domingo, 1 de março de 2015

Aplicativos e Libélula

Quem tem filho sabe o quanto eles estão quilômetros a frente quando o assunto é tecnologia. Minha filha me mostrou esse dias o aplicativo Peak ---> aqui para celular. É uma série de jogos que desenvolvem diferentes áreas do cérebro, como foco, raciocínio, memória, além de fazer um mapeamento do seu desempenho e mostrar em forma de gráfico para que o jogador perceba que área é preciso desenvolver. Bem interessante para quem gosta de neurociência.

imagem daqui

Outro aplicativo que instalei após várias pesquisas foi o Evernote ---> aqui, uma agenda virtual onde é fácil e rápido anotar ideias, compromissos e arquivos como imagens e anexos. O diferencial é que você pode configurar o dia e horário para ser lembrado de algum compromisso, então um alarme toca para lembrá-lo. Também é possível fazer uma lista e ir ticando o que já foi realizado, e integrá-lo com o Gmail, além de realizar compartilhamentos. Com interface simples e fácil de usar. Gosto bastante.

E você, usa algum aplicativo interessante?
Na quinta passada usei o aplicativo para escrever no ônibus para o trabalho esse pequeno texto lembrando de uma libélula - sempre gostei de observá-las -  que vi pela janela da minha escola pela manhã.

"Gosto de ver libélulas voando paradas no ar, penso em quantos momentos nos sentimos assim...
Quando estamos em um momento tão bom que desejamos congelar só para recordar depois;
quando estamos em um momento ruim e torcendo para que passe logo;
quando queremos sonhar, mas temos medo;

somos pequenas libélulas paradas no ar...

quando nos sentimos presos em algo com o qual não sabemos como lidar... a tendência das pessoas nesse caso é retroceder, eu aprendi que o melhor é tentar resistir, porque naquele momento em que a asinha parece que vai fraquejar e sucumbir à pressão da gravidade, uma inesperada brisa leve vem e acaba por nos carregar em frente.

Como é bom quando nos sentimos carregados com carinho... acabamos descobrindo que a distância entre desistir e resistir está somente entre as letrinhas R e D. E pode parecer curioso, mas o carinho, por mais suave que seja, amacia sim as asas, porém ao invés de torná-las frágeis, torna-as potentes.

Se resistir fosse escrito com x, poderia significar re-existir, é o que acontece quando passamos por fases assim - re-significamos nossa existência. Com asas mais fortes."

Brisas leves para sua semana e para os nossos sonhos! :)




 Filme ótimo com o tema ---> O mistério da libélula

33 comentários:

  1. Bia, nossos filhos e no meu caso, os netos, estão muiiiiiiiiiiiito longe de mim nesses quesito... Nada sei e sou cautelosa nessas instalações e nunca consigo sozinha,rs.

    Adorei teu texto ,bem reflexivo e muito bem construído! Gosto de observá-las nas poucas vezes em que essa oportunidade temos!

    bjs, lindo domingo e março! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica! Eu até consigo sozinha. mas se a filha está por perto me folgo, kkk! Ou quando aparece alguma dificuldade... se estou sozinha pesquiso como fazer no Google, mas se ela está em casa, chamo, "ô fiiiiilha"! kkkk É verdade, libélulas aparecem raramente, são pequenos seres peculiares.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Boa tarde Bia, bem verdade os mais jovens estão muito à frente e como é bom ter filhotes que nos vão impulsionado, como a Bia também faz aqui!
    Adoro esses jogos e sempre que posso tento fazê-los. Preciso instalar no email e celular os alertas que muito jeito dão!
    O seu texto baseado na libelinha ficou lindo!
    Belos ensinamentos elas nos dão quando firmadas no ar. Resistir como diz para ficarmos mais fortes!
    Virei ver o vídeo mais tarde!
    Agora vou levantar voo, pois estão ali me esperando;))!
    Beijinhos e bom domingo.
    (Obrigada pela partilha).
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ailime!
      Gostei do Evernote justamente por emitir alertas... testei outros aplicativos de anotação porém que precisava consultar para ver os compromissos, quem disse que eu lembrava de olhar? kkk
      Resistir sempre pelo que vale a pena e faz bem. Acredito que por essas em algum momento o destino dá aquela força. Desistir só quando as coisas não fazem mais sentido.
      Voe e encontre muitas brisas frescas por aí! :)
      Um abraço!

