sábado, 14 de fevereiro de 2015

Valentine's Day, dia de luz

Março está chegando e isso me dá um aperto... Também continuo sem motivos para voltar a gostar de Carnaval e como hoje é o Dia de São Valentim, achei que seria mais interessante mudar um pouco a prosa.


Um das versões conta que o Valentine's Day surgiu com o bispo Valentim, em meados de 1800, quando ele realizava casamentos escondidos do rei Cláudio II, que proibia uniões durante a guerra para não prejudicar o foco dos soldados. Descoberto, Valentim foi condenado à morte. Preso,  apaixonou-se pela filha cega do carcereiro e milagrosamente devolveu-lhe a visão.

No dia de sua morte, 14 de fevereiro, Valentim escreveu uma carta de despedida à amada, onde assinou "De Seu Valentim". Hoje em dia a data é comemorada em países como Estados Unidos, Portugal e simboliza o amor romântico e em alguns locais, o amor entre amigos. Há troca de cartões e presentes como flores e bombons.

No Brasil, uma data equivalente é o Dia dos Namorados, 12 de junho, comemorado em véspera de Dia de Santo Antônio, considerado santo casamenteiro. Há quem faça promessas e simpatias nesse dia, como deixar o santo de castigo mergulhado numa bacia, pendurado de cabeça para baixo, virado de costas olhando para parede... coitado do santo, kkk, desse jeito deve ficar ainda mais revoltado!

Quando adolescente, experimentando curiosamente o mundo místico que já não me encanta, fiz por três anos uma simpatia para saber a inicial do nome do amado. Colocava-se na noite do dia 12 uma bacia com água e papeis dobrados com todas as letras no alfabeto, O que estivesse aberto na manhã seguinte, era o tal!

Um ano estava a letra A. Em outro, a letra V. Em outro, a letra W. O nome do homem que eu amo começa com M. Como assim??? Claro... A + V invertido lembra  um M. O W ao contrário é um M. Tem que saber ler as mensagens do santo, kkkkkkk! Com 18 anos, não precisei mais fazer simpatias... adivinhem por que?

Brincadeiras à parte, o amor de São Valentim iluminou materialmente a visão de sua amada. O amor ilumina. Não há nada melhor do que estar com quem amamos e receber um "eu te adoro" de quem realmente importa, faz toda a diferença. Manifeste, verbalize e compartilhe seu amor... seja luz.

[gosto da noite, não de viver no escuro]

No meu primeiro dia de aula pela manhã encontrei esse poema doce num livro de Português e ao final da leitura, precisei disfarçar para que as crianças não percebessem a ponta do nariz vermelho e os olhos banhados por pequenas lagoas de saudade:

"A morte bate à porta

A morte chegou à cidade
E na cidade tinha uma rua
E na rua tinha uma casa
E na casa tinha um quarto
E no quarto tinha um armário
E no armário tinha uma gaveta
E na gaveta tinha uma caixa
E na caixa tinha uma bolsa
E na bolsa tinha um retrato
E no retrato, você.

Que iluminava o retrato,
Que iluminava a bolsa,
Que iluminava a caixa,
Que iluminava a gaveta,
Que iluminava o armário,
Que iluminava o quarto,
Que iluminava a casa,
Que iluminava a rua.

E com tamanha claridade
A morte fugiu da cidade.

Sérgio Caparelli"

Ele é luz em minha vida...

Me conta... quem ilumina a sua?






