sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Migalhas de pão

Estava vindo para casa e observei um parque perdido na margem de um viaduto da cidade. Simples, com um campinho de futebol e uns quiosques de lanche, mas pela primeira vez, observei a beleza da simetria das árvores enfileiradas à sua margem à luz amarelada dos altos postes.

imagem freepik


Gosto de simetria. Passarinhos em fio de luz, canteiros de flores, árvores postadas lado a lado... Simetria não é sinônimo de perfeição - que dispenso, mas de um cuidado métrico, poético, quase musical, na disposição do desenho dos elementos. De acordo com a Wikipédia, a "simetria é necessária para a beleza de uma construção, ou para a beleza da figura humana".



Uma vez, em uma Mostra que esteve em meu antigo local de trabalho chamada "Perspectivas Matemáticas", uma medição definia se a beleza seria perfeita. De acordo com os resultados meu rosto teria simetria perfeita não concordo, hahaha e meu tronco seria um pouco curto demais para as pernas. Tá, e daí? Eu considero beleza perfeita aquela que fica guardada especialmente em momentos mágicos de imperfeição. Adoro espontaneidade.

Em uma manhã de um desses domingos que amanhecem especiais, havia uma bandeja de café, com: pão de forma, queijo, presunto, louças, talheres, um recipiente com leite, outro com café, outro com suco de laranja, sachê de margarina, geleia, açúcar e adoçante, frutas, bolinhos embalados em porções individuais e biscoitos - não tenho certeza sobre os biscoitos, hahaha.

Enquanto servia-se do pão, fiz questão de servir-lhe o café com leite. "Não precisa...", mas eu insisti. Hoje fico pensando que talvez não quisesse tomar, hahaha... mas eu gosto de servir. Não como atitude subserviente, mas como gentileza, cuidado, carinho. Não é um hábito herdado dos meus pais, é  uma maneira que eu acho bonita de demonstrar afeto.

Quanto estávamos saboreando os itens, uma cena roubou completamente minha atenção. Duas pequenas e redondas migalhas de pão instalaram-se no canto esquerdo da boca mais bem feita que já vi. Fiquei segundos pensando se deveria expulsá-las dali ou não. Certamente ele não percebeu. Nesses segundos fiquei pensando qual seria a estratégia: usar a polpa do polegar direito? Cobrir-lhe a boca com um delicado e carinhoso beijo-surpresa? Ou...

Enfim, a questão é que achei aquela cena tão surpreendentemente bonita e peculiar que senti como se os segundos durassem anos de contentamento aqui dentro. Abandonei qualquer plano de tirá-las dali, ao que me pareciam criar vida no movimento dos lábios e me dissessem: "veja onde estamos morando - e morra de inveja", kkkkk. #InternaADoida

Ouvi um comentário sobre meus olhos inchados [detalhe que talvez esteja guardado como para mim estão as migalhas] que me chegaram muuuito longe ao que eu estava perdida fazendo o caminho entre os olhos, boca e migalhas mais simetricamente bem distribuídas do meu mundo. Estava absorta e não me dei conta de como nem de quando elas se foram dali, aquelas migalhas caprichosas... Amor com sensualidade é das combinações simétricas mais perfeitas que existem.

Simetria não é perfeição, é detalhe... ele traz em si todos os detalhes que me despertam o sorriso mais simétrico. Certamente passei a amá-lo ainda mais depois disso.

Quero saber... qual é a realidade simétrica que o (a) faz sorrir?


42 comentários:

  1. Que lindo ,Bia! E sabe, morri de medo que tiu tivesses pego a maquininha pra clicar as migalhas,rs Imagina! Lindas tuas divagações.Iniciaste num parque, passaste pelas simetrias e teu amor! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica! hahaha, Já imaginou? Não, eu não faria essa indelicadeza... que bom que gostou. Um abraço, ótimo domingo!

      Excluir
  2. Olá, queria Bia
    Uau!
    Menina, é o 'grande amor'? Tomara! Ou dos grandes amores que todos temos... pode ser...
    Pois não vou hesitar em lhe responder: a minha maior simetria é a distância entre netinhos e mim... uma métrica medonha e tremenda... avassaladora... só vendo pra crer... rs... PERFEITA que compraz meu coração...
    Filhos também tem muita simetria e sintonia... desde ontem que vivo como se fosse Domingo pois meu filho veio pra cá...
    Gostei do seu post bem 'audacioso'... típico de quem ama com simetria de coração e alma... que á que conta mais pra mim e, creio, que para VC...
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosélia!
      Sim, é o grande amor, disso não tenho dúvidas... <3
      Deve dar uma saudade imensa ficar distante dos netos, não? Quando falou da espera por seu filho fiquei pensando como será quando minha filha traçar seus caminhos. Necessários, sempre, mas o regresso, também sempre causa simetria na alma.
      Tem razão, alma e coração estão sempre amando na mesmo simetria, talvez daí, a intensidade.
      Um abraço!

