voluntários viáveis para serem colocados em prática. Talvez essa minha persistente ingenuidade tenha me levado a pensar que quase dois anos depois o amor estaria imperando... #soquenao!

O amor tem sido sentimento mais urgente do que nunca a ser espalhado pelas veredas da humanidade. Ando triste com o que vejo, mas não adianta tristeza sem ação para saná-la. Passeando pelo mundo virtual li algumas reportagens de iniciativas que me levam  a pensar em uma luz no fim do túnel com pessoas dispostas a fazer a diferença. Segue mais uma listinha de projetos e soluções para começar a praticar já!

Etiquetas simpáticas





O designer Matthew Hoffman resolveu fabricar 100 etiquetas com o escrito "You are beautiful" (você é bonito) para colar em Chicago e tornar o dia de alguém melhor. A ideia agradou e ele começou a fabricar etiquetas para encomendarem e difundir o projeto, e hoje já são mais de meio milhões de etiquetas coladas pelo mundo. Olha que boa ideia... podemos fabricar nossas próprias etiquetas com escritos personalizados! :) Fácil de fazer, difundir e fazer alguém mais feliz! Se preferir encomendar as etiquetas do Matthew é só clicar aqui.

Projeto "Mais cartas de amor"



O projeto "Mais cartas de amor", do site More Love Letter, funciona de duas maneiras: você pode escrever uma carta com uma mensagem positiva e "esquecer" a carta em algum lugar para ser achada por um desconhecido - eu gosto de fotografar as cartas que deixo e posto anonimamente no Facebook! A outra maneira é escrever uma carta para uma das histórias e endereços que você encontra aqui participando do que o projeto chama de "chuva de cartas". Um facilitador recebe as correspondências e repassa para a pessoa que está passando por um momento difícil. É importante mandar a carta em inglês (google tradutor resolve), em um envelope sem identificação dentro de outro com, uma vez que a pessoa não receberá seus dados,  pois a intenção não é receber retorno.

Cachecóis e roupas para o frio

imagem de Mateus Rigola

Ano passado era possível ver,em dias de inverno, cachecóis e casacos pendurados em árvores pelas ruas de algumas cidades do Paraná, com um cartaz explicando ao morador de rua que poderia pegar e levar algumas peças para vestir e se aquecer gratuitamente. Quem sabe essa é a hora de tirar algumas peças guardadas há séculos e deixar por aí com um bilhetinho para alguém que tem frio?

Doação de cabelos

No México um festival de metal, o Hair Fest,  propôs uma troca inusitada: trocavam cabelos de 25 cm por um ingresso! Conseguiram arrecadar cabelo para fazer 107 perucas para crianças com câncer! Confira a matéria aqui e o vídeo abaixo. Mas não é preciso tosar o cabelo curtinho para doação, com 10 cm e mesmo com química é possível doar aqui no Brasil! Basta seguir as instruções abaixo:

(clique para ampliar)

As perucas são confeccionadas gratuitamente para doação no Salão Andrea Lopes pelas mãos da Fabiana. Encontre maiores informações e o endereço para enviar o cabelo clicando aqui. Então, será que chegou a hora de testar aquele novo corte ousado? :D




Quem sabe alguma ideia seja adotado por quem passa por aqui.. Por mais que a impressão seja a de que o que fazemos é pouco, é de muitos poucos que um coração carente vai sendo preenchido. O meu se sentiu mais aconchegado só de ler e escrever sobre o bem. Simbora espalhar amor por aí?

Se conhece alguma outra iniciativa viável do bem, não deixe de me contar! ;)


54 comentários:

  1. Bia,

    Gostei muito da idéia sobre a carta de amor.... vou ver isso com maior atenção.

    Sobre a doação de cabelos, outro dia li a respeito e achei esta iniciativa um ato de amor.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym! Pelo que vejo tem certa facilidade com o inglês, acho que seria tranquilo participar do projeto. Há algum tempo não escrevo para o chuva de cartas, mas uma vez recebi inesperadamente do facilitador um retorno em agradecimento pelas cartas que tinham ajudado sua "pupila" a superar um momento difícil... nossa, foi emocionante, principalmente quando não se espera retorno. Já cartas por aí sempre estou deixando, escrevo quando estou muito feliz, ou estou triste e quero direcionar para o bem, escrevo até quando estou dando aulas... muito bom!
      O legal do cabelo é que não precisa mais ser comprido e sem química... estou tentando deixar o meu crescer para enviar, só que é tão fininho, hahaha...
      Abração, fadinha!