      Excluir
  3. Bia,
    Achei muito interessante esse conceito de o resistir poder ser re-existir. E tudo à conta de uma libélula, delicado ser de mil sonhos e fantasias...

    Um beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ac! Resistir em geral demanda o desenvolvimento das ferramentas internas para encontrar meios de superação... sempre acabamos por nos reinventar nessa busca. Tenho me desdobrado para me adaptar ao novo contexto profissional, por enquanto estou resistindo, hahaha. Um abraço!

      Excluir
  4. Realmente essa geração parece que já nasce sabendo dessas coisas de tecnologia, enquanto nós, céus!
    Um beijo, Bia querida.
    Bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene!
      Vamos de arrasto atrás da tecnologia e quando achamos que já sabemos tudo, estamos novamente obsoletos. Um abraço!

      Excluir
  5. Bom amiga eu sou da primeira metade do século passado. Imagine a dificuldade em lidar com tecnologia avançada. Daí que não tenha qualquer aplicativo no telemóvel. Uso-o para telefonar, tirar e enviar fotos, ou ouvir música. Nada mais.
    Quanto ao resto do poste, remar contra a maré é comigo mesmo. Tenho-o feito quase toda a vida.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elvira!
      Ah, mas você usa bem seu aparelho! Minha mãe só usa para telefonar, hahaha, nem para mensagens! Há inúmeros aplicativos interessantes, porém é preciso memória para baixá-los, meu cartão não tem todo o espaço que eu gostaria.
      Sobre remar contra a maré, somos duas então.
      Um abraço!

      Excluir
  6. entre aplicativos e libélulas, fico com as segundas, tão lindas...
    bjs e ótima semana pra ti

    http://0relicariodeemocoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jeanne!
      Lindas mesmas, concordo... sou suspeita, sou uma observadora encantada da natureza. Um abraço!

      Excluir
  7. Boa noite Bia...
    semanas atrás vi grupos de libélulas umas sobre as outras na cachoeira nas terras dos meus nonos.. achei formidavel.. pertinhas de mim, bebendo agua que corria suave entre uma pedra..
    sobre aplicativos.. bah... não tenho os mesmos pois não tenho celular rsrs
    mas sou sim a favor de coisas boas e bem pensadas.. mas acho ridículo alguns como pro exemplo o tal do what sapp.. todo mundo só fala nessa coisa.. é sempre assim né..
    foi msn que na epoca viciou meu irmão.. não conseguia dormir pq ele ficava até 6 da manha batendo naquele teclado.. depois veio facebook.. twitter, agora esse.. e cada vez as pessoas aderem a tudo isso.. quanta vitalidade escoando de suas vidas.. abraços e uma linda noite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samuel!
      Fiquei imaginando a cena que descreveu, me pareceu um cenário carregado de paz. Próximo à minha cidade há um cortada por um rio que desce da serra, gosto muito da paz de lá, gostaria de ir mais vezes.
      Embora gosto muito de tecnologia, sou meio "do contra"... sempre que a maioria está muito envolvida em algo, eu tendo a me afastar, kkkk. Já cansaram de me falar para instalar o whats app, mas por enquanto prefiro falar por mensagens mesmo... modismos não são muito comigo, talvez por eu não ser chegada ao tal "padrão".
      Meu irmão seeempre gostou de tecnologia e é viciado até hoje, chega do trabalho e fica jogando até de madrugada... e olhe que já passou dos 40, kkk... diz que é sua válvula de escape. Cada um sabe de si, não é mesmo?
      Eu gosto tanto de tecnologia quanto das libélulas... triste é quando as pessoas deixam de percebê-las.
      Um abraço!

