domingo, 14 de agosto de 2016

A arte da dança do ventre - cultura e dicas

Há cerca de 4 meses comecei a praticar dança do ventre por um motivo pessoal e como toda arte cultural, descobri várias peculiaridades interessantes.

Originalmente, a dança surgiu por volta de 5000 a.C. nas regiões do Oriente Médio e Ásia Meridional com o intuito de preparar as mulheres para serem mães. Com a invasão dessas regiões e propagação da dança em alguns locais ganhou um apelo sensual exótico, sendo banida de países com cultura mais conservadora.


traje rico, rsrsrs, comprei bem em conta no Mercado Livre



Dentro da dança há estilos diferentes: folclórica - usa elementos como bengala, taça, véu, espada, serpente, snujs, velas, jarros, candelabros; clássica; percussão; moderna taqsim. A maquiagem bem marcada privilegia os olhos, pois a expressão facial e o olho no olho são tão importantes quanto a própria dança. Outro aspecto interessante refere-se à modelagem das saias, associadas aos elementos da natureza:


Água: saia godê com uma fenda frontal lateral.
Terra: saia godê com duas fendas frontais laterais.
Ar (meu preferido): estilo sereia, mais justa no quadril e solta embaixo.
Fogo: com quadrados presos à cintura ou vários babados em godê.

Algumas dançarinas usam duas saias sobrepostas, pois camadas fartas de tecido produzem movimentos mais bonitos. Já os véus usados na dança precisam ser de material fino e leve, como seda, palha de seda ou crepe georgete, para "dançarem" junto com a bailarina


aguardando chegar um lenço novo azul com moedas prata :)


Uma das coisas que mais gosto nessa cultura é a vasta gama de possibilidades, tanto de coreografias como de figurinos. Tenho no cotidiano um estilo discreto, mas para a dança gosto da ideia de me enfeitar e poder usar cores, brilhos, acessórios diferentes e maquiagem mais carregada sem parecer exagerada.

Essa dança desperta a vaidade, auto estima e a alegria, como até hoje nenhuma outra atividade me despertou. A postura e o fôlego melhoram, o corpo se define rapidamente e basta colocar uma música para o baixo astral ir embora. Minha filha diz que adora me ver dançar por passar uma alegria contagiante, rsrsrs.


alguns acessórios


Para quem se interessou, recomendo os vídeos da Cicilya Custódio, professora excelente que disponibiliza várias aulas gratuitas e ensina com leveza, simpatia e bom humor, sem deixar de ser clássica. Importante antes de tudo assistir os vídeos "Manual do iniciante", "Alongando e aquecendo" e "Consciência Corporal" para saber usar o corpo sem provocar lesões. Dores no início são normais devido ao processo de soltura das articulações, porém jamais de maneira demasiada. Conheça os limites do seu corpo e vá com calma para não se prejudicar.

No início tive algumas dores lombares e um leve formigamento na cabeça (!!!),  agora que estou treinando com véu sinto algumas dores nos omoplatas, mas nada limitante ou que exija remédios. Treino em torno de 20/30 minutos por dia, pois a dança é puxada.

Dicas e observações:

  • Minha forma de treinar é fazer alongamento (sempre), um vídeo aula e treinar uma coreografia. A primeira que tentei foi dos sete véus, mas quase desisti por ser muito difícil para uma iniciante. Escolhi então uma dança com nível um pouco mais fácil e essa mudança foi estimuladora. #ficaadica
  • Se desejar treinar, compre um lenço com moedas para amarrar nos quadris. O barulhinho, além de vibrante, ajuda a acertar o movimento com o compasso da música.
  • Assisto vários vídeos para escolher as coreografias a serem treinadas e percebi que as americanas tem um estilo excessivamente ousado, o que não me agrada, perde um pouco do aspecto bonito dos movimentos sinuosos, além de tornar as coreografias mais difíceis. Procure vídeos de brasileiras, árabes ou egípcias, as danças são mais elegantes e suaves, o que a meu ver mostra uma sensualidade muito mais instigante e característica.
  • Preste atenção aos pés. A maior parte da dança é realizada em meia-ponta, o que facilita a mobilidade dos joelhos, principal responsável pelo rebolado, porém nas entradas e partes destacadas da música usa-se a ponta dos pés. eu danço a maior parte com o pé no chão pois meu joelho não é mais tudo aquilo kkkkkk
  • Se tiver alguma habilidade produza seus figurinos, há várias dicas na internet, pois os trajes costumam ser caros. Outra dica é procurar figurinos usados em sites como Enjoei e Mercado Livre. Também é legal investir em acessórios, bijuterias mesmo, pois podem ser recombinados criando novos figurinos. 
  • Essa é uma dança democrática, pois em alguns movimentos estar acima do peso facilita o desenvolvimento do passo, além de afinar a cintura.
  • As músicas desse estilo acontecem sempre num compasso de 4 tempos ou 8 tempos, e as mudanças de passo devem acompanham esses tempos.
  • A dança dos sete véus está ligada às sete cores e sete chacras. Diz a tradição que dançar esse estilo para alguém significa estar prometida à pessoa. Começando a treinar agora pode ser uma dica original para presente de Natal àquela pessoa especial, rsrsrs!