41 comentários:

  1. Olá Bia, lindo texto sobre São Valentim e o dia dos Namorados que como tão bem diz se festeja hoje em Portugal.
    Passo já para a parte final. Quem me ilumina? Os meus dois filhos e uns olhos verdes lindos que tenho aqui por perto, embora por vezes pareçamos o gato e o rato;))!
    Mas no fundo existe a tal coisa que tentei explicar no "post" abaixo;))!
    Ai isto da idade;))!
    Beijinhos e tudo de bom!
    Excelente domingo.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parte dois;)) Emocionante o poema que ontem não comentei por lapso!
      Belíssimo e de nos deixar com a respiração suspensa!
      Razão teve de sentir o mar a banhar o seu rosto.
      Beijinhos e me desculpe.
      Ailime

      Excluir
    2. Olá, Ailime!
      Hahahaha, "gato e rato", essa é boa!!! Penso que o sentimento amoroso independe da idade e ter quem nos faz sorrir ao lembrar é algo que não tem preço!
      Também minha filha me ilumina, mas de um jeito diferente.
      UM abraço!

      Excluir
    3. É verdade, Ailime, o poema é tocante e mexe com quem tem de quem se lembrar com carinho. Beijo!

      Excluir
  2. Minha querida amiga. Fazia tempo que eu não parava para ler. Por motivos variados, inclusive técnicos e hoje me deu uma saudade de ler o que meus queridos escrevem e o primeiro texto que veio suavemente, como uma brisa refrescante, foi o seu e me iluminou.
    O amor realmente ilumina e você sabe amar.
    O poema que você transcreveu também me tocou muito.
    Enfim, querida, muito obrigada.
    Você é um amor.
    Um belo carnaval para você, seja descansando, seja passeando, seja na folia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gisa!
      A intenção foi de fato produzir um escrito leve e que bom que lhe chegou assim!
      O poema tem uma simplicidade singular e ao mesmo tempo, é profundo... a luz de alguém que traz a vida e evita a morte da alma. O poeta também sabia amar! :)
      Um abraço!

      Excluir
  3. Olá, querida Bia
    São alguns que iluminam a minha vida... rs... D, M, E, L, M, P... (de cabeça para cima, rs...)
    Já fiz simpatia também e deu certinho mas não me casei com ele... rs...
    Que furada, hein?
    Que não seja preciso um dia específico para externar o 'eu te amo' famoso que nem sempre ouvimos ou falamos!!!
    Bjm fraternal e bom descanso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosélia!
      Letra invertida só comigo, mesmo, hahaha, sou do avesso!
      Simpatias são tradições graciosas, sem promessas de conseguirmos o que queremos, hahaha.
      Tem toda a razão... aprendi com a vida que o amor não merece mesquinharias. O eu te amo só deve ser evitado se não for sincero e sim resultado de convenções. Quando sincero e forte, por que não externar sempre que possível?
      Um abração!

      Excluir
  4. Realmente muito lindo o poema e emociona! Aqui, fico longe de agitos do carnaval.Já tem o das crianças que não é pouco,rs b Um lindo feriadão! bjs,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica!
      Também estou de longe dos agitos do Carnaval. Acho bonita a criatividade, o colorido, mas esse ano minhas ideias estão ocupadas com outras coisas. Levei minha filha em bailes infantis quando criança, ela só ficava catando confetes, kkkk, e depois não quis mais saber.
      Um abraço!

      Excluir
  5. Que história bonita essa do Valentine's Day. Vê que por todo lado é o amor quem nos rege, e que bom, né? Já o Santo Antonio, coitado, devia estar embriagado de tanta cachaça pro santo e por isso dava as indicações erradas. Ainda bem que não mais precisou delas.

    Beijo, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Milene! Eu tinha certeza que iria gostar dessa história, hahaha, tem o coração sensível como o meu!
      Acho que Santo Antônio recebe tantos pedidos que acaba confundindo as estações... ou está com calor de estar cozinhando em alguma massa de bolo, kkkk!
      Quando adolescentes nos prendemos em pedir para casar com alguém, quando deveríamos pedir para ser feliz com alguém... isso sim é o que importa. O restante vem junto quando escolhemos o amor.
      Um abraço!

