domingo, 18 de setembro de 2016

Contemplando em fotos

Contemplar (verbo): 1.Olhar fixamente; olhar com muita admiração. 2. Observar com muita atenção e cuidado; analisar.3.Atribuir consideração e reconhecimento a; considerar.4.Realizar suposições acerca de (alguma coisa); imaginar. 5. Refletir profundamente; pensar ou meditar. 6. Oferecer alguma coisa a alguém como prova de (seu) reconhecimento.

Ontem fui convidada por uma amiga a dar uma volta na praia no final de tarde. Unindo duas coisas que amo, mar e fotografia, resolvi publicar algo do que registrei com meu celular. Os tons esmaecidos de final de tarde pré-primavera mostram um pouco do que vi, e observando em casa, do que estou sentindo também. As fotos, sobretudo as tiradas espontaneamente como foi o caso, ilustram um pouco do que somos no momento?

Serena...


Com os pés firmes no chão...


...e ainda me permitindo manter a cabeça nas nuvens, rsrsrs.


Tentando capturar o invisível (1º plano), querendo um abraço carinhoso (2º plano)...

ou respirando o futuro.

Por vezes bem solitária,

noutras, bem acompanhada...

Feliz...

... ou simplesmente agradecida por estar aqui.


Refletindo o que sinto...

... ou absorvendo o que me dão de bom.

E sempre esperando pacientemente que o melhor caia no anzol, rsrsrs. 

Como hoje estou puramente registrando o que me vem à cabeça, sem grandes aprofundamentos literários, para encerrar me veio uma questão que vez por outra precisa fazer parte do nosso cotidiano: o que estamos fazendo hoje de forma que ao olhar para trás, ao final da jornada pessoal, a história da nossa vida seja digna de ser contemplada, e não simplesmente observada?







23 comentários:

  1. Boa Tardinha, querida Bia!
    Sempre penso na diferença que há entre ver, observar... meditar e contemplar...
    Seu post está super bem elaborado mesmo vc tirando fotos sem segundas intenções... elas dizem muito e trazem, organizadas assim como vc fez, muito boa mensagem para uma vida saudável e com mais sabor...
    Tudo que tem sabor é mais gostoso...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosélia!
      Tem razão, há mesmo diferença entre cada um. Lamentei não ter levado a câmera melhor, tenha conseguido fotos lindas, mas nesse época a praia é bem mais deserta, do dia em que está tudo tão perigoso, dá medo.
      "Tudo o que tem sabor é mais gostoso..." com certeza! E muito do tempero desse sabor vem das nossas escolhas e do que fazemos com nossa vida.
      Abraços!

      Excluir
    2. Amiga, ainda bem que se aprende a temperar em qualquer idade... eu estou aprendendo na terceira idade muito mais do que antes, rs... Bjm

      Excluir
  2. Há muito a contemplar em tuas lindas fotos,adorei e tua reflexão final é tremendamente acertada. Temos que viver de tal modo que possamos contemplar cada momento e não apenas vê-los, sem neles realmente "entrar"...AFDOREI! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, chica!
      É verdade... a entrega faz parte de viver uma vida digna de contemplação. Eu sou sempre inteira nas vivências dignas de serem memorizadas e talvez por esse motivo sempre lembre de bons momentos em detalhes.
      Temos que dar valor à vida enquanto estamos vivos e bem, aprendendo a valorizar e priorizar o que/quem nos faz bem!
      Abraços!

      Excluir
  3. Oi, Bia!
    Que post gostoso vc nos trouxe!
    Obrigada!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jan, que bom que gostou! Mar e fotos sempre me parecem ótima combinação! Abraços!

      Excluir
  4. Gosto muito de fotografar e adorei a forma como foi se colocando no seu sentir. Assim, vamos ampliando a criatividade. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão... os sentimentos surgiram quando comecei a observar as fotos, é interessante mesmo o processo sensível da criatividade. Abraços!

      Excluir
  5. Bia,

    a técnica ajuda a realçar aquilo que estamos vendo, a dimensionar o que sentimos ao ver e clicar. Não uso técnicas, nem sei, alias, pouco, apenas agora, por exemplo quando leio este artigo ou outro.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sissym!
      Sabe, essas imagens não foram tiradas com grandes técnicas, rsrsrs, e sim com espontaneidade. A mais elaborada é a do pulo, mas é mais uma questão de sincronia do que de técnica, rsrsrs, embora eu goste de ter a possibilidade de exercer a arte de fotografar em ângulos e perspectivas diferentes. Gosto muito de seus cliques, Sissym, as melhores técnicas são olhar contemplativo e sensibilidade.
      Abraços!

      Excluir
  6. minha oração é um rio que corre
    doce e calmamente para o mar....


    (fotos inspiradoras)

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É interessante a paz sensível que seu escrito me traz. Sempre agradecida por suas delicadas inspirações. Abraços!

