segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Para o novo ano, aprendendo com Selena

Guardei esse vídeo para meu post de final de ano, mas como alguns blogueiros já estão anunciando seu afastamento para o preparo dos festejos, resolvi antecipar. 




Gosto muito de assistir entregas de premiações pois nos discursos temos a possibilidade de conhecer lados humanos dos artistas que desconhecemos. No último dia 20 de novembro, na premiação do American Awards Music - para os melhores talentos da música contemporânea - o discurso de Selena me surpreendeu (por favor, assista, são 2 minutos).
  

Em sua primeira aparição desde que se afastou há dois anos para tratar lúpus (doença com fundo emocional) e consequente depressão, Selena trouxe um discurso limpo, humano, de quem reconhece suas limitações, desenvolveu a percepção do que a levou a adoecer sentimentalmente e do que a faz feliz de verdade. Confesso que nunca prestei muita atenção à artista, queridinha do público adolescente, mas pessoalmente ela ganhou minha admiração.  

Meu foco não é o conteúdo de seu discurso, pode ser que as pessoas se identifiquem com ele ou não por se tratar de um texto muito pessoal e subjetivo. O que destaco é sua maturidade e transparência, sua coragem de expôr o que passou, o que sentiu, o que descobriu.

Então, o que eu sinto que devo dizer é, para um novo ano, se permita "sentir" mais e não tenha medo de colocar sua dor, seus medos ou sua alegria para fora. Estimule em si a coragem de olhar sobretudo para o interior sem ignorar o que está precisando, peça ajuda (e saiba sempre a quem pedir) se precisar e mais uma vez eu digo, não desista de você. 

Observo a dificuldade que as pessoas tem de exporem o que sentem mas isso não me parece estar funcionando. Talvez estejamos buscando respostas e respondendo aos problemas sociais e pessoais de um jeito equivocado, cedendo às cobranças para parecermos perfeitos, criando uma couraça de coragem e aparências em torno de um interior quebrado e caminhando muito para chegar a becos sem saída, e por consequência desenvolvendo um comportamento apático, agressivo, sarcástico, superficial ou depressivo. Talvez as pessoas estejam precisando reencontrar sua sensibilidade, por mais doloroso que esse processo possa ser, e a partir disso tenham condições de enxergar e seguir o seu melhor caminho.

Pessoalmente já estou "enterrando" os momentos ruins desse ano depois de vivenciá-los em cada lágrima (sim, reaprendi a chorar, faz muito bem e dane-se quem achar que é sinal de fraqueza, kkkk), torcendo para não sentir novamente a sensação de desamparo que me tomou mais de uma vez,  fomentando as memórias excelentes que tive - até julho foi um dos melhores anos da minha vida! - e continuando com o plano de não tomar decisões nos próximos meses, torcendo muito para que a má fase tenha acabado e para que esses últimos dias de 2016  me reservem surpresas boas que me façam esquecer a "zica" dos últimos meses. Acredito nisso, confiando sempre nas pessoas que amo, com as quais me importo muito.

Devo fazer mais duas ou três postagens até o final do ano, retomando os temas mais leves e menos pessoais. Para quem pretende tirar férias do blog  (espero que poucos, kkkk, não me deixem sozinha!) agradeço a companhia, o carinho, os ensinamentos e torço, mas torço muito, por um novo ano sem travas, com mais sensibilidade, humanidade e tolerância pessoal.


22 comentários:

  1. Bia, vim te agradecer o carinho por lá pelo meu niver. Nem te preocupa, sempre é tempo de bons desejos!

    E aqui, vi essa bela lição de vida da Selena! Palmas!! beijos,tuuuuudo de bom,chica e obrigadão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, chica, você merce todo o carinho do mundo, de verdade, gosto muito de ti! mesmo que não houvesse um post passaria lá deixar meu abraço, pois sabia que o niver seria por esses dias, rsrsrs. E que melhor presente, a chegada do filho? ;)
      Obrigada pelo carinho! Abraços, tuuudo de bom!