      Excluir
  6. Bia,

    Eu também continuo não gostando de carnaval.
    Não gosto de viver no escuro. Prefiro a luz do amor.
    Quem ilumina a minha? Segredo. Mas ilumina é muito.
    Bom feriado. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lucinha!
      Realmente pretendo fazer planos para mudar o estigma dos meus carnavais, hahaha. Não foi ruim, mas poderia ter sido melhor.
      Ah, mas que importa saber quem é o iluminista? Importante é saber que tem quem a ilumina. Todo o resto é detalhe. ;)
      Um abraço, felicidades!

      Excluir
  7. Olá Bia,

    Li no face da Sandra Mitsue que no Japão também se comemora o Valentine's Day e que nesse dia é tradição por lá somente as mulheres oferecerem chocolate para o namorado/marido e aos homens importantes de seus relacionamentos social ou profissional. Seria uma forma de mostrar gratidão para com os chefes, colegas de trabalho e amigos. E que no dia 14 de março ( “White Day”), os homens que receberam chocolates no “Valentine’s Day” teriam a oportunidade de retribuir. Achei interessante.

    Não conhecia essa romântica versão acerca do surgimento da data.
    Penso como você a respeito das simpatias com Santo Antônio. Com certeza, o que fazem com a imagem do Santo é motivo suficiente para ele não atender às rogativas que lhe são dirigidas-rsrs.
    Você conheceu seu amor aos 18 anos, Bia? Tudo indica que será 'ad aeternum'.
    O poema é de uma simplicidade emocionante. Lindo mesmo!
    O amor é luz na vida de todo mundo. Incrível como a magia do amor promove transformações e colore a vida do ser humano, independente de ser entre casais. E entre casais, é' tudilindo' e deliciosamente delicioso.

    Quanto à pergunta, tenho vários focos de luz em minha vida, que partem de diferentes ângulos, mas que acalentam meu coração e adoçam a minha vida.

    Ótimo feriadão! (Será que você vai voltar a gostar de carnaval??? Pela minha experiência, ouso deduzir que não-rsrs E eu adorava...).

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vera!
      Interessante essa tradição no Japão, uma espécie de releitura, que estimula a gratidão tanto no gesto feminino quanto no gesto masculino. Desde, claro que sejam atitudes oriundas de sentimentos sinceros.
      Li algumas versões sobre o surgimento da data e essa foi a que considerei mais plausível e bonita. Segundo consta São Valentim era defensor entusiástico no amor romântico. Penso que estamos precisando de mais pessoas como ele, de mais poesia no olhar sobre a vida e relacionamentos.
      Meu amor é aquele tipo que quanto mais o tempo passa, maior fica. Incrível.
      Tem razão, apesar do amor entre casais ser fantástico, é egoísmo achar que preenchemos sozinhos a vida de alguém... há o amor dos pais, dos filhos, dos amigos, das coisas que gostamos de fazer, todos importantes e adoçantes das nossas vidas.
      Posso não voltar a gostar como na infância, mas farei de tudo para mudar isso a partir do próximo ano, sem me referir à celebração do Carnaval em si, mas de aproveitar a data com algo especial.
      Abração!

      Excluir
  8. Um belo post, Bia!
    Eu então nem Carnaval nem Dia de São Valentim me interessam muito... Compreendo que as pessoas queiram celebrar o seu amor no dia de São Valentim, mas sempre me incomodaram estas celebrações de amor com dia e hora marcada. Namora-se todos os dias, e como dizem alguns como piada, é certo, "se o dia é dos namorados, a noite é dos solteiros"...:-) Sou casada há muitos anos, e detesto uma certa "comercialização" dos sentimentos. Tudo parece ser negócio. Prefiro uma ou outra surpresa, completamente inesperada, ao longo do ano.
    Gostei do lado místico das letras, e o poema é muito simples e muito belo!
    Que o Amor viva para sempre!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laura!
      Está certíssima! O amor de convenção, com data e hora marcada, também não me agrada quando restrito à comercialização. Mas confesso que gosto de tradições, tanto de conhecer como de vivenciar, penso que trazem um charme ao dia a dia.
      Mas procuro surpreender sempre que possível. Penso que nem só de presentes sobrevive o relacionamento, mas do carinho, do cuidado, do gesto... podemos fazer surpresas sem gastar nada. Prestar atenção ao outro é um presente. Às vezes um bilhete bem escrito e entregue na hora certa é muito mais significativo que um colar de ouro.
      Ah que seja o amor sempre a ser celebrado, sem data para acontecer.
      Um abraço!

