domingo, 27 de março de 2016

Ao infinito e além

Estive lembrando de Clara e sua relação de fuga com o jardineiro em Tempo de Esperas; de estar no Rio na Páscoa do ano passado; de ter tido recentemente dias e madrugadas especiais... pensei na mobilidade da vida: encantadora quando está ao nosso favor, assustadora quando não está, rsrsrs.




Olhei o céu em sua mobilidade natural. Sinto estar perdendo a disposição para convencer, e principalmente, a capacidade de me convencer... É desejável e urgente que isso se reverta.  Busquei outros céus no meu arquivo de Instagram para lembrar que mesmo com sua inconstância o céu é bonito todo dia. Viver bem é saber manter a alegria e o bom humor mesmo quando a mobilidade não está ao nosso favor, não é mesmo? hahaha Fazer-nos belos em dias de sol ou  em dias de tempestade...




Uma das formas de subverter a ordem dos sentimentos é olhar diferente. Como sempre olho pra cima (você também?) me deparei com essa criativa e bela horta - sky planter - suspensa no SESC Pompeia em passeio recente. Não é genial, quando algo nos surpreende? Aliás, surpreender-se positivamente é algo que só acontece quando não temos medo de nos surpreender negativamente. Correr o risco de conhecer o novo (e acreditar) é primordial e mesmo que nem tudo saia como planejamos, vale a pena!


Como fazer sky planter

Veja o passo a passo completo aqui


Novo pra mim também foi ver na biblioteca do mesmo local inúmeras pessoas lendo jornais. Moro em uma cidade de interior onde as pessoas se preocupam demais em cuidar da aparência (física e financeira) ou da vida alheia e fiquei encantada com essa cena:




Pessoas de todos os níveis financeiros, de moradores de rua a executivos, sentados em silêncio, lendo, num espaço nivelado, onde ninguém era melhor que ninguém, onde não havia a obrigação de parecerem algo que não eram, pois estavam alimentando o mais importante: a sabedoria.




Criatividade, cultura, leitura, viagem, música, conversas, são infinitos de possibilidades. Salve-mo-nos: vamos nos libertar do medo de ir além!


imagem daqui


imagens sem os créditos são de minha autoria

22 comentários:

  1. Primeiramente adorei os céus...Olhar para o alto sempre faz bem! E gostei dessa horta, muito, muito!

    Feliz e abençoada Páscoa ! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, como sabe, impossível olhar o céu sem lembrar de você, rsrsrs! Essa horta é bonita e surpreende, além de ser mais simples de fazer do que parece. Tenta! :) Abraços!

      Excluir
    2. Hahahah vi os céus e me lembrei de voce! ;)

      Excluir
    3. hahaha, Associar céu a Chica é clássico! Com ela reavivei esse antigo costume! :)

      Excluir
  2. OI BIA!
    NOSSOS OLHOS SE HABITUAM COM O OBVIO E DEIXAM DE SE SURPREENDER COM O INUSITADO.
    OS CÉU É SEMPRE LINDO, ATÉ QUANDO ESTÁ CARREGADO.
    ADOREI A HORTA, DEMAIS.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zilani!
      Muito interessante o que disse, é bem por aí... nos permitimos acostumar com o dia a dia, o que tem seu lado bom, afinal já temos tantas informações no cotidiano que é boa a calmaria da rotina... mas não podemos permitir que isso tome uma proporção tal que roube a beleza da surpresa e nossa disposição para nos surpreender.
      Eu amo observar o céu quando está se formando uma tempestade, rsrsrs, é um espetáculo!
      Abraços!