      Excluir
  2. Olá, Bia...sim, tudo in-riba comigo, consternado com este acidente #forçaChape..."tamu junto" nesta, também adoro ver estas premiações e discursos...neste caso da AMA, eu não prestei muito atenção nos premiados,porque não fazem parte do meu gênero-exceto a Lady Gaga,que inclusive , foi quem me levou à assistir este American Music Awards e ela , a Lady Gaga traduziu os nossos sentimentos com sua reação,no vídeo, ao final do discurso d Selena Gomez,que realmente emocionou abrindo o seu coração e deixando fluir este sentimento que envolve a nossa alma, o sentimento de gratidão (aos fãs) e sua coragem de expôr o que passou, o que sentiu, o que descobriu, sobre sua reabilitação ... Claro que cada pessoa tem seu próprio modo de compreender os impulsos, externos e internos, afinal, somos seres únicos com experiências únicas e, estas moldam nossa personalidade e consequentemente nossos comportamentos, mas para seguir o nosso melhor caminho,sem vestes fantasiosas e couraça de coragem é preciso ter em mente que o
    importante não é o que foi dito, mas dito, sem ferir as pessoas e principalmente nem a si mesmo. Sim, é preciso ter sensibilidade, humildade, humanidade , tolerância pessoal , enfim, é preciso ter amor.. . assim devemos ser, assim devemos agir e assim ,"podiscrer", será a sua vida nestes últimos dias de 2016 , somando mais surpresas boas entre tantas dádivas que teve durante a sua vida. Uma pessoa que está sempre pronta a fazer o bem, sempre terá a recompensa...
    Nada À ver muito com a postagem,mas que maravilhosa foi a performance do Bruno Mars - 24K Magic , neste mesmo AMA...
    Sim,pretendia,pretendo,parar um pouco, mas talvez só nas duas datas, 25 e 31 ...sei lá,mesmo, estou meio desmotivado,mas meio não é inteiro!
    Ah é,desde o início? Então tá na hora de mudar a foto,#brincs
    Obrigado pelo carinho, feliz semana, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felis, confesso que não me aprofundei nas notícias sobre o acidente, sempre acabo ficando muito triste com situações como essas, que mostram a impotência do ser humano.
      A reação da Lady Gaga foi muito comentada, pois uma de suas marcas é a coragem para se expôr como fez Selena, e ela também tem lúpus e passou por depressão, então creio que houve uma identificação com o discurso de Selena.
      "Cada pessoa tem seu próprio modo de compreender os impulsos, externos e internos, afinal, somos seres únicos com experiências únicas" - sua fala me lembrou a necessidade de compreensão e empatia em relação às pessoas que amamos, pois o que afeta uma pessoa de um modo pode ter impacto completamente diferente em outra, bem como cada um oferece o que tem e o que pode para o outro dentro do que lhe é possível. Quando se ultrapassa esse limite, chega-se ao limite pessoal, e fica difícil segurar a barra, como aconteceu com Selena - e como volta e meia acontece conosco.
      Tem razão, é preciso sensibilidade para saber como falar o que for para não ferir as pessoas, mas sempre avaliando o preço que esse cuidado pode estar custando à si mesmo. Sufocar o que precisa ser colocado para fora faz muito mal.
      "Uma pessoa que está sempre pronta a fazer o bem, sempre terá a recompensa"... muito obrigada pela generosidade nessa frase. Cheguei perto de pensar em desistir do bem, mas faz parte dos momentos difíceis... há de ser melhor daqui pra frente, como você costuma sabiamente dizer, "vida que segue". Lembrar as coisas boas que tive me motivaram a dar uma nova chance para a vida seguir.
      O Bruno Mars é muito bom no que faz, minha filha é superfã dele, rsrsrs.
      Eu não pretendo parar no final do ano, mas sei que é uma época em que a blogosfera, que já anda "desmotivada", rsrsrs, quase para!
      É verdade, está na hora de trocar minha foto... tirar uma do meu nariz talvez? kkkkk
      Abraços!

      Excluir
  3. Bia, que postagem humana e bonita para o final do ano e principalmente neste dia tão triste que se abate sobre todos nós...

    Eu vi o vídeo inteiro e fiquei muito emocionada com o discurso da Selena Gomez!
    Sempre gostei muito dela e de suas canções e sabia que seu afastamento gerava curiosidade para muitos e descrença para outros, que pensavam que artista não sofre, por, hipoteticamente ter "tudo" nesta vida...
    Mas ela num ato de coragem abriu seu coração e mostrou o que a afligia e conseguiu sair de um momento tão difícil...

    Realmente, generalizando, todos passamos por momentos complexos e difíceis e tentamos vestir uma "couraça" para não demostrarmos fraqueza..
    Mas raios, somos humanos e dentro de cada um de nós bate um coração... não somos de ferro..
    Precisamos extravasar nossos sentimentos, como você o fez querida...
    A sensação de alívio é enorme quando somos nós mesmos, sem máscaras, sem subterfúgios..
    A vida é tão efêmera, tudo pode mudar em questão de instantes...
    Por isso, façamos o melhor que pudermos a cada dia...