      Excluir
  9. Já conhecia a lenda, mas coisas bonitas vale sempre a pena reler.
    Quem ilumina minha vida?. Pois o homem que ao longo de 50 anos me tem acompanhado, na alegria e na tristeza, sendo amigo, companheiro e amante.
    Um abraço e bom Carnaval

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elvira!
      Mulher de sorte! :D Admiro casais que permanecem juntos por um longo tempo e continuam se vendo como "amigos, companheiros e amantes"! Há casais que permanecem um longo tempo juntos somente pelas circunstâncias, não concordo. O que almejo é uma relação duradoura e mutuamente feliz.
      Um abraço!

      Excluir

      Excluir

  10. Bia,
    O amor ilumina e transforma. Quem o vive ou viveu sabe que é assim. Além do amor entre 2 pessoas, o amor fraternal é capaz de operar milagres quando pessoas estão unidas. O amor é uma luz .

    Ontem, alem de mandar um bilhete secreto para um amor de amigo eterno ou eterno amor amigo ou um amor eterno e amigo, curti assistir e recomendo: Diario de uma paixão. Isso é amor.

    Beijinhos e muita paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sissym!
      Não assisti Diário de uma paixão, mas já ouvi dizer que é muito bom. Há tempos não assisto filmes puramente de amor... tenho-o sentido tão forte aqui dentro que tenho receio de que assistir algo assim me deixe hipersensível e não sei se isso é prudente, kkk! Falei esses dias para minha mãe que hoje em dia sou ainda mais coração de manteiga, já pensou?
      Achei linda a história do bilhete, gosto de cartões, bilhetes, são um charme... algo que tenho para mim é que independente de como, nunca mais deixarei quem amo sozinho.
      Abraços!

      Excluir
  11. Bela história a do Valentine's Day. A de Santo Antônio conheço desde pequena. Ele é padroeiro da minha cidade natal e sempre tem festa por lá no mês de junho. Nunca me arrisquei com nenhuma simpatia, mas o santo sofria bastante lá pelas minhas bandas, hahahaha.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Naty!
      Coitado do santo, kkkk! Imagine então nos festejos, o que não deve surgir! Se tudo fosse resolvido assim, kkk!
      Um abraço!

      Excluir
  12. Não conhecia a fábula de Valentin, bem legal!
    Já que não comemoramos o "Valentine's Day" como no resto do mundo, ficamos um pouco distante disso tudo, ainda mais com essa bagunça toda carnaval para atrapalhar, rsrs.

    Desejo dias felizes o ano inteiro!!!

    Bia <°))))<
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz, seja bem vinda! Eu sempre quis saber a origem da data e achei interessante compatilhar com os leitores. Interessante também saber que não é uma data só para namorados, mas também para pessoas que nos são especiais.
      Um abraço!

      Excluir
  13. OI BIA!
    SOU ASSIM COMO TU, SEI TUDO E TODOS QUE TENHO EM MINHA VIDA.
    A POESIA É EMOCIONANTE MESMO.
    LINDA HISTÓRIA DO "VALENTINE´S DAY, SEMPRE SE APRENDE ALGO LEGAL VINDO AQUI.
    COITADINHO DE NOSSO SANTO ANTÔNIO,MAS, É BEM COISA DE BRASILEIRO COBRAR DO POBREZINHO ASSIM DESTA FORMA, MAS, COMO QUEREMOS TUDO PARA ONTEM ATÉ "ELE" PAGA.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zilani!
      "Sei tudo e todos que tenho em minha vida"... talvez por isso meu grupo é seleto, para poder prestar bastante atenção ao que é importante para as pessoas que amo! :)
      É verdade, certamente o imediatismo deve ser um dos fatores que levam o povo a apelar para as simpatias. Não havia pensado nisso. Talvez por isso hoje em dia não ligo mais para elas... há coisas que se cultivam com o tempo e tornam-se fortes.
      Um abraço!