      Excluir
  7. Olá,Bia,boa noite...creio que tanto na vida como na fotografia, o adversário sempre será a pressa, o excesso de técnica, o olhar condicionado e a exagerada razão,... olhamos,mas não contemplamos , não temos muito tempo e dedicação para contemplar ou reviver, não reparamos as "coisas" sem pressa...tanto que no meio social onde vivo, quase ninguém nota que sou extremamente envergonhado e tímido …quanto à sua pergunta: é muito difícil me ater à uma experiência/história passada,digna de ser contemplada e não observada, mas e mais porque não gosto muito de tocar nesse assunto publicamente,porém,contudo, entretanto,como já se passou mais de uma década...até determinado ano de minha vida, toda vez que olhava uma fotografia minha , só observava as minhas imperfeições, até que um dia fui diagnosticado com um tumor .Claro que fiz todos os tratamentos,quimio,radio etc etc e muitos efeitos colaterais não acabaram junto com esse ciclo , levaram meses para encerrar, casos da alopecia (queda de pelos do corpo, especialmente o cabelo), feridas na boca que amoleceram alguns dentes, e eu fiz questão de tirar foto por foto,dia após dia,...e hoje , toda vez que olho estas fotografias , não observo mais as minhas imperfeições e sim, 1, 3 e 5. E vamqvamu,vida que seguiu e segue!
    As fotos estão belas...com destaque,para mim,Tentando capturar o invisível (1º plano), querendo um abraço carinhoso (2º plano)...
    Obrigado pelo carinho,feliz semana,belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felis!
      "O adversário sempre será a pressa, o excesso de técnica, o olhar condicionado e a exagerada razão" - é verdade. Estamos sendo sufocados pela administração capitalista do tempo e a ideia de que ser sensível não é bom. O que escreveu me fez pensar que contemplar é olhar com amor o que for. O termo "Excesso de técnica" me fez lembrar as aulas de aquarela, onde o professor falou que simplesmente reproduzir algo tecnicamente, sem acrescentar seu olhar contemplativo e criativo, não é arte, é cópia. Essa observação me marcou por dar a ideia de que precisamos ser sobretudo, livres em nossa criatividade, e contemplar também depende dessa liberdade, de soltar as amarras do cotidiano, sair do lugar-comum.
      Como você pouquíssimas pessoas me conhecem verdadeiramente, assim como para poucas pessoas, me mostro. As pessoas não gostam muito de se demorar observando e conhecendo o outro, ou centram a atenção em si mesmos, ou julgam sem observar.
      Obrigada por compartilhar um pouco da sua experiência aqui. De uma forma ou de outra todos passamos por situações semelhantes, onde não éramos capacitados a dar valor ao que tínhamos, e cada um do seu jeito, a vida foi ensinando - e continua ensinando sempre. O mais importante é que com seu tratamento você conseguiu modificar seu olhar sobre a vida e sobre si mesmo, triste é quando as pessoas passam por situações de onde deveriam repensar sua vida e acabam tomando o rumo errado, ou do alto de sua cega arrogância, continuam persistindo em enxergar tudo do avesso.
      Tudo é uma questão de ponto de vista: você usa as fotos para lembrar do quanto viver vale a pena, há quem pudesse fazer isso para alimentar a amargura. Isso o torna admirável.
      A foto que citou é uma das minhas preferidas, rsrsrs! Pena que o homenzinho do voo livre acabou escondido em algum lugar que desconheço, rsrsrs!
      Abraços!

      Excluir
  8. Aproveitar o momento...
    e traze-lo para alguém contemplar
    Simpls assim
    como são simples as horas e o viver!
    Com celular tira-se excelente foto
    quem disse que não
    a insegurança nos tolhe, nos reprime
    então lentamente o amigo celular está ali
    saindo e espreitando os belos momentos como esse
    De liberdade e de alegria!
    Ah, eu gostei do momento garça
    que é o que sempre vivo , apesar de estar ladeada
    por pessoas. É o momento mais delicado, mais
    propício para ser admirado.

    beijos, feliz domingo

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Bia,
    Adorei esta analise que foi fazendo de si mesma e que nos reportou com muita sapiência. Pelo menos entendi assim!
    As fotos estão óptimas e legendam de forma magnifica o seu discernimento.
    Quem me dera agir assim que nem pássaro livre e poder olhar para trás sabendo que deixava um rasto de contemplação principalmente para os que eu amo,))!!
    Precisaria principalmente de descomplicar o meu modo de vida...
    E o mar aqui tão perto...
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  10. Que fotos maravilhosas, Bia. Aliás, as fotos passam a calmaria que esse lugar deve provocar. Adorei. bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio, nessa época do ano as praias por aqui ainda estão calmas, mas daqui a algumas semanas já começarão a ficar bem movimentadas, rsrsrs. Amo praia para relaxar!!! Me faz esquecer tudo o que é ruim... Abraços!

      Excluir
  11. Oi,Bia
    Tenho medo do mar, ele quase levou eu e meu filho na praia da Joaquina( Santa Catarina). estávamos na areia, de repente vi uma onda gigante que vinha em nossa direção,meu filho tinha 4 anos. Peguei em suas duas mão, a onda quebrou bem perto de nós, ainda segurando forte o menino, a força das águas quase nos levou perto do mar. que força fiz para segurar meu filho. Que sufoco, peguei-o no colo para acalmá-lo.
    Depois fomos tirar fotos, eu as tenho até hoje
    Agora ele tem 34 anos vai sozinho na casa do amigo e juntos descem para as praias de Santos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Bia,

    Quanto tempo hein?
    Sempre tive curiosidade em conhecê-la, é vc nas fotos?

    Belas imagens, transmitiram muita paz...

    Saudações

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.