E você, conhece ou participa de alguma cultura diferente???


[ainda falando em subjetividade, tive um bom relacionamento por 12 anos, mas ele nunca me viu dançar nada, algo que sempre gostei de fazer. hoje penso ser importante estar com alguém com quem sinta a liberdade de mostrar o que gosto sem medo de ser repreendida, chacotada, ou que não demonstre falso interesse. se hoje estivesse com alguém para quem eu não tivesse vontade de dançar, repensaria a relação.] 


Vídeo com os estilos de dança ---> aqui
Danças folclóricas ---> aqui
Tipos de saia ---> aqui
Aulas da Cicilya Custódio ---> aqui
Lenço para quadril com preço acessível ----> aqui

****

RESULTADO DO CONCURSO DE ANIVERSÁRIO

Obrigada a todos que participaram do concurso e da festa, especialmente por deixarem palavras tão carinhosas nos dias em que eu estava arrasada, rsrsrsr, com certeza o carinho fez com que eu me levantasse mais rapidamente. Também agradeço pelo incentivo em relação ao livro! Gostaria de enviar um exemplar para cada um, mas como não é possível, a vencedora é:



Parabéns!!!!!



30 comentários:

  1. Crepe georgete... como me despertou recordações essas palavras!
    Na minha juventude fiz aulas de dança do ventre e tinha saia e véu desse tecido que fui comprar em tom laranja! Amava as aulas, embora é certo que eu e a dança estamos muito distantes! Porém, adorava o ritmo, o som da música.
    Vou espiar os vídeos sugeridos.
    E parabéns para a Zilani!
    Beijo Bia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana!
      Que legal o post ter despertado boas recordações em você! :) O crepe georgete é melhor do que musseline por ser mais leve, tenho três lenços grandes nesse tecido, um branco, um preto e um azul royal. Já saias tenho uma em musseline preta, outra roxa e uma preta de malha com cetim, estilo sereia, eu que fiz e ficou ótima.
      Que tal se incentivar a voltar às aulas? Os vídeos são ótimos e com as dicas da professora, você acerta o compasso rapidinho, rsrsrsr!
      Abraços!

      Excluir
  2. Parabéns à vencedora.
    Conheço a dança do ventre, mas , ainda hoje vi um programa sobre ela. Penso que se a tivesse descoberto há anos talvez me tivesse entusiasmado, mas agora, já foi chão que deu uvas, como diz o povo.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elvira!
      "Já foi chão que deu uvas"... ri muito com seu ditado popular, rsrsrs! Vi nos comentários dos vídeos pessoas de todas as idades conseguindo, que tal tentar? rsrsrs
      Eu quero fazer aulas de dança do ventre desde adolescente, mas só agora consegui aliar tempo + disposição + disciplina + alguém que me faz querer dançar, rsrsrs. É por isso que sou fã da internet!
      Abraços!

      Excluir
  3. Gostei de saber sobre essa linda arte, para a qual não levo o menor jeito. Mas acho legal de ver! Boa que tu a praticas! Parabéns à querida Zilani! beijos, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Chica!
      Escrevi pensando nisso, talvez quem leia não se motive a dançar, mas poderá compreender melhor a dinâmica da dança e seus elementos culturais quando puder assistir uma.
      Abraços!

      Excluir
  4. Oi Bia, bn!
    Primeiro quero parabenizar a Zilani vencedora do concurso e depois então dizer que dessa vez estou fora da sua pesquisa kkkkk
    A única cultura que participo atualmente é a "nossa", e assim mesmo sendo dona de casa kkkk. Amiga, me animei com a sua animação e quem sabe agora eu procure alguma outra cultura p/também conhecer melhor né?
    Bjssss e uma semana de sucesso e abençoada p/vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dinha!
      Você faz parte de uma cultura muito vasta, a culinária, só não associou uma coisa à outra! ;) Quer cultura mais democrática do que os pratos que preparamos na cozinha?
      Aprendi com o tempo - e com o Google - como pode ser interessante conhecer outras culturas, espero tê-la motivado a pesquisar também, de repente até a partir dos pratos diferentes que faz. Olha a dica!
      Abraços!