    E pode deixar que não vou te abandonar viu? rsrs
    Fico algum tempo sem vir aqui, mas quando venho, sempre encontro algo grandioso que gera reflexão e um engrandecimento para a nossa vida!
    Obrigada Bia!

    Tenha uma ótima semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana, que Deus traga alívio para os corações aflitos pela perda!
      Tem razão, os artistas carregam essa imagem de que tem vidas perfeitas, mas ter poder aquisitivo e status acabam trazendo um foco, expectativa e pressão absurdos, motivo que leva muitos a buscarem alívio nas drogas e bebidas. Fico feliz que ela tenha buscado tratamento antes disso e percebido que o conceito de ter tudo precisa estar voltado, primordialmente, para o que preenche a pessoa interiormente.
      Em geral sou bem transparente, mas por outro lado tenho a tendência a querer proteger as pessoas que amo, ressaltar as coisas boas da vida, não pedir ajuda para não incomodar, e os pesos que carregamos sozinhos vão se acumulando. Preciso aprender a lidar com tudo isso. E sei que recebi apoio de quem amo na medida em que lhe foi possível me dar.
      "A vida é tão efêmera, tudo pode mudar em questão de instantes...
      Por isso, façamos o melhor que pudermos a cada dia..."
      É verdade, bem como valorizar e estar com as pessoas que amamos o mais que pudermos pois é o que nos sustenta em momentos conturbados.
      É uma alegria saber que gosta de estar aqui!
      Abraços!

      Excluir
  4. Boa Tardinha, querida Bia!
    Eu não paro porque o blog me faz muito bem... por aqui, com doença ou sem doença, aprendi muito e peço sempre a Deus pra não me fazer parar por nada...
    Claro que tem ocasião que dá vontade de diminir e vou revesando a frequência de comentários e outros... mas o blog nos ajuda muito em todos os sentidos... a conhecer-nos e aos demais... com boas surpresas ou desagradáveis... que importa? O que vale é a balança de benefícios altos...
    Confesso que meu blog começou com meus desabafos e verdades de mim e tive muita ajuda... foi maravilhoso!
    Não tenho dificuldade em ser honesta no que sinto, considero isso um dom... me criticam mas eu nem ligo... tenho maturidade suficiente para chorar e rir quando queira ou necessite... náo vivo para dar satisfação a ninguém... a absolutamente ninguém... somente a DEUS!
    Não preciso de afirmação.. sou muito grata a DEUS... compartilho com quem gosto por aqui e me leem os amigos leais.. tirei dela mesmo, da sua fala o que posto agora... me identifiquei com ela no que testemunhou...
    Me importo com as pessoas e só desisto quando elas em dão o fora... bem nítido...
    Não tenho vocação pra sem vergonha, claro! rs...
    Um belo post, como sempre!
    Seu post me remeteu ao meu blog... meus livros... outros 'meus'... que não abandono por nada... DEUS dá a Força! ELE não desiste de mim...
    Fico feliz com testemunhos assim como o que nos mostrou...
    Bjm muito fraterno
    P.S. Os desbafos são curadores.. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rosélia!
      Uma das coisas que sempre agradeço a Deus é ter a capacidade de não parar. Com dor nas costas estava começando a ficar difícil de fazer qualquer coisa e tive medo de precisar parar, ainda bem que melhorou!
      Me identifiquei bastante com seus escritos sobre o início e constância nos blogs, esse espaço também me ajudou muito e embora hoje eu não tenha mais tempo para manter a frequência de outrora, gosto muito de estar aqui e passear pelo amigos, uma pena que vários estão indo embora, rsrsrs.
      Eu aprendi a não dar satisfações a quem não faz parte da minha vida, nem ligar muito para suas opiniões, e descobri que com isso, mesmo que nos acusem de ser pessoas fechadas ou estranhas, conquistamos respeito.
      Também sou muito leal às pessoas que fazem parte da minha vida, desisto quando percebo estar sendo inconveniente, mal-interpretada ou quando sou muito magoada, como você, não tenho vocação pra sem vergonha, rsrsrs. Graças a Deus no momento, não é o caso.
      Creio que Deus conhece sempre a verdade do nosso coração e a partir disso ter fé é confiar que nossos melhores caminhos estão sendo traçados, mesmo na dor.
      Quando coloca que desabafos são curadores, me faz lembrar do tempo em que trabalhei no CVV, quantos desabafos ouvi... infelizmente não consegui mais ir em frente com a doação de amor que o serviço pedia, mas me agrada a ideia de que posso ter ajudado algumas pessoas simplesmente por tê-las ouvido.Abraços!


