domingo, 18 de outubro de 2015

Recortes


Revista Cláudia, Ed. Abril, dez/2014

"Tanto o excesso quanto a falta de autoconfiança são prejudiciais ao ser humano: o excesso, por nos tornar cegos ao outro (ao que e à quem realmente importa), a falta, por nos tornar cegos em relação à nós mesmos."
Anônimo

"Somos, sem dúvidas, homens e mulheres cheios de esperança, pois temos que ter esperança do verbo esperançar, porque há outros que têm esperança do verbo esperar, não é esperança, é espera: eu espero que dê certo, espero que funcione, espero que resolva… Esperançar é ir atrás, é juntar, é não desistir.”
Paulo Freire

"Eu tava com a cabeça quente, e eu resolvi então, para descansar a cabeça, fazer uma prateleira".
Rubem Alves    #muitoeu kkk

"A pessoa se desenvolverá mas o crescimento será sempre doloroso. Quando os potenciais humanos  são desenvolvidos, a vida se torna mais complexa. As  pessoas se descartam de seus velhos problemas deixando-os para trás, mas, quando vão em frente, encaram novos problemas, talvez tão difíceis como os anteriores – porém mais excitantes, pois elas aí estão mais conscientes e mais prontas a lidar com eles (...) Para a máxima curiosidade e aprendizagem desse tipo, tanto as crianças quanto os adultos precisam do amor de um individuo (...) que possa criar segurança suficiente para que a pessoa que está se desenvolvendo se atreva a tomar riscos que a levem  a essas áreas de crescimento."
Carl Rogers

"Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar... Ninguém quer aprender a ouvir."
Rubem Alves

"A gente reclama muito da dependência, mas como é maravilhosa a dependência no sentido de confiar no outro, a ponto de não somente repartir a memória, mas repartir as fantasias. Confiar no outro a ponto de esquecer quem se foi assim que o outro esteja junto (...) É como se o ouvido da outra pessoa fosse nossos olhos. Amar é uma confissão. Amar é justamente quando um sussurro funciona melhor que um grito. Amar é não ter vergonha de nossas dúvidas, é falar uma bobagem e ainda se sentir importante."
Fabrício Carpinejar

"O que eu sei é que ser honesta, compassiva e amorosa como eu consigo ser é o segredo (...) Minha vida funciona quando meu coração está aberto. Isso me mantém sã e centrada. Quando eu estou vulnerável, estou bonita. Quando sou expressiva e real sobre o que sou agora, sinto-me viva no fundo da alma (...) Sua capacidade de amar é maior do que você possa imaginar".
Maria Forleo

Com esses recortes que mostram um pouco do que penso, (re)pensando algumas coisas, é o momento de dar uma pausa nas postagens. Continuarei postando no meu blog de imagens, visitando e respondendo comentários, Volto no máximo dia 21 de novembro - antes, eu acho.


Conta pra mim... qual recorte chamou mais sua atenção? :D


35 comentários:

  1. Amei...sua página é muito linda e bem organizada...parabéns!
    AbraçO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nidja, seja sempre bem vinda! Abraços!

      Excluir
  2. Vou ter saudades suas Bia. Gosto dos seus textos, a maioria dos quais sempre me ensinam alguma coisa.
    Um abraço e boas férias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elvira... que bom, é sempre gostoso saber que o que divido por aqui agrada quem chega. Como sempre digo, só sentimos saudades do que gostamos, rsrsrs. Abraços!

      Excluir
  3. Gostei de todos recortes, mas o de Paulo Freire e o bom humor do Rubens Alves foram maravilhosos! Boa sorte e volta logo! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Chica!!!
      Ouvi sobre o "esperançar" de Paulo Freire citado por Rubem Alves em uma entrevista em que ele falou do seu amigo Paulo... esperançar é uma capacidade necessária ser renovada sempre.
      Gosto muito de Rubem Alves... a citação da prateleira é de uma entrevista sua onde fala sobre o papel do professor, de fato ele se ocupa quando está "com a cabeça quente"... eu também me ocupo quando estou triste, com raiva ou muito feliz, hahaha. Eu quietinha num canto não é bom sinal, é sinal de tristeza em grau alarmante, xô pra lá! Abraços!

      Excluir

      Excluir
  4. Bia,

    eu devia tambem guardar alguns recortes, porque algumas vezes encontro frases que tem tudo a ver com o que penso sobre a vida em geral.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sissym!
      Sabe que pensei em bolar um pequeno painel (acho que com rolhas) para fixar esses "recortes", seja de livros, seja da internet. Antes eu grifava nos livros, como hoje em dia às vezes doo, acabo perdendo de marcar as citações. Quando releio repenso sobre mim e sobre o que é preciso saber, ter ou fazer em determinado momento. Abraços!

