terça-feira, 11 de agosto de 2015

Pérolas naturais, pérolas cultivadas

Adoro pérolas, desde criança.


imagem daqui


Em junho arqueólogos descobriram uma com 2 mil anos na Austrália (veja ---> aqui), linda, exuberante. O maior desafio da equipe foi encontrar meios de perscrutá-la sem danificá-la. Inúmeros estudos determinaram que a pérola é de fato, original, uma verdadeira relíquia. Uma famosa colecionadora de pérolas da história foi Cleópatra.

Muitos sabem que é provocada por um corpo estranho (areia, parasita) "machucando" a ostra, que o envolve com uma substância chamada madrepérola até isolá-lo completamente em um envólucro perfeito e esférico - a pérola! Transforma a autoproteção em algo belo e admirável - não é lindo?

Durante uma entrevista, o cantor Bruno, vocalista do grupo Biquíni Cavadão, expôs sua dor ao perder o filho de quase três anos em junho de 2011 em um acidente. Perguntado sobre como superou a perda, respondeu: "A palavra é amor, mesmo (...) permita-se ser amado, permita que as pessoas deem esse carinho, não se guarde num canto, achando que ninguém gosta de você. Muitas pessoas estão aí para te amar". Permita-se.

Com medo do sofrimento, quantas pérolas se trancam?

Em cada cidade que passava, Bruno deixava  um brinquedo do filho com o intuito de iniciar uma campanha de arrecadação de brinquedos para doação, uma forma de canalizar o amor guardado que sentia, e disse: "Quando você tem amor mas não consegue passar ele para frente você se intoxica."

De nada adianta o esforço para produzir a pérola se for para deixá-la cerrada na ostra escondida no fundo do mar.

A extração da pérola é muito delicada, artesanal. Com uma pequena espátula o conquiologista força com delicadeza o encaixe da ostra e procura pela pedra com cuidado para não danificá-la. Uma abertura prematura revela pérola inacabadas, disformes. Por outro lado uma ostra nunca aberta terá seu tesouro perdido para sempre... um desperdício, visto o tamanho de sua raridade. Qual será o tempo da sensibilidade para aguardar o momento certo da abertura?

A maioria das pérolas comercializadas são cultivadas. Isso significa que são formadas por um processo induzido, onde o corpo estranho é introduzido na concha com um pouco de nácar, em cativeiro. Em cerca de três anos a ostra está pronta para a abertura. Assim como pessoas que se revestem linda e rapidamente de uma camada de madrepérola mas nasceram da artificialidade, enganam com sua beleza superficial.

Amo minhas pérolas mesmo quando estão em concha (espátulas de paciência) e não hesito em protegê-las como ostra se for preciso. Tenho receio das pérolas cultivadas, dos enganos e confusões que podem causar, e infelizmente, há tantas por aí...

As mais lindas e raras? As pérolas negras dos Mares do Sul. Não por acaso, rsrsrs. <3

A natureza, sempre ensinando.



Ps: agradeço muito o carinho no aniversário do blog, tão bom!

20 comentários:

  1. Eu também adoro pérolas e não conhecia esse drama do Bruno e a pessoa especial que ele é.
    Amei o post!
    Bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dinha. Gosto de conhecer histórias de superação, desde que não sejam acompanhadas de campanhas sensacionalistas.
      Perder alguém não é fácil, leva tempo para que a pessoa se recupere e cada um tem seus meios para canalizar o que sente. Com amor e carinho o alívio vem mais rápido.
      Abraço!

      Excluir
  2. Desconhecia a história de vida do cantor Bruno, triste e linda ao mesmo tempo, espalhando o amor, a beleza, feito pérola rara.
    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana!
      Eu também desconhecia, é uma lição... penso que há várias pérolas raras espalhadas por aí, mas a mídia prefere disseminar com prioridade o que é ruim, uma pena.
      Abraço!

      Excluir
  3. Lindo e interessante e sempre aprendemos (se estamos atentas e ) com a natureza! Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Chica! Está aí algo que aprendi com você, a prestar atenção aos sinais da natureza! :) Abraços!

