terça-feira, 1 de maio de 2012

Meus ombros

Imagem by Rodrigo Gianesi - Flickr

Tenho ombros
Frágeis, para caberem em um abraço,
Delicados, para sumirem nas mãos,
Largos, para carregarem a responsabilidade mundana.
Ao abraço, eles respondem com outro.
Às mãos amadas, submetem-se obedientemente.
Ao mundo, altivam com força e coragem .
Na curta distância de 37 cm entre eles
cabe estreitamente muito do que sou, e sinto.

14 comentários:

  1. LIndo isso.Em geral nem pensamos nos ombros,né? E como eles carregam!!!rs beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, carregam muito, mesmo. Os meus sempre estão doloridos, acho que coloco todos os sentimentos neles. Um abraço!

      Excluir
  2. Olá Bia,

    Muito linda sua colocação.
    De maneira geral, como lembrou a Chica, os ombros não são habitualmente cantados em prosa e verso, embora haja a famosa palavra bíblica : "Deus não coloca fardos pesados em ombros leves".

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera, bela citação, tenho pensado bastante nisso, sabe, sobre o quanto pode haver da influência de Deus sobre os fardos que carregamos, partindo do pressuposto de que somos capazes de carregar. Só o que ainda não consegui foi aprender a carregar, sem fatigar. Um abraço!

      Excluir
  3. Bia, que poema lindo. Esses dois versos me encantou muito:Na curta distância de 37 cm entre eles/cabe estreitamente muito do que sou, e sinto.Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eder, que bom ter gostado, como comentei acima, descobri que tenho a tendência a colocar muita pressão sobre eles. Além, é lógico de adorar um carinho e um abraço! Beijo!

      Excluir
  4. Também tenho ombros, as vezes tão cansados de carregarem o meu fardo, mas tão ansioso por abraços e entre eles, meu coração que é tudo que sou. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gilberto, eu diria que, quem não gosta de um abraço, tem um problema bem sério para pensar. Achei lindo o que disse (não havia pensado nisso!) "entre eles, meu coração, que é tudo o que sou". Claro, meu coração ocupa um espaço tão grande dentro de mim que ficou esquecido no vão. Um abraço!

      Excluir
  5. Olá, Bia!
    O que seria de nós pobres mortais sem ombros - nosso e dos outros?
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rike, lembrou muito bem, é reconfortante quando podemos contar com os ombros do outro. Ando carente de ombros alheios, tendo que exigir muito dos meus. Um abraço!

      Excluir
  6. Nunca pensei em ombros sob esse ponto de vista, Bia!
    Muito legal... abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Barbie, talvez seus ombros não sejam tão exigidos, o que é muito bom. Um abraço!

      Excluir
  7. Hola amiga!

    Nada como ser e ter um ombro amigo.

    Gostei muito do li aqui.

    Bjs. Excelente final de semana.

    ResponderExcluir
  8. Bia, compartilho com voce a mesma situação, meus ombros, meu coração, a força que eu tenho e muitas vezes nem sei como suporto!

    Eu li o seu outro blog, adorei, clique em G+, mas nao faço nenhuma ideia como comentar! Trm uma postagem que fiquei pensando se tinha algo a ver com que eu escrevi outro dia, pq vc disse ter novamente chorado!

    Vou comprar uma caixinha de lencinhos para voce!

    Beijos

    ResponderExcluir

Gosto de conhecer pontos de vista. Não deixe de expressar o seu! Farei o possível para responder.
Obs: a moderação está ativada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...