domingo, 19 de fevereiro de 2017

Criatividade na adversidade

"Antigamente, no Brasil, para se ter melado, os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo. Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse.
Porém um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou. O que fazer agora?



imagem daqui


A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do  feitor. No dia seguinte, encontraram o melado azedo fermentado. Não pensaram duas vezes e misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo. Resultado: o "azedo" do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando e formou no teto do engenho umas goteiras que pingavam constantemente. Era a cachaça já formada que pingava, daí o nome "PINGA".

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Dicas para ajudar sua saúde

Estudos apontam: a quantidade de toxinas que ingerimos somada ao nível de estresse com o qual vivemos e como lidamos com ele são determinantes para a quantidade de doenças que possivelmente teremos na terceira idade. Isso não significa que não podemos mais consumir uma pizza de calabresa ou explodir de vez em quando, só precisamos aprender a manter os hábitos em níveis saudáveis sempre que possível.




imagem freepik



"Limite a quantidade de toxinas que coloca dentro de seu organismo e ao mesmo tempo, aumente a sua resistência ao estresse", é a fórmula que consta no livro " Mude sua vida em 7 dias". Consciente disso há algum tempo sempre pesquiso meios para manter boa qualidade física e emocional e descobri algumas curiosidades e práticas interessantes:

domingo, 5 de fevereiro de 2017

A vida cabe numa bolsa pequena

De que tamanho é sua bolsa ou carteira? O que tem nela? Quantas bolsas você tem?

Aprendi que toda experiência tem seu lado positivo, mesmo que seja ruim. Após o episódio do assalto que sofri no final de setembro, vieram lições inesperadas e produtivas, e conclui que somos a sociedade dos excessos.


imagem freepik


Apesar de não ser o tipo de pessoa que carrega o mundo na bolsa, perdi algumas coisas na infeliz ocasião que causaram transtornos. Repensando o que era necessário para adotar uma atitude preventiva, hoje em dia minha bolsa básica tem:

domingo, 29 de janeiro de 2017

O potinho da reclamação

Assistindo a alguns vídeos que recomendei no post passado, vi sobre um desafio chamado "O pote da reclamação". O objetivo é perceber o quanto reclamamos durante o dia e para isso devemos colocar R$ 2,00 em um pote a cada reclamação realizada.


encontre outros quadrinhos do kiko garcia ---> aqui


Resolvi fazê-lo bem por esporte, pois me considero uma pessoa que reclama pouco, e como não tinha dinheiro trocado fui realizando anotações do meu "saldo devedor" a cada reclamação proferida. Pasmem! Qual não foi a minha surpresa quando cheguei ao final do dia com mais de R$ 20,00 no meu "pote", kkkkkk!

domingo, 22 de janeiro de 2017

Confiança instantânea

Todos já passaram por situações onde era necessária autoconfiança e no lugar veio uma ansiedade tamanha que pode até ter prejudicado.


imagem daqui

A psicóloga Amy Cuddy, estudiosa da linguagem corporal, realizou um teste muito interessante. A saliva de um grupo de pessoas foi analisada inicialmente, medindo os níveis de testosterona - hormônio masculino que incita a confiança - e cortisol - hormônio do stress.