      Excluir
  3. Olá,Bia...sim, estou muito bem... eu, também,adorei os céus e gosto de olhar para o céu,desde pequeno,gosto de ver as nuvens formando figuras, claro que nem sempre está azul,mas, eu sei que depois o sol brilhará,...temos muito receio em trilhar a estrada fora da zona de conforto , porque essa nos abriga e nos dá a falsa sensação de segurança ,que é justamente o que nos impede de crescer e nos faz esquecer que a felicidade carece de movimentação constante e da capacidade de suportar uma dose grande de incerteza. Ao passarmos por situações de incertezas, preferimos não enfrentar o caso de frente e procrastinamos a busca por uma solução. Algo extremamente prejudicial, principalmente na conquista de objetivos. Por isso, temos que deixar o que pensamos ser confortável, refletir, buscar alternativas, ser criativo, ousar, tentar o inédito , sem medo de ir além e aí você pisca os olhos, e a vida te surpreende, mais uma vez… -Verdade, isso é raro no Brasil. Um espaço sem a rigidez da biblioteca urbana, como coadjuvantes, as pessoas de vários níveis e a leitura, a protagonista principal... e por fim, se os tempos modernos não nos permite parar, que possamos então ao menos inventar, ousar, criar, ler, viajar, conversar...Obrigado pelo carinho, feliz semana,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felis!
      Até hoje tenho hábitos de procurar formas em nuvens, é relaxante... e procurar constelações, também. E ver o nascer e o por do sol. :)
      "Nos faz esquecer que a felicidade carece de movimentação constante e da capacidade de suportar uma dose grande de incerteza"... Que frase interessante! É isso! Se estacamos por longo tempo temos a sensação de que estamos perdendo essa movimentação necessária para que a vida tenha energia.
      Incerteza é algo que nos acompanha mesmo quando temos certeza, rsrsrs, porque a certeza pressupõe uma escolha. Coragem é justamente enfrentar as incertezas em prol das certezas, e muitas das incertezas nascem do medo de que um dia possamos perceber que nossas certezas não eram o que pensamos, rsrsrs. Mas como saber, sem ir em frente? Como saber, sem se dar a chance de se surpreender?
      Sei que tenho capacidade para dar mais de mim, como profissional, como mulher... é uma das certezas que gostaria de vivenciar com maior oportunidade. Quem sabe a vida me surpreende, rsrsrs, que fizesse isso sem que precisasse partir de mim. Esse ano estou evitando pensar em decisões, embora a vida pareça sempre testar os acordos que fazemos com nós mesmos, rsrsrs.
      No fim, importante é viver bem os dias felizes e valorizar quando há a presença de pessoas que nos deixam felizes por perto.
      Os tempos modernos nos consomem demais... é urgente aprender a colocar objetivos em prática para que a vida não passe me vão.
      Abraços!

      Excluir
  4. Boa Tarde, querida Bia!
    Oxalá tenha passado uma abençoada Páscoa junto a sues amados!
    Lindos céus e vc se preocupa com o que vale a pena!
    Bjm muito fraterno e pascal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, querida Bia!
      Vim reler com mais calma pois estava indo pro ensaio do coral da terceira idade naquela hora...
      Gosto muito de horta... como viajo muito, tenho que abdicar de algo que gosto: mais plantas e uma horinha no apto... em jarros...
      O jeito é recorrer ao Hort Fruit pra comprar tudo mais fresquinho...
      Céus de todo tipo tenho eu nos arquivos... amo-os... me elevam a alma...
      Na realidade, Bia, olho pros lados, pra cima e pra baixo... por inúmeras razões... pesco ângulos fantásticos e perco outros no quesito fotografia mas ficam impressas em meu ser...
      Lugar de interior é assim mesmo. rs... cheio de marocas... por todas janelas ou varandas... mal tenho tempo de chegar à janela... numa casa, temos muito o que fazer e aproveitar... digo: saborear... Mesmo morando em apto, minha vizinhança é boa porque só abro a porta quando posso ou quero e, assim mesmo, nunca pra falar da vida alheia, a gente faz os vizinhos... desnuda a quem lhe apetece a vida alheia...
      Bjm muito fraterno e pascal

      Excluir
    2. Olá, Rosélia! Passei a Páscoa com minha família e com pessoas que amo no coração.
      Meu pai faz parte de um coral também, rsrsrsr, faz bem, né?
      Acompanho suas fotografias e vejoq ue ale´me de capturar ângulos, captura momentos especiais... fundamental para manter a alegria, sempre!
      Também moro em um condomínio e nunca tive problemas com vizinhos. Concordo quando diz que a gente faz o vizinhos... tratando com respeito, cordialidade, mas com o limite de conversas saudáveis, conseguimos conviver bem, sem conflitos, sem intromissões, sem especulações.
      Abraços!

      Excluir
    3. Rosélia, voltei para dizer que lembrei que tive sim, uma pequena rusga com uma senhora do andar de cima, que veio reclamar que meu cachorro latia muito, sendo que ele não é de latir, rsrsrs... mas não levei o causo adiante. Continuo dando "boa tarde" com a mesma cordialidade de sempre, rsrsrs. Beijo!