      Excluir
  3. Bia.... uma pitada de sensualidade, heim?!
    Pois observar algo que mexe com os desejos de um simples beijo que possa rouba umas migalhas, olha, imaginei a cena, achei o máximo. Alias, este seu texto me fez lembrar os livrinhos romanticos vendidos em bancas que minha irmã adora comprar para se divertir numas horas livres. São assim bem narrativos e que fazem ver o cenário.

    Sabe, tambem gosto e considero a simetria um detalhe especial.

    O que gosto?! muitas coisas, mas neste instante me veio a mente uma imagem em preto e branco dos contornos laterais de 2 corpos, achei aquilo bárbaro e muito inspirador.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sissym!
      hahaha, Ler seu comentário me fez lembrar que li muitos desses livrinhos quando adolescente, hoje já não me encantam... terei heranças dessa época? A realidade é que essa lembrança está perfeitamente guardada em minha memória.
      A simetria de dois corpos em jogo de luz e sombra é perfeita.
      Como você comentou em um post anterior, "aqui corre sangue nas veias..." ;)
      Um abraço!

      Excluir
  4. Imaginar a cena já me fez sorrir.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D Abraço, obrigada pelo carinho, ótimo domingo!

      Excluir
  5. Ah, meu Deus, bia!

    Isso foi uma das coisas mais lindas e sensíveis que já li. Só você mesmo para tirar tanta poesia e simetria em migalhas de pão dispostas desse jeito. É aí que penso, não é o mundo, nem as coisas, nem os momentos, que nos encantam, somos nós que os encantamos, são os olhos que criam belezas, simetrias e encantos.
    Sou privilegiada de novamente poder entrar em contato com esta sua sublime sensibilidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, van! Sim, quando não estamos bem, é como se houvesse um véu que nos impedisse de enxergar essas capturas tão especiais. Ando com a alma sensível e perceptiva... só o amor é capaz de fomentar esses sentimentos intensamente dentro da gente.
      Obrigada pelo carinho! Um abraço!

      Excluir
  6. Bom dia bom final de semana
    com muita chuva por aqui.

    Um verdadeiro amigo é alguém que pega a sua mão e toca o seu coração

    . (Gabriel García Márquez)

    Bjuss de sempre

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rita, sempre espalhando seu carinho por aí... obrigada, um abraço!

      Excluir
  7. Bia, adorei o teu PEDACINHO por lá! Obrigadão pelos carinhos e eu já comentei aqui! Sumiu? bjs,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, não sumiu não, só não havia liberado. Meu pedacinho foi consequência de algo que realmente aconteceu, uma única vez... esqueci de por o açúcar no bolo, kkkk... achei que a textura estava diferente... e para salvar o bolo abri uma lata de leite condensado, fiz uma calda com ele e reguei o bolo... ficou bom, como um bolo gelado. #ficaadica, kkk. Um abraço!

      Excluir
  8. Boa tarde Bia, que aspectos lindos e tão interessantes aqui foram focados!
    Aprecio imenso as suas análises e delas tiro as minhas ilações! A da migalhinhas, por exemplo, eu iria logo direta "...retira duas migalhinhas que estão...rsrsrs)
    E aqui reside a diferença na forma como a Bia reage, numa simetria perfeita!
    E a que mais aprecio: quando os mais jovens me ensinam, assim, como a Bia maneiras corretas e amorosas de procedimento!
    Também sou sensível, adoro simetrias, mas muitas já me vão escapando, mas nunca será tarde para repô-las;))!
    Beijinhos e bom domingo!
    Feliz primavera!
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ailime, como vai?
      Talvez seja realmente o que me marcou... em outro contexto talvez eu as tirasse dali, mas de alguma forma a cena me chegou com um carinho tão grande que subverteu meu impulso natural, e virou a simetria perfeita, guardada com um afeto imenso aqui dentro.
      Acredito que todos nos perdemos do deleite da simetria em alguns períodos da vida... o bem lembrado por você é que nunca é tarde para repô-las, e como é bom, trazer beleza para a vida...
      Abraço, ótima primavera!