      Excluir
  5. Que interessante o seu texto sobre a dança do ventre.
    Parabéns à Zilani que escreve poemas tão bonitos.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elisabete, Zilani é muito talentosa e querida, merece o prêmio e nosso carinho. :) Abraços!

      Excluir
  6. BIA, VIVAAAAAAA!
    ESTOU TÃO FELIZ QUE TU NEM IMAGINAS.
    AGRADEÇO DE CORAÇÃO E ESTOU ANSIOSA PARA RECEBER MEU PRESENTE, ESTOU CERTA QUE VOU ADORAR A LEITURA.
    BJS NO CORAÇÃO E OBRIGADA.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. BIA!
    MEUS AGRADECIMENTOS TAMBÉM A ELISABETE PELA GENTILEZA DONO COMENTÁRIO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zilani!
      Que bom que gostou, rsrsrsr, minha vontade era enviar um para cada leitor, mas dessa vez você levou a melhor, rsrsrs. Espero que a leitura seja bem agradável. Ainda essa semana te aviso do envio.
      Abraços!

      Excluir
  8. Olá, Bia! Achei a sua opção interessantíssima. Essa é uma modadlidade muito pouco divulgada entre nós.
    Quanto a mim, atualmente não participo em nenhuma atividade ligada a outras culturas .
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nina!
      Eu conhecia a dança muito superficialmente, somente por sua beleza de gestos e vestimentas, mas com o estudo naturalmente vieram as informações e estou realmente encantada! Vejo, como você falou, como essa cultura é pouco divulgada.
      Você pode não participar diretamente, mas suas viagens constantes certamente a abastecem com doses maravilhosas de cultura, não há meio melhor de conhecer os costumes do mundo.
      Abraços!

      Excluir
  9. Oi Bia,
    Acho lindo a dança do ventre, mas não pra mim.
    Vou dar uma festa nas minhas bodas de prata e, se meu pé estiver bem, vou dançar uma valsa com o cantor da banda, preciso emagrecer mais, do contrário caímos os dois no chão.kkk.
    Será um jantar num clube e para finalizar a festa vou rodar minha saia transparente.
    Sexta eu vou ao médico e vou perguntar se vai dar tempo, do contrário deixo para mais para frente.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  10. Oi Bia,
    Preciso sarar logo, pois com o primeiro marido fiz só 16 anos e agora com o segundo vou fazer bodas de prata.
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dorli!
      Que ideia maravilhosa comemorar bodas de prata de um jeito tão especial! É bonito quando um casal fica junto por um longo tempo se dando tão bem como você costuma contar, assim vale a pena. Ficarei torcendo para que se recupere a tempo de rodar lindamente pelo salão. Me fez lembrar do meu desejo desde novinha de querer dançar os tradicionais boleros que tocam em casamentos sem nunca ter conseguido um par, kkkkkkkk! É sério!
      Tomara também que seu atual casamento dure muitos mais anos de alegrias!
      Abraços!

      Excluir
  11. Boa noite Bia,
    Só a Bia para me fazer sorrir neste momento. Não pratico a dança do ventre, mas já me deixou com alto astral;))!
    Estou a imaginar a Bia dançando com elegância essa dança. No meu caso seria improvável. Tenho pé de chumbo;))! Nunca soube dançar nada de nada;))!! Já tenho visto na TV e acho muito interessante.
    As roupas são lindas assim como os acessórios. Vá em frente!
    Pratico yoga e agora me lembrei. Por vezes fazemos umas contracções no ventre para expelir o ar após exercícios de respiração, mas bem quietinhas.
    Mas a dança em geral (tenho amigas que praticam) faz muito ao corpo e ao espírito.
    Beijinhos e continuação de boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ailime!
      Que bom saber que minha postagem transmitiu alegria! É um bálsamo para a alma e ajuda a me levantar quando o cérebro insiste em focar em pensamentos e lembranças indesejáveis.
      Eu me perco vendo roupas e acessórios liiindos e fico me imaginando enfeitada para quem amo, adoro, mas só compro o que está bem em conta. Há roupas que chegam a custar mais de mil reais, não vamos chegar a tanto, rsrsrsr! Em sites de usados chega-se a encontrar roupas por menos de 10% desse valor!
      Obrigada pelo incentivo!
      Seu exercício de yoga me fez lembrar um que preciso praticar para aprender a fazer bem feita a ondulação abdominal que ainda não domino, mas sempre que tento fazer me dá uma sensação bem ruim no estômago, kkkkk, como diz a professora, é o músculo que está acostumado a ficar sempre na mesma posição e reclamo quando mexemos. Você deve entender o que digo, visto que a yoga também mexe com o corpo todo e faz muito bem para o espírito!
      Abraços!