      Excluir
  8. Gostei muito de ter passado por aqui. Vou ficar.
    Beijo.
    Nita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nita, seja bem vinda, a casa é sua! Um abraço!

      Excluir
  9. Olá, Bia.

    Se permitir planar quando necessário e alçar voos mais altos, sempre que possível. Pés no chão e a mente no infinito. Quanto aos aplicativos. A tecnologia nos oferece ferramentas para ampliar capacidades e vencer limitações. Nesse instante, estou usando o leitor de telas NVDA, que me permite usar o computador com uma boa autonomia. No celular, o Talkback me permite essa interação. Já se passaram dez anos que perdi a visão e sem esses programas...

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Apon! Puxa, não sabia de sua limitação com a visão. Nesse sentido acho a tecnologia fantástica, pois possibilita que as pessoas compensem o que precisam com o uso delas.
      E que bom, assim, pode compartilhar conosco seus poemas e pontos de vista!
      Um abraço!

      Excluir
  10. Aaah dei uma vista de olhos, e deve ser bem interessante para quem utiliza bastante as novas tecnologias...Eu sou uma verdadeira "Luddite" no que às novas tecnologias diz respeito; o meu telemóvel (celular para vocês aí no Brasil), serve-me tão só para fazer e receber chamadas e acordar-me de manhã! A minha filha é que é também uma perita quanto às diversas aplicações. :-)
    Boa semana!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laura!
      Até alguns meses atrás, assim como você, usava o celular somente para receber e enviar chamadas e mensagens... até que minha filha, depois de muito insistir, me deu o aparelho antigo dela por ter comprado um novo... detalhe, o antigo dela era muito mais moderno que o meu, kkk!
      Não há muitos aplicativos e recursos, mas aprendi a usar para tirar foto e compartilhar no Instagram, ler livros, acessar a internet rapidamente... quem disse que agora fico sem?
      Tenho certeza que sua filha está há anos-luz nesse assunto, kkk.
      Um abraço!

      Excluir
    2. Exacto, ela está mesmo a anos-luz de mim no que diz respeito a estes e outros assuntos! :-)
      xx

      Excluir
  11. Oi Bia,

    Eu sempre brinco com esse tema de que, o dia que inventarem um aplicativo onde eu possa apertar a mão de alguém, sentir um abraço ou um beijo de pessoas queridas, eu troco de aparelho celular.
    É fato e não podemos ignorar, nem ficar despreparado frente a essa avalanche tecnológica de aplicativos. Como pai, não sou obrigado a ter todos, mas tenho o dever de saber como eles funcionam e para que servem. Outro cuidado que devemos ter: que tipo de geração estamos formando? Conheço alguns pais que em troca de uma vida mais 'comoda' oferecem a seus filhos, e com orgulho, o celular de última geração e de melhor tecnologia. Assim eles passam o dia inteiro no celular e não enchem o saco. É por aí o caminho? Meu querido pai era totalmente diferente dos de hoje.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nestor! Ah, esse aplicativo seria muito útil para mim! Sou uma pessoa reservada, mas gosto tanto de toque, olho no olho, carinho... faz falta.
      Esse limite da tecnologia de fato é algo que merece bastante atenção. Esses dias dando aula comecei a explicar aos alunos como usar as ferramentas tecnológicas com responsabilidade. Eles me deram um show sobre aplicativos e fiquei de fato pasma quando alguns relataram que tiveram Orkut! Quando comecei a acessar, há quase quatro anos, já era o Facebook que imperava, então pensei, "como, se eles tem na faixa de 10, 11 anos?"... Muitos me responderam que os pais fizeram orkuts para eles aos 5 anos! Como pode? Com qual objetivo? Acaba caindo nas costas da escola mais essa responsabilidade: a de ensiná-los as redes adequadamente e ainda aprender a estabelecer relações pessoais.
      Um abraço!