      Excluir
  9. Olá Bia,

    Não pude deixar de sorrir diante da cena das migalhas de pão na boca desse alguém, a quem você se refere apaixonadamente. A ideia das migalhas desafiando a sua inveja foi demais!.
    Também gosto de simetria. Rostos simétricos são raridade, então você é privilegiada pela natureza ou pela boa fôrma em que foi gerada-rsrs.
    A visão do parque fez você viajar, hein? Parece-me que cada vez que observamos algo descobrimos nele detalhe diferente. Depende, creio, da expansão do nosso olhar.
    Voltando à simetria, chego até a ter um pouco de problema com ela. Fico incomodada até quando observo sobrancelhas assimétricas-rsrs.
    Delícia de texto, Bia. Adorei ler.

    Feliz domingo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera! "A quem você se refere apaixonadamente"... transparece, eu sei! <3
      Reforço que não concordo com os resultados da Mostra, kkk... além de achar que simetria bonita num rosto não é ter medidas exatas, mas tê-lo iluminado por amor, alegria, luz...
      É mesmo interessante a questão do parque, um lugar sem nenhum atrativo, que a caminho de casa, trouxe-me lembranças que foram tão longe...
      para quem gosta de alguma organização, assimetria pode ser um pouco irritante, hahaha. Como trabalhei com costuras e trabalho com artesanato simetria é um conceito que tem que estar em sintonia constantemente... e o olhar acaba ficando treinado. Abraços!

      Excluir
  10. Bia, que texto bonito escreveu! No amor da gente tudo é pura simetria, até mesmo migalhas de pão! Eu adorei! bjs e boa primavera pra vc,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne! Desejo manter essas "lentes de simetria" sempre por perto... <3
      Abraço, ótima semana!

      Excluir
  11. Oi Bia,
    Voltei para lhe desejar uma linda noite
    Linda postagem que já havia lido
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Dorli, ótima semana! Um abraço!

      Excluir
  12. Que interessante... Acho que me incomodaria ver migalhas no canto da boca de quem amo. Tiraria com a polpa do polegar, com certeza, e sorriria e depois beijaria... e...
    Eu gosto da simetria. Tipo um TOC. Gosto de coisas organizadas, alinhadas.
    Sabe o que eu pensei agora? Em minha estante de livros. Fica na sala com aqueles livros capa-dura, sabe? Antes eu colocava-os todos alinhados,começando com os maiores e terminando com os menores. E me incomodava. Acho que terminar com o menor é que me incomodava. Parecia que pesava mais de um lado do que do outro. Coisa de doida mesmo. Então misturei tudo! Sem tamanhos alinhados. Mas ficam enfileiradinhos e organizados, sem que um fique mais "fundo" que o outro. Coisa de doido mesmo.
    Meu rosto não sei se é simétrico. Acho que não, e meu tronco é grande pelo comprimento de minhas pernas. Acho que minhas pernas deveriam ser mais compridas... só acho.
    kkkkk adorei!
    Beijos, boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clara! Pois é, também imaginei que faria isso... mas acho que por nossa história eu carecia de uma visão tão simples e corriqueira ali, ao meu lado, e portanto, tornou-se um momento especial. Gosto muito quando ele fica relaxado, não queria quebrar isso...
      Também gosto de simetria, embora minha casa não seja uma chatice de organização. Porém, simetria tem que ter... nada de quadro torto ou tapetes jogados de qualquer jeito, kkkk... e os objetos seguindo alguma ordem maluca que meu cérebro orienta, bem como são seus livros, kkkkk! Não gosto de tudo perfeito, certinho, não mesmo, mas tem que ter uma organização que me deixe confortável. Embora tenha uma casa simples as pessoas que vem aqui gostam de ficar, acho que então minha disposição simétrica está funcionando, kkk!
      Essa questão das proporções do corpo é bem desnecessária, kkk, visto que o que temos não iremos mudar mesmo, kkk... mas essa Mostra tinha vários exercício práticos de matemática, era muito interessantes.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Quanto mais se permeia a natureza, mais se encontra as linhas perfeitas, Divinas! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O natural é sempre perfeito e belo, Ives, digno de apreciação. Um abraço!

      Excluir
  14. Oi Bia,

    Estou aqui imaginando a cena e nao consigo parar de rir, no meu caso teria enfiado os dedos na cara da pessoa pra tirar o que vc achou tao simétrico, rsrs

    Viajei nesse texto, rs

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa... pois é, para mim, tornou-se inesquecível e encantador. Um abraço!