      Excluir
  4. Bia, como vai?
    Eu também acho lindas as.perolas é desde criança olhava pra elas com encantamento, sem imaginar toda sua história e trajetória. Pobre ostra! Como diz Rubem Alves "ostra feliz não faz pérola".
    No meu casamento, usei um colar pequeno de pérolas o que me fez achar que estava muito elegante. rsssss
    Um grande abraço carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Beth! Bela frase de Rubem Alves, rsrsrs, um grande autor! É verdade! Mas quem já não teve um corpo estranho em seus sentimentos para transformar em pérola?
      O outro lado é que aquele que não a produz, acaba por se tornar amargo/a (daquelas ostras que consumidas dão a maior indigestão, rsrsrs).
      Com certeza estava elegante... pérolas são clássicas e sim, sinônimos de elegância. Eu uso sempre um brinco de pérola, embora seja daquela fake, mesmo, rsrsrs.
      Abraço!

      Excluir
  5. Oi Bia,
    Acho linda todas as jóias, nas só uso um brinco de argola de ouro, nem aliança uso. Tenho um brinco com várias pérolas, devem ser essas cultivadas, começaram a descascar nunca mais usei.
    Sua postagem foi muito produtiva e você falar do Bruno, doeu a alma.
    Beijos no coração
    Dorli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dorli!
      Há as pérolas cultivadas e as pérolas fake, fabricadas em indústria. As cultivadas não descascam, embora não tenham a qualidade e a beleza das originais. Tenho um colar de pérolas cultivadas que ganhei no meu aniversário de 15 anos, já faz 25, rsrrs, continuam perfeitas. Já a que uso no brinco é das industriais, e nesse caso há de várias qualidades, a minha é beeeem simples, rsrsrs.
      Abraços!

      Excluir
  6. Bia,

    Eu sou louca por pérolas e desde a infancia. Eu tenho. A minha filha ganhou, ao nascer, da bisavó, um mini colar com perolazinhas muito pequeninas. Uma coisinha! Quase diariamente uso pérolas, normalmente brincos. Acho feminino demais.

    Bastante interessante os detalhes sobre como se forma a pérola e como se deve retirá-las evitando danificar ou ter perdas. E tambem a respeito do que aconteceu na vida do musico Bruno.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sissym!!!
      Acredito que você usou a palavra certa - é uma pedra feminina! E tem uma delicadeza marcante, que gosto muito, sem falar que combinam com tudo. Depois delas, só mesmo as esmeraldas.
      Fiquei imaginando que preciosidade deve ser esse mini colar da Laura!
      De fato extrair pérolas é um trabalho que exige suavidade, tanto as pérolas das conchas, como as pérolas da alma. Como eu disse acima, muito melhor com amor, sensibilidade e carinho.
      Beijos!!!

      Excluir
  7. Oi Bia!
    Achei a "simbiose" meio assustadora... Rsrsrsrs
    Tenho brincos bijus de pérolas de vários tons, gosto de brincos pequenos, e pérolas me remete ao mar...
    A vida sem as experiências dolorosas, não gera tantas aprendizagens, a dor marca e transforma, de uma forma positiva ou negativa (infelizmente).
    Tenha uma tarde luz!

    Bjooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bia!
      É curiosa mesmo a questão da simbiose, rsrsrs... sabe que eu não havia pensado por esse ponto de vista, de fato, pérolas remetem ao mar, vai ver que é por isso que gosto tanto delas, rsrsrs.
      Sabe, às vezes eu penso, "bem que a gente poderia aprender sem sofrer"... mas sabemos que a coisa não funciona assim, rsrsrsrs. O mais importante, sempre, é buscar reverter a dor em experiência, não em amargura, para se dar a chance de viver com alegria e fazendo diferente.
      Abraços!

      Excluir

  8. Que seu final de semana lhe permita descansar, curtir a família, celebrar com os amigos e degustar o bom da vida!

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ani, bom vê-la por aqui! Obrigada, desejo o mesmo para você! Abraços!

      Excluir
  9. Olá Bia.

    Uma pérola de texto. De fato, a natureza guarda um manancial de ensinamentos para quem é capaz e quer perceber, ir além do óbvio, da mera aparência. O artificial é cópia, rascunho da beleza natural que tanto pode nos ensinar.

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Apon!
      Vejo o conhecimento trazido pela natureza algo muito próximo e cotidiano, é só ter a disponibilidade de sair de vez em quando do mundo próprio para parar, observar.
      A artificialidade é um recurso dominante nos dias de hoje, onde tudo parece muito comprável e vendável, mas há características pessoais que não se compram. Quando artificiais podem durar o prazo de um interesse, que cessa tão logo o interesse acabe.
      Abraço!

      Excluir
  10. Que postagem mais linda Bia...

    Também adoro as pérolas...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São linda, delicadas, discretas, adoro! Abraço, Ani!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...