      Excluir
  12. Oi, Bia!
    O evernote já uso há um bom tempo e o recurso de gravação é uma mão na roda principalmente quando estou dirigindo.
    Tenho até medo de testar o peak. Como escrevi no "Luz": Não devo convidar problemas para a minha vida (rs*). Brincadeirinha... Deve ser interessante esse aplicativo. Vou dar uma olhada.
    Dei uma relaxada para assistir o vídeo da libélula e nem deu tempo de respirar e acabou! Muito envolvente. Faltaram asas para nós humanos, mas não nos falta imaginação para alimentar nossos sonhos e para abstrairmos dos momentos ruins as coisas que mais nos interessam.
    Boa semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma! Nunca usei o recurso de gravação do Evernote, boa dica! Uso mais para fazer listas, marcar compromissos ou registrar alguma imagem de documentos.
      Tenho certeza que irá gostar do peak, é bem legal! :) E também tenho alguma resistências em instalar coisas novas.. uma época instalei "perguntados", vixi, jogava toda hora!
      Esse vídeo é uma delicadeza e tive a mesma impressão que você... poderia observar o voar da libélula por mais um bom tempo!
      Essa abstração que citou é tão importante e nos momentos em que mais temos dificuldades para abstrair mais precisamos disto. Abraço!

      Excluir
  13. Passando
    para deixar um abraço elogiar mais uma vez
    seu post e agradecer seu carinho
    Uma linda noite com bons sonhos

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Rita, um abraço!

      Excluir
  14. É verdade mesmo, Bia. E o pior é que msm com 28 anos eu não sou expert nisso de tecnologia. Talvez pq tenha nascido numa época que isso ainda não era febre. Começou msm na minha adolescência. E meu celular até hoje é o basicão que nem dá pra colocar aplicativo. Não tenho saco pra essas coisas, uso só pra falar msm e pronto. rs bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio! Também tardei em aderir a um modelo com mais funcionalidades, porém não sou o tipo que fica o tempo todo conectada e acho melhor assim.
      Nada substitui o contato próximo, pessoal. Um abraço!

      Excluir
  15. Olá, Bia,boa tarde,
    verdade, eles, os filhos, estão quilômetros a frente quando o assunto é tecnologia.Conheço ,sim,o Peak e não uso o Evernote, mas, já respondendo a sua pergunta, eu uso o Wunderlist para criar listas de tarefas e ,tal qual, para não me esquecer de compromissos, algo que faço com frequência e uso, também, o Abert...não sei se vc sabe, mas ainda sou muito fanático em ouvir rádio e esse app, leva até o celular rádios de todo o Brasil.
    ... nem todas as pessoas se dão conta de que existem também pequeníssimos animais e desconhecidas plantas que são fundamentais para manutenção do equilíbrio ecológico. Isso mostra que nem sempre a importância está no tamanho ou na visibilidade e sim, verdade,
    libélulas pode voar para trás, mudar de direção no meio do ar e pairar por até um minuto...que seja para refletir e" re-significamos nossa existência. Com asas mais fortes."
    Agradeço pelo carinho,belo final de semana,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felis!
      Wunderlist e Abert são dois aplicativos que não conheço. Interessante a funcionalidade da rádio. Tinha o hábito de ouvi-la na adolescência, hoje em dia ouço mais as músicas em mp3 ou em vídeos pelo youtube. Mas tenho saudades do tempo em que trabalhei na rádio.
      Meu irmão estudou engenharia florestal e sempre falava da importância de se manter os insetos e animais vivos para manter o equilíbrio do ecossistema, com exceção das pragas. Cada ser tem seu papel no universo.
      Um abraço!

      Excluir
  16. Bia, sou uma negação ao lidar com tecnologia. É impressionante como crianças e jovens dominam essa área com facilidade. Quando meus sobrinhos comentam sobre algo que me parece interessante, até faço perguntas, mas nem instalo os programas, já que sei, de antemão, que não serão utilizados (rss). Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene! Eu instalo algumas coisas, mas desinstalo tão logo deixe de ter utilidade. Esse negócio de ficar ocupando memória à tona não é comigo, kkk.
      Já minha filha, nossa, vive conectada com as novidades no mundo dos aplicativos, impressionante!
      Um abraço!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.