segunda-feira, 7 de maio de 2018

#Dia 30 - Final do desafio


"Criar um texto contando sobre a experiência desses últimos dias de desafio: o que senti, que recursos mentais usei para perseverar e não desistir, como foi a experiência em geral."


Gente, foi bem prazeroso fazer esse desafio. Aprendi que por mais conhecimento e criatividade que se busque no dia a dia, sempre há maneiras novas de pensar fora da caixa a partir de temas simples nos quais  muitas vezes, não pensamos.

Não costumo desistir do que (e daqueles) que me faz bem, então para dar continuidade, foi tranquilo. Pulei uns dois ou três dias somente, mas hoje sei que não há necessidade de neura por conta disso, kkkk.

A experiência foi ótima, sempre é bom qualquer recurso que expanda um pouco mais nosso cérebro, capacidade mental e consciência.

Agradeço muito aos leitores que me acompanharam o mês todo, estão todos com muito carinho no meu coração. Tenho trabalhado das 8 às 23 hs (com prazer, rsrsrs), mas em breve terei uns dias um pouco mais tranquilos para retribuir - eu acho, kkkkkk! 

Deixo mais um pequeno vídeo das peripécias do Petisco: ficou assustado porque o urso havia saído do lugar sozinho. "Será que está vivo?" kkkkkkkkk





6 comentários:

  1. Foi.legal te acompanhar...valeu e sempre que deu passei aqui...
    Um amor o video😂😂😂 bjs etudo de bom, chica

    ResponderExcluir
  2. Chica, muuuuuuito obrigada por sum companhia sempre tão generosa! O Petisco se assusta com qualquer novidade e corre me chamar! 😂😂😂 Grande abraço! Vanessa

    ResponderExcluir
  3. O desafio de escrever não é fácil. Eu prefiro ler a escrever.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elisabete, pensei em sua resposta... acho que gosto de ambos. Abraços!

      Excluir
  4. Quanto tempo eu nao vinha aqui Vane !
    Mas vou curiar a sua jornada de 30 dias desafiantes !
    Ao ler sobre o Petisco, urso, fiquei curiosa para ver o vídeo.
    Já imaginei um urso de verdade, hahaha
    Vane , gosto de escrever, Aprendi com minha mãe que escrevia todos os dias, até no papel que envolvia seus cigarros, que devemos escrever todos os dias para não ter Alzheimer . Não sei. Só sei que ela tinha uma mente perfeita, uma memória muito boa para os seus oitenta anos.
    Mas a escrita tem que ser manual, ok ?

    bjs


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zizi, ri quando falou do urso, rsrsrsrs! Não, não, é meu urso do coração, rsrsrs, inofensivo! Interessante e sábia a atitude de sua mãe. Manter o cérebro em atividade, de preferência sempre aprendendo algo novo, sempre forçando um pouquinho a mente, faz com que o cérebro de expanda e se fortaleça.
      De fato, com a tecnologia, a escrita manual tem sido deixada de lado, mas não deveria. Eu tenho várias anotações manuais, não sabia que o hábito conservava a boa saúde mental.
      Abraços!

      Excluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.