      Excluir
  5. Boa tarde Bia,
    Também adoro olhar para o céu e fotogafá-lo e tenho esse hábito de olhar para cima. Em criança era uma distracção (e ao mesmo tempo tentativa de descoberta) de olhar o céu, as nuvens, as estrelas e a lua.
    Achei incrível essa horta suspensa!
    Muito bom ver todas essas pessoas lendo independentemente da classe social ou nível financeiro.
    Termina de forma excelente. Confiança no futuro! Há que acreditar!
    Beijinhos e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ailime!
      Além do céu vejo árvores, pássaros, curiosidades... esses dias em meio às nuvens havia um arco-íris, não o clássico, mas um formado entre as nuvens, mesmo, algo mágico que certamente pouca gente viu porque as pessoas acabam centradas demais em si mesmas, em problemas, em especulações...
      Leitura sempre agrega, que bom seria se as pessoas gastassem o tempo livre investindo no que faz bem!
      Sem confiança, desistimos, desistindo, deixamos de viver... sem dúvida não há nada mais triste.
      Abraços!

      Excluir
  6. A vida é encantadora quando nos corre bem, e parece perder todo o encanto quando nos corre mal, contudo a vida sempre vale a pena, mesmo quando difícil, mas só depois das dificuldades ultrapassadas nos damos conta disso. Tão belo é um dia de sol como um dia de tempestade. O céu nunca perde a sua magnitude e beleza, embora não costume olhá-lo como fazia quando era criança.
    Sair da zona de conforto é que nos faz crescer, e ousar faz-nos perder o medo. Apreciemos todas as coisas e ousemos ir mais além. Sempre.
    Nunca tinha visto um tal conceito de horta! :-)
    Belo post, Bia!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laura! É verdade... as dificuldades geralmente mostram a que veio depois de vencidas, seja para compreendermos uma lição, para darmos valor a alguém, para entendermos o que precisa ser feito diferente ou até, para nos privar de algo pior, embora poucos acreditem que isso é possível. De qualquer forma todos concordamos como é bom quando as coisas estão ao nosso favor, rsrsrs.
      Que tal então voltar a olhar o céu como antes? :D
      "Ousar faz-nos perder o medo"... é verdade, acho boa a sensação do enfrentamento do medo quando há chances de algo melhorar (geralmente, há). Não é fácil lidar com os pensamentos, o receio do julgamento alheio, a auto censura, o frio na barriga, mas vejo em grande parte como positiva a ousadia. Mostrar disposição para o novo já é bem positivo, me faz admirar e confiar em quem aceita e propõe desafios, mostra flexibilidade e criatividade.
      Já crescer geralmente dói e talvez por isso muitos insistam na zona de conforto. Esse ano estou um pouco cansada então estou na minha, porém pronta para rompê-la se o convite for atrativo, kkk. Insistir na zona de conforto sem dúvida é deixar de ter da vida o que merecemos: plenitude.
      Abraços!

      Excluir
  7. Bia,

    Sobre a mobilidade contínua do céu, do tempo e da vida, ela me encanta, fascina e tambem assusta. Tudo parece devagar e de repente... aconteceu, foi.

    Fuiiii....

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym, sua fala me lembrou o que o amor disse há dias atrás, "de repente as coisas se resolvem de supetão". Isso também tem algo de encantador e assustador... lembra que não temos o controle sobre nada, até nossas escolhas estão envolvidas por uma série de fatores.
      É fato que às vezes quando deixamos de pensar em algo, se resolve, como também há casos em que se passarmos a vida nessa dependência corremos o risco de minguar à espera de algo sem sucesso...
      "Só sei que nada sei...", kkkkk.
      Mas confesso que sou o tipo de pessoa que gosto de ver as coisas acontecendo, para mim, para os que amo, enfim, gosto de ver a vida em movimento, em frente, sem longos estaques, e de preferência, feliz.
      Abraços!

      Excluir
  8. Que interessante essa sky planter, Bia. Aliás, deixa o 'céu' mais bonito. Adorei a postagem e a ideia. Já tinha visto vários jardins verticais, mas no teto nunca. Bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio! Eu sempre gostei de jardins verticais, mas plantas penduradas ao contrário para mim foi novidade. O mais legal é que elas crescem retinhas pra baixo, sem querer forçar o nascimento para cima... isso achei o mais interessante. Abraços!

      Excluir
    2. Aí que eu fiquei mais surpreso pq a planta busca luz, então teoricamente ela teria que virar pra cima. Achei que as da imagem tinham sido colocadas há pouco tempo. bj

      Excluir
    3. Pelo que pesquisei à plantas ficam certinhas mesmo! :)

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.