      Excluir
  2. Olá, Boa noite,Bia
    Bem por aqui? Comigo, tudo!
    sim, também, gosto de futucar a net em busca do que mereça ser divulgado e praticado... das suas,conhecia as "+ cartas de amor", já até mandei uma para o "chuva de cartas"...eu conheço o #AQUIBATEUMCORACAO, corações coloridos que são distribuídos e ou colados em diversos pontos das cidades para "decorar" estátuas, esculturas, bustos e monumentos , reafirmando o que tu disse, não basta "falar" e sim, pequenas e simples ações de ternura adoçadas de amor que podem melhorar o dia e quem sabe, é a intenção, a vida de muitos...
    Obrigado pelo carinho, bom final de semana, belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felis!!!
      Puxa, legal saber que já escreveu para a "chuva de cartas"... preciso arranjar um tempinho para retomar esse projeto. Vou dar uma olhada no projeto citado... antes eu participava do Pinga amor por aí, que distribuía corações de feltro com mensagens, mas infelizmente percebi que o ego dos organizadores do projeto superaram o objetivo e isso me decepcionou um pouco... então hoje coloco junto com as cartas que deixo por aí um marca páginas de coração em dobradura aliando assim os dois projetos.
      Ternura e amor... como as atitudes de hoje estão carentes desses sentimentos que denotam cuidado, atenção... #quemnaogosta?
      Abraços, bom te ver por aqui.

      Excluir
    2. Olá, Boa noite, Bia
      sim, também, estava sem muito tempo... até o início da Copa, estava fazendo um Curso e dedicação zero à Blogosfera. Agora, estou mais tranquilo.
      Sim, é verdade, já percebi, tem muitos organizadores que querem "aparecer" mais do que os próprios projetos, que acaba nos desanimando
      Obrigado pelo carinho, bela semana, beijos!

      Excluir
  3. Que lindas iniciativas essas. Há tanto a fazer! Eu prefiro, sem etiquetas, sem carta, aquecer o invernos de quem por perto de mim precisa, alimentando, fazendo ranchinhos, onde sei que precisam. Importa é que cada um faça a sua parte. Pode ser uma ação apenas, mas fazer, sem alardear ...Simplesmente AGIR!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica!
      Há muito a fazer, mas conheço pessoas que esperam oportunidades para fazer muito quando começar pelo pouco já faz a diferença... descobri que há tantos meios de fazer o bem para quem se dispõe, das tarefas mais simples às grandes, todas passando pelo coração, é o que importa.
      Fazendo ranchinhos.... ah, Chica, confesso que fiquei curiosa para ver como funciona sua ação. Veja bem, o alarde não pode ser usado como autopromoção, para premiar o ego, por outro lado é preciso que se divulgue o trabalho feito como meio de propagar ideias. Nesse sentido, acho válido. E como bem disse, agir!
      Um abraço!

      Excluir
  4. Olá Srta! Estou feliz por saber de tão brilhantes iniciativas, o que me inspirou a começar a fazer algo também! parabéns, felicidades sempre, abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ives!
      Se serviu de inspiração, que a ação seja proveitosa e feliz! :) Não deixe de me contar! Um abraço!

      Excluir
  5. Nada de muitas regras,
    Explicações longas,
    Tempo de carência
    Tudo amoroso

    Tão bom assim.

    Gratidão por nos lembrar...


    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carências inúmeras, quem não as tem... só o amor é capaz de aliviar as lacunas que o sofrimento provoca. Sim, sem muitas regras, porque regras demais tornam a vida fria e a ação amorosa é feita de calor. Abração para sua sensibilidade, Margoh!

      Excluir
  6. Super curti, Bia, principalmente a doação de cabelo. Perfeito! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbie! Também adorei saber que a doação de cabelo pode ser mais simples do que se imagina. Qualquer ato de amor é bem vindo quando destituído de interesse. Um abraço!

      Excluir
  7. Boa noite, Bia. O amor nos dias de hoje está cada vez mais escasso, isso é um fato, infelizmente.
    Todas as manifestações para fazer com que alguém se sinta bem é muito bom, é claro.
    Achei a proposta do cachecol interessante, assim como a das perucas, elevam a autoestima de portadores de câncer e para quem sente o frio arrasador, o cachecol seria parte de uma solução.
    Que sejamos mais humanos e que de algum modo possamos ajudar dentro do que pudermos.
    Fique com Deus e tenha um fim de semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia. Eu não consigo imaginar como tantas pessoas hoje em dia não procuram doar um pouquinho que seja de si para ver o outro bem. Faz-se alguma coisa pensando no que a própria pessoa acha que é o melhor, sem que se consiga se colocar no lugar do outro para entender o que está precisando.
      Acredito que são ideias viáveis que podem ser colocadas em prática por qualquer pessoa. E no caso dos cachecóis, espera-se que haja o respeito para deixar que as peças sejam usadas por quem realmente precisa.
      Abraços, que seu domingo seja ótimo!