      Excluir
  14. Oi Bia.
    Essa lenda de São Valentin é muito conhecida, eu já tinha conhecimento dela desde os 12 anos de idade e sempre achei muito tosco a nossa comemoração ser na véspera do considerado pela sociedade o "Santo dos Encalhados", huahuahuahau!
    Brincadeiras à parte, antes de me descobrir arromântica e seguir as normas sociais, quando namorava dava preferência a comemorar o Dia dos Namorados exatamente em 14 de fevereiro. Para mim parecia ser mais genuíno porque até no Paraguay, Argentina, Uruguai, nossos países vizinhos, o "Dia dos Enamorados" é comemorado em fevereiro. Acho nossa data muito fake, muito sem noção. Preferi seguir o ritmo do resto do mundo.
    Hoje quem me ilumina são as pessoas que se fazem presentes em minha vida, que me aceitam como sou e me ajudam. Não preciso do romantismo para isso. Não sou uma pessoa amarga, apenas alguém que se encontrou, embora poucos românticos (ou arromânticos que não se aceitam por pressões sociais ou por não terem se descoberto) não acreditem ou não entendam. Mas não é nada demais. É só uma forma de ver a vida diferente do padrão, é só uma orientação como todas as demais. A orientação de não se sentir incompleta para cortar os pulsos se não estiver com outra pessoa. É só a orientação de não ser dependente afetivamente.
    Dividir a vida com alguém é muito difícil, só vale para quem está muito disposto mesmo.
    Mas acho legal a data.
    Já assistiu o filme Dia dos Namorados Macabro? É maraaaaa!
    Beijos.

    Coluna da Mi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, menina!
      Ri muito com seu primeiro parágrafo, kkkk! Vai ver que algum desses encalhados criou a véspera de Santo Antônio para fazer simpatias e assim aliviar a tristeza de estar sozinho, kkk!
      Interessante seu ponto de vista sobre comemorar a data em fevereiro... por algum motivo também considero mais interessante, não me pergunte por quê! Penso que as convenções são supérfluas no amor, por outro lado toda ocasião para comemorá-lo é válida, desde que a relação faça sentido. Ah, sim, mas eu sou romântica. #fato E não por convenção, kkkk! Admiro quem consegue ver as coisas de forma mais independente e racional como você, mas para mim a vida só faz sentido se tiver alguém para amar. Mas sem cortar os pulsos, hahaha. O amor pressupõe luz, luz pressupõe alegria.
      Eu nasci para dividir a vida com alguém, gosto da rotina do acordar junto, cuidar, lavar suas roupas. dividir as resonsabilidades, as contas... cada um com seu jeito, não é mesmo?
      Um abraço!

      Fiquei pensando no filme, kkkk!

      Excluir
  15. Oi Bia
    Eu também não gosto de carnaval. Aff! kkkkk. Muito legal seu post! Sempre quis saber a origem do dia dos namorados dos americanos, agora sei!
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luciana, apesar de tudo fiquei feliz com esses dias, para entrar nos eixos após o início do ano letivo. Um abraço!

      Excluir
  16. Acho que Jesus, meus amigos... minha família... meus adolescentes e crianças com os quais trabalho! Namorado aqui ta difícil!!! Que história terna de iluminação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pandora!
      Com tantos a te iluminar, naturalmente atrairá uma luz que ajude a somar.
      Um abraço!

      Excluir
  17. Olá, Bia!