      Excluir
  5. Bia, amei a "escutatória" do Rubens, ele e demais!!!
    Ainda bem que novembro já esta chegando... Sempre que posso leio seus textos, são viciantes, outro viciante é o da amiga Luma Rosa, ando com saudades... Volte logo!
    Bjõessss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bia! O termo Escutatória me faz pensar na velha diferença entre ouvir e escutar. Em geral as pessoas escutam o que é do seu interesse, ou no momento do seu interesse, ou da forma que seja do seu interesse, rsrsrs. Se colocar o lugar do outro é exercício muito raro.
      Há vários casos em que quando a pessoa finalmente se dispõe a escutar, o interlocutor já se calou.
      Sinto muitas saudades da Luma e volta e meia me preocupo... como será que ela está? Tanta gente dos blogs que deixaram saudades... mas a vida real sempre precisa prevalecer.
      Abraços!

      Excluir
  6. Gostei do primeiro rcorte, Bia.
    Fico esperando o teu regresso.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nina? Seria o recorte sobre autoconfiança? Esse é um sobre o qual sempre medito... já pequei por falta ou excesso de autoconfiança, já tive ao lado algumas pessoas que pecaram por excesso de autoconfiança, é uma corda bamba sobre a qual precisamos sempre estar a nos equilibrar. Já se for o recorte de revista, é maravilhoso, diz muito sobre mim. Abraços!

      Excluir
  7. Olá Bia, tudo bem?
    Vou realçar os pensamentos de Ruben Alves;))!
    No que que respeita ao primeiro acho que até um passeio ao ar livre ajuda;))!
    Sobre a escutatória adorava mesmo fazer um curso,)), se houvesse! Desde que me conheço que sou má ouvinte! Ou como alguém me disse há muitos anos que só ouvia (escutava) o que queria. Será?
    Penso que escutar é um dom que nasce com a pessoa. Aguardo com muito interesse a sua sempre tão amável resposta e ajuda.
    Beijinhos e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ailime! Tem razão, passear, fotografar, ouvir músicas, tomar um banho quentinho, dormir, todos esses subterfúgios nos ajudam a esfriar a cabeça. Mas se eu estou brava (o que saliento, é raro, hahaha) realizar algum tipo de serviço com muuuito afinco me ajuda bastante a acalmar kkkk!
      Penso que todos em algum momento da vida escutamos o que queremos, sobretudo na juventude, quando nos sentimos donos do saber! Ou quando a fala vem de alguém que não nos importa... tento desenvolver a capacidade da empatia, escutar e compreender o outro. Isso não quer dizer que vou concordar ou mudar meu ponto de vista a partir disso, talvez por não entenderem dessa forma muitos tem dificuldade para escutar, por entenderem que escutar significa mudar a própria forma de pensamento, o que não é uma regra.
      Pense bem... nos sentimos realmente importantes quando percebemos que o outro de fato entende ou atenta para o que estamos dizendo. :)
      E por experiência própria, digo que escutar não é tanto um dom, mas um exercício ao alcance de quem deseje desenvolver atenção.
      Abraços!

      Excluir
  8. Olá, Bia.

    Gostei principalmente do "recorte" que distingue espera e esperança. Esperança sempre, esperar apenas se preciso. Até a volta! Asta la vista, baby!

    Um abração e uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Apon! Fiquei pensando sobre o que escreveu... acho que esperançar tem a ver com a capacidade de sonhar e ter sonhos alimentados, incentivados. Um outro autor do qual não me recordo diz que objetivos são sonhos com prazo e plano de ação para realizar, ainda que soframos influências para nos desviar do foco, o que testa a capacidade de determinação.
      Penso que essas falas definem bem a diferença entre esperançar e simplesmente esperar... esperar é uma condição inerte, esperançar tem vida, movimento, amor e alegria.
      Abraços!

      Excluir
  9. Olá Bia,

    Os pensamentos são todos lindos e reflexivos. Gosto especialmente da citação de Paulo Freire e de Fabrício Carpinejar.
    Bacana estes recortes da revista Cláudia.
    Aproveite bem sua pausa por aqui e volte logo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vera!
      É verdade, são lindos!!! Sobre Paulo Freire falei acima, na resposta do Apon. Eu acho que o pensamento de Carpinejar define muito bem o que penso sobre o amor em relacionamento - traduziria como confiança e cumplicidade. Ah, e tem um final que não coloquei mas é também muito lindo, que diz algo assim, "É aquela vontade danada de andar de mãos dadas durante o dia e de pés dados durante a noite." Ai, ai... que saudade!!!
      Continuarei visitando durante a pausa sempre que der... logo chego em seu recanto. Ah, meu próximo livro para leitura será o que você me enviou, "Não espere pelo epitáfio"... ótimo autor, tenho certeza que vou adorar!!!
      Abraços!

      Excluir
  10. Olá, querida Bia
    Sempre me ponho na arte da escutatória... acabo de fazer 3 dias de silêncio...
    Foi o que mais me chamou atenção nesta tarde... faz muito bem!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosélia!
      O silêncio é muito bom para o reencontro pessoal e para nos escutar... mas compartilhar também é bom.
      Tenho pensando sobre as discussões que nascem do blog... me peguei pensando, "será que estou mesmo escutando as pessoas que amo?" Às vezes pensamos que estamos sendo muito eficientes em algo, quando na verdade estamos errados, rsrsrs. gosto quando sinto que confiam em mim, faço o possível para deixar os canais de comunicação, abertos.
      Abraços!