      Excluir
  12. Boa noite, querida Bia!
    Fico muito feliz de que tenha sido a Zilani, uma doce amiga que nos trata com respeito e faz lindos poemas!
    Dancei um tempo e sinto saudade... gosto muito mas, hoje, a zumba também me deixa contemplada... sem impacto, claro! De acordo com minha idade...
    Ainda tenho um lenço de cintura bem bonito... preto com medalhas douradas... Tenho vontade de um dia voltar, quem sabe?
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosélia!
      Zilani é um doce mesmo e como me acompanha há menso tempo no blog, certamente aproveitará muito bem a leitura.
      Olha só, alguém que já dançou.... a zumba também é ótima, há alguns anos fiz alguns vídeos, sempre bem fechada em um quarto, rsrsrs... mas confesso que a dança do ventre me ganhou completamente.
      O importante é se mexer e sempre respeitar os limites do corpo, exatamente como está fazendo.
      Arbaços!

      Excluir
  13. Que legal, Bia. E quanta curiosidade boa. Confesso que desconhecia tudo. Então vc tá a própria Jade, de O Clone. rs Adorei. E se vc estivesse com alguém que fizesse chacota disso era melhor separar mesmo. E a Zilani é uma querida, que bom que ganhou. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio!
      Também os detalhes eram novos para mim, achei bem interessante.
      KKkkk, Jade é um ícone global da dança do ventre e confesso, uma inspiração que me instigou a tentar, mas a professora dos meus vídeos sempre diz que ela não é um exemplo a seguir, kkkk, pois dança de um jeito muito exagerado e distante do clássico. Ainda assim arrasa, na minha opinião! kkkkk
      Sou muito reservada e mesmo que não houvesse chacota preciso me sentir completamente do outro para estar à vontade e mostrar a beleza e entrega que a dança merece. Isso mostra que o homem que me inspira é muito especial pra mim, e embora saiba, com certeza ele não tem a dimensão do quanto é, até por desconhecer esses fatos.
      Abraços!

      Excluir
  14. muito legal Bia, sempre achei linda a dança do ventre, realmente para a nossa cultura parece sensual, mas é delicada e feminina e sei que lá as mulheres dançam para os maridos, pelo menos foi o que deu na novela,rsrs a Zilane é minha amiga, e muito querida e simpática, que bom que ganhou.

    beijos

    http://notasborradas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jeanne!
      Tem razão, é uma dança com sensualidade elegante. Na cultura oriental as mulheres vestem-se de maneira muito discreta quando estão na rua, com o corpo coberto, e se enfeitam muito em casa para o marido, o que inclui o ritual da dança. Acho bonito, ainda mais hoje em dia em que percebemos cada vez mais mulheres confundindo liberdade de expressão com vulgaridade ou relacionamentos levianos.
      Abraços!