    O que tem março que lhe causa aperto? Hummmmmmmm deve ser o dia 30.
    Pois eu estou torcendo que chegue a segunda quinzena. Vou pegar férias, pegar os chinelos que você me deu e 'zarpar' para um canto desse país.
    Boa companhia, boa amizade, companheirismo, boa leitura, qualquer fonte de conhecimento, são luzes em minha vida. Você também não deixa de ser um pequeno e valoroso vaga-lume. Mais do que ficar esperando luz externa, o ser humano precisa lapidar-se, retirar o acumulo de pó que ofusca o seu brilho interior. É bonito ver alguém que brilha, torna-se referência. Ninguém nasce para viver no escuro. Brilhe sempre!
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nestor! A pergunta que não quer calar... o que tem em 30 de março que eu não sei? kkkk Fiquei curiosa... terá confundido com maio, que é meu aniversário?
      As coisas estão indo bem então decidi que em março não pensarei em março, kkk. Vou aguardar as coisas boas que o mês possa me trazer.
      Boas férias, boa viagem!!! Eu gosto muito de usar chinelos de dedo, me dão a sensação de leveza, descompromisso. Enzo e a esposa vão junto? Tenho certeza que irão se divertir muito! :)
      O livro "Mude sua vida em 7 dias" usa também uma metáfora sobre diamantes... vamos acumulando camadas de sujeira até esquecer o que somos, e nos revestindo de ainda mais camadas para esconder a sujeira, quando seria mais fácil limpar as camadas para deixar que o diamante brilhe com sua própria luz. Ler seu escrito me fez lembrar disso.
      Todos somos pequenos vaga-lumes, Nestor, pertencentes a um ou outro bandos, acompanhados por pessoas que nos são importantes e que quando nos amam de verdade nos ajudam a brilhar.
      Sim, não estou no escuro, kkkkk, ele é minha luz, mas tenho certeza que ele me ver brilhar de alegria é igualmente importante!
      Abração!

      Excluir
  18. São tão líricas estas datas que fica difícil passarmos incólumes por elas.Minha letras iluminadoras são tantas que quase completam o abecedário...rsrsrs Ainda bem, né!
    Viajarmos pelas histórias românticas nos dá asas:)

    Bjkas, Bia e muito ânimo na nova escola.
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Calu! Sim, enxerga de maneira lírica como você. Não vejo em datas a necessidade de um presente pomposo, mas de um gesto especial, por que não?
      Que bom ter uma vida repleta por inúmeras luzes, tem sensibilidade, e sempre penso que pessoas sensíveis são raras e merecem ser muito bem cuidadas.
      Estou buscando ânimo, rsrsrs, Vamos ver.
      Um abraço!

      Excluir
  19. Bia agora descobri que eu não conhecia a história de São Valentim! Sabia até a parte dos soldados. O apaixonar-se pela filha cega e devolver-lhe a visão, desconhecia. Gostaria que "pegasse" por aqui essa celebração das pessoas que nos iluminam, os amigos e os amores!
    acho que surpreender um amigo com um presente além do aniversário dele, é uma demonstração da grandiosidade da amizade. E se não tem, podemos fazer!
    Beijo

    ResponderExcluir
  20. Esqueci de dizer que a cada ano, tenho agradáveis surpresas com o escritor Sérgio Caparelli nos livros didáticos de língua portuguesa dos meus filhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana!
      Muito mais que presente, é a história que comove, o amor que ilumina, que nos faz enxergar de fato o que é viver. Não sei se a história sobre São Valentim procede - acredito que sim, ou não teria virado santo - mas independente disso é linda. Merecia um final mais feliz, kkkk.
      Uma vez escrevi num post sobre a ideia de uma artesã de pedir aos convidados, em vez de um presente, um cartão feito à mão, por ser mais significativo e acessível. Estou pensando seriamente na ideia para meu aniversário, acho o máximo receber cartões feitos à mão.
      Prestarei mais atenção aos textos desse autor, achei essa poesia incrível! E estava no final de um livro de 2º ano! Até os alunos, que eram do 5º, gostaram.
      Um abraço!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.