quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Yes, houve evolução o/

De acordo com o site Brasil Escola, "a evolução pode ser definida, em poucas palavras, como o processo de variação e adaptação de populações ao longo do tempo". Apesar de criticar a atitude humana por considerar limitada em relação ao seu potencial, preciso reconhecer onde houve melhorias.


o quadrinho, uma brincadeira, kkkk - clique na imagem pra ver
imagem daqui

Há 15 anos, uma mãe portadora de HIV foi à instituição onde eu trabalhava para conseguir vaga para sua filha de 4 anos na Educação Infantil, também portadora do vírus. O pai havia falecido há dois anos. A menina inspirava cuidados especiais, precisando usar temporariamente um gesso para ajudar na formação das perninhas.

Minha filha estudava lá, mas eu já tinha conhecimento suficiente para entender que não haveria problemas na convivência. Porém, protegeu-se a história com receio de que outros pais leigos a discriminassem por desconhecimento dos meios de contaminação. A menina permaneceu até os 6 anos e sempre conviveu muito bem com as outras crianças e professoras. Por coincidência a mãe e a menina moram no mesmo condomínio que o meu e vivem bem até hoje.

Especificidades estão a cada dia mais sendo respeitadas e hoje vejo evolução em:

  • Pessoas assumindo sua opção sexual: o que há anos seria considerado uma afronta, cada vez mais ganha espaço e respeito. Anda há quem diga que hoje em dia há maior liberdade e portanto, mais homossexuais. Não creio que aumentaram, e sim que por medo ocultavam sua opção, se negavam e até formavam famílias de fachada para não serem discriminados. 
  • Pessoas que fogem ao "padrão":  as pessoas tem assumido seu estilo. Acho bonita a variação que vemos nas ruas, televisão... afros que assumem seu biotipo, orientais com seu estilo colorido e arrojado, pessoas valorizando e respeitando seu próprio corpo, seu peso, seu cabelo... genial. A personificação do ser humano.
  • Divorciados: não se trata de banalizar o casamento, mas há anos atrás ser divorciado era motivo de exclusão e muitos sustentavam uma vida infeliz com medo de julgamentos. Hoje em dia é possível assumir essa condição e viver bem socialmente. 
  • Pessoas com limitações físicas ou motoras: eram escondidas em casa e muitas viviam em condições subhumanas. Além da inclusão - do qual sou a favor quando se dá condições para o  desenvolvimento pleno do indivíduo - pessoas como Stephen Hawking mostram que inteligência e capacidade independem de condições físicas.
  • Novos hábitos ambientais: reciclagem de lixo, consumo consciente, e mecanismos de reaproveitamento inteligente de recursos eram conceitos inexistentes há cerca de 30 anos atrás.
  • Pessoas que levantam e dão lugar para idosos e gestantes em meios de tranporte: quando engravidei da minha filha pegava ônibus e raríssimas vezes alguém fazia essa gentileza!

Infelizmente ainda vemos pessoas que não compreendem a importância do respeito às escolhas e características individuais acima de tudo, precisamos avançar muito e rapidamente em relação à políticas práticas e educaconais em relação aos cuidados com os recursos naturais. Precisamos, sim, imprimir maior velocidade e qualidade nas mudanças.

Comecemos por nós mesmos a fazer a diferença. A lentidão acontece porque muitos indivíduos percebem no outro uma deficiência que pode estar morando dentro de si, e precisamos lutar ferrenhamente contra a involução, o retrocesso e soluções paliativas, que somente protelam o caos. De qualquer forma, valorizar o que melhorou é uma forma de evolução, bem como colocar o amor em relação às pessoas acima de tudo.


[onde você percebeu evolução?]

4 comentários:

  1. Olá Bia, outro excelente artigo.
    Sim, houve uma enorme evolução e então eu que tenho mais idade noto que muitos tabus se desfizeram, muito se alterou e se fez em prol de todos nós! No entanto ainda continua a existir muita discriminação a vários níveis!
    Deu-se um pulo muito grande nalgumas situações, mas outras talvez pelas crises económico-financeiras que se verificam na maior parte do Mundo, estão a regredir.
    Se por um lado houve progressos, neste momento estamos a assistir a alguma involução principalmente no que respeita a saúde e educação e, claro, o meio ambiente, fica a perder com o desinvestimento na educação. (Falo pelo que observo aqui;))!
    Beijinhos e um bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  2. Bia, você apontou muito bem estes quesitos, são mesmo um ganho para toda a sociedade aqui e no mundo.
    Por outro lado, cresceram muito os itens de falta de respeito na sociedade, inclusive falei em meu último post agora, mas quando lemos algo assim, renasce a esperança de que o homem tem jeito e que muito pode ainda melhorar.
    um grande abraço carioca


    ResponderExcluir
  3. Minha querida Bia hj vim parabenizar por
    ser vc a sorteada do meu Blog, agradeço seu
    carinho de sempre......fiquei feliz por vc

    Me mande seu dados pelo meu e-mail

    atirap1@hotmail.com

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Bia,
    Eu não tive preconceito de nada. Meu lema: gosto de gente. Já fui muito discriminada e quando ficavam sabendo os imóveis que tenho, quiseram puxar conversa e eu respondi: não tem conversa.Sou uma pessoa simples.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.