      Excluir
  5. Bia, não sei que se passou consigo. Entre Junho e meados de Novembro estive ausente do blogue. Primeiro fui de férias para o Algarve, depois uma pessoa querida adoeceu repentinamente e fui ficando para dar apoio, depois essa pessoa morreu e fiquei para apoiar a mulher e a filha. Lá não tenho internet e se os post continuaram a sair (apenas no Sexta) é porque eu tenho contos programados até ao fim do ano. Isto para dizer que não sei o que lhe aconteceu se eventualmente o disse aqui.
    Gostei de ver a Selena, e do que ela disse,
    E desejo que seja o que for que a aflija, desapareça rapidamente. Que o ano de 2017 seja tão feliz para si, quanto o deseja.
    Um abraço e tudo de bom

    À margem: Se quiser responder ao desafio, é muito simples. Aquele santuário, e de Nª Senhora da ... como é que se chama mesmo aquela lei que vocês têm que defende a mulher da violência? Ah sim é essa mesma. Então depois é só pesquisar no google onde fica essa Nº Senhora, e vai direitinha à cidade. Simples.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elvira!
      Também passou por um período difícil, não?
      O meu começou com a doença e perda de uma tia por quem eu tinha como uma mãe, e a partir disso um suceder absurdo de inúmeras situações (pequenas ou grandes) se sobrepondo de forma muito rápida, sem tempo para recuperações entre uma e outra. Com isso acabei precisando dar conta de uma série de arranjos burocráticos e emocionais que exigiram de mim, em algum momento, mais do que eu estava preparada para lidar. Também emergiram questões familiares que pareciam resolvidas com as quais estou precisando reaprender a lidar. Por outro lado aprendi muito e embora não quisesse ter passado por tantas coisas ao mesmo tempo, tenho orgulho de estar saindo disso sem deixar de ser fiel às minhas escolhas e às pessoas que amo.
      Na mesma época pude me afastar do serviço, não tenho o "cacife" de Selena para ficar dois anos me recuperando, rsrsrs (volto na sexta), mas me ajudou bastante. Mas não quero passar por coisas assim de novo da maneira como passei.
      Não fosse essa sucessão de episódios conturbados teria sido um ano perfeito, por todo o amor que recebi do amor. Espero que 2017 na minha vida já tenha começado, kkkk!
      Gostei de saber como é a brincadeira no blog, rsrsrsr, pode deixar que vou participar!
      Abraços!

      Excluir
  6. Estão todos indo embora e nos deixando sozinhos, Bi.s rsrs Bem, eu fico normalmente até 31 msm... E ótima postagem. A Selena é um exemplo mesmo e mta gente nem imagina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? kkkkk Ai, Sérgio, ficaremos nós, meia dúzia de "gatos pingados" vagando por aqui! kkkkkk Ainda bem que não estarei sozinha! 0/
      Fiquei mesmo surpresa positivamente com Selena, com 24 anos mostrou mais maturidade que muitas senhoras por aí!
      Abraços!

      Excluir
  7. Amei ver ao vídeo viu. A superação acontece quando descobrimos que somos além de carne uma luz verdadeira! beijão amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ives! Que lindo o que escreveu, é verdade! "Além de carne uma luz verdadeira"... basta tomar consciência disso! Abraços!

      Excluir
  8. Oi Bia, eu estava com problema de comentar e fiquei encantada com Selena que não teve vergonha de colocar para fora todo os seus sentimentos
    Obrigada pelo carihno
    Que seu fim de ano seja o melhor possível
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dorli!
      Muito madura e bonita a postura de Selena, cada vez mais somos direcionados a sufocar sentimentos e isso se reflete em outros sentimentos danosos interiormente. E importante também enxergar com clareza o que se sente, pois a partir daí podemos agir de maneira contundente para tomar as rédeas da nossa vida.
      Abraços!

      Excluir
  9. Toc,toc, toc... Oi, lembra de mim maninha virtual? Quanto tempo a gente não proseia!
    Apesar dos contratempos, vejo que continua firme e forte. Acredite, essa é a marca dos campeões e que distingue você da multidão. O que seria do ser humano se deixasse de acreditar em seus sonhos? De lutar por um mundo melhor?
    Selena dispensa comentários, às vezes é preciso sair dos holofotes e voltar-se para si mesmo. As respostas que se busca, estão na essência de cada um. As que vem de fora de nossa interioridade, geralmente é barulho.
    Feliz Natal, Feliz Ano Novo! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nestor, que bom vê-lo aqui! Sinto saudades das nossas prosas, rsrsrs!
      Tem razão, ainda continuo me sobrepondo às dores para não desistir dos meus sonhos ou daquilo no qual acredito, mas confesso que dessa vez quase fui, kkkk, não sei pra onde, kkkk.
      Como Selena, todos precisamos sair dos holofotes de vez em quando, porque o que há por trás deles é o que faz parte da nossa vida de verdade. Sob o brilho todo muito é interessante e louvável, mas o brilho também oculta as más intenções.
      Cada um tem suas respostas para a felicidade, basta não ter medo de procurá-las.
      Abraços!