      Excluir
    2. É só escutar que a reciprocidade vem... assim tem sido comigo, Bia... Bjm

      Excluir
  11. Bia, difícil escolher apenas uma das citações, já que todas nos fazem refletir. Confesso que o curso de "escutatória", mencionado por Rubem Alves, sempre me vem à mente, em algumas situações. Aproveite bastante seu período de descanso. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene!
      Tenho refletido muito sobre isso também. Escutar, se sentir escutada. Até que ponto isso reflete nossa capacidade de ouvir ou do que gostaríamos de ouvir, onde há uma grande distância entre um e outro. Me esforço mesmo no sentido de escutar o outro, mas há sempre o risco de interpretações erradas se a mensagem não é clara. É preciso equilibrar bem sensibilidade e razão nesse exercício, de forma que a sensibilidade não torne a interpretação puramente emocional, o que pode ofuscar a realidade, nem tão racional que nos distancia da empatia e torne a resposta fria, frustrando o interlocutor. Não é tão simples quanto parece.
      Abraços!

      Excluir
    2. Olá, Marilene esse comentário foi parar sozinho na caixa de spam, kkkkk, já resgatei e está aqui! Veja que a data é do dia 02, rsrsrs. Abraço!

      Excluir
  12. OI BIA!
    GOSTEI DO TEXTO DE CARPINEJAR, MAS NÃO POSSO DEIXAR DE CITAR A SABEDORIA DO RUBEM ALVES, TÃO POUCOS TEM A CAPACIDADE E A DISPONIBILIDADE DE OUVIR O QUE OUTROS TEM A DIZER.
    VOLTA LOGO BIA.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zilani, ler o que escreveu me fez lembrar de que esses dias fui postar encomendas no Correio, era aniversário do atendente. Falei brincando que ele deveria comemorar, e ele comentou que não tinha motivos, havia brigado em casa com a esposa e os filhos, enfim, enquanto registrava os pedidos contou uma série de acontecimentos, e eu ouvindo. Ao final me agradeceu por ouvir... achei curioso, as pessoas estão tão carentes para serem ouvidas que acabam se abrindo até com quem não tem profunda amizade, basta alguém disponível para escutar. Uma das coisas que mais tenho medo é de me fechar, ou sentir fechado os canais de comunicação das pessoas que são importantes para mim.
      Carpinejar fala de um cotidiano que considero adorável! :)
      Abraços!

      Excluir
  13. Bia, na verdade são recortes de reflexões mais do que necessárias. Algumas com ótimas doses de sarcasmo. É difícil escolher uma porque todas são muito boas. Então, até a volta e irei nesse teu outro blog. bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio, como vai?
      O sarcasmo tem um quê de bom humor, mas pode machucar também, principalmente quando o usamos para falar a verdade, rsrsrs... preciso me policiar para dosá-lo, acho que tenho conseguido.
      Eu também gosto muito dos recortes... pensar agregando o pensamento do outro me ajuda a pensar também. Abraços!

      Excluir
  14. Bia, quanto tempo, quanta saudade!!
    Lembrei-me de você hoje e corri para cá para saber como está!
    A vida atualmente nos impõe certas restrições que impedem que sejamos tão livres como outrora...
    Mas é bom saber que tudo está bem com você! :)))

    Os recortes são incríveis.. Gostei de todas as frases...rsrs
    É até difícil optar por uma sabe?
    Mas a do Rubem Alves, sobre o curso de "escutatória" é simplesmente genial!!

    Desejo um ótimo final de semana!
    Beijos!! :))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana!
      Tempo é algo que ao que parece tem faltado para todos, rsrsrs... tenho sentido saudades de visitar mais os blogs, inclusive o seu! Espero que apesar da correria esteja tudo bem contigo!
      Escutatória é a frase que mais rendeu votos aqui, hahahah... será que o pessoal está precisando escutar ou ser escutado??? Ou ambos???
      Aliás, Rubem Alves tem uma linha de pensamento que me agrada muito, mistura simplicidade com inteligência e visão peculiar da vida... senti quando se foi, me lembra o avô que não tenho mais, rsrsrs.
      Abraços!

      Excluir
  15. Bia,

    Curso de "Escutatória" é ótimo....rs

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, acho que vou abrir um, hahaha, o pessoal gostou da ideia! Abraços, saudades de você!

      Excluir
  16. Olá Bia,
    Tudo bem com você?
    Aguardo o seu próximo "post"!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ailime!
      Que gostoso quando alguém querido lembra da gente e verbaliza isso! :)
      Obrigada pelo carinho, senti meu coração afagado. Volto sim, logo.
      Abraços!

      Excluir
  17. Oi Bia,
    Adorei todos, mas o que mais me encantou foram os escritos de Fabrício Carpinejar.
    Deu pane no meu computador, perdi os seguidores, você já recuperei, mas faltam muitos.
    Um beijo no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.