domingo, 6 de maio de 2018

#Dia 29 - "Escrever o nome de cinco pessoas que sinto gratidão..


... por ter na minha vida".

Para esse desafio, lembrei de um vídeo de curso que assisti esses dias e mostra que devemos enxergar as pessoas que passaram ou estão em nossa vida como professores que nos ajudam a desenvolver habilidades. Mesmo aqueles que nos magoam, subestimam, reprimem, nos causam raiva ou despertam qualquer outra sensação negativa, nos fazem crescer como pessoas, pois estão somente revelando alguma deficiência escondida em nosso interior que precisa virar aprendizado. E então o professor é liberado para que o espaço seja preenchido com amor.
Por isso, estão aqui as cinco pessoas pelos quais sou muito grata pois me ajudaram, de uma forma negativa ou positiva, a crescer interiormente.

1 - Filha: professora de amor próprio, pessoa que, além de não ter tido os problemas de estima que tive (um modelo nesse sentido), faz com que eu me sinta completamente amada e admirada sendo quem sou. Seu apoio e incentivo a ser eu mesma são um grande presente pra mim.

2 - Meu Amor: com ele aprendi e aprendo a amar profundamente, de um modo muito singular, insubstituível e incomparável. Ele sabe que é amado, mas não sabe o quanto. 

3 - Meu pai: tem toda minha admiração, professor de conhecimento, inteligência, habilidades, arte e pai muito amoroso, senti muito sua ausência na infância  devido a viagens de trabalho  (algo a se transcender), por mágoa faltou numa fase difícil da minha vida, mas tem tooooodo o meu amor e perdão. Hoje faço tudo para vê-lo bem, lhe dar algum conforto.

4 - Minha mãe: a professora mais difícil e exigente, kkkkkkk! Professora para aprender a se virar na vida, paciência, reconstrução, estima, perfeccionismo. Anos de conflito ,que ficaram para trás só quando compreendi qual a maior lição a extrair dessa relação: compaixão*. É uma pessoa engraçada, o que é bom, e evoluiu. Também a amo e ajudo quanto posso.

5 - Colegas de trabalho: no ambiente de serviço tive muitos professores, desde dos que me ensinaram as profissões - tive pessoas bem generosas nisso - até os que me levaram (e levam) a enxergar o pior lado do ser humano. E há alguns dias, finalmente, compreendi que também são professores de compaixão*.


Já pensou em quais foram os professores de sua vida? 



*compaixão não é pena, pena desperta culpa, um dos piores sentimentos a ser alimentado. se uma pessoa tem limitações ou diferenças podemos olhá-la com amor e compreensão, mas cada um tem livre-arbítrio e pode escolher se melhorar, então compaixão não justifica se manter cativo ao outro ou às suas limitações.

4 comentários:

  1. Que lindos motivos tens de gratidão a essas pesssoas ! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, sempre há motivos, seja em relação aos que queremos ter bem pertinho, seja em relação aos que é melhor manter distância, mas sem raiva ou mágoa, sim optando por guardar a gratidão pelo aprendizado. Abraços!

      Excluir
  2. OOoi!!!
    Compartilho dos professores "mãe" e "colegas de trabalho". Esses últimos são os mais difíceis, hahahahaha.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nah, penso que no ambiente de trabalho crescemos muuito como pessoas, mas se não protegemos nosso interior, nos ferimos muito também. É preciso desenvolver sabedoria e/ou se der, optar por algo que nos faça feliz para diminuir a suscetibilidade. Abraços!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.