      Excluir
  10. OI BIA!
    É BEM VERDADE O QUE DIZES, NÃO ESTAMOS NOS DANDO MAIS O DIREITO DE CHORAR E DE SOFRER E COM ISSO CONSTRUÍMOS COURAÇAS E NELAS NOS ESCONDEMOS MAS, QUANDO AVIDA NOS IMPÕE CERTAS COISAS, NÃO TEMOS ESTRUTURA POIS, NÃO CONSTRUÍMOS A FORÇA DA QUAL PRECISAREMOS NESSES MOMENTOS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Zilani, tem razão... as imposições da vida, a ideia deturpada de que precisamos mostrar força o tempo todo, acaba nos roubando a vitalidade, o ânimo, a alegria e a esperança.
      Ler seu comentário me fez pensar que nem sempre aquele que se desfaz em lágrimas e impõe aos outros deem conta de seu sofrimento é o que está sofrendo mais. Muitas vezes quem sofre calado está com a maior dor, precisando de ajuda, e nem percebem. Maior barulho não significa necessariamente maior sofrimento.
      Sem saída, nos forçamos a construir a força que não temos na marra, depois é uma questão de tentar se remendar para que não fiquem sequelas amargas.
      Abraços!

      Excluir
  11. Boa noite Bia,
    Gostei de conhecer a história de Selema que desconhecia.
    Ela mostrou no seu discurso uma grande transparência falando de como é e como gosta que a vejam.
    O importante é o nosso interior e não o exterior, a máscara que tantas vezes carregamos e exteriorizar sentimentos, dores, só faz bem.
    No meu caso sou de uma tal sensibilidade que meu rosto denota meus sentimentos e tenho facilidade em deitar para fora o que sinto.
    Com o tempo aprendi que não o devo fazer com todas as pessoas. Mas também reparo que cada vez mais as pessoas se fecham, não sorriem e se trancam em casa. Dizem que está tudo bem e por aí fora. Choram para dentro.
    Gostei de sabê-la mais forte, querida Bia!
    Continue assim essa menina linda cheia de coragem enfrentando o caminho com audácia!
    Embora com atraso não a deixarei sozinha por aqui.
    Beijinhos com carinho.
    Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa, note, Ailime, minha amiga do outro lado do oceano! :)
      "E como gosta que a vejam"... muito interessante o que destacou do discurso de Selena. Ainda à pouco eu lia em um livro - que estou relendo - sobre isso, se você cria uma aparência de como gostaria de ser visto distante daquilo que você é de fato, com o tempo essa dualidade torna-se insuportável, que foi o que aconteceu com ela (em sua fala, "tentei manter várias aparências, e não deu"). Quando ela mostra que quer ser vista como é, mostra que está se amando e se conhecendo mais, com maiores chances de se sentir amada com autenticidade. Muitas vezes as pessoas não deixam claro isso por negarem a si próprios e acabam refletindo um modelo daquilo que esperam que ela seja.
      Como você, meus olhos são danados, rsrsrs, mesmo que eu queira disfarçar, quem me conhece bem sabe quando no íntimo estou triste e cansada.
      Sorte sua conseguir colocar sua dor para fora com facilidade, tantos anos me reprimi nesse sentido, só faz mal guardar.
      "Com o tempo aprendi que não o devo fazer com todas as pessoas. Mas também reparo que cada vez mais as pessoas se fecham, não sorriem e se trancam em casa. Dizem que está tudo bem e por aí fora. Choram para dentro." Na dor temos a tendência a nos fechar... é o que a maioria das pessoas fazem, e tornam-se amargas. Por outro lado quem expõe sua vida e dor a todo mundo a meu ver tem um íntimo duvidoso, de quem quer sempre chamar a atenção.
      Estou tentando muito me ajudar, lendo bastante, pensando nos positivismos... ainda um pouco desconfiada e ressentida por mais de um motivo, pensei em falar com minha psicóloga (levaria alguns "puxões de orelha", rsrsr), mas aos poucos estou me recompondo, acho que dará certo. Carinho e cuidado sem dúvida é o que mais me ajuda nesse momento.
      Vamos em frente com coragem e companheirismo! Obrigada por seu incentivo e carinho, viu?
      Abraços!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...