      Excluir
  8. Nossa, Bia, é uma atitude mais bonita que a outra. E bacana vc ajudar a divulgar. Nem ouso destacar a melhor porque todas são bacanas e muito úteis para a sociedade. Doar cabelo, doar agasalho, doar autoestima, doar amor, enfim, tudo é válido. bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio! É verdade, tudo o que fizer o outro se sentir melhor, seja física ou emocionalmente, é bem vindo! :) Cada atitude reflete amor. Um abraço!

      Excluir
  9. Oiii Bia, nossa quantas iniciativas bacanas, adorei a das cartas esquecidas e das roupas de frio, muito legal mesmo, mas melhor que achar legal é colocar em prática né, obrigada pelas sugestões! Bjossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen!
      Todas são viáveis e passíveis de se colocarem em prática, li alguns outros artigos sobre o bem, mas busquei citar alternativas que qualquer pessoa possa realizar. Um abraço!

      Excluir
  10. Bia,
    é reconfortante sabermos de iniciativas assim.Quando há vontade o impossível acontece e modifica duras realidades. Levar conforto e apoio a quem precisa é função básica na sobrevivência dos dias que seguem nos desesperançando ante tanto desamor.
    Salve todos e todas que se comprometem em fazer a diferença.
    Irei visitar os sites que vc linkou.Valeu, menina!
    Belo domingo e igual semana.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Calu!
      Penso que aqueles que não se dedicam a espalhar o bem talvez não tenham se dado o presente de experimentar o quanto é boa essa sensação de sentir que fez um outro ser humano mais aconchegado, seja física ou emocionalmente. Quando a gente começa, não consegue parar mais! :D Espero que tenha gostado dos artigos que leu. Um abraço!

      Excluir
  11. Oi Bia,
    O mundo realmente precisa de mais amor, mais gestos de solidariedade e eu acho que mesmo os gestos mais simples podem fazer a diferença...
    Te desejo uma ótima semana!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria, como vai?
      Saudades do seu simpático blog... ainda chego lá. Sim, não são as coisas grandiosas que fazem a diferença, são os cuidados, os detalhes. :)
      Um abraço!

      Excluir
  12. Oi Bia,
    Amei o post!Incrível como com um pouco,coisas que às vezes nem imaginamos podem fazer tanta diferença na vida das pessoas.
    Adorei a ideia das cartas,tenho muita vontade de participar de algo assim.
    E quanto a doação de cabelo,li uma matéria falando disso e me senti feliz por saber que atitudes assim andam acontecendo.
    Muito legal mesmo.
    Uma ótima semana,abraço =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Su!
      O que parece pouco pra gente pode significar muito para o outro, é uma questão de circunstâncias, parâmetros e pontos de vista. Assim como o muito para alguns parece sempre pouco.
      Quando vejo matérias sobre a doação de cabelos vejo a vitória da generosidade sobre a vaidade.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Olá, Bia.

    Quantas gotas formam os oceanos? Quantos grãos consolidam uma cordilheira? ... Grandes coisas são feitas de coisas pequenas. Assim, devemos dar a nossa contribuição, por mínima que a imaginemos. a nossa parte e a parte do outro e de outros, pouco a pouco, há de construir o melhor de uma melhor humanidade.

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Apon, é isso... aliás todo grande projeto, em geral, começa pelos alicerces das pequenas atitudes. Não se alcança o topo sem subir degrau por degrau. Para ajudar muitas pessoas, comecemos ajudando uma de cada vez. Penso que se conseguimos ajudar a tornar a vida de uma pessoa melhor, mesmo que por instantes, nossa vida já não se passou em vão.
      Um abraço!

      Excluir
  14. Esses dias uma colega minha doou o cabelo para a prima que esta em tratamento de quimioterapia, foi tão lindo o gesto.
    Aliás todas as dicas acima são maravilhosas, gostei muito da carta...vou ver se faço algumas e espalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia. A sociedade ainda não está preparada para olhar para as vítimas de câncer sem estranheza, é importante para a estima dessas mulheres.
      Doação de estima própria para favorecer a estima do outro que passa por um momento delicado.
      Você escreve tão bem, Patrícia, penso que o gesto solidário deve nascer das nossas habilidades para se tornar duradouro... suas cartas com certeza ajudarão muitas pessoas! Garanto que é uma sensação muito boa! :)
      Um abraço!

      Excluir
  15. Querida amiga hoje vim te desejar uma abençoada semana.
    E para dizer que estou voltando aos pouquinho, pois a vida real está exigindo um pouquinho mais de minha atenção. Estava sentindo muitas saudades de vir aqui!
    abraço fraterno
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria, também estou voltando aos pouquinhos, semana que vem pego férias e chego até seu espaço. Uma braço!

      Excluir
  16. Post sensacional... parabéns!
    Compartilhar coisas boas assim tb é um ato especial, pois eu nem tinha conhecimentos destas ações. Coisas simples, mas que preenchem o coração e as necessidades de alguém.
    Muito bom!!
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cici, obrigada pelo carinho... daí a importância da divulgação, apesar dos atos não serem feitos com a intenção do retorno. Um abraço!

      Excluir
  17. Bia, são espetaculares estas iniciativas para o bem, para botar as outras pessoas para cima, eu adoraria participar de um movimento assim aqui no país.
    Vi hoje, lá pelo facebook, uma ideia genial de colocar em um poste nas ruas, ganchos e roupas penduradas de frio para pessoas necessitadas. Isto tem acontecido lá no RGS e uma amiga mostrou-nos a ideia, pensei em trazer aqui para minha cidade fria da montanha e que tem tantos que necessitam de agasalhos.
    "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena."
    beijinhos cariocas


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beth!
      Vi uma vez uma foto das ruas de Curitiba onde haviam cabides pendurados em árvores para casacos e cachecois... espero que consiga realizar esse projeto em sua cidade, ainda mais por estar na montanha, com certeza sentir-se aquecido no frio, mais que importante, é necessário.
      Esse escrito, de Fernando Pessoa, é especial!
      Um abraço!

      Excluir
  18. Bia, achei geniais as suas dicas! Até cabelos! Não sabia dessa iniciativa! Gostei muito! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne! Boas ideias pipocam de onde menos a gente imagina! ;) Um abraço!

      Excluir
  19. Eu acho interessante essa sua iniciativa. Dá pra perceber que seu coração é bom e propagar o bem te faz alguém melhor.
    É incrível perceber que pequenas e simples atitudes podem mudar a vida de alguém ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. B., embora o foco em fazer o bem seja tornar a vida de alguém mais alegre ou confortável, sempre aprendemos com isso também, principalmente, o quanto é importante dar valor ao que temos e o quanto somos pequenos, ou seja, o valor da humildade.
      Um abraço!

      Excluir
  20. Que as sementes do bem possam ser bem mais cultivadas e que encontrem solo fértil, a fim de que possam se propagar mais e mais.
    Seus exemplos citados e tantos outros por aí a fora, são provas fieis de que ainda há esperança e certezas no amanhã.
    Abração, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nestor. Tem razão... o que segura a humanidade por um fio são as pessoas que conseguem conservar, apesar das adversidades, a capacidade de acreditar e transformar a esperança em ação.
      Um abraço!

      Excluir
  21. Oi Bia,

    Quantas ideias lindas e solidárias vemos por aí, que bom que nos trouxe isso....

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa, bom demais, né? :D Um abraço!

      Excluir
  22. Oi Bia,
    Lindo e muito inspirador!!!
    Adorei!
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chris! Inspira o bem, inspira a vida, inspira a esperança no bem. Um abraço!

      Excluir
  23. Todos nós deveríamos fazer algum serviço voluntário, pois devemos fazer o bem sem esperar nada em troca, já que a fé sem obras é morta.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gilberto, concordo contigo... me parece que a fé, sem ações do bem, torna-se um sentimento vazio e portanto, destituído de seu significado. E mais ainda, não há como ter fé se não descobrimos nossa própria capacidade de acreditar e realizar. Fazer o bem sem interesse é fortificante. Um abraço!

      Excluir
  24. Oi, Bia!
    Sou da mesma opinião da Chica, pois é certo: Sentir compaixão sem que nenhuma ação seja tomada é o mesmo que nada. Isso me lembra pessoas que frequentam congregações e acham que assim estarão quites com Deus. Amar ao próximo como a tí mesmo, é o maior dos mandamentos e o mundo seria outro, se pelo menos esse mandamento fosse respeitado.
    As iniciativas que você expôs são originais. Pequenos gestos que somados fazem a diferença!
    Beijus,,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma !
      Concordo... tomar conhecimento das tristezas e carências que existem sem agir para ajudar a reverter a situação só traz tristezas e amarguras, além de não resolver, ainda machuca que toma conhecimento, sem por quê. Frequentar congregações não redime ninguém... estar ali não é garantia de transformação interior, e só a partir dela, é possível sair de si para se colocar no lugar do outro e compreender suas necessidades.
      Pensando nesse mandamento, tão importante, e sobre o qual meditei sobre um longo tempo, cheguei à uma conclusão... talvez muitas pessoas não conseguem se doar ao bem porque não amam e não confiam em si mesmas o suficiente... não se pode doar aquilo que não tem. Porém, só quem pratica boas atitudes sabe que essa prática fortalece o amor próprio, a autoconfiança, o sentimento de gratidão... acaba sendo uma via de mão dupla, onde ambos crescem e ganham. E suavemente cumpre-se o mandamento.
      Obrigada por estar aqui... um abraço!

      Excluir
  25. Boa tarde Bia, que ideias lindas dadas a conhecer por você uma pessoa com uma sensibilidade bem especial! Eu também sou muito sensível e tudo o que possa ser feito para minorar o sofrimento do outro ajudando da forma que melhor soubermos e pudermos será óptimo!
    Visito semanalmente um lar de pessoas idosas e doentes e é uma grande felicidade ver o sorriso daquelas pessoas lindas quando chegamos!
    Gostei da ideia dos cachecóis pendurados nas árvores e como tenho bastantes e não uso todos vou reter essa ideia para no inverno colocar por aqui nas árvores!
    E até livros aparentemente esquecidos num banco de jardim podem vir a dar uma enorme alegria a quem encontrar!
    Tenho imensos de meus filhos e outros que poderei legar dessa forma!
    Obrigada, Bia, pelas ideias excelentes que deixou aqui bem vincadas!
    Um beijinho e bom fim de semana.
    Ailime
    (Já agora lembrei-me do voluntariado nos hospitais incluindo os de doença oncológica onde as crianças são visitadas por pessoas que vão contar histórias, cantar, etc, e apoiar os pais)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ailime. Houve um tempo em que pensei em meios de extirpar a sensibilidade, hoje vejo que é um diferencial, é aquilo que torna as pessoas especiais, desde que permeada pela razão para não fragilizar.
      Se puder tira uma foto dos cachecois pendurados e me envia, Ailime, seria muito legal ver um dos projetos realizado ainda mais sendo tão longe! :D
      O livro esquecido me lembra o projeto bookcrossing, é muito bom deixar que um livro seja apreciado por outra pessoa. Conhecimento e cultura nunca são demais.
      Os grupos de apoio em hospitais são importantes, aliviam o sofrimento dessas pessoas. Realizo um trabalho voluntário de conforto virtualmente, e embora lide com questões delicadas, prefiro não acompanhar visualmente - sou bem como o ditado, o que os olhos não veem, o coração não sente. Daí a importância de praticar um gesto solidário de acordo com seu perfil, para que se torne duradouro. Um abraço!

      Excluir
  26. ainda acredito que a única ação genuína é manter em ordem os próprios pensamentos e sentimentos...não sei blogueira, mas fazer uma boa ação generosa e depois criticar o próximo equivale a dizer: troquei 6 por meia dúzia...não ouve avanço e a atmosfera particular continua a "poluir" o planeta...que possamos nos manter em equilíbrio para depois poder ser generosos...

    ResponderExcluir
  27. Amor composto com boas ações e atitudes são excelentes inspirações e exemplos a serem seguidos... Amei as cartas! Palavras as vezes cura dor inimagináveis...
    Bia, tentamos fazer a nossa parte aqui na região, mas como sempre digo, é trabalho de formiguinha, o "Espaço do Artesão" continua crescendo e já esta virando referência p/ consultas na região.
    Amo as suas visitas no cafofo, só acrescenta!
    Bjãooooooooo

    ResponderExcluir
  28. Olá, querida Bia
    Bem, há muitas maneiras de se fazer o bem mas precisamos querer... só isso e nada mais...
    Há em todos os cantos do mundo iniciativas bem legais... entretanto, se não sentirmos necessidade interior de fazer o bem... serão vãs os apelos que recebermos...
    Gostei das cartas de amor e vi que está valendo até Agosto... Legal!!!
    Acabei de escrever uma de amor ágape (fraterno) pra uma pessoa necessitada de conforto pois me pediram... foi um testamento... rs...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.