      Excluir
  15. Olá,Bia...
    estou ainda em mode pause e curtindo de+ as Olímpiadas, algumas decepções nos resultados , muitas risadas e muita diversão no geral, e, coincidindo com o tema de sua postagem, uma das coisas que mais gostei , pelos Estádios/Ginásios/Arenas por onde estive, foi ter contato com as diferentes culturas do Mundo e ,claro, respeitá-los como expressão da diversidade!...eu, particularmente e atualmente, não participo de nenhuma cultura diferente, mas, na adolescência, por ser descendente de japoneses, tive muito contato com a música japonesa e (contato) com os demais descendentes , com costumes bem diferentes dos nossos. Gostava de cantar nos karaokês da vida e o engraçado é que , algum tempo depois, descobri que cantar (assim como dançar) desencadeava a produção de endorfina,controlava a ansiedade e o estresse e nos dá sensação de prazer ...portanto, faz bem à saúde e tal como a dança de ventre propicia em vc, desperta a vaidade, auto estima e a alegria...e, agora, pasmem,já dancei muito, era presidente do Grêmio ,onde trabalhava,e um dos eventos semanais que tínhamos era uma balada e como tinha que administrar todo os bastidores desta,aproveitava e dançava. Não era de todo ruim ,não!
    Só não dancei dança do ventre e fiquei surpreso com essa sua novidade...e adorei saber que tu pratica ,suas dicas e sobre essa arte... que possa se desenvolver mais e mais.
    Eu não suportaria ficar com alguém por mais de 12...dias, se sentir que estou perdendo a liberdade de mostrar o que gosto, pois, sempre entendi que um casal dá muito certo quando gostam e fazem coisas diferentes e isso não os afeta de nenhuma forma e, se for o caso,tudo pode ser resolvida, as tais diferenças,com diálogo!
    Parabéns à ganhadora do sorteio!
    ( de "lá" ...acho que no Dihit não participei,acho que foi NetworkedBlogs ou algo assim e diversos grupos no Facebook, onde conheci bastante blogs legais ,benza a Deus, muitos continuam comigo e vice-versa...mas,tinha muita guerrinha de ego, números e mimimi, caí fora, hehehe...)
    Obrigado pelo carinho, belos diaas, T+, abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felis!
      Concordo contigo que o Brasil decepcionou um pouco, credito isso à ausência de investimentos no esporte ainda mais em tempos de crise. Como trabalho boa parte do tempo em casa também acompanhei vários esportes, tem sido interessante.
      Com certeza, é uma oportunidade para ter contato com várias culturas, pela TV a diversidade é notável, tanto de aspectos como de costumes e até em termos de postura e concentração.
      Pois olhe, não sou descendente de japonês mas adoro um karaokê, kkkkkkk, sou do tipo difícil de largar o microfone, kkkk!!! Legal saber que já participou não só cantando, como também dançando nas baladas (eu não sirvo para ser presidente de coisa alguma, kkkkk). Eu tive minha fase de sair bastante há uns 20 anos atrás, hoje danço quando vou a shows -e agora a do ventre, em casa. Tudo que mexe com a musicalidade - cantar, dançar - ativa não só a produção de endorfinas, como também de novas conexões cerebrais. Só faz bem!
      Há alguns vídeos de homens que praticam dança do ventre, mas sinceramente, penso que é uma dança que combina mais com as mulheres, não por uma questão de preconceito, mas por uma questão de estética e adereços, rsrsrs.
      "Eu não suportaria ficar com alguém por mais de 12...dias, se sentir que estou perdendo a liberdade de mostrar o que gosto". É verdade! Apesar de haver sim alguns ajustes de adaptação necessários ao convívio humano num relacionamento, onde cada um cede um pouco, hoje sei que é um erro nos distanciarmos demais do que somos e gostamos. Por esse motivo considero com maior chance de dar certo estar com alguém com gostos próximos, a partilha é mais prazerosa. Não é impossível pessoas de gostos diferentes darem certo, mas é preciso que ambos tenham grande dose de amor, empatia, admiração e respeito, caso contrário um sempre estará cedendo, o que a longo prazo, cansa e murcha, rsrsrs.
      Concordo contigo, agregadores trazem grandes amizades em meio às muitas "guerrinhas de ego, números e mimim", kkk, como bem colocou. Quem não está disposto a fazer parte disso, como nós, cai fora e segue... que bom!
      Abraços!

      Excluir
  16. Oi Bia, eu já estive aqui outro dia, mas me encantei com os videos da dança e quando vi o tempo já tinha passado. rsrs
    A dança é realmente encantadora e te parabenizo por essa escolha. Já tive essa vontade de dançar. Se alguns passos afinam a cintura, eu gostaria de fazer. Sou quadrada, rs
    As bijuterias são lindas e vejo alguns tipos quando passo pelas lojas indianas daqui. Bom saber que gostas dessa dança e que estás feliz !
    parabéns a Zilani!


    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zizi, que bom que gostou dos vídeos! :D
      Eu, quando estou procurando uma coreografia nova para treinar, me perco nas horas vendo os vídeos, rsrsrs, tudo lindo!
      Recomendo muito para modelar o corpo, as formas ficam, bonitas, femininas. Agora ensaiando com o lenço tenho sentido umas dores na cintura, kkk, pois trabalha a parte superior e inferior do corpo, mas treinando com constância o corpo acostuma rapidinho!
      Quando escrevei e fotografei o post logo lembrei de você, sei o quanto gosta de bijuterias! Eu não uso muitos balangandãs no dia a dia mas para dança acho que vale tudo. Eu só me arrumei de forma completa uma vez para meu amor, mas vou comprando devagar o que acho bonito, rsrsrs, até poder usar de novo.
      Abraços!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.