      Excluir
  15. Bia, de tudo que li, me fixei nos seu momento mágico. Eu me esqueci de simetria, de árvores,
    das migalhas de pão(rss), e me detive nos seus pensamentos. É o sentir que torna tudo belo e alguns instantes se eternizam pelo que representaram, pelo que nos trouxeram, pelo encanto que criaram. Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Espero que meu comentário tenha entrado (rss). No meu blog, há alguns que não me são comunicados e descubro por acaso. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene! Sim, o comentário entrou, hahaha... coisas do Blogger!
      Momento mágico é a palavra... e eu respeito muito tudo o que traz magia, em geral contida em momentos raros, únicos, que não se repetirão da mesma forma. Abração!

      Excluir
  17. Boa tarde Bia.. já pude ler algo sobre tua abordagem desta vez.. muitas pessoas levam ao pé da letra tudo.. tem que ter tudo ajeitadinho.. mas desajeitam o interior..
    temos cada parte do nosso corpo meramente feita para desenvolvermos o que aqui viemos para fazer.. nada há para ser mudado.. só entendido.. começando pelo nosso nome.. pelo simples sorrir.. tímido ou espalhafatoso..
    há perfeição sim.. mas não a alcançamos.. se fossemos perfeitos não estariamos neste planeta nod aperfeiçoando.. abração e até sempre Bia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samuel! Buscar perfeição é um fardo pesado em todos os sentidos, seja estética, profissional, relacional... a perfeição é uma questão de ponto de vista e querer alcançá-la, além de ser desperdício de energia, na minha opinião, é desnecessário. Quantas vezes é um detalhe incalculado que se torna inesquecível, ou engraçado, ou emocionante... são os detalhes que marcam, e eles não precisam ser especificamente perfeitos, e sim nos fazer feliz.
      Um abraço!

      Excluir
  18. Teu olhar lírico descobre simetrias já feitas, outras acontecidas e especialmente aquelas nascidas duma feliz conjunção entre o sentido e o inesperado, desenhado no instante de pura emoção derramada na sedução do cotidiano.

    Fiquei aqui matutando sobre qual seria minha reação numa igual circunstância.Acho que quebraria a magia e limparia as migalhas... aia, ai, ando precisando exercitar mais minha magia :)
    Gosto de simetria, me dá a ideia de amplitude e infinito.

    Bjos, menina,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Calu! "Feliz conjunção entre o sentido e o inesperado"... Ah, você, com esse olhar tão poético sobre tudo, como está lhe faltando magia? Ela está aí, só está adormecida...
      Prestar atenção à volta, ao cotidiano, aos detalhes, desperta essa capacidade adormecida de capturar pequenas belezas para nossa coleção.
      Um abraço!

      Excluir
  19. Bia, enquanto acompanhava seu texto, refletia sobre ele. Belo! Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  20. Oi Bia,
    Você gosta de simetria? Deve vir visitar a Serra Gaúcha. Aqui existem muitas coisas que funcionam em perfeita simetria. Nesta época do ano, temos as videiras que estão despertando da dormência do inverno, lindos brotos. Formam grandes filas, plantadas lado a lado. Também existem muitas formigas que se deslocam em perfeita simetria, uma atrás da outra (e se encontrarem migalhas de pão, levam embora, viu). Nas cantinas, o vinho é engarrafado de forma simétrica e até a Maria Fumaça (trem a vapor) anda de forma simétrica...
    A simetria que eu mais gosto, é meu estilo de vida. Compreendi que a vida não é sempre uma simetria e sempre vai apresentar suas oscilações. Há dias em que eu derrubo os problemas e outros, os problemas parecem me sufocar. Isso é vida, gosto disso e não saberia viver sem problemas.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nestor, demorei mas cheguei!!!
      Pela sua descrição praticamente me vi na Serra Gaúcha!!! Sim, tenho vontade conhecer, especialmente no inverno, quando dizem que é mais bonita ainda! :)
      E vinho? Ah, eu adoro um vinho!!! :)
      Interessante seu ponto de vista sobre conceitos como problemas, vida... é verdade, se não houvessem os problemas, não saberíamos reconhecer o lado bom das coisas coisas, não cresceríamos como pessoa... faz parte da gente, aprender a resolver os problemas sem nos tornar escravos deles.
      Um abraço!

      Excluir
  21. Bia, minha querida, muita saudade vc e seu blog.
    Tô passando rapidinho pra dar um OI e dizer que meu blog não morreu. Ando sumida pq meu tempo agora é todo da minha menina.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, já passei por lá e deixei meu carinho! Beijos